Private Health Insurance and Plans Company Quality Performance Index: comparative analysis of the change in the evaluation methodology

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i14.36231

Keywords:

Supplemental health; Health care quality; Access, and evaluation; Outcome and process assessment, health care.

Abstract

Aim: To analyze comparatively the results of the Private Health Insurance and Plans Company Quality Performance Index (IDSS) in the evaluations of the base year 2016 and 2017, given the methodology changes in the Private Health Insurance and Plans Performance Evaluation Program (PQO). Methods: This is an observational, analytical, retrospective study that compared the performance results of private health companies in the old methodology, base year 2016, and in the new methodology, base year 2017, segregated by modality and size of the operator. The data were analyzed using the Wilcoxon test with R software. Results: It was found that the change in methodology significantly reduced the overall IDSS score with greater emphasis on three of the four dimensions, namely: Quality in Health Care, Guarantee of Access, and Management and Regulation. This reduction occurred among all sizes of private health companies, with the greatest amplitude among small companies, and significant reduction among all private health insurer type, except for private health insurer. Conclusion: The findings of this study indicate that the changes in the methodology impacted the performance score of the operators, especially the small ones. It suggests the need to understand the impacts on the supplementary health sector and the benefits of the methodology change for the health system.

References

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2006). Resolução Normativa no 139, de 24 de novembro de 2006. Brasília, DF: Diário Oficial da União. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/ans/2006/res0139_24_11_2006.html

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2012a). Glossário temático: saúde suplementar. Brasília, DF: ANS.

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2012b). Resolução Normativa - RN no 305, de 9 de outubro de 2012. Estabelece o Padrão obrigatório para Troca de Informações na Saúde Suplementar - Padrão TISS dos dados de atenção à saúde dos beneficiários de Plano Privado de Assistência à Saúde. Rio de Janeiro, RJ: Diário Oficial da União. http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MjI2OA==

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2015). Resolução Normativa - RN no 386, de 9 de outubro de 2015. Dispõe sobre o Programa de Qualificação de Operadoras e dá outras providências. Brasília, DF: Diário Oficial da União. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/idss/pqo2018_1_rn386_2015.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2017a). Instrução Normativa-IN no 68, de 11 de maio de 2017. Brasília, DF: Diário Oficial da União. https://www.in.gov.br/materia/-/asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/20214116/do1-2017-05-16-instrucao-normativa-in-n-68-de-11-de-maio-de-2017-20214093

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2017b). Grupo Técnico do Programa de Qualificação de Operadoras (IDSS Ano-base 2017). http://ans.gov.br/participacao-da-sociedade/camaras-e-grupos-tecnicos/camaras-e-grupos-tecnicos-anteriores/grupo-tecnico-do-programa-de-qualificacao-de-operadoras-idss-ano-base-2017

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2018a). Relatório do Programa de Qualificação de Operadoras 2018. Rio de Janeiro, RJ. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/idss/pqo2018-ano-base-2017-relatorio-da-qualificacao-operadoras.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2018b). Ficha Técnica. Indicadores do Programa de Qualificação de Operadoras 2018. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/idss/pqo2018_6_anexo_ii_ficha_tecnica_dos_indicadores.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2019a). Perfil do setor. Rio de Janeiro, RJ: ANS. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/idss/pqo2017_dados_programa_qualificacao_operadoras.xlsx

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2019b). ANS TabNet. Rio de Janeiro, RJ: ANS. http://www.ans.gov.br//anstabnet/

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2019c). Caderno de Informação da Saúde Suplementar: Beneficiários, Operadoras e Planos. Rio de Janeiro, RJ. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/Dados_e_indicadores_do_setor/total-cad-info-jun-2019.pdf

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2019d). D-TISS - Janeiro 2015 a Dezembro 2019. http://www.ans.gov.br/images/stories/Materiais_para_pesquisa/Perfil_setor/Dados_e_indicadores_do_setor/tiss/lista-de-operadoras-consideradas-nas-analises-do-dtiss.ods

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2020a). Qualificação ANS - ANS - Agência Nacional de Saúde Suplementar. Rio de Janeiro, RJ: ANS.

Agência Nacional de Saúde Suplementar. (2020b). Resolução Normativa - RN no 447, de 05 de fevereiro de 2020. Revoga a Resolução Normativa – RN no 139, de 24 de novembro de 2006, que institui o Programa de Qualificação da Saúde Suplementar. Rio de Janeiro, RJ: Diário Oficial da União. http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=MzgzMA==

Agência Nacional de Saúde Suplementar (2020c). Resolução Normativa - RN no 452, de 09 de março de 2020. Dispõe sobre o Programa de Acreditação de Operadoras de Planos Privados de Assistência à Saúde e Altera a Resolução Normativa - RN no 124, de 30 de março de 2006.Rio de Janeiro, RJ: Diário Oficial da União. http://www.ans.gov.br/component/legislacao/?view=legislacao&task=TextoLei&format=raw&id=Mzg2NA==

Araújo, Â. A. S., & Silva, J. R. S. (2018). Trend analysis of the claim rate and the impact on the reduction of the number of private healthcare providers in Brazil. Ciência & Saude Coletiva, 23(8), 2763–70.

Barros, F. P. C., & Amaral, T. C. L. Brasilian health regulation challenges. Anais Instituto de Higiene e Medicina Tropical (Lisboa), 16(3), 39–45.

Filardi, F., Freitas, A. S., Irigaray, H. A., & Capra, L. (2016). Fifteen years of the National Health Agency (ANS): strategic axis analysis of the institutional articulation and improvement from the experts’ perspective. Revista Ibero-Americana Estratégia, 15(04), 105–17.

Gastão, A. M., & Campos, W. S. (2020). Capítulo 3 - Inovações nas práticas de gestão do SUS: desafios para reduzir desigualdades em saúde. In: Mello, J., Ribeiro, V.M., Lotta, G., Bonamino, A., Carvalho, C.P. (Ed.), Implementação de políticas e atuação de gestores públicos (pp. 73-95). Brasília, DF: IPEA.

Hulley, S. B., Cummings, S. R., Browner, W. S., & Newman, T. B. (2015). Delineando a pesquisa clínica. (4. ed.). Porto Alegre: Artmed.

Lei No 9.656, de 3 de junho de 1998. (1998). Dispõe sobre os planos e seguros privados de assistência à saúde.. Brasília, DF. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9656.htm

Leucas, H. C. B., Messias, V. V., Menezes, P. G. F., Komatsuzaki, F., & Braga, L. B. M. (2017). Análise e comparação dos níveis de desempenho e eficiência de um grupo de operadoras de saúde suplementar de Minas Gerais. Paramétrica, 9(10), 523–36.

Monteiro, J., Mariot, M. C. R., & Ritta, C. de O (2020). Análise da situação econômico-financeira de uma Operadora de Plano de Saúde do Sul do Brasil. RAHIS- Revista de Administração Hospitalar e Inovação em Saúde, 17(2), 22–37.

Oliveira, D. F., & Kornis, G. E. M. (2017). Policy for qualification of supplemental health in Brazil: the role of the Supplemental Health Performace Index. Physis. Revista Saúde Coletiva, 27(2), 207–31.

Pagano, M., & Gauvreau, K. (2004). Princípios de bioestatística. São Paulo: Pioneira Thomson Learning.

Salvatori, R. T., & Ventura, C. A. A. (2012). The National Agency of Supplementary Health - ANS: eleven years in regulating health insurance plans. Organizações & Sociedade, 19(62), 471–88.

Sancovschi, M., Macedo, M. Á. S., & Silva, J. A. (2014). Analysis of the Interventions of the Brazilian National Health Agency (ANS) Through the Performance Ratios of Supplementary Health (IDSS). Journal of Accounting, Management and Governance, 17(2), 118–36.

Souza, A.A., Xavier, D.O., Avelar, E.A., & Gervásio, L.R. (2016). Análise do desempenho de Operadoras Brasileiras de Planos de Saúde. Sistemas & Gestão, 11(2), 175–82.

Viacava, F., Almeida, C., Caetano, R., Fausto, M., Macinko, J., Martins, M., & Szwarcwald, C. L. (2004). Uma metodologia de avaliação do desempenho do sistema de saúde brasileiro. Ciência & Saúde Coletiva, 9(3), 711–24.

Viacava, F., Ugá, M. A. D., Porto, S., Laguardia, J., & Moreira, R. S. (2012). Avaliação de Desempenho de Sistemas de Saúde: um modelo de análise. Ciência & Saúde Coletiva, 17(4), 921–34.

World Health Organization. (2000). The world health report 2000 - Health systems: improving performance. Geneva: WHO. https://www.who.int/whr/2000/en/

Published

25/10/2022

How to Cite

LEITE, F. .; GLERIANO, J. S. .; DIAS, B. M. .; KREIN, C.; CHAVES, L. D. P. . Private Health Insurance and Plans Company Quality Performance Index: comparative analysis of the change in the evaluation methodology . Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 14, p. e215111436231, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i14.36231. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/36231. Acesso em: 9 dec. 2022.

Issue

Section

Health Sciences