Profile of nurses working in Family Health Units and the quality of care provided

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32705

Keywords:

Assistance; Qualification; Nursing.

Abstract

The present study is of a quantitative nature, carried out with nurses who take care of Family Health Units (USF), in the city of Olinda, Pernambuco, Brazil. This work aims to verify the profile of nurses and the quality of care provided by them. Data were collected through a semi-structured questionnaire, where the analysis found that all nurses interviewed were aged between 20 and 40 years; most of these professionals were women, married, and had more than 3 years of experience in nursing care. In addition, most do not have a postgraduate degree in the Family Health Program (PSF), and say they are not confident in carrying out the procedures, and believe that the PSF strategy is well designed, but poorly implemented. The present study allowed us to better understand the profile of this type of professional and the quality of the work they provide in family health teams.

References

Benito, G. A. V., Becker, L. C., Duarte, J., & Leite, D. S. (2005). Conhecimento gerencial requerido do enfermeiro no Programa Saúde da Família. Revista Brasileira de Enfermagem, 58, 635-640.

Brasil. Ministério da Saúde. (1990). Lei nº. 8.080, de 19 de setembro de 1990. <http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l8080.htm>.

Biff, D., Pires, D. E. P. D., Forte, E. C. N., Trindade, L. D. L., Machado, R. R., Amadigi, F. R., & Soratto, J. (2019). Cargas de trabalho de enfermeiros: luzes e sombras na Estratégia Saúde da Família. Ciência & Saúde Coletiva, 25, 147-158.

Ermel, R. C., & Fracolli, L. A. (2006). O trabalho das enfermeiras no Programa de Saúde da Família em Marília - SP. Rev. esc. enferm. USP, 40(4), pp.

Ferreira, M. E. V., Schimith, M. D., & Cáceres, N. C. (2010). Necessidades de capacitação e aperfeiçoamento dos profissionais de equipes de saúde da família da 4ª Coordenadoria Regional de Saúde do Estado do Rio Grande do Sul. Ciênc. saúde coletiva, 15(5), pp.

Figueiredo, N. M. A. (2003). práticas de enfermagem: ensinando a cuidar em saúde pública. São Caetano do Sul - SP. Difusão enfermagem.

Medeiros, C. R. G., Junqueira, A. G. W., Schwingel, G., Carreno, I., Jungles, L. A. P., & Saldanha, O. M. F. L. (2010). A rotatividade de enfermeiros e médicos: um impasse na implementação da Estratégia de Saúde da Família. Ciênc. saúde coletiva, Vol.15, suppl.1, pp.

Nascimento, M. S., & Nascimento, M. A. A. (2005). Prática da enfermeira no Programa de Saúde da Família: a interface da vigilância da saúde versus as ações programáticas em saúde. Ciênc. saúde coletiva, 10(2), 333-345.

Pereira, B. P. M., & Barcellos, C. (2011). O território no programa de saúde da família.Rev. brasileira de geografia médica e da saúde. Hygeia, 2,(2). pp,47-55.

Preto, V. A., & Pedrão, L. J. (2009). O estresse entre enfermeiros que atuam em Unidade de Terapia Intensiva. Rev. esc. enferm. USP, 43(4), pp.

Rodrigues, C. W. (2007). Metodologia científica II. Paracambi . Faetec/ist.

Silva, R. C., & Ferreira, M. A. (2011). Características dos enfermeiros de uma unidade tecnológica: implicações para o cuidado de enfermagem. Rev. bras. enferm., 64(1), pp. Brasília-DF.

Sousa, M. F., & Hamann, E. M. (2009). Programa Saúde da Família no Brasil: uma agenda incompleta?. Ciência saúde coletiva, vol.14, suppl.1, pp.

Sturmer, G., Pinto, M. E. B., de Oliveira, M. M. C., Dahmer, A., Stein, A. T., & Plentz, R. D. M. (2020). Perfil dos profissionais da atenção primária à saúde, vinculados ao curso de especialização em saúde da família una-sus no rio grande do sul. Revista Conhecimento Online, 1, 04-26.

Varela, C. D. S., & Ferreira, S. L. (2004). Perfil das trabalhadoras de enfermagem com diagnóstico de LER/DORT em Salvador-Bahia 1998-2002. Rev. bras. enferm., 57(3). PP.

Villas Bôas, L. M. D. F. M., Araújo, M. B. D. S., & Timóteo, R. P. D. S. (2008). A prática gerencial do enfermeiro no PSF na perspectiva da sua ação pedagógica educativa: uma breve reflexão. Ciência & Saúde Coletiva, 13, 1355-1360.

Volpato, L. F., Meneghim, M. C., Pereira, A. C., & Ambrosano, G. M. B. (2010). Planejamento da qualidade nas unidades de saúde da família, utilizando o Desdobramento da Função Qualidade (QFD). Cad. Saúde Pública, 26(8).

World. World Health Organization. (1946). Constitution of the World Health Organization. Basic documents. Geneva: World Health Organization.

Ximenes, N. F. R. G., & Sampaio, J. J. C. (2007). Gerentes do território na Estratégia Saúde da Família: análise e perfil de necessidades de qualificação. Rev. bras. enferm. 60(6) pp. Brasília-DF.

Zoboli, E. L. C. P., & Fortes, P. A. C. (2004). Bioética e atenção básica: um perfil dos problemas éticos vividos por enfermeiros e médicos do Programa Saúde da Família. Cad. Saúde Pública, vol.20, pp. São Paulo, Brasil.

Published

04/08/2022

How to Cite

PONTES, A. F. .; ESTELITA, R. R. de O. .; SOUSA, G. B. de .; PAIXÃO, T. B. L. da; SANTOS, A. M. dos .; GOMES JÚNIOR, A. de O. .; ARAÚJO, S. L. .; LIMA, M. E. X. do R.; RODRIGUES, N. A. .; ANDRADE, Ângela R. L. de . Profile of nurses working in Family Health Units and the quality of care provided. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e356111032705, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32705. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32705. Acesso em: 5 dec. 2022.

Issue

Section

Health Sciences