The Influence of social media on child food consumption

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i14.36935

Keywords:

Digital communication; Eating habits; Health; Obesity.

Abstract

Eating patterns and habits have been changing in recent years due to several factors, especially the numerous attributions that the globalized world requires. Experts have pointed out that food advertising has negatively influenced children´s eating habits and health. This article is an integrative review and was structured through bibliographic research carried out on scientific articles, dissertations and theses located in electronic publications, on Google Scholar, Scielo (Scientific Eletronic Library Online) and PubMed platforms. To search for bibliographic materials, the following keywords were used: child food consumption, childhood obesity, social media, digital communication, digital generations. This study aimed to identify the influence of social media and digital communication, digital generations. This study aimed to identify the influence of social media and digital technologies on the formation of eating behavior and children´s health. Studies indicate that advertisements for extremely high-calorie and low-nutrition foods are increasing since early childhood, a stage of greater vulnerability and formation of eating habits, generating a considerable increase in NCDs. The results showed that children are attracted to the artifices that the media use, as well as the way they are applied in everyday life, often hiding their consequences throughout life.

References

Alcantara, F. B., et al. (2019) A Influência da mídia e publicidade na alimentação de escolares: o papel da educação alimentar. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 11(13), e2005-e2005.

Alvarenga, W. A., Silva, S. S., Resende, M. R., & Santos, G. N. (2013) Fatores determinantes e condicionantes para o sobrepeso e a obesidade em pré-escolares: uma revisão integrativa. Revista Interdisciplinar, 6(4), p. 216-22.

Azemati, B, K. R., Ahadi, Z., Shafiee, G, T. M., Ziaodini, H., Qorbani, M., & Heshmat, R. (2020) Association between junk food consumption and cardiometabolic risk factors in a national sample of Iranian children and adolescents population: the CASPIAN-V study. Eating and Weight Disorders Apr; v. 25(2): 329-335.

Belmonte, W. B., & Scopel, B. de M. (2018) Crianças, youtube e fama: a celebrização dos youtubers mirins. In: XXIII Congresso de Ciências da Comunicação na Região Sudeste, Belo Horizonte. Anais eletrônicos. https://portalintercom.org.br/anais/sudeste2018/expocom/EX63-0516-5.html.

Beraldo, V. (2015) Geração Alpha e o futuro da educação. 2015. http://www.tutores.com.br/belohorizonte-sion/noticias.asp?id=4724

Beulke, C. S. (2005) A influência do consumidor infantil sobre os pais na tomada de decisão de compra de produtos alimentícios. In: XXVIII Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação-Intercom. Rio de Janeiro. Anais... Uerj, Rio de Janeiro, Brasil.

Birch L. L., et al. (2011). Confirmatory factor analysis of the Child Feeding Questionnaire: A measure of parental attitudes, beliefs and practices about child feeding and obesity proneness. Appetite. 36, 201-210.

Carter, C. (2016) The complete guide to generation Alpha, the children of millennials. Washington: Forbes. p. 1-3.

<https://www.forbes.com/sites/christinecarter/2016/12/21/the-complete-guide-to-generationalpha-the-children-of-millennials/#6b4ba90f3623>.

Carter, T. (2018) Preparing Generation Z for the Teaching Profession. SRATE Journal. 27(1),1-8.

Ceccatto, D., et al. (2018) A influência da mídia no consumo alimentar infantil: uma revisão da literatura. Conselho Editorial, p. 140.

Conde, S. R., & Strauss, J. M. (2021) Influência das mídias e eletrônicos no consumo alimentar e no estado nutricional de crianças: revisão integrativa. RECIMA21-Revista Científica Multidisciplinar. 2(1), 219-233.

Correa, L. (2015) Geração Minecraft: uma abordagem cultural sobre o consumo de vídeos por crianças no YouTube Brasil. In: V Congresso Internacional Comunicação e Consumo,5., 2015, São Paulo – SP. Anais… Congresso Internacional Comunicação e Consumo - Comunicon.

Costa, C. S., Rauber, F., Leffa, P. S., Sangalli ,C. N., Campagnolo, P. D. B., & Vitolo M. R. (2019) Ultra-processed food consumption and its effects on anthropometric and glucose profile: A longitudinal study during childhood. Nutrition Metabolism and Cardiovascular Disease; 29(n. 2): 177-184.

Cuppari, L. (2009) Nutrição nas doenças crônicas não-transmissíveis. Barueri. Manole.

De Sousa, A. S. de O. G. S., & Alves, L H. (2021) A pesquisa bibliográfica: princípios e fundamentos. Cadernos da FUCAMP, 20(43)

Dias, S. L., Maciel, T. R., & Costa Sablich, G. M. (2007) Diabetes tipo 2 na infância: revisão de literatura. ConScientiae Saúde, 6(1) 71-80.

Libanio, de F., Faraco & Isabela et al. (2019) Consumo de alimentos ultraprocessados em crianças atendidas pelo serviço de Atenção Básica na região Sul do Brasil. International Journal of Nutrology, v. 12(01),035-040.

ESTADO DE SÃO PAULO. Filtro de Vídeos na Internet Mobiliza Paishttps://educacao.estadao.com.br/noticias/geral,filtro-de-videos-na-internet-mobiliza-pais,70002296565.

Freitas, A. D., Pita, M. B. V., & Alexander, R. C. (2017) Do antigo ao novo: Geração Baby Boomers, Geração X, Geração Y, Geração Z e seus conflitos nas organizações. Revista Universo, 7, 1-11.

Garcia C., et al. (2014) Consumo alimentar: um estudo sobre crianças com sobrepeso e obesidade do Espaço Mamãe Criança de Vera Cruz/RS. CINERGIS, 14(4) 195-200.

Garcia, R. W. D. (1997) Representações sociais da alimentação e saúde e suas repercussões no comportamento alimentar. Physis: revista de saúde coletiva, 7, 51-68.

Giontella, A., Bonafini, S., Tagetti, A., Bresadola, I., Minuz, P., Gaudino, R., Cavarzere, P., Ramaroli, D. A., Marcon, D., Branz, L., Nicolussi Principe, L., Antoniazzi, F., Maffeis, C., & Fava, C. (2019) Relation between Dietary Habits, Physical Activity, and Anthropometric and Vascular Parameters in Children Attending the Primary School in the Verona South District. Nutrients.; 11(5), 1070.

Dos S. F., Inês. (2020) Avaliação da publicidade alimentar dirigida a crianças em Portugal na televisão e internet. Monografia. Graduação em Ciências da Nutrição. Faculdade de ciências da nutrição e alimentação da Universidade do Porto, Portugal., 49p.

Jacques, T. C., Pereira, G. B., Fernandes, A. L., & Oliveira, D. A. (2015) Geração Z: peculiaridades geracionais na cidade de Itabira-MG. Revista Pensamento Contemporâneo em Administração. v. 9(3).

Kullock, E. Foco em Gerações. http://www.focoemgeracoes.com.br/index.php/por-que-as-geracoes-estao-no-nosso-foco/.

Lima, R. (2012) Perfil das Gerações no Brasil: as Gerações X, Y, Z e seus perfis políticos. Baraúna.

Lirio, A. B., Gallon, S., & Costa, C. (2020) Percepções da qualidade de vida no trabalho nas diferentes gerações. Gestão & Regionalidade, v. 36(107), 201-220.

Lucchini, B. G., & Enes, C. C. (2014) Influência do Comportamento Sedentário Sobre o Padrão Alimentar de Adolescentes. In: XIX Encontro de Iniciação Científica - Anais do IV Encontro de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico e Inovação, PUC Campinas.

Martins, R. V., et al. (2018) Maturação sexual, atividade física e consumo alimentar: associação com os componentes da síndrome metabólica em adolescentes. Adolescência e Saude, Rio de Janeiro, 15(4), 16-26,

Mccrindle, M. Salgado, B. & Mcdonald, P. (2013) In: HANSEN, Jane. Future is bright for Generation Alpha. <https://www.news.com.au/national/victoria/future-is-bright-for-generation-alpha/news-story/9e491cb6cfdd407dfdd1813781f24e52>

Monteiro, C. A., et al. (2018) The un Decade of Nutrition, the nova food classification and the trouble with ultra-processing. Public Health Nutrition. v.21(1) 5-17.

Monteiro, R. C., & Monteiro, E. D. R. (2021) Fatores de influência do comportamento alimentar infantil. Revista Interdisciplinar em Gestão, Educação, Tecnologia e Saúde-GETS, Porto Alegre, v. 4(1).

Moreira, A. C. T., & Efing, A. C. Influenciadores mirins: reflexos da publicidade digital direcionada às crianças. civilistica.com, 10(3), 1-18

Moura, N. C. (2010) Influência da mídia no comportamento alimentar de crianças e adolescentes. Segurança Alimentar e nutricional, v. 17(1) 113-122.

Okada, S. I., & Souza, E. M. S. (2011) Estratégias de marketing digital na era da busca. REMark - Revista Brasileira de Marketing, 10(1), 46-72,

Vassallo, A. J., Kelly, B., Zhang, L., Wang, Z., Young, S. &, Freeman, B. (2018) Junk Food Marketing on Intagram: Content Analysis. JMIR Public Health Surveill; 4(2): e54.

Oliveira, T. S., & Poll, F. A. (2017) A influência da publicidade na alimentação de escolares e sua relação com o excesso de peso. Cippus, v. 5(1) 29-38.

Oliveira, N. D., Moura, R. L., Silva, E. B., Freires, J. D., & Neta, M. L. P. M. (2018). Impacto das Estratégias de Marketing na Alimentação das Crianças: uma Revisão de Literatura. International Journal of Nutrology, v. 11(1), 1-11.

Parente, A. L., Montenegro, C. A. C., Cézar de Almeida, P., & De MagalhãesCarrapeiro, M. (2016) Overweight relationship with dietary behavior and lifestyle in Brazilian students. NutrClin Diet Hosp. 36:17-23.

Pasqualotto, A., & Alvarez, A. M. B. M. (org). (2014) Publicidade e Proteção da Infância. Porto Alegre: Livraria do Advogado.

Powell, L. M., et al. (2007) Nutritional Content of Television Food Advertisement Seem by Children and Adolescents in the United States.Pediatrics, 2007. 120(3)

Rech, R. R., et al. (2007) Obesidade Infantil: complicações e fatores associados. Rev. bras. ciênc. mov.

Silva, L. G. R. da. (2019) Product Placement nas atuais mídias sociais: um exame sobre a hipervulnerabilidade infantil frente a esta prática abusiva. 28 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Direito) - Universidade Federal de Uberlândia, Uberlândia.

Stiglic, N., & Viner, R. M. (2019) Effects of screentime on the health and well-being of children and adolescents: a systematic review of reviews. BMJ open, 9(1), e023191.

Theodore, F. L., Lopez-Santiago, M; Cruz-Casarrubias C.,Mendoza-Pablo P. A. & Barquera S, Tolentino-Mayo, L (2021): Digital marketing of products with poor nutritional quality: a major threat for children and adolescentes. Public Health, 198: 263-269.

TIC KIDS ONLINE BRASIL. (2019) Pesquisa sobre o uso da internet por crianças e adolescentes no Brasil 2018 / Núcleo de Informação e Coordenação do Ponto BR, São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil. https://cetic.br/media/docs/publicacoes/2/20211124195342/resumo_executivo_tic_kids_online_2020.pdf.

Veiga N., A. R., Baena de Souza, S. L., Almeida, S. T.,Castro, F. N., & Silva Braga Junior, S. (2015) Fatores que influenciam os consumidores da geração Z na compra de produtos eletrônicos. RACE, 14(1), 287-312.

Whittemore, R., & Knafl K. (2005) The integrative review: updated methodology. J Adv Nurs; 52(5): 546-53.

Zanbello, B. L., Castardo, A. P. B., & Macuch, R. da S. (2021) Alpha, a geração hiperconectada e a educação emocional. Encontro Internacional de Produção Científica.

Zuanazzi, L. (2014) O desafio da gestão da geração Z. <http://pt.slideshare.net/lzuanazzi1/o-desafio-da-gesto-da-gerao-z>

Published

07/11/2022

How to Cite

MARTINS, A. M. .; FARINAZZI-MACHADO , F. M. V. . The Influence of social media on child food consumption. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 14, p. e592111436935, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i14.36935. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/36935. Acesso em: 9 dec. 2022.

Issue

Section

Review Article