The centrality of territorialities for Health Education actions in Primary Care

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32813

Keywords:

Health territories; Territory; Territoriality; Primary care; Health education.

Abstract

The emerging concepts in the area of Geography, such as region, network and territory, support the organization of the Unified Health System (SUS), both with regard to the coverage of technical services and health education practices. Given this, this essay presents a critical discussion about the importance of dynamics and theoretical frameworks that involve the concept of territory and, more precisely, territorialities in the contexts of Primary Care and health education. The objective is to promote reflections, considering the territorial dynamics and educational practices related to health. To this end, a narrative review of the literature was carried out, focusing on emerging productions in the fields of Geography, Health and Education that are aligned with the theme. From this, the centrality of territorialities was highlighted, as spatial dynamics, in health and education practices. As it is a concept that addresses power relations, the understanding of territoriality, which make up the territories, needs to be taken into account for the improvement of health actions and, consequently, for the enhancement of actions promoted by professionals with users of the SUS.

Author Biographies

Matheus Santos de Souza, Universidade de Santa Cruz do Sul

Acadêmico do curso de Geografia da Universidade de Santa Cruz do Sul.

Michele Neves Meneses, Universidade Federal do Rio Grande

Mãe. Liderança em Defesa do SUS. Educadora Popular. Enfermeira. Reikiana e Xamânica. Graduada pela Universidade Federal do Rio Grande-FURG, com graduação sanduíche em Portugal. Especialista em Dependência Química pela Universidade Federal do Rio Grande-FURG. Especialista em Gestão em Saúde pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS. Especialista em Vigilância em Saúde Ambiental pela UFRJ. Especialista em Educação Permanente em Saúde - UFRGS. Mestra em Ensino na Saúde - UFRGS. Doutoranda PPGENF-UFRGS. Integrante dos Coletivos de Educação Popular, Arte e Saúde - Povaréu e o Povaréu Sul - Movimento Popular de Saúde (MOPS), com atuação na realização de Tendas de Afeto Popular. Membro da Articulação Nacional de Movimentos e Práticas de Educação Popular em Saúde - ANEPS. Compõe, também, o Movimento Internacional pela Saúde dos Povos - MSP. Realizou intercâmbio por 6 meses na cidade de Faro - Portugal, atuando no Centro de Apoio aos Toxicodependentes (CAT) e no Hospital de Faro no Serviço de Psiquiatria (2008-2009). Trabalhou como Enfermeira do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) da Sociedade Portuguesa de Beneficência ,em Pelotas-RS, sendo membro da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes (CIPA) e também, atuou como presidente do grupo de Gerenciamento de Resíduos em Serviços de Saúde (2009-2010). Atuou como professora do Curso de Técnico em Enfermagem do Serviço Nacional de Atenção ao Comércio - Pelotas e dos Cursos Técnico em Enfermagem e Técnico em Radiologia Médica do Instituto Educacional Dimensão-Pelotas (2010). Atuou como Coordenadora municipal das Imunizações - Vigilância Epidemiológica na Prefeitura Municipal do Rio Grande (2011). Coordenou o Serviço Municipal de Urgência e Emergência da cidade do Rio Grande (2012). Coordenou a Vigilância Ambiental em Saúde 2012-2017. Participante do Núcleo Municipal de Educação em Saúde Coletiva - NUMESC/RG e Representante Regional na Comissão de Integração Ensino-Serviço -CIES - 3ªCRS de 2012-2017. Docente na Faculdade Anhanguera Educacional, responsável pelas disciplinas Políticas Públicas de Saúde, Saúde Coletiva I e II, Doenças Transmissíveis, Vigilância em Saúde I e II e Enfermagem e Ciência. Coordenadora dos Projetos de Extensão de Educação Popular e Práticas Integrativas e Populares de 2012 até 2017. Superintendente da Vigilância em Saúde (2017-2020). Coordenadora do NUMESC/RG (2016-2018). Membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Área da Saúde - CEPAS Santa Casa/Rio Grande (2017-2020). Representante da gestão no Conselho Municipal de Saúde (2017-2020). Atualmente é membro da CEPICS/ Conselho Estadual de Saúde e conselheira municipal de saúde em Rio Grande/RS.

Douglas Luís Weber, Universidade de Santa Cruz do Sul

Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC), Professor do Colégio Marista São Luís de Santa Cruz do Sul. Possui graduação em Geografia - Licenciatura pela Universidade de Santa Cruz do Sul (UNISC). Tem experiência na área de Educação e Geografia com ênfase em Educação, Geografia Humana e da Saúde, Ensino de Geografia, Geopolítica e Processos Migratórios.

Cristianne Maria Famer Rocha, Universidade Federal do Rio Grande do Sul

Mãe e atuante na causa das mulheres na ciência. Doutora e Mestre em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (PPGEDU/UFRGS). Realizou estágio de Pós-Doutorado junto à Organização Pan-Americana de Saúde (OPAS/OMS), em 2005, e junto à Universidad Nacional de Educación a Distancia (UNED), em 2013. É, atualmente, Professora Associada II da Escola de Enfermagem da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Atua junto ao Curso de Bacharelado em Saúde Coletiva. É Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Enfermagem (PPGENF/UFRGS), desde 2017, e do Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGEDU/UFRGS), desde 2019. É Líder do GEPS – Grupo de Estudos em Promoção da Saúde, cadastrado no Diretório de Grupos de Pesquisa do CNPq. Foi Professora Permanente do Programa de Pós-Graduação em Saúde Coletiva (PPGCOL/UFRGS), de 2012 a 2017. Foi Professora Colaboradora do Programa de Pós-Graduação em Saúde da Criança e Adolescente (PPGSCA/UFRGS), de 2007 a 2018. Foi Professora Visitante (2008) e Professora Colaboradora (2009-2010) do Instituto de Higiene e Medicina Tropical da Universidade Nova de Lisboa (IHMT/UNL), em Portugal. E, de 2006 a 2013, foi Professora Convidada da Universidad para la Cooperación Internacional (UCI), na Costa Rica. Atua, desde 2006, como Consultora da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS/OMS), em diferentes projetos, no Brasil e no exterior. Suas áreas de atuação são Educação em Saúde, Comunicação em Saúde e Promoção em Saúde.

Camilo Darsie, Universidade de Santa Cruz do Sul

Professor Permanente do Programa de Pós-graduação em Educação, na Linha de Pesquisa Educação, Cultura e Produção de Sujeitos, da Universidade de Santa Cruz do Sul - UNISC. Coordenador do Internato de Saúde Coletiva e Professor no curso de Medicina. Vice-líder do Grupo de Pesquisa Políticas Públicas, Inclusão e Produção de Sujeitos (PPIPS) e Editor-chefe da Revista Reflexão e Ação, do PPGEdu, na mesma instituição. Doutor em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul, com Doutorado Sanduíche na Universidade de Minnesota (EUA). Pós-doutorado em Saúde Coletiva na Universidade Federal do Rio Grande do Sul, tendo desempenhando atividades de campo na Costa Rica, por meio da Universidad de Costa Rica (UCR). Pós-doutorado em Educação, junto à Universidade Federal do Rio Grande do Sul, em pesquisa desenvolvida com a COVID Health Literacy Network, promovida pela Fulda University of Applied Sciences, Alemanha.. Membro da Rede Brasileira de Letramento em Saúde (Rebrals) Desenvolve pesquisas nas áreas de Educação, Saúde e Geografia.

References

Besen, C. B., Netto, M. S., Ros, M. A., Silva, F. W., Silva, C. G. & Pires, M. F. (2007). A estratégia saúde da família como objeto de educação em saúde. Saúde e sociedade, 16, 1:57-68.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988.

Ceccim, R. B. (2005). Educação permanente em saúde: de s centralização e disseminação de capacidade pedagógica na saúde. Ciência & Saúde Coletiva, 10 (4): 975-986.

Casarin, S.T., Porto, A.R., Gabatz, R.I.B, Bonow, C.A., Ribeiro, J.P., Mota, M.S. (2020). Tipos de revisão de literatura: considerações das editoras do Journal of Nursing and Health. Journal of Nursing and Health. 10:e20104031.

Colussi, C. F. & Pereira, K. G. (2016). Territorialização como instrumento do planejamento local na Atenção Básica. Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis: UFSC.

Cutolo, L. R. A. (2000). Estilo de pensamento em educação médica: um estudo do currículo do Curso de Graduação em Medicina da UFSC (Tese de Doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, Brasil.

Darsie, C. (2021). Modos de pensar o espaço a partir da prevenção e do controle de doenças: espacialidades, informações, monitoramento e molecularidade. In C. L. Gengnagel (Org.). Ensino de ciências humanas: reflexões, desafios e práticas pedagógicas. (1a ed., v. 1, pp. 185-198). Chapecó, SC: Livrologia.

Dhein, G., Nunes, M. F., Teixeira, C. V. G., Schwingel, G. & Jaeger, L. K. (2022). Componente curricular vivência em ambiente e saúde: uma experiência da extensão universitária na educação em saúde. In C. Darsie, C. M. F. Rocha, M. Carneiro & M. C. B. Galvão (Orgs.) Educação e saúde: experiências de formação e trabalho. (1a ed., v. 1, pp. 11-23). Santa Cruz do Sul, RS: EDUNISC.

Fadigas, L. (2017). Território e poder: o uso, as políticas e o ordenamento. Edições Sílabo.

Freire, P. (1996) Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. Paz e Terra.

Fiocruz. (2009) Dicionário da Educação Profissional em Saúde. 2009.

Gazzinelli, M. F., Gazzinelli, A., Reis, D. C. & Penna, C. M. M. (2005). Educação em saúde: conhecimentos, representações sociais e experiências da doença. Cadernos de saúde Publica, 21: 200-206.

Gil, C. R. R. (2005). Formação de recursos humanos em saúde da família: paradoxos e perspectivas. Cadernos de Saúde Pública, 21 (2).

Gondim, G. M. M. & Monken, M. Território e territorialização (2017). In G. M. M. Gondim, M. A. Christófaro & G. M. Miyashiro (Org.). Técnico de vigilância em saúde: contexto e identidade. (1a ed., v. 1, pp. 21-44). EPSJV.

Haesbaert, R. (2004). Dos múltiplos territórios à multiterritorialidade. https://www.ufrgs.br/petgea/Artigo/rh.pdf

Kirst, C. & Darsie, C. (2022). Notas sobre a saúde pública, a saúde coletiva e o estabelecimento e funcionamento do Sistema Único de Saúde. Asklepion: Informação em Saúde, 1 (2): 91–112. https://asklepionrevista.info/asklepion/article/view/21.

Küster, B., Freitas, G. D. & Rodrigues, V. N. (2022). Breve análise do projeto educação popular em saúde LGBT nos postos de saúde em Goiânia. In C. Darsie, B. Hillesheim & V. E. C. Somavilla (Orgs.). Formação em Saúde: olhares sobre práticas educativas. (1a ed, v. 1, Cap. 8, pp. 91-100). RS: Arco Editores.

Lagasse, G., Darsie, C. (2021). A Netflix e a educação em rede 'pelo' e 'sobre' espaço. Textura, 23 (55):394-414

Leitão, L. & Lacerda, N. (2016) O espaço na geografia e o espaço da arquitetura: reflexões epistemológicas. Cadernos Metrópole, 18(37): 803-822. https://doi.org/10.1590/2236-9996.2016-3709.

Ministério da Saúde. (2013). Portaria nº 2.761, de 19 de novembro de 2013. Institui a Política Nacional de Educação Popular em Saúde no Âmbito do Sistema Único de Saúde (PNEPS-SUS). Diário Oficial da União.

Oliveira, E. D., Praczum, S. M., Romano, P. F. & Yamashita, T. P. (2020). O ensino da Geografia na perspectiva dos seus conceitos fundamentais: espaço, lugar, território, região e paisagem. Geographia Opportuno Tempore, 6 (1): 122-140.

Organização Mundial Da Saúde. (1986). A Carta de Ottawa para a Promoção da Saúde. Organización Panamericana De La Salud. Promoción de la salud: una antología. Publicación Científica n. 557. OPS, 367-372.

Passos, H. R., David, H. M. S. L., Bonetti, O. P. & Leandro, S. S. (2020). Educação popular em saúde e o trabalho em enfermagem nos tempos de pandemia da covid-19. In S. S. S. Teodósio & S. S. Leandro SS (Orgs.). Enfermagem na atenção básica no contexto da COVID-19. (2a ed, v. 1, pp. 34-41). Editora ABEn. https://doi.org/10.51234/aben.20.e03.c05

Raffestin, C. (1993). Por uma geografia do poder. Ática.

Rosa, W. A. G. & Labate, R. C. (2005). Programa Saúde da Família: a construção de um novo modelo de assistência. Revista latino-americana de Enfermagem, 13 (1): 1027-1034.

Rother, E. T. (2007). Revisão sistemática X revisão narrativa. Acta Paulista de Enfermagem, 20 (2): 5-6. https://doi.org/10.1590/S0103-21002007000200001.

Santos, M. (2009). A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo. Razão e Emoção. Editora da Universidade de São Paulo.

Soja, E. W. (1971). The political Organization of Space. AAG Comission on College Geography.

Sousa, A. L., Zeni, L. A., Schneider, D. R. (2021). Territorialidades e contexto urbano nos estudos sobre a relação pessoa-ambiente: revisão integrativa de literatura. Estudos e Pesquisas em Psicologia 21(2): s/n.

Souza, C. D. (2006). Territórios de Exclusão: Educação em Saúde e representações de fumantes no espaço público (Dissertação de Mestrado). Universidade Luterana do Brasil, Canoas, Brasil.

Souza, C. D. & Faller, S. J. F. (2011). Deaf youth and cultural negotiation in Porto Alegre, Brazil. Environment and Urbanization, 23 (1):195-202.

Souza, M. C., Araujo, T. M., Reis, W. M., Souza, J. N., Vilela, A. B. A. & Franco, T. B. (2012). Integralidade na atenção à saúde: um olhar da Equipe de Saúde da Família sobre a fisioterapia. O mundo da saúde, 36 (3): 452-460.

Stotz, E. N. (1993). Enfoques sobre educação e saúde. In V. Valla & E. N. Stotz (Org.). Participação popular, educação e saúde: teoria e prática. (1a ed, pp. 11-22) Relume-Dumará.

Teixeira, I., Lena, M. S., Faria, M. A., Darsie, C., & Rocha, C. M. F. (2022). Experiências de Mulheres Imigrantes no Sistema Único de Saúde: Uma Gramática Violenta. Revista latino-americana de Geografia e Gênero, 13 (1): 174-194.

Valla, V. (2005). Entrevista: Victor Valla. Trabalho, Educação e Saúde, 3(1): 227-38. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1981-77462005000100013&lng=en&nrm=iso

Published

27/07/2022

How to Cite

SOUZA, M. S. de .; MENESES, M. N. . .; WEBER, D. L. .; ROCHA, C. M. F. .; DARSIE, C. The centrality of territorialities for Health Education actions in Primary Care . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e213111032813, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32813. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32813. Acesso em: 3 oct. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences