Atomic Bingo: a didactic dialogue for teaching the periodic table

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.35545

Keywords:

Educational Games; Periodic table; Atomic bingo.

Abstract

This text discusses the results of a didactic-pedagogical dialogue, based on the game “Atomic Bingo”. The aim of this study was to familiarize and introduce studies on the physicochemical properties of the elements arranged in the periodic table. Thus, we prepared a series of cards, with information on these elements, to be used in the game. We developed activities in 9th grade classes of Elementary School, in a Basic Education school in the city of Uberlândia, Minas Gerais. For purposes of comparison and feasibility of the game, we also developed the proposal in 3rd grade high school classes. In total, there were six applications in the basic education school, with different scenarios. We consider that the activities carried out were important mechanisms to enable the insertion of students as protagonists in the teaching-learning process, overcoming the conventional, pragmatic and, many times, memoristic view that still prevails in Brazilian schools.

References

Barros, S. L. S. (1980). Realities and Constraints: the demands and pressures that act on teachers in real situations. International Conference on Education for Physics Teaching. Proceedings of the International Conference on Education for Physics Teaching. Edinburgh: University of Edinburgh.

Branco, M. A. A., Weyermüller, A. R., Müller, E. F., Schneider, G. T., Hupffer, H. M.; Delgado, J., Mossman, J. B., Bez, M. R. & Mendes, T. G. (2015). Brazilian Journal of Biology, 75(2), 114-121.

Brasil. (1998). Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais, Brasília: MEC, SEMTEC.

Cavalcanti, E. L. D., Cardoso, T. M. G., Mesquita, N. A. S. & Soares, M. H. F. B. (2012). Perfil Químico: debatendo ludicamente o conhecimento científico em nível superior de ensino. Rev. electrón. investig. educ. cienc., 7(1), 73-85.

Chateau, J. (1984). O jogo e a criança. São Paulo: Summus Editora.

Driver, R. (1983). The pupil as a scientist. Milton Keynes: Open University Press.

Duarte, M. C. (2004). A história da Ciência na prática de professores portugueses: implicações para a formação de professores de Ciências. Ciência & Educação. 10(3), 317-331.

Estrela, C. (2018). Metodologia Científica: Ciência, Ensino, Pesquisa. Editora Artes Médicas.

Felício, C. M. & Soares, M. H. F. B. (2018). Da Intencionalidade à Responsabilidade Lúdica: Novos Termos para Uma Reflexão Sobre o Uso de Jogos no Ensino de Química. Revista Química Nova na Escola, 40(3), 160-168.

Garcez, E. S. C. & Soares, M. H. F. B. (2017). Um Estudo do Estado da Arte Sobre a Utilização do Lúdico em Ensino de Química. Revista Brasileira de Pesquisa em Educação em Ciências, 17(1), 183-214.

Garcia, L. F. C. & Nascimento, P. M. P. (2017). O jogo didático no ensino de ciências: uma análise do jogo “descobrindo o corpo humano”. In: Encontro Nacional de Pesquisas em Educação em Ciências: Florianópolis/SC.

Gritti, Â. M. S. & Vieira, A. P. (2014). Jogos didáticos no ensino de ciências do 6º Ano. Cadernos, 1(3), 2-26.

Kimmons, R., Liu, M., Kang, J. & Santana, L. (2011). Attitude, Achievement, and Gender in a Middle School Science-Based Ludic Simulation for Learning. Journal of Educational Technology Systems, 40(4), 341-370.

Kishimoto, T. M. (1996). Jogo, brinquedo, brincadeira e a educação. São Paulo: Cortez Editorial, 1996.

Liu, M., Horton, L., Kang, J., Kimmons, R. & Lee, J. (2013). Mediated Simulations archive. International Journal of Gaming and Computer, 5(1), 66-86.

Mccall, J. (2016). Teaching History with digital historical games: an introduction to the field and best practices. Simulation & Gaming, 47,(4), 517-542.

Oliveira, A. S. & Soares, M. H. F. B. (2005). Júri Químico: um experimento participativo para ensinar conceitos químicos. Química Nova na Escola, 21, 18-22.

Rosa, M. I. P. & Rossi, A. V. (2008). Educação Química no Brasil: memórias, políticas e tendências. Campinas: Átomo.

Silva, R. M. S., Amauro, N. Q., Teodoro, P. V. & Castro, P. A. (2017). As aulas de ciências/química no ensino médio: (re)pensando a sua finalidade. Cadernos de Educação, Tecnologia e Sociedade, 10(3), 186-197.

Soares, M. (2008). Jogos para o Ensino de Química: teoria, métodos e aplicações. Espírito Santo: Ed. Libris.

Soares, M. H. F. B. (2016). Jogos e atividades lúdicas no ensino de química: uma discussão necessária para novos avanços. Revista Debates em Ensino de Química, 2(2), 5-13.

Teodoro, P. V. & Jungmann, M. B. (2017). Como estabelecer o protagonismo estudantil em sala de aula? Reflexões a partir de intervenções pedagógicas realizadas em uma instituição pública do centro-oeste brasileiro. Ciclo Revista: Experiências em Formação no IF Goiano, 2(1), 97-100, 2017.

Vaz, W. F. & Soares, M. H. F. B. (2008). Ensino de química para menores em conflito com a Lei: Possibilidades e desafios. Revista Brasileira de pesquisa em educação em ciências, 8(3), 3-23.

Zanon, D. A. V., Guerreiro, M. A. S. & Oliveira, R. C. (2008). Jogo didático Ludo Químico para o ensino de nomenclatura dos compostos orgânicos: projeto, produção, aplicação e avaliação. Revista Ciência & Cognição, 13, 72-81.

Published

16/11/2022

How to Cite

RODRIGUES, P. H. .; AMAURO, N. Q.; TEODORO , P. V. Atomic Bingo: a didactic dialogue for teaching the periodic table. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e263111535545, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.35545. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/35545. Acesso em: 9 feb. 2023.

Issue

Section

Human and Social Sciences