Analysis of the presence of enteroparasites in Lactuca sativa (LETTUCE) sold at fairs and supermarkets in the municipality of Grajaú-Maranhão

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i12.34759

Keywords:

Enteroparasites; Vegetables; Lactuca sativa; Free fairs e Supermarkets.

Abstract

Among the vegetables, lettuce (Lactuca sativa) stands out as one of the most popular leafy vegetables and consumed fresh. Due to the lack of structural and hygiene conditions, the commercialization of raw products in open markets causes greater exposure to contaminating pathogens. Thus, this study aimed to analyze the presence of enteroparasites in lettuce sold in supermarkets and open markets in the municipality of Grajaú-MA. Samples were collected at two fair stands and four supermarket shelves. The lettuces were separated into leaves, washed manually with distilled water and 5 drops of Tween 80 and left to stand for 3 hours. The resulting liquid was stored in conical cups for sedimentation for 24 hours. The sediment was separated and analyzed under an optical microscope. All investigated samples presented some type of enteroparasites. The results obtained indicated that all samples studied contained some parasitic structure, Entamoeba coli and the nematode eggs, for example, were present in all samples. In addition to protozoa, Ascaris and Trichuris eggs, fungi, yeasts, dirt and other types of single-celled life were found on the observed slides. The most common intestinal parasites were protozoa such as Giárdia lamblia (63.3%) nematode egg (27.3%), and Entamoeba coli. (23.8%). As lettuce (L. sativa) is eaten raw, it is necessary to apply a health education program for farmers to start reducing contamination rates. And for consumers there is a need to wash the leaves correctly before consuming them. Using the recommended hygiene standards, they can avoid ingesting enteroparasites.

References

Al-Binali, A. M., Bello, C. S., El-Shewy, K. & Abdulla, S. E. (2006). A prevalência de parasitas em vegetais folhosos comumente usados no sudoeste da Arábia Saudita. Revista médica saudita. 27( 5), 613-6". Autores, coloquem em itálico o nome da revista "Revista médica saudita.

Ali, S. A. & Hill, D. R. (2003). Giardia intestinalis. Opinião atual em doenças infecciosas. 16(5), 453-60”.

Alves, A. D. S., Cunha Neto, A. D., & Rossignoli, P. A. (2013). Parasitos em alface-crespa (Lactuca sativa L.) de plantio convencional, comercializada em supermercados de Cuiabá, Mato Grosso, Brasil. Rev. patol. trop, 217-229.

Arbos, K. A., Freitas, R. J. S. D., Stertz, S. C., & Carvalho, L. A. (2010). Segurança alimentar de hortaliças orgânicas: aspectos sanitários e nutricionais. Food Science and Technolo

Barçante, TA, Cavalcanti, DVC, Silva, GA, Lopes, PBL, Barros, RF, Ribeiro, GPP, ... & Barçante, JM (2008). Enteroparasitos em crianças matriculadas em creches públicas do município de Vespasiano, Minas Gerais. Revista de Patologia Tropical/Journal of Tropical Pathology , 37 (1), 32-42.

Bekele, F., Tefera, T., Biresaw, G., & Yohannes, T. (2017). Contaminação parasitária de vegetais crus e frutas coletadas em mercados locais selecionados na cidade de Arba Minch, sul da Etiópia. Doenças infecciosas da pobreza , 6 (1), 1-7.

Brasil. Comissão Nacional de Normas e Padrões para Alimentos – CNNPA/ANVISA – Agência Nacional da Vigilância Sanitária. Normas Técnicas especiais, nº 12, de 1978. São Paulo, 197.

Brasil. Infecciosas, D. (2004). Parasitarias: guia de bolso/Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em saúde. Departamento de Vigilância Epidemiológica.

Borges, W. F., Marciano, F. M., & de Oliveira, H. B. (2011). Parasitos intestinais: elevada prevalência de Giardia lamblia em pacientes atendidos pelo serviço público de saúde da região sudeste de Goiás, Brasil. Revista de Patologia Tropical/Journal of Tropical Pathology, 40(2), 149-158.

Calegar, D. A. (2015). Parasitismo intestinal e fatores associados em quatro localidades rurais no semiárido nordestino brasileiro.

Da Silva, A. M. B., Bouth, R. C., da Costa, K. S., de Carvalho, D. C., Hirai, K. E., Prado, R. R., ... & Ribeiro, K. T. S. (2014). Ocorrência de enteroparasitoses em comunidades ribeirinhas do Município de Igarapé Miri, Estado do Pará, Brasil. Revista Pan-Amazônica de Saúde, 5(4), 7-7.

Da Silva, B. V., Ferraz, A. E., Dutra, Y. D., da Silva Santiago, J., & Costa, E. G. D. (2017). Avaliação parasitológica de alfaces (lactuca sativa) variedade lisa comercializadas na cidade de manhuaçu-MG. Anais do Seminário Científico do UNIFACIG, (2).

Da Silva Lima, D., Mendonça, R. A., Dantas, F. C. M., de Caldas Brandão, J. O., & de Medeiros, C. S. Q. (2013). Parasitoses intestinais infantis no nordeste brasileiro: uma revisão integrativa da literatura. Caderno de Graduação-Ciências Biológicas e da Saúde-UNIT-Pernambuco, 1(2), 71-80.

de Andrade, E. C., Leite, I. C. G., de Oliveira Rodrigues, V., & Cesca, M. G. (2010). Parasitoses intestinais: uma revisão sobre seus aspectos sociais, epidemiológicos, clínicos e terapêuticos. Revista de APS, 13(2).

De Mesquita, D. R., da Silva, J. P., do Monte, N. D. P., de Sousa, R. L. T., de Sousa Silva, R. V., Oliveira, S. S., ... & Freire, S. M. (2015). Ocorrência de parasitos em alface-crespa (Lactuca sativa L.) em hortas comunitárias de Teresina, Piauí, Brasil. Revista de Patologia Tropical/Journal of Tropical Pathology, 44(1), 67-76.

Do Nascimento, E. D., & Alencar, F. L. S. (2014). Eficiência antimicrobiana e antiparasitária de desinfetantes na higienização de hortaliças na cidade de Natal-RN. Ciência e Natura, 36(2), 92-106.

Drissner, D., & Zuercher, U. (2014). Safety of food and beverages: fruits and vegetables.

Duque, I. L. L., Vieira, V. F., Damásio, J. M. A., & Mottin, V. D. (2014). Pesquisa de ovos de helmintos em alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em feiras livres e supermercados. Revista Veterinária em foco, 11(2).

Esteves, F. A. M., & de Oliveira Figueirôa, E. (2009). Detecção de enteroparasitas em hortaliças comercializadas em feiras livres do município de Caruaru (PE). Revista Baiana de Saúde Pública, 33(2), 184-184.

Haidar, A., & De Jesus, O. (2021). Entamoeba Coli. Em StatPearls [Internet] . Publicação StatPearls.

Han, Y., Zhao, C., He, X., Sheng, Y., Ma, T., Sun, Z., ... & Huang, K. (2018). Alface roxa (Lactuca sativa L.) atenua distúrbios metabólicos na obesidade induzida por dieta. Journal of Functional Foods, 45 , 462-470.

Hoffman, W. A., Pons, J. A., & Janer, J. L., (1934). O método de sedimentação-concentração na esquistossomose mansônica. Puerto Rico Journal of Public Health and Tropical Medicine , 9 (3), 283-291.

Jourdan, P. M., Lamberton, P. H., Fenwick, A., & Addiss, D. G. (2018). Soil-transmitted helminth infections. The Lancet, 391(10117), 252-265.

Iasbik, A. F., Pinto, P. S. D. A., Guimarães-Peixoto, R. P. M., Santos, T. D. O., Fernandes, F. M., Silva, L. F. D. ... & Araújo, J. V. (2018). Prevalência e transmissão de parasitas intestinais em seres humanos da zona da mata.

Li, J., Wang, Z., Karim, M. R., & Zhang, L. (2020). Detection of human intestinal protozoan parasites in vegetables and fruits: a review. Parasites & Vectors, 13(1), 1-19.

Melo, A. C. F. L., Furtado, L. F. V., Ferro, T. C., Bezerra, K. C., Costa, D. C. A., Costa, L. A., & Silva, L. R. D. (2011). Contaminação parasitária de alfaces e sua relação com enteroparasitoses em manipuladores de alimentos. Revista Trópica: Ciências agrárias e biológicas, 5(3).

Mesquita, V. C., Serra, C., Bastos, O. M., & Uchôa, C. (1999). Contaminação por enteroparasitas em hortaliças comercializadas nas cidades de Niterói e Rio de Janeiro, Brasil. Revista da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical, 32, 363-366.

Oliveira, A. A. B., Perez, F. L. Contaminação de enteroparasitas em folhas de alface (Lactuca sativa) e agrião (Nasturtium officinalis) em duas hortas comerciais de foz do iguaçu, estado do paraná, brasil. Revista Eletrônica Novo Enfoque, Paraná, v. 18, n. 18, p.109-124, set. 2014.

Pires, D. R., Thomé, S. M. G., de Jesus Coelho, P. S., Santos, H. A., de Azevedo, L. A., Frechette, M. F., ... & de Souza Abboud, L. C. (2014). Avaliação parasitológica de alfaces (Lactuca sativa) comercializadas no município do Rio de Janeiro (RJ). Semina: Ciências biológicas e da saúde, 35(1), 35-48.

Rocha, L. F. N., Rodrigues, S. S., Santos, T. B., Pereira, M. F., & Rodrigues, J. (2021). Detection of enteroparasites in foliar vegetables commercialized in street-and supermarkets in Aparecida de Goiânia, Goiás, Brazil. Brazilian Journal of Biology, 82.

Rodrigues, A. C., da Silva, M. D. C., Pereira, R. Â. S., & Pinto, L. C. (2020). Prevalence of contamination by intestinal parasites in vegetables (Lactuca sativa L. and Coriandrum sativum L.) sold in markets in Belém, northern Brazil. Journal of the Science of Food and Agriculture, 100(7), 2859-2865.

Santos, N. M., Sales, E. M., dos Santos, A. B., & Damasceno, K. A. (2009). Avaliação parasitológica de hortaliças comercializadas em supermercados e feiras livres no município de Salvador/Ba. Revista de ciências médicas e biológicas, 8(2), 146-152.

Santos, S. M., Prevalence of enteroparasitosis in the population of Maria Helena, Paraná State. Ciências & Saúde Coletiva, 2010;15(3):899-905.

Santarém, V. A., Giuffrida, R., & Chesine, P. A. F. (2012, November). CONTAMINAÇÃO DE HORTALIÇAS POR ENTEROPARASITAS E SALMONELLA SPP. EM PRESIDENTE PRUDENTE, SÃO PAULO, BRASIL. In Colloquium Agrariae. ISSN: 1809-8215 (Vol. 8, No. 1, pp. 18-25).

Saraiva, N., Ballestero, L. G. B., Povêa, A. M., & de Freitas Anibal, F. (2005). Incidência da contaminação parasitária em alfaces nos municípios de Araraquara (SP) e São Carlos (SP). Revista Brasileira Multidisciplinar, 9(1), 213-216.

Schall, V. T., Massara, C. L., Enk, M. J., Barros, H. D. S., & Miranda, É. D. S. (2008). Conhecendo as Verminoses Intestinais: Lombriga ou Áscaris, Tricuríase, Solitária ou Tênia, Amarelão, Oxiuríase.

Shinohara, N. K. S., Lima, T. B. N., Siqueira, L. P., Pereira, J. A. P., & PADILHA, M. (2014). Avaliação da qualidade microbiológica de alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em feiras livres e supermercados do Recife, Brasil. Revista Eletrônica “Diálogos Acadêmicos, 6(1), 102-112.

Silva, D., De Brito, J., & Carvalho, M. (2012). Avaliação parasitológica em amostras de alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em supermercados de Ipatinga, Minas Gerais. Nutrir Gerais, Ipatinga, 6, 933-44..

Silva Jr, E. D. (2005). Manual de controle higiênico-sanitário em serviços de alimentação. São Paulo: Livraria Varela, 6.

Silva, M.G; Gontijo, E.E.L. Avaliação parasitológica de alfaces (Lactuca sativa) comercializadas em supermercados e feiras livres do município de Gurupi, Tocantis. Revista Científica do ITPAC, Araguaína, v.5, n.4, Out. 2012.

Soares, B., & Cantos, G. A. (2006). Detecção de estruturas parasitárias em hortaliças comercializadas na cidade de Florianópolis, SC, Brasil. Revista Brasileira de Ciências Farmacêuticas, 42, 455-460.

Streck, E. L., & Salvador, S. (2018). Parasitoses em crianças: uma revisão bibliográfica dos casos na América Latina. Inova Saúde, 6(2), 88-97.

Tefera, T., Tysnes, KR, Utaaker, KS, & Robertson, LJ (2018). Contaminação parasitária de bagas: Risco, ocorrência e abordagens para mitigação. Food and Waterborne Parasitology , 10 , 23-38.,

Downloads

Published

19/09/2022

How to Cite

FRANÇA, J. S. de .; LIMA, C. D. .; PIRES, C. J. .; PORTO, S. C. .; NASCIMENTO, J. A. do .; NASCIMENTO, J. M. T. de S. .; MOREIRA, G. da C. .; PASSOS, I. N. .; AZEVEDO, S. A. de .; LEAL, A. de S. . Analysis of the presence of enteroparasites in Lactuca sativa (LETTUCE) sold at fairs and supermarkets in the municipality of Grajaú-Maranhão. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 12, p. e429111234759, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i12.34759. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/34759. Acesso em: 23 may. 2024.

Issue

Section

Health Sciences