Pathological manifestations in façades of historic buildings – damage map: case study of the church Santuário Nossa Senhora de Fátima

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i11.33394

Keywords:

Damage map; Pathological manifestations; Historic buildings; Maintenance; Facade recovery.

Abstract

In building intervention projects, the elaboration of the damage map, based on the identification of pathological manifestations, is crucial for the understanding of their respective causes, especially in historic buildings. So, the study of pathological manifestations becomes something vital, not only for the survival of historical patrimonies and the evolution of engineering, but also for the understanding of how the action of aggressive agents works and their negative effects on the structure and, thus, make possible the diagnosis. correct maintenance or recovery. Thus, this study aims to collect data on the pathological manifestations present on the facades of the Santuário de Nossa Senhora de Fátima church, classified as the main church outside Portugal in honor of this Saint, and to prepare the damage map from that mapping, in order to contribute to the conservation of this building. For this, the methodology consisted of a bibliographic review, selection of historical heritage and visual inspections in loco to map and photographically document the deterioration of the facades of this building. Subsequently, the cloth map was developed in order to contribute to future maintenance and restoration works of the construction under study. Based on visual inspections and on the damage map, it is possible to state that the structure, even with infiltration points caused by the presence of moisture in the balances, as there is no means of drainage for rainwater, and dirt in places of difficult access, It is not in a state of disrepair, showing good state of conservation and with periodic maintenance being carried out.

References

Alves, G. (2010). Sistemas de Pinturas em edifícios Públicos de Maringá: patologias, processos, execução e recomendações. (Dissertação, Especialização de construção de obras públicas). Universidade Federal do Paraná, Maringá.

Barreto, L. M. (2020). Manifestações patológicas em fachadas de edificações religiosas: um estudo na cidade de Recife-PE. Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil, Universidade de Pernambuco. Recife.

Borges, E. A. M. M., Carazek, H., & Cascudo, O. (2014). Mapeamento de Danos em Monumento Histórico Art Déco. REEC - Revista Eletrônica de Engenharia Civil, 8(3), 20 - 37. https://doi.org/10.5216/reec.v8i3.29051.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Brasília, DF: Presidência da República. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/Constituicao/ Constituiçao.htm.

Brasil. Ministério da Cultura. (2005). Manual de elaboração de projetos de preservação do patrimônio cultural. Brasília: Ministério da Cultura, Instituto do Programa Monumenta.

Camargo, R. G. (2017). Estudo de patologia em concreto armado e proposta de soluções: análise de caixa de areia no sistema de tratamento de efluentes em uma cooperativa de lacticínios. (Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharelado em Engenharia Civil). Universidade Estadual Paulista, Guaratinguetá.

Congresso Eucaristico Nacional. (2020). Primeira igreja no mundo em honra a Nossa Senhora de Fátima celebra festa com tema eucarístico, https://cen2020.com.br/2022/05/17/primeira-igreja-no-mundo-em-honra-a-nossa-senhora-de-fatima-celebra-festa-com-tema-eucaristico/

Correa, R. H., & Tirello, R. A. (2012). Sistema normativo para mapa de danos de edifícios históricos aplicado à Lidgerwood manufacturing company de Campinas. In Anais VI Colóquio Latinoamericano sobre Recuperação e Preservação do Patrimônio Industrial. São Paulo, Brasil: Centro Universitário Belas Artes de São Paulo.

Costa, L. S., & Silva, W. A. (2022). Manifestações patológicas em fachadas de construções históricas: estudo de caso da Igreja de Nossa Senhora do Carmo em São Luís – MA. Research, Society and Development. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i2.25819

Diario de Pernambuco. (2021). Santuário Arquidiocesano Nossa Senhora de Fátima anuncia programação com restrições, https://www.diariodepernambuco.com.br/noticia/vidaurbana/2021/05/santuario-arquidiocesano-nossa-senhora-de-fatima-anuncia-programacao-c.html

Do Carmo, P. O. (2003). Patologia das construções. Santa Maria, Programa de atualização profissional – CREA – RS.

Ferreira, J. B., & Lobão, V. W. N. (2018). Manifestações patológicas na construção civil. Caderno de Graduação-Ciências Exatas e Tecnológicas-UNIT-SERGIPE, 5(1), p. 71.

França, E., & Brandão Filho, J. O. C. (2012). Rito de Intervenções em Bens Culturais Afetados por Proteção Legal: Roteiro e orientações técnicas. Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco.

G1. (2012). No Recife, Igreja Nossa Senhora de Fátima vira santuário arquidiocesano, https://g1.globo.com/pernambuco/noticia/2012/05/no-recife-igreja-nossa-senhora-de-fatima-vira-santuario-arquidiocesano.html.

Hautequestt Filho, G. C., & Achiamé, G. G. (2018). Diretrizes para representação gráfica de mapa de danos. In Anais 6º Encontro sobre Patologia e Reabilitação de edifícios. Rio de Janeiro, Brasil: Universidade Federal do Rio de Janeiro.

Helene, P. R. L. (2003). Manual de reparo, proteção e reforço de estruturas de concreto. Red Rehabilitar.

Leitão Neto, E. A. (2022). Análise e diagnóstico de fissuras em residência unifamiliar no município de Porto – PI. Research, Society and Development. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i6.28971

Madureira, S., Flores-Colen, I., Brito, J., & Pereira, C. (2017). Maintenance planning of facades in current buildings. Construction and Building Materials.

Magalhães, A. C. A. (2013). Degradação de revestimentos de paredes de edifícios antigos: Metodologia de diagnóstico. (Dissertação de Mestrado em Conservação e Restauro). Universidade Federal da Bahia, Salvador.

Mota, A. (2016). História do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, http://www.impresso.diariodepernambuco.com.br/noticia/cadernos/opiniao/2016/05/historia-do-santuario-de-nossa-senhora-de-fatima.html

Prandov, C. C., & Freitas, E. C. D. (2013). Metodologia do trabalho científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico. Universidade

FEEVALE. (2ª ed.), 1-277.

Rocha, E. A. (2017). Manifestações patológicas em fachadas de edificações religiosas do sec. XVI e XVII: Um estudo na região do sítio histórico de Olinda-PE. (Dissertação de Mestrado em Engenharia Civil). Universidade de Pernambuco, Recife.

Rocha, E. A., Macedo, J. V. S., Correia, P., & Monteiro, E. C. B. (2018). Adaptação de mapa de danos para edifícios históricos com problemas patológicos: Estudo de Caso da Igreja do Carmo em Olinda PE. Revista ALCONPAT, 8 (1), 51 – 63.

Salcedo, R. F. B. (2019). Evolução do pensamento preservacionista através das cartas patrimoniais internacionais. In: Magagnin, R. C. et al. (Orgs.), Cidade, história e patrimônio (pp. 15-38). Tupã: ANAP.

Silva, A. F. (2007). Manifestações patológicas em fachadas com revestimentos argamassados: Estudo de caso em edifícios em Florianópolis. (Dissertação de Mestrado em Arquitetura e Urbanismo). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis.

Schonardie, C. E. (2009). Análise e tratamento das manifestações patológicas por infiltração em edificações. (Trabalho de Conclusão de Curso, Bacharelado em Engenharia Civil). Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul, Ijuí.

Soares, R. G. P., Rodrigues, E. P., Texeira, J. R. S., Vieira, J. F., Medeiros, B. F., Jatobá, B. M., Costa, M. L. S., Vieira, A. L. X., Oliveira, R. A., & Pacheco, C. R. X. (2022). Análise das manifestações patológicas em sistema estrutural de concreto pré-moldado em imóvel na cidade de Bom Conselho-PE. Research, Society and Development. doi: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v11i8.30912

Souza, M. F. (2008). Patologias ocasionadas pela umidade nas edificações. (Monografia, Especialização em Construção Civil: Avaliações e Perícias). Departamento de Engenharia de Materiais de Construção, Escola de Engenharia, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte.

Tavares, F. M. (2011). Metodologia de diagnóstico para restauração de edifícios dos Séculos XVIII e XIX nas primeiras zonas de mineração em Minas Gerais. Juiz de Fora. (Dissertação de Mestrado em Ambiente Construído). Faculdade de Engenharia da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Tavares, M. L. (2009). A conservação e o restauro de revestimentos exteriores de edifícios antigos. (Tese de Doutorado em Arquitetura). Universidade Técnica de Lisboa/Faculdade de Arquitetura, Lisboa.

Tinoco, J. E. L. (2009). Mapa de Danos Recomendações Básicas. CECI: Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada. Olinda, Brasil.

Thomaz, E. (2020). Trincas em edifícios: causas, prevenção e recuperação. Oficina de Texto.

Veiga, M. R. (2009). Conservação e reparação de revestimentos de paredes de edifícios antigos: Métodos e materiais. LNEC.

Veiga, M. R. (2009). Patologia das argamassas de alvenaria. In Anais 3º Encontro sobre Patologia e Reabilitação de edifícios. (p. 41). Porto, Portugal: Universidade do Porto.

Published

17/08/2022

How to Cite

LIMA, F. F. de S.; MONTEIRO, E. C. B. .; SILVA, A. J. da C. e .; VASCONCELOS FILHO, A. G. F. de; LEMOS, A. R. .; TENÓRIO, A. F. B.; RÊGO, C. M. do; BORBA, L. F. F. .; BARRETO, L. M. Pathological manifestations in façades of historic buildings – damage map: case study of the church Santuário Nossa Senhora de Fátima. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 11, p. e124111133394, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i11.33394. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/33394. Acesso em: 28 sep. 2022.

Issue

Section

Engineerings