Actions to prevent school bullying in elementary school: an experience report in school/educational psychology

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37162

Keywords:

Bullying; School/educational psychology; University extension.

Abstract

This article aims to share the experience and learning acquired in a university extension project with an emphasis on School/Educational Psychology. The actions were broadcast in a Municipal Public School in the city of Campina Grande-PB and had as target audience the students who attended elementary school. During the construction methodology of the use of the project, we searched for re-significations on bullying meiosis of the use of different projects, re(significations) on bullying Thus, in this work we relate two interventions implemented during the project, and in parallel we weave several studies on Bullying and its aspects in the elementary school universe.

References

Abramoavay, M. R., & das Graças, M. (2002). Violência nas escolas. Brasília: UNESCO, Instituto Ayrton Sena, UNAIDS, Banco Mundial, USAID, Fundação Ford, CONSED, UNDIME.

Almeida, K. L., Cavalcante, A., & Silva, J. S. C. (2008). Importância da identificação precoce da ocorrência do bullying: uma revisão de literatura. Rev Pediatr, 9(1), 8-16.

Andrade, G. C. (2014). Bullying e sua prevenção: concepções e práticas de psicólogos escolares. Dissertação de Mestrado, Universidade de Juiz de Fora, Juiz de Fora, Brasil.

Berger, K. S. (2007). Update on bullying at school: Science forgotten? DevelopmentalReview, 27 (1), 90-126.

Frick, L. T. (2016). Estratégias de prevenção e contenção do Bullying nas escolas: as propostas governamentais e de pesquisa no Brasil e na Espanha. Tese de Doutorado. Universidade Estadual Paulista, São Paulo, Brasil.

Priotto, E. P., & Boneti, L. W. (2009). Violência escolar: na escola, da escola e contra a escola. Revista Diálogo Educacional, 9(26), 161-179.

BRASIL. Lei nº 13.185 de 2015. Institui o Programa de Combate à Intimidação Sistemática (Bullying). Senado Federal, Brasilía, 2015.

Calbo, A. S., de Bastani Busnello, F., Rigoli, M. M., Schaefer, L. S., & Kristensen, C. H. (2009). Bullying na escola: comportamento agressivo, vitimização e conduta pró-social entre pares. Contextos Clínicos, 2(2), 73-80.

Casarin, S. T., & Porto, A. R. (2021). Relato de Experiência e Estudo de Caso: algumas considerações. Journal of Nursing and Health, 11(4).

Charlot, B. (2002). A violência na escola: como os sociólogos franceses abordam essa questão. Sociologias, (8), 432–443.

Chiorlin, M. D. O. (2007). A influência do bullying no processo de ensino-aprendizagem. Monografia, Universidade Federal de São Carlos, São Carlos.

De Freitas Mussi, R. F., Flores, F. F., & de Almeida, C. B. (2021). Pressupostos para a elaboração de relato de experiência como conhecimento científico. Revista práxis educacional, 17(48), 1-18.

De Albuquerque, A. P., & Maciel, S. (2022). Bullying Escolar: Uma Revisão Sistemática da Literatura. Revista Contexto & Educação, 37(117), 186-198.

Fante, C., & Pedra, J. A. (2008). Bullying escolar: perguntas e respostas. Artmed.

Freire, A. N., & Aires, J. S. (2012). A contribuição da psicologia escolar na prevenção e no enfrentamento do Bullying. Psicologia Escolar e Educacional, (16), 55-60.

Guzzo, R. S. (2001). Saúde psicológica, sucesso escolar e eficácia da escola: desafios do novo milênio para a psicologia escolar. Psicologia escolar e educacional, saúde e qualidade de vida: explorando fronteiras, (1), 25-42.

Hultin, H., Ferrer‐Wreder, L., Engström, K., Andersson, F., & Galanti, M. R. (2021). The Importance of Pedagogical and Social School Climate to Bullying: A Cross‐Sectional Multilevel Study of Swedish Schools. Journal of school health, 91(2), 111-124.

Lisboa, C. S. D. M. (2005). Comportamento agressivo, vitimização e relações de amizade de crianças em idade escolar: fatores de risco e proteção. Tese de Doutorado. Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Brasil.

Lopes Neto, A. A. (2005). Bullying: comportamento agressivo entre estudantes. Jornal de Pediatria, 81(5),164 -172.

Malta, D. C., Porto, D. L., Crespo, C. D., Silva, M. M. A., Andrade, S. S. C. D., Mello, F. C. M. D., ... & Silva, M. A. I. (2014). Bullying em escolares brasileiros: análise da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar (PeNSE 2012). Revista brasileira de epidemiologia, 17, 92-105.

Marinho-Araujo, C. M., & Almeida, S. F. C. D. (2005). Psicologia escolar: construção e consolidação da identidade profissional. In Psicologia escolar: construção e consolidação da identidade profissional (pp. 121-121).

Martínez, J. M. A. (2013). Herramientas para la evaluación del bullying. Estudos em avaliação educacional, 24(56), 138-167.

Meira, M. E. M. (2003). Construindo uma concepção crítica de psicologia escolar: contribuições da pedagogia histórico-crítica e da psicologia sócio-histórica. Psicologia escolar: teorias críticas, (14-77).

Oliboni, S. P. (2008). O bullying como violência velada: a percepção e a ação dos professores (Master's thesis).

Olweus, D. (2004). Bullying at school: Prevalence estimation, a useful evaluation design, and a new national initiative in Norway. Association for Child Psychology and Psychiatry Occasional Papers, 23, 5-17.

Pereira, B.O. (2008). Para uma escola sem violência – estudo e prevenção das práticas agressivas entre crianças (2a ed). Lisboa: Dinalivro.

Pereira, B. O., Costa, P. J. F. D. S., Melim, F., & Farenzena, R. (2011). Bulllying escolar: programas de intervenção preventiva. In: Maria Lourdes. Gisi & Romilda. Teodora Ens (Orgs.). Bullying nas escolas: estratégias de intervenção e formação de professores. Curitiba: Ed. Unijuí.

Ristum, M. (2010). Bullying escolar. Impactos da violência na escola: Um diálogo com professores. Rio de Janeiro: Ministério da Educação/Editora Fiocruz.

Salmivalli, C. (1999). Participant role approach to school bullying: Implications for interventions. Journal of adolescence, 22(4), 453-459.

Sampaio, J. M. C., Santos, G. V., Oliveira, W. A. D., Silva, J. L. D., Medeiros, M., & Silva, M. A. I. (2015). Prevalência de bullying e emoções de estudantes envolvidos1. Texto & Contexto-Enfermagem, 24, 344-352.

Santos, M. M., & Kienen, N. (2014). Características do bullying na percepção de alunos e professores de uma escola de ensino fundamental. Temas em psicologia, 22(1), 161-178.

Santos, M. M., Perkoski, I. R., & Kienen, N. (2015). Bullying: atitudes, consequências e medidas preventivas na percepção de professores e alunos do ensino fundamental. Temas em Psicologia, 23(4), 1017-1033.

Silva, C. M. L. (2010). Bullying e depressão no contexto escolar: um estudo psicossociológico, Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Paraíba, João Pessoa, Brasil.

Silva, J. L. da, Oliveira, W. A. de, Mello, F. C. de M., Prado, R. R. do, Silva, M. A. I., & Malta, D. C. (2019). Prevalência da prática de bullying referida por estudantes brasileiros: dados da Pesquisa Nacional de Saúde do Escolar, 2015. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 28(2).

Silva, M. D., & Silva, A. G. D. (2018). Professores e Alunos: o engendramento da violência da escola. Educação & Realidade, 43, 471-494.

Schöngut Grollmus, N., & Pujol Tarrés, J. (2015). Relatos metodológicos: difractando experiencias narrativas de investigación. In Forum Qualitative Sozialforschung/Forum: Qualitative Social Research 16 (2). 24-30.

Sousa, R.; Pereira, B. & Lourenço, L. (2011). O bullying, locais e representações dos recreios. Estudo com crianças de uma escola básica de 5º e 6º anos. In A. Barbosa, L. Lourenço & B. Pereira (Orgs.), Bullying. Conhecer & intervir (pp. 33-49). Juiz de Fora, editora UFJF

Tognetta, L. R. P., & Vinha, T. P. (2010). Até quando? Bullying na escola que prega a inclusão social. Educação (UFSM), 35(3), 449-464.

Toro, G. V. R., Neves, A. S., & Rezende, P. C. M. (2010). Bullying, o exercício da violência no contexto escolar: reflexões sobre um sintoma social. Psicologia: teoria e prática, 12(1), 123-137.

Trautmann, A. (2008). Maltrato entre pares o" bullying": Una visión actual. Revista chilena de pediatría, 79(1), 13-20.

Vebber, F. C. (2013). Psicologia escolar: relato de uma experiência no ensino fundamental. Psicologia: teoria e prática, 15(1), 194-207.

Published

16/11/2022

How to Cite

GOMES, F. V. F. . Actions to prevent school bullying in elementary school: an experience report in school/educational psychology. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e240111537162, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37162. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37162. Acesso em: 9 feb. 2023.

Issue

Section

Human and Social Sciences