The utilization of medicine plants as alternative for wound healing: a bibliographic analysis

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.33037

Keywords:

Healing; Wounds and injuries; Medicinal plants.

Abstract

Introduction: The use of medicinal plants grants prophylactic and curative properties, becoming recognized by the World Health Organization (WHO). This method has great benefits as it is cost-effective, in addition to being a non-invasive alternative. Objective: To analyze the benefits of medicinal plants for the treatment of wounds. Methods: This is an integrative literature review, carried out through the databases: SciVerse Scopus and Medical Literature Analysis and Retrievel System Online and through the databases: Nursing Database, Latin American and Caribbean Literature in Health Sciences and Spanish Bibliographic Index in Sciences and Health, indexed via the Virtual Health Library. Ten articles were included because they met the proposed objective. From the literature review and analysis of the studies indexed in the electronic platforms, 98 scientific studies were found, and only 33 studies were selected, 17 met the previously established inclusion criteria, of these, 07 were excluded based on the exclusion criteria, leaving 10 articles for study composition and analysis. Results: Studies show that medicinal plants have enormous healing potential, in addition to numerous other medicinal contributions, such as: greater collagen synthesis, greater amount of fibroblasts and angiogenesis (responsible for debridement and physiological remodeling). Final considerations: The study points out that it is necessary to implement integrative practices that promote knowledge about the possible plants that could participate in the treatment of the lesion, acting as a non-pharmacological method.

References

Attah, M. O. (2016). The Effect of Aloe vera (Linn) On Cutaneous Wound Healing and Wound Contraction Rate in Adult Rabbits. Nova Journal of Medical and Biological Sciences, 5(3): 1-5.

Barbosa, A. (2019). Efeitos medicinais da guaçatonga na cicatrização de feridas: revisão de literatura. Revista Saúde em Foco, 11: 1-21.

Branco Neto, M. L. C, et al. (2006). Avaliação do extrato hidroalcoólico de Aroeira (Schinus terebinthifolius Raddi) no processo de cicatrização de feridas em pele de ratos. Acta Cirúrgica Brasileira, 21(2): 17-22.

Correa, J. S. et al. (2016). Influência do extrato hidroetanólico das folhas de tropaeolum majus na restauração tecidual em lesões cutâneas. Saúde e Pesquisa (Impr), 9(1): 101-109.

Chaves, et al. (2016). Avaliação da atividade angiogênica da solução aquosa do barbatimão (Stryphnodendron adstringens). Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 18(2): 524-530.

Durval, S. F. et al. (2019). Eficácia das plantas medicinais na cicatrização de feridas de pacientes diabéticos. Semana de Pesquisa da Universidade Tiradentes-SEMPESq, 1(21): 1-2.

Flores, D. L. (2016). Plantas medicinais usadas para tratamento de lesões de pele: revisão de literatura [trabalho de conclusão de curso]. Porto Alegre: Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Leal, G. A. et al. (2016). A incorporação dos fitoterápicos no tratamento de feridas: uma revisão integrativa. Semana de Pesquisa da Universidade Tiradentes-SEMPESq, 1(18): 1-2.

Lira H. S. L. et al. (2020). Efeitos do uso de Aloe Vera na cicatrização de feridas. Revista Eletrônica Acervo Saúde, (53), e3571.

Marinho, P. C. O. (2018). papel benéfico das plantas medicinais na cicatrização de feridas cutâneas em modelos experimentais: uma revisão da literatura. Revista de Ciências da Saúde Básica e Aplicada, 1(1): 24-35.

Martelli, A., Andrade, T. A. M. & Santos, G. M. T. (2018). Perspectivas na utilização de fitoterápicos na cicatrização tecidual: revisão sistemática. Arch Health Invest, 7(8): 344-350.

Martini, C. A. N. et al. (2016). Análise comparativa dos efeitos do óleo-resina de Copaifera multijuga e nitrofurazona no processo de cicatrização de feridas cutâneas. Revista do Colégio Brasileiro de Cirurgiões, 43(6): 445-451.

Mendes, K. D. S., Silveira, R. C. C. P. & Galvão, C. M. (2008). Integrative literature review: a research method to incorporate evidence in health care and nursing. Texto e Contexto Enfermagem, 17(4): 758-764

Monte, N. L. et al. (2018). O uso das plantas medicinais na cicatrização das feridas: uma revisão integrativa. In: Anais III CONBRACIS. Campina Grande: Editora Realize.

Parente, L. M. L. et al. (2009). Efeito cicatrizante e atividade antibacteriana da Calendula officinalis L. cultivada no Brasil. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 11(4): 383-391.

Piriz, M. A. et al. (2014). Plantas medicinais no processo de cicatrização de feridas: uma revisão de literatura. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 16(3): 628-636.

Prakoso, Y. A. & Rini, C.S., Wirjaatmadja, R. (2018). Eficácia de Aloe vera, Ananas comosus e Sansevieria masoniana Creme na pele de feridas infectadas com MRSA. Adv Pharmacol Sci., 4670569.

Quemel, G. K. C. et al. (2021). Propriedades medicinais do óleo da Copaifera Langsdorfii: uma revisão integrativa da literatura. Brazilian Journal of Health Review, 4(3) 10490-10508.

Ramalho, M. P. et al. (2018). Plantas medicinais no processo de cicatrização de feridas: revisão de literatura. Revista Expressão Católica Saúde, 3(2): 1-7.

Rocha R. T. M. (2021). Utilização da planta medicinal babosa (Aloe Vera) como agente cicatrizante: uma revisão de literatura. [trabalho de conclusão de curso]. Governador Mangabeira: Faculdade Maria Milza.

Silva, P. S. G. et al. (2018). Atividade citotóxica, antimicrobiana e cicatrizante do extrato da jatropha gossypiifolia l. Rev enferm UFPE on line., 12(2): 465-74.

Sousa, T. J. D. et al. (2021). O uso de plantas medicinais em infecções bucais: uma alternativa eficaz. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(4), e6880.

Souza, D. R. & Rodrigues, E. C. A. M. S. (2016). Plantas medicinais: indicação de raizeiros para o tratamento de feridas. Revista Brasileira em Promoção da Saúde, 29(2): 197-203.

Souza, M. T., Silva, M. D. & Carvalho, R. (2010). Revisão integrative: como é e como fazer. Einstein., 8(1 Pt 1):102-106.

Vieira, G. T, et al. (2019). Efeito do creme de Inga subnuda sobre a cicatrização por segunda intenção de feridas cutâneas. Revista Cubana de Plantas Medicinales, 24(4): e740.

Published

07/08/2022

How to Cite

SILVA, J. F. T.; PAULINO, V. P. de S.; OLIVEIRA, L. G. F.; MEDEIROS, F. L. de; SOUSA, E. O. de; BARBOSA, N. S.; CÂMARA, N. M. S. A.; CARVALHO, I. C. de; SOUSA, C. M. de; SILVA, R. F. da; MORAES, J. J. de; MATTOS, M. L. R. The utilization of medicine plants as alternative for wound healing: a bibliographic analysis. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e468111033037, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.33037. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33037. Acesso em: 4 oct. 2022.

Issue

Section

Review Article