The importance of popularizing non-conventional food plants as an alternative source of food

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i14.36343

Keywords:

Edible plants; Biodiversity; Food insecurity.

Abstract

The research objective was to describe the nutritional quality of some PANC (Non-Conventional Food Plants), elucidating the importance of popularizing the consumption of PANC as a food alternative. The proposed topic is relevant because PANC have nutritional value and food potential that are still unknown to many people, in addition, food insecurity (IA) and food waste are problems that grow a lot in society. The study was conducted with data collections from secondary sources between 2012 and 2022, using a bibliographic survey based on the experiences made by the researched authors. For the literature survey we used books, primers, master's dissertations, magazines and articles on sites such as SciELO (Scientific Electronic Library Online) and INPA (National Institute for Research in Amazonas). Several PANC presented interesting compositions and nutritional potentials, however, they are not present in the population's diet due to lack of knowledge. Thus, they can benefit people's health by providing essential nutrients. Also, they can contribute to the enrichment of the diet of individuals who live with food insecurity, because they are plants that usually grow spontaneously and can be easily found anywhere.

References

Alencar, F. H. (2016). Insegurança Alimentar e Nutricional no Amazonas. Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

Bezerra, J. A., & Brito, M. M. de. (2020). Potencial nutricional e antioxidantes das Plantas alimentícias não convencionais (PANCs) e o uso na alimentação: Revisão. Research, Society and Development, 9 (9), 1–11.

Bezerra, M. S., Binotto, F. S., Richard, N. S. P. dos S., Bezerra, A. S., Marquezan, F. K., & Marquezan, P. K. (2021). Avaliação medicinal e nutricional de três espécies de Plantas Alimentícias Não convencionais (PANCs): Uma revisão de literatura. Research, Society and Development, 10 (5), 1–11.

Bezerra, R. Q., Yoshida, C. M. P., Carvalho, R. A., & Maciel, V. B. V. (2016). Obtenção do extrato de ora-pro-nobis ( pereskia aculeata miller ) para aplicação em sistemas carreadores de compostos bioativos. XXV Congresso Brasileiro de Ciência e Tecnologia de Alimentos, 1–6.

Biondo, E., Fleck, M., Kolchinski, E. M., Sant’Anna, V., & Polesi, R. G. (2018). Diversidade e potencial de utilização de plantas alimentícias não convencionais no Vale do Taquari, RS. Revista Eletrônica Científica Da UERGS, 4 (1), 61–90.

Borges, C. K. G. D. (2017). Plantas alimentícias não convencionais (PANC): a divulgação científica das espécies na cidade de Manaus. Dissertação (mestrado em ensino de ciências) - UEA.

Burity, V., Franceschini, T., & Valente, F. L. S. (2010). A Segurança Alimentar e nutricional e o Direito Humano à Alimentação Adequada (DHAA). In Abrandh (1(7)). Abrandh.

Chaves, M. S. (2016). Plantas alimentícias não convencionais em comunidades ribeirinhas na Amazônia. Dissertação (mestrado em agroecologia) - Universidade Federal de Viçosa.

Claro, R. M., & Monteiro, C. A. (2010). Renda familiar, preço de alimentos e aquisição domiciliar de frutas e hortaliças no Brasil Family. Revista de Saúde Pública, 44 (6), 1014–1020.

Corrêa, A. M. S., Escamilla, R. P., Maranha, L. K., Sampaio, M. F. A., Yuyama, L., Alencar, F. L., Vianna, R. P. T., Vieira, A. C. F., Coitinho, D., Schmitz, B. S., Leão, M. M., Gubert, M., & Albuquerque, Z. P. (2003). Segurança Alimentar no Brasil. Universidade estadual de Campinas.

Costa, L. V., Micheliana, M., Braga, M. J., & Lírio, V. S. (2014). Fatores associados à segurança alimentar nos domicílios brasileiros em 2009. Economia e Sociedade, 23 (2, 51), 373–394.

Dias, R. N., Michelly, D., Silva, S., & Silva, E. S. (2018). Potencial do uso da beldroega na segurança alimentar de comunidades em situação de risco e vulnerabilidade social. Revista Ambiente: Gestão e Desenvolvimento, 11 (1), 259–265.

Echer, R., Vahl, D. R., Lovatto, P. B., Mauch, C. R., Heiden, G., & Krumreich, F. D. (2019). Alimentícias ou daninhas: plantas e o saber múltiplo das agricultoras e agricultores de Canguçu, RS. 5. Semana Integrada Ufpel, 21. Encontro de Pós-Graduação, 1–4.

Ferreira, F. de F., Murari, A. L., & Liz, A. M. de. (2019). Panc’s: Plantas Alimentícias Não Convencionais, consumo consciente e nutrição na escola de Ensino Fundamental. Compartilhando Saberes, 1–8.

Filho, J. M. (2016). A importância das PANCs para promoção da saúde e educação nutricional, social, gastronômica e ambiental. Revista Brasileira de Nutrição Funcional, 15 (65), 48–52.

Fonseca, C., Lovatto, P., Schiedeck, G., Hellwig, L., & Guedes, A. F. (2018). A importância das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCS) para a sustentabilidade dos sistemas de produção de base ecológica. Cadernos de Agroecologia, 13 (1), 1–7.

Instituto Kairós. (2017). Guia prático sobre PANCs: plantas alimentícias não convencionais (G. R. Ranieri, F. Borges, V. Nascimento, & J. Rodrigues Gonçalves (eds.); 1st ed.). Instituto Kairós.

Jacob, M. M. (2020). Biodiversidade De Plantas Alimentícias Não Convencionais Em Uma Horta Comunitária Com Fins Educativos. Demetra: Alimentação, Nutrição & Saúde, 15, 1–18.

Jesus, B. B. de S. de, Silva, K. de L. de S., Oliveira, V. J. dos S., Carvalho, M. de J. da S. de, & Almeida, W. A. B. de. (2020). PANCs - plantas alimentícias não convencionais, benefícios nutricionais, potencial econômico e resgate da cultura: uma revisão sistemática. Enciclopédia Biosfera, 17 (33), 309–322.

Júnior, P. R. S., Lima, T. A., Silva, M. O. Q., França, I. D. L., Pereira, S. C. A., & Oliveira, T. K. B. de. (2019). Plantas alimentícias não convencionais como alimento funcional: Uma revisão bibliográfica. Anais Da Faculdade de Medicina de Olinda, 2 (2), 51–55.

Kelen, M. E. B., Nouhuys, I. S. V., Kehl, L. C., Brack, P., & Silva, D. B. da. (2015). Plantas alimentícias não convencionais (PANCs) hortaliças espontâneas e nativas (1st ed.). Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Kinupp, V. F. (2007). Plantas Alimentícias Não-Convencionais Da Região Metropolitana De Porto Alegre, RS. In Revista Brasileira De Agroecologia. Tese de Doutorado (Doutor em Fitotecnia) - Universidade federal do Rio Grande do Sul.

Leal, A. H. G., & Monte, J. P. do. (2021). PANCs - plantas alimentícias não convencionais e seus benefícios nutricionais. COINTER PDVAgro 2021, 2 (2), 102–111.

Leal, M. L., Alves, R. P., & Hanazaki, N. (2018). Knowledge, use, and disuse of unconventional food plants. Journal of Ethnobiology and Ethnomedicine, 14 (6), 1–9.

Liberalesso, A. M. (2019). O Futuro da Alimentação está nas Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC)? Universidade Federal do Rio Grande do Sul Centro.

Liberato, P. D. S., Travassos, D. V., & Silva, G. M. B. da. (2019). PANCs - plantas alimentícias não convencionais e seus benefícios nutricionais. Environmental Smoke, 2 (2), 102–111.

Mahan, K., Escott-Stump, S., & Raymond, J. L. (2012). Krause Alimentos, Nutrição e Dietoterapia (13th ed.). Elsevier.

Maldaner, G. (2021). PANCs: plantas alimentícias não convencionais. Centro Universitário da Região da Campanha.

Marconi, M. D. A., & Lakatos, E. M. (2017). Fundamentos de metodologia científica (8th ed.). Atlas.

Marques, G. E. de C., Santos, Y. A., Pinheiro, A. M. P., Muniz, R. A., Vasconcelos, O. L. S., & Santos, D. R. dos. (2021). Plantas não convencionais para fins alimentares comercializadas em feiras de São Luís, Maranhão. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 16(3), 266–271.

Marques, G. L. (2020). O processo de popularização e preservação das PANC na contemporaneidade e sua importância histórica e cultural. Contextos Da Alimentação, 8 (1), 46–54.

Ministério da Saúde. (2012). Resolução - RDC no 54, de 12 de novembro de 2012. https://bvsms.saude.gov.br/bvs/saudelegis/anvisa/2012/rdc0054_%0A12_11_2012.html%0A

Ministério da Saúde. (2013). Política Nacional de Alimentação e Nutrição. In Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica (Vol. 1).

Mondini, L., Rosa, T. E., Gubert, M. B., Sato, G. S., & D’Aquino Benício, M. H. (2011). Insegurança alimentar e fatores sociodemográficos associados nas áreas urbana e rural do Brasil. Informações Econômicas, 41 (2), 52–60.

Monteiro, F., Schmidt, S. T., da Costa, I. B., Almeida, C. C. B., & Matuda, N. S. (2014). Bolsa Família: Insegurança alimentar e nutricional de crianças menores de cinco anos. Ciência e Saúde Coletiva, 19 (5), 1347–1357.

Nascimento, M. Do, Minello, L., Facco, E. M. P., Branco, C. S., Sartori, V. C., & Chilanti, G. (2021). Avaliação Da Composição Nutricional, Teor Polifenólico E Atividade Antioxidante De Diferentes Espécies Da Família Urticaceae. Revista Internacional de Ciências, 11 (2), 243–260.

Oliveira, A. P. de, & Naozuka, J. (2021). Iron species and proteins distribution in unconventional food plants. Brazilian Journal of Food Technology, 24, 1–11.

Padovani, R. M., Amaya-Farfán, J., Colugnati, F. A. B., & Domene, S. M. Á. (2006). Dietary reference intakes: aplicabilidade das tabelas em estudos nutricionais. Revista de Nutrição, 19 (6), 741–760.

Penzo, T. de A., & Bastos, A. L. (2021). Perfil do uso das Plantas Alimentícias Não Convencionais em Comunidades com visão sustentável em Maceió/AL. Diversitas Journal, 6 (1), 311–332.

Pereira, R. A., & Santos, L. M. P. (2008). A dimensão da insegurança alimentar. Revista de Nutrição, 21, 7–13.

Rede brasileira de pesquisa em soberania e segurança alimentar (Rede Penssan). (2021). Insegurança Alimentar e Covid-19 no Brasil. In VIGISAN - Inquérito Nacional sobre Insegurança Alimentar no Contexto da Pandemia da Covid-19 no Brasil.

Ribeiro-Silva, R. de C., Pereira, M., Campello, T., Aragão, É., Guimarães, J. M. de M., Ferreira, A. J. F., Barreto, M. L., & dos Santos, S. M. C. (2020). Implicações da pandemia COVID-19 para a segurança alimentar e nutricional no Brasil. Ciência e Saúde Coletiva, 25 (9), 3421–3430.

Santos, G. M. G. C. dos, Silva, A. M. R., de Carvalho, W. O., Rech, C. R., & Loch, M. R. (2017). Barreiras percebidas para o consumo de frutas e de verduras ou legumes em adultos brasileiros. Ciência e Saúde Coletiva, 24 (7), 2461–2470.

Sartori, V. C., Theodoro, H., Minello, L. V., Pansera, M. R., Basso, A., & Scur, L. (2020). Plantas Alimentícias Não Convencionais – PANC : resgatando a soberania alimentar e nutricional (1st ed.). Educs.

Sawaya, A. L. (2021). O caminho das plantas. Revista Do Conselho Regional de Biologia, 24–30.

Silva, A., Silva, A. de J., & Benevides, C. M. de J. (2022). Revisão sistemática sobre PANC no Brasil: aspectos nutricionais e medicinais. Revista Scientia, 7 (1), 132–152.

Silva, C. L., Francelino, D. M., & Barbosa, R. E. (2020). A importância da popularização das plantas alimentícias não convencionais (PANC): informação, saúde e qualidade de vida. Enciclopédia Biosfera, 17 (33), 13–28.

Silva, Í. A. Da, Barros, L. H. P. de, Padilha, M. do R. de F., & Shinohara, N. K. S. (2018). Mecanismos de Resistência das Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANC) e Benefícios para a Saúde Humana. Anais Da Academia Pernambucana de Ciência Agronômica, 15 (1), 77–91.

Simonetti, M. G., Simonetti, K. T. G., & Fariña, L. O. de. (2021). Biodiversidade como sustentabilidade: possibilidade de mercados para plantas alimentícias não convencionais (PANC) / Biodiversity as sustainability: possibility of markets for non-conventional food plants (PANC). Brazilian Journal of Development, 7 (4), 35330–35348.

Terra, S. B., & Ferreira, B. P. (2020). Conhecimento de plantas alimentícias não convencionais em assentamentos rurais. Revista Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável, 15 (2), 221–228.

Terra, S. B., & Viera, C. T. R. (2019). Plantas Alimentícias Não Convencionais (PANCs): levantamento em zonas urbanas de Santana do Livramento, RS. Ambiência, 15 (1), 112–130.

Tuler, A. C., Peixoto, A. L., & da Silva, N. C. B. (2018). Plantas alimentícias não convencionais (PANC) na comunidade rural de São José da Figueira, Durandé, Minas Gerais, Brasil. Rodriguésia, 70 (89), 12.

Vanin, C. D. R. (2015). Araçá Amarelo: Atividade Antioxidante , Composição Natricional e Aplicação em Barra de Cereais. Dissertação (Mestre em Tecnologia de Alimentos) - Universidade Tecnológica Federal do Paraná.

Published

27/10/2022

How to Cite

VALENTE NETO, M. J. F.; ARAÚJO, N. K. B. de; FREITAS, F. M. N. de O. .; FERREIRA, J. C. de S. . The importance of popularizing non-conventional food plants as an alternative source of food. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 14, p. e309111436343, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i14.36343. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/36343. Acesso em: 26 nov. 2022.

Issue

Section

Health Sciences