Analysis of the outcome of the use of drugs recommended for early treatment against COVID-19 in patients interned in the ICU of a hospital in the middlewest of catarinense

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37270

Keywords:

Kit-Covid; Prophylactic treatment; COVID-19; Therapy.

Abstract

At the beginning of the COVID-19 pandemic, there was an important movement towards the discovery of effective drugs in the treatment of the pathology, which led doctors around the world to despair and the emotional need to offer “something” to their patients, even without scientific proof. The objective of this study is, through the analysis of hospital records of patients admitted to an Intensive Care Unit of a Hospital in the Midwest of Santa Catarina, to investigate the outcome of the use of recommended drugs for early treatment against COVID-19 in a comparison between the years of 2020 and 2021. It was observed in this study that the highest frequency of hospitalization was female with 53.3%, the average hospitalization was 13.7±8.5 days, discharges due to death corresponded to 33.3% and by improving 66.7% of ICU discharges, in the years 2020 and 2021, respectively. It is also known that 93.3% of patients used some medication recommended for early treatment against COVID-19 in-hospital and 37.5% of patients in an extra-hospital way. In addition, it is observed that the administration of prophylactic drugs known as "Kit Covid" cannot be directly linked to the improvement or worsening of patients, corroborating studies published so far.

Author Biographies

Eliane Teixeira da Silva, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Acadêmica do curso de medicina da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP.

Valquíria Homeniuk, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Acadêmica do curso de medicina da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP.

Alesandra Perazzoli de Souza, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Enfermeira. Mestre em Enfermagem. Núcleo de Ciências da Saúde. Universidade Alto Vale do Rio do Peixe - UNIARP.

Emyr Hiago Bellaver, Universidade Alto Vale do Rio do Peixe

Biomédico, Farmacêutico. Mestre em Ciência e Biotecnologia. Núcleo de Ciências da Saúde. Curso de Medicina da Universidade Alto Vale do Rio do Peixe – UNIARP. E-mail: hi.agobellaver@hotmail.com.

References

Aguiar, B. F., Sarquis, L. M. M., & Miranda, F. M. D. A. (2021). Sequelas da Covid-19: uma reflexão sobre os impactos na saúde do trabalhador. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (14), e40101421886-e40101421886.

Assis, L. I. S. (2020). Avaliação de possíveis interações medicamentosas do" kit covid-19" preconizado pelo ministério da saúde e entre medicamentos utilizados pelo grupo de risco.

Avelar, F. G. D., Emmerick, I. C. M., Muzy, J., & Campos, M. R. (2021). Complicações da Covid-19: desdobramentos para o Sistema Único de Saúde. Physis: Revista de Saúde Coletiva, 31, e310133.

Batista, A., Antunes, B., Faveret, G., Peres, I., Marchesi, J., Cunha, J. P., & Bozza, F. (2020). Análise socioeconômica da taxa de letalidade da COVID-19 no Brasil. Nucleo de Operacoes e Inteligencia em Saude (NOIS).

Brasil, Ministério da Saúde. (2022). Coronavírus brasil. Gov.br. de https://covid.saude.gov.br/.

Brazão, M. L., & Nóbrega, S. (2021). Complicações/Sequelas Pós-Infeção por SARS-CoV-2: Revisão da Literatura. Medicina Interna, 28(2), 184-194.

Carvalho, B. A. B., Santos, S. B. R., Rodrigues, A. F., & Souza, D. M. (2022, June). Diferenças entre os dados demográficos de pacientes em tratamento do covid 19 hospitalizados em mineiros/go. In Anais Colóquio Estadual de Pesquisa Multidisciplinar (ISSN-2527-2500) & Congresso Nacional de Pesquisa Multidisciplinar.

Costa, W. A., de Campos Carvalho, N., & Coelho, P. A. B. (2021). Abordagem da automedicação contra COVID-19 pelo Médico de Família e Comunidade. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade, 16(43), 2880-2880.

Do Bú, E. A., Alexandre, M. E. S. D., Bezerra, V. A. D. S., Sá-Serafim, R. C. D. N., & Coutinho, M. D. P. D. L. (2020). Representações e ancoragens sociais do novo coronavírus e do tratamento da COVID-19 por brasileiros. Estudos de Psicologia (Campinas), 37.

Figueiredo, B. Q., Cancela, B. R., Rodrigues, A. E. L., Falcão, A. L. S., do Prado, D. M. M., da Rocha, D., & Segundo, S. (2022). Análise das possíveis intoxicações decorrentes do uso indiscriminado da ivermectina e hidroxicloroquina durante a pandemia de COVID-19. Research, Society and Development, 11(3), e14511326441-e14511326441.

Freitas, A. R. R., Beckedorff, O. A., Cavalcanti, L. P. de G., Siqueira, A. M., Castro, D. B. de, Costa, C. F., Lemos, D. R. Q., & Barros, E. N. C. (2021). O surgimento da nova variante SARS-CoV-2 P.1 no Amazonas (Brasil) esteve temporalmente associado a uma mudança no perfil de idade e gênero da mortalidade COVID-19. Em SciELO Preprints. https://doi.org/10.1590/SciELOPreprints.2030.

Geleris, J., Sun, Y., Platt, J., Zucker, J., Baldwin, M., Hripcsak, G., & Schluger, NW (2020). Estudo observacional da hidroxicloroquina em pacientes hospitalizados com Covid-19. New England Journal of Medicine, 382 (25), 2411-2418.

Gomes, J. C., da Silva, J. C. A., & Batalha, S. S. A. (2021). Ocorrência de automedicação na pandemia da COVID-19: uma revisão integrativa da literatura. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 10 (16), e308101624049-e308101624049.

Grendene, C. S., Gulo, R. B., Betiol, R. S. M., & Puglisi, M. A. (2021). Coronavírus (covid-19): história, conhecimento atual e sequelas de longo prazo. Revista Corpus Hippocraticum, 1(1).

Guimarães, T. A. M., Rocha, G., Chateaubriand, G. T., Lacerda, J. S. G., Ferreira, P. C., Leite, P. P. S., & Pitangui Filho, S. W. (2021). Tratamento Farmacológico da COVID-19 à Luz das Evidências: Os Principais Fármacos, suas Indicações e seu Manejo Terapêutico, uma Revisão Integrativa. Revista Ibero-Americana de Humanidades, Ciências e Educação, 7(5), 480-497.

Hanlon, P., Chadwick, F., Shah, A., Wood, R., Minton, J., McCartney, G., & McAllister, DA (2020). COVID-19 – explorando as implicações do tipo de condição de longo prazo e a extensão da multimorbidade nos anos de vida perdidos: um estudo de modelagem. Bem-vindo Pesquisa Aberta, 5.

Hermes, F. S., Alexandre, J. C. M., Lucena, J. M. B., de Sousa, T. P., Cardoza, Y. A. F., & Guimarães, M. C. M. (2021). Análise de tratamentos profilático para a COVID-19: uma revisão integrativa. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 13(5), e7167-e7167.

Hinks, T. S., Cureton, L., Knight, R., Wang, A., Cane, J. L., Barber, V. S., & Richards, D. (2021). Azitromicina versus tratamento padrão em pacientes com COVID-19 leve a moderado (ATOMIC2): um estudo aberto e randomizado. The Lancet Respiratory Medicine, 9 (10), 1130-1140.

Koche, J. C. (2016). Fundamentos de metodologia científica. Editora Vozes.

Lim, S. C. L., Hor, C. P., Tay, K. H., Jelani, A. M., Tan, W. H., Ker, H. B., & Ravi, T. (2022). Eficácia do tratamento com ivermectina na progressão da doença em adultos com COVID-19 leve a moderado e comorbidades: o ensaio clínico randomizado I-TECH. JAMA Internal Medicine, 182 (4), 426-435.

Lopes, M. H., Botton, M. R., Mancuso, A. C. B., Borges, P., Freitas, M. V. D., & Matte, U. D. S. (2021). Correlação entre vendas de medicamentos do kit covid e reações adversas a medicamentos notificadas pela anvisa. Clinical and biomedical research. Porto Alegre.

Magagnoli, J., Narendran, S., Pereira, F., Cummings, T. H., Hardin, J. W., Sutton, S. S., & Ambati, J. (2020). Resultados do uso de hidroxicloroquina em veteranos dos Estados Unidos hospitalizados com Covid-19. Med, 1 (1), 114-127.

Mata, M. L., Grigoleto, M. C., & Lousada, M. (2020). Dimensões da competência em informação: reflexões frente aos movimentos de infodemia e desinformação na pandemia da Covid-19. Liinc em Revista, 16(2), e5340-e5340.

Matthay, M. A., Zemans, R. L., Zimmerman, G. A., Arabi, Y. M., Beitler, J. R., Mercat, A., & Calfee, C. S. (2019). Acute respiratory distress syndrome. Nature reviews Disease primers, 5(1), 1-22.

Melo, J. R. R., Duarte, E. C., Moraes, M. V. D., Fleck, K., & Arrais, P. S. D. (2021). Automedicação e uso indiscriminado de medicamentos durante a pandemia da COVID-19. Cadernos de Saúde Pública, 37.

Mendes, E. N., Fiquene, J. C., Bessani, L., dos Santos Silva, F. C. M., Máximo, N. F., & Alvarez, L. S. (2020). Hábitos de vida e consumo de alimentos pós pandemia de COVID-19 em São Luís, Maranhão, Brasil. Saúde Coletiva (Barueri), 10(58), 3849-3862.

Molento, M. B. (2020). COVID-19 e a corrida pela automedicação e autodosagem com ivermectina: uma palavra de cautela. Uma Saúde. 2020; 10: 100148.

Nogueira, T. L., da Silva, S. D. A., da Silva, L. H., Leite, M. V. S., da Rocha, J. F. A., & Andreza, R. S. (2021). Pós covid-19: as sequelas deixadas pelo Sars-Cov-2 e o impacto na vida das pessoas acometidas. Archives of Health, 2(3), 457-471.

Orellana, J. D. Y., Marrero, L., & Horta, B. L. (2021). Letalidade hospitalar por COVID-19 em quatro capitais brasileiras e sua possível relação temporal com a variante Gama, 2020-2021. Epidemiologia e Serviços de Saúde, 30.

Pontes, J. L., de Andrade Cardoso, A. C., Santos, D. C., Oliveira, P. R., Lemos, A. R. P., de Oliveira Neto, A. V., & Neto, G. C. C. (2021). Oferta assistencial de leitos de referência à covid-19 nas regiões de saúde de Pernambuco. Revista de Administração em Saúde, 21(83).

Prudêncio, J. V. L., & Marques, J. H. M. (2021). Riscos da automedicação durante a covid-19. Revista Científica, 1(1).

Radke, J. B., Kingery, J. M., Maakestad, J., & Krasowski, M. D. (2019). Armadilhas diagnósticas e interferência em testes laboratoriais após intoxicação por hidroxicloroquina: relato de caso. Toxicology Reports, 6, 1040-1046.

Rang, R., Ritter, J. M., Flower, R. J., & Henderson, G. (2016). Rang & dale farmacologia. Elsevier Brasil.

Rebêlo, V. C. N., Lemos, M. P. R., da Silva, E. K. R., de Andrade Mesquita, L. S., Cabral, P. U. L., de Carvalho, A. F. M., & Arisawa, E. A. L. S. (2022). Síndrome pós Covid-19: estudo de caso. Pesquisa, Sociedade e Desenvolvimento, 11 (2), e43811225969-e43811225969.

Rosenberg, E. S., Dufort, E. M., Udo, T., Wilberschied, L. A., Kumar, J., Tesoriero, J., & Zucker, H. A. (2020). Associação do tratamento com hidroxicloroquina ou azitromicina com mortalidade hospitalar em pacientes com COVID-19 no estado de Nova York. Jama, 323 (24), 2493-2502.

Sabaini, E. D. B., Leite, N. S. L. S., Favero Filho, L. A., & Gonçalves, P. R. (2022). Potencial toxicológico e uso indiscriminado de antiparasitários em tempos de pandemia do SARS-CoV-2: Uma revisão narrativa: Toxicological potencial and indiscriminate use of antiparasitics at SARS-CoV-2 pandemic times: A narrative review. Health and Biosciences, 3(2), 18-41.

Santos-Pinto, C. D. B., Miranda, E. S., & Osorio-de-Castro, C. G. S. (2021). O “kit-covid” e o Programa Farmácia Popular do Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 37.

Vallejos, J., Zoni, R., Bangher, M., Villamandos, S., Bobadilla, A., Plano, F., & Aguirre, M. G. (2021). Ivermectin to prevent hospitalizations in patients with COVID-19 (IVERCOR-COVID19) a randomized, double-blind, placebo-controlled trial. BMC infectious diseases, 21(1), 1-11.

Ventura, D. D. F. L., & Reis, R. (2021). A linha do tempo da estratégia federal de disseminação da covid-19. Direitos na pandemia: mapeamento e análise das normas jurídicas de resposta à Covid-19 no Brasil, (10), 6-31.

Wilson, K. C., Chotirmall, S. H, Bai, C., & Rello, J. (2020). COVID-19: orientação provisória sobre gestão pendente de evidências empíricas. De uma força-tarefa internacional liderada pela sociedade torácica americana, 12.

Published

15/11/2022

How to Cite

SILVA, E. T. da .; HOMENIUK, V.; SOUZA, A. P. de .; BELLAVER, E. H. Analysis of the outcome of the use of drugs recommended for early treatment against COVID-19 in patients interned in the ICU of a hospital in the middlewest of catarinense. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e220111537270, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37270. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37270. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences