Genetic diversity of Butia lallemantii Deble & Marchiori (Arecaceae) based on morphometric data from three natural populations occurring in the Pampa biome

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.32874

Keywords:

Genetic divergences; Butia genus; Correlation network; Multivariate analysis.

Abstract

Butia lallemantii Deble & Marchiori is a dwarf palm tree typical of sandy regions and sandy elevations of the Pampa biome. Presents economic potential and a great ecological importance. However, the scientific information is still insufficient to use the species in genetic improvement and conservation programs. In this sense, the objective of the study was to quantify the genetic diversity within and between populations of B. lallemantii. For this three populations were used, São Francisco de Assis (1), Manoel Viana (2) and Alegrete (3). Within each population, fruit mass (FM), longitudinal diameter of the fruit (LDF), equatorial diameter of the fruit (EDF), pyrenic mass (PM), longitudinal diameter of the pyrenic (LDP), equatorial diameter of the pyrenic (EDP) and mesocarp mass (MM) were evaluated. In the analysis between populations, besides the fruit components, plant height (PH), leaf length (LL), leaflet length (LL), number of leaflets (NFL), number of fruits per infructescence (NFI) were evaluated. The variables that contributed the most to genetic diversity within and between populations were FM, PM, and MM. There is greater genetic diversity within populations than between populations. The LDF was the variable that presented the highest values of correlations within populations and LDF and LDP were the variables with the highest values of correlations between populations. The clustering methods allow the identification of divergent populations and genotypes that can be used in breeding research and conservation of the species.

References

Bispo, R. B., Dardengo, J. D. F. E., Bispo, R. B., Bispo, R. B., & Rossi, A. A. B. (2020) Divergência genética entre genótipos de Mauritia flexuosa L. f. por meio de morfometria de frutos e sementes. Nativa, 8(4). 585-590.10.31413/nativa.v8i4.8622.

Buttow, M. V. (2008). Etnobotânica e caracterização molecular de Butia sp. Dissertação de Mestrado (Agronomia) - Universidade Federal de Pelotas.

Buttow, M. V., Castro, C. M., Schwart, Z. E., Tonietto, A., & Barbieri, R. L. (2010). Caracterização molecular de populações de Butia capitata (Arecaceae) do Sul do Brasil através de marcadores AFLP. Revista Brasileira de Fruticultura, v. 32, p. 230-239. https://doi.org/10.1590/S0100-29452010005000001.

Caixeta, R. P., Trugilho, P. F., Rosado, S. C. D. S., & Lima, J. T. (2003). Propriedades e classificação da madeira aplicadas à seleção de genótipos de Eucalyptus. Revista Árvore, 27, 43-51.

Cruz, C. D. (1998). Programa Genes: Aplicativo computacional em estatística aplicada à genética (GENES-Software for Experimental Statistics in Genetics) Genet Mol Biol.

Cruz, C. D. (2016). Genes Software - extended and integrated with the R, Matlab and Selegen. Acta Scientiarum. Agronomy, v. 38, p. 547-552. https://doi.org/10.4025/actasciagron.v38i4.32629.

Deble, L. P., & Marchiori, J. N. C. (2006). Butia lallemantii, uma nova Arecaceae do Brasil. Balduinia, n. 9, p. 01-03. https://doi.org/10.5902/2358198014032.

Eslabão, M., Silveira, T., Barbieri, R. L., & Heiden, G. (2019). Biometria de endocarpos de Butia (Arecaceae) do Rio Grande do Sul. Embrapa Clima Temperado - Artigo em anais de congresso (ALICE). Encontro internacional da rota dos butiazais. Pelotas.

Formagio, M. G., Fachi, L. R., Dezengrini, E. M. B., Krause, D. P., Campos, T. N. V., Lima, K. S., & Krause, W. (2021). Rede de correlações entre características de flor e de fruto do maracujazeiro-azedo. Scientific Electronic Archives, 14(5), 49-54.

Fundação zoobotânica RS. (2014). Lista da Flora Gaúcha Ameaçada de Extinção. http://www.al.rs.gov.br/filerepository/repLegis/arquivos/DEC%2052.109.pdf

Hair, J. F., Black, W. C., Babin, B. J., Anderson, R. E., & Tatham, R. L. (2009). Análise multivariada de dados. Bookman editora.

Instituto Nacional de Meteorologia, INMET. Dados históricos. https://portal.inmet.gov.br/ acessado em 01 de fevereiro de 2022.

Konzen, E. R., & Martins, M. P. (2017). Níveis contrastantes de diversidade genética entre populações da palmeira tropical ameaçada de extinção Euterpe edulis Martius. Cerne , 23 , 31-42.

Kuinchtner, A., & Buriol, G. A. (2001). Clima do Estado do Rio Grande do Sul segundo a classificação climática de Köppen e Thornthwaite. Disciplinarum Scientia, Naturais e Tecnológicas, 2(1), 171-182.

Kupski, J. (2021). Caracterização de frutos, biometria dos endocarpos e dissimilaridade de butiazeiros na região das missões. Trabalho de conclusão de curso (Graduação) – Bacharelado em Agronomia. Universidade Federal da Fronteira Sul.

Laindorf, B. L., Freitas, K. E. J., Lucini, F., Stefenon, V. M., Küster, M. C. T., Schünemann, A. L., Putzke, J., Victória, F. C., & Pereira, A. B. (2018). Genetic Diversity and Structure of Syagrus romanzoffiana (Cham.) Glassman (Arecaceae) in Southern Brazil. Tropical Conservation Science, v. 11. https://doi.org/10.1177/1940082918798330.

Leme, D. E. D. C., Alves, E. V. D. C., Lemos, V. D. C. O., & Fattoria, A. (2020). Análise de redes: uma abordagem de estatística multivariada para pesquisas em ciências da saúde. Geriatr., Gerontol. Aging (Impr.), 43-51.

Maciel, A. R. N. A., Oliveira, M. S. P., Martorano, L. G., Nunes, J. A. R., & Sousa, T. S. (2022). Divergência Genética em Oenocarpus distichus Mart. de Diferentes Procedências do Estado do Pará por Caracteres Morfoagronômicos. Research, Society and Development, 11(6).

Mahalanobis, P. C. (1936). Distância generalizada em estatística. Anais do Instituto Natural de Ciências, v. 2, p. 49-55. https://doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28872.

Mendes, G. G. C., Gusmão, M. T. A., Martins, T. G. V., Rosado, R. D. S., Alencar Sobrino. R. S., Nunes. A. C. P., Ribeiro, W. S., & Zanuncio, J. C. (2019). Genetic divergence of native palms of Oenocarpus distichus considering biometric fruit variables. Scientific Reports, 9(1), 1-9. https://doi.org/10.1038/s41598-019-41507-4.

Neves, A. G. D. S. (2022). Fenologia e diversidade genética da Syagrus cearensis noblick. Trabalho de conclusão de curso (Engenharia Florestal) - Universidade Federal do Rio Grande do Norte.

Oliveira, M. S. P., Ferreira, D. F., & Santos, J. B. (2017). Divergência genética entre acessos de açaizeiro fundamentada em descritores morfoagronômicos. Pesquisa Agropecuária Brasileira, v. 42, p. 501-506.

Olivoto, T., Souza, V. Q., Nardino. M., Carvalho, I. R., Ferrari, M., Pelegrin, A. J., Szareski, V. J., & Schmidt, D.( 2017). Multicollinearity in path analysis: a simple method to reduce its effects. Agronomy Journal, 109(1), 131-142.

Pereira, P. (2018). Caracterização da variabilidade genética de Euterpe edulis (Arecaceae) do Espírito Santo para produção de frutos. Tese de Doutorado (Biologia Vegetal), Universidade Federal do Espírito Santo.

Resende, M. D. V. (1991). Correções nas expressões do progresso genético com seleção em função da amostragem finita dentro de famílias e populações e implicações no melhoramento florestal. Boletim de Pesquisa Florestal, Colombo, n. 22/23, p.61-77.

Rosa, L. Z., Almeida, C. G. M., Brasil, A. M. A., Laindorf, B. L., Cogo, M. R. M., Kuhn, S. A., Bacega, A., Santos, N. L., Silveira, D. N. B., Cassol, A. P. V., Pereira, A. B., & de Souza, V. Q. (2021). A importância da hibridização para a preservação da variabilidade genética da família Arecaceae (palmeiras) frente a fatores antropogênicos: uma revisão sobre o caso da palmeira x Butyagrus nabonnandii (Prosch.) Vorste. Research, Society and Development, 10(14). http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v10i14.221042.

Sebbenn, A. M., Siqueira, A. C. M. F., Kageyama, P. Y., & Machado, J. A. R. (1998). Parâmetros genéticos na conservação da cabreúva–Myroxylon peruiferum LF Allemão. Scientia Forestalis, Piracicaba, 53, 31-38.

Silva, A. R. D., Rêgo, E. R. D., Pessoa, A. M. D. S., & Rêgo, M. M. D. (2016). Análise de rede de correlação entre caracteres fenotípicos e genotípicos de pimenteiras. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51(4), 372-377.

Silva, F. C. D. S. (2017). Rede de correlações, eficiência da seleção visual e indireta via capacidade de ramificação e índices de seleção em soja. Tese de Doutorado (Fitotecnia) - Universidade Federal de Viçosa.

Silva, P. H. (2017). Caracterização de Acrocomia aculeata e Acrocomia totai por meio de descritores agromorfológicos. Dissertação de Mestrado (Agricultura Tropical e Subtropical) - Instituto Agronômico, Campinas, SP, Brasil.

Soares, K. P. (2013). O gênero Butia (Becc.) Becc. (Arecaceae) no Rio Grande do Sul com ênfase nos aspectos ecológicos e silvicuturais de Butia yatay (Mart.) E Butia Witeckii. Dissertação (Mestrado em Engenharia Florestal) - Universidade Federal de Santa Maria.

Sokal, R. R., & Rohlf, F. J. (1962). The comparison of dendrograms by objective methods. Taxon, Austria, 11: 33-40.

Vianna, S. A. (2016). Diversidade genética e morfo-anatômica de Acrocomia spp. (ARECACEAE). Tese de Doutorado em (Agricultura Tropical e Subtropical) - Instituto Agronômico. Campinas, SP, Brasil.

Published

06/08/2022

How to Cite

COGO, M. R. de M.; ROSA, L. Z. .; SILVEIRA, D. N. B.; LAINDORF, B. L. .; BACEGA, A.; SANTOS, N. L. dos .; LOPES, A. M. .; PEREIRA, A. B.; SOUZA, V. Q. de . Genetic diversity of Butia lallemantii Deble & Marchiori (Arecaceae) based on morphometric data from three natural populations occurring in the Pampa biome. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e422111032874, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.32874. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/32874. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences