Characterization of research in a Brazilian institution of education, science and technology: trajectory and predominance of thematic areas

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i10.33069

Keywords:

Research project; Academic production; Federal institutes.

Abstract

The study is intended to portray, through descriptive research in document analysis, the scientific production of the Araçuaí Campus of the Instituto Federal do Norte de Minas Gerais-IFNMG, in the interstice from 2014 to 2020. In the period, a mapping of the research projects developed on campus through support notices and on a voluntary basis, and characterization and analysis were carried out. The analyzes were guided by the following questions: Quantitative and oscillations of research projects, from different thematic areas; Search types; Gender contributions to research; Qualification level of researchers; Matrix of Strengths, Weaknesses, Opportunities and Threats in the IFNMG Research – Araçuaí Campus according to thematic areas. As a result, there is an inclination of production concentrated in sub-areas of the human sciences, as well as the agricultural sciences. From the analysis, it is concluded that there is a need to adapt the research efforts of the campus and a plurality of areas of knowledge in the formation of the faculty, in addition to proximity to regional specificities. It is necessary to expand the dissemination of local scientific production in the said areas of knowledge, adjusted to the Institutional Development Plan (PDI) of the campus and data for the discussion of public policies and regional development.

Author Biographies

Anderson Almeida Silva, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

Licenciado em Geografia - Universidade Leonardo da Vincci (UNIASSELVI)

Eliane Macedo Sobrinho Santos , Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

Doutora em Ciências da Saúde - Universidade Estadual de Montes Claros (UNIMONTES)

Ricardo Jardim Neiva, Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

Mestre em Sociologia Política - Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC)

Hércules Otacílio Santos , Instituto Federal do Norte de Minas Gerais

Mestre em Biotecnologia - Universidade Estadual de São Paulo (USP)

References

Almeida, F. J., & Fonseca Júnior, F. M. (2000). Projetos e ambientes inovadores. Brasília: Secretaria de Educação a Distância - Seed/Proinfo - Ministério da Educação.

Appolinário, F. (2006). Metodologia da ciência: filosofia e prática da pesquisa. Thomson.

Brasil (2008). Presidência da República. Lei n°. 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica. Cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF.

Brasil (2013). Ministério da Educação. Instituto Federal do Norte de Minas Gerais. Plano de Desenvolvimento Institucional: 2014 a 2018. https://www.ifnmg.edu.br/arquivos/2014/PDI%202014-2018%2009-12-13.pdf

Brasil (2018). Ministério da Educação. Relatório de Gestão-IFNMG. Montes Claros-MG, 2018. https://drive.google.com/file/d/1Vt8Cno2xYDnDzkTjmMdmTygxakw5Sp-v/view

Brezinski, M. (2011). O novo modelo para a Educação Profissional e Tecnológica e a Avaliação Institucional: efeitos das Políticas Públicas sobre a configuração do Instituto Federal de Santa Catarina. Campinas, SP: Unicamp.

Bush, V. (1945). The endless frontier. National Science Foundation–EUA. Washington.

Ferreira, M. M., & Carmo, H. (1998). Metodologia da Investigação-Guia para autoaprendizagem. Lisboa: Universidade Aberta.

Fachin, O. (2001). Fundamentos de metodologias. Saraiva Educação SA.

Fonseca Júnior, W. C. (2005). Análise de conteúdo. IN: DUARTE, Jorge & Barros, Antonio (orgs). Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, p. 280-315.

Foskett, D. J. (1963). Classification and indexing in the social sciences. London, Butterworths.

Foucault, M. (2013). Microfísica do poder. (26ª ed.): Graal

Freire-Maia, N. (1998). A ciência por dentro. (5ª. ed.): Vozes.

Gil, A C (1995). Métodos e técnicas de pesquisa social. (4ª ed.): Atlas.

Vasconcelos, L. M., & Gressler, L. A. (2003). Ciência e Linguagem. Gressler, LA Introdução à pesquisa: projetos e relatórios. São Paulo: Loyola, 203-212.

Kaplan, A. (1998). Lógica-em-uso e Lógica Reconstruída; Lógica e Psicologia. In: A conduta na pesquisa: Metodologia para as Ciências do Comportamento. São Paulo: EPU, USP.

Langridge, D. (1976). Classification and indexing in the humanities. Butterworths.

Malhotra, N. K. (2001). Pesquisa de marketing-: uma orientação aplicada. Bookman Editora.

Maximiano, A. C. A (2009). Administração de projetos: como transformar ideias em resultados. (3ª ed.) – 3. Reimpr: Atlas.

Mazzilli, S. (2009). Orientação de dissertações e teses: em que consiste. Araraquara: Junqueira & Marin.

Moreira, S. V. (2005). Análise documental como método e como técnica. Métodos e técnicas de pesquisa em comunicação. São Paulo: Atlas, 269-279.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica.[e-book]. Santa Maria. Ed (pp. 3-9). UAB/NTE/UFSM. https://repositorio. ufsm. br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica. pdf.

Perucchi, V., & Mueller, S. P. M. (2016). Produção de conhecimento científico e tecnológico nos Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia: uma investigação sobre a sua natureza e aplicação. Perspectivas em Ciência da Informação, 21, 134-151.

Pucci, B. (1991). A indissociabilidade entre Ensino Pesquisa e Extensão. Impulso. Piracicaba, SP: UNIMEP.

Botana, N. R., & Sábato, J. (1993). La ciencia y la tecnología en el desarrollo futuro de América Latina. Arbor: Ciencia, pensamiento y cultura, (575), 21-44.

Schwartzman, S. (2002). A pesquisa científica e o interesse público. Revista Brasileira de Inovação, 1(2), 361-395.

Severino, A. J. (2017). Metodologia do trabalho científico. Cortez editora.

Silva, P. F. D., & Melo, S. D. G. (2018). O trabalho docente nos Institutos Federais no contexto de expansão da educação superior. Educação e Pesquisa, 44.

Stokes, D. E. (2005). O quadrante de Pasteur: a ciência básica ea inovação tecnológica (pp. 16-20). Campinas: Unicamp..

Stumpf, I. R. C (2000). A comunicação da ciência na universidade: o caso da UFRGS. In: Mueller, Suzana P. M., Passos, Edilenice J. L. (Orgs.). Comunicação científica. Departamento de Ciência da Informação UnB, Brasília.

Thomas, J. R., Nelson, J. K., & Silverman, S. J. (2009). Métodos de pesquisa em atividade física. Artmed Editora.

Published

08/08/2022

How to Cite

SILVA, A. A. .; SANTOS , E. M. S. .; NEIVA, R. J. .; SANTOS , H. O. Characterization of research in a Brazilian institution of education, science and technology: trajectory and predominance of thematic areas. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 10, p. e512111033069, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i10.33069. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33069. Acesso em: 3 oct. 2022.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences