Aspects related to pharmacotherapeutic monitoring of patients with HIV/AIDS

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37721

Keywords:

Pharmaceutical care; HIV seropositivity; Antiretrovirals.

Abstract

In 1981, he decoded the AIDS virus, which directly affected the immune system of infected people, generating an epidemic with high mortality rates. After implantation of antiretroviral therapy, a panorama of change can be observed, where the pharmacist has a primordial role as educator and mediator for better treatment follow-up. The objective of this work is to identify and describe aspects related to pharmaceutical follow-up in people diagnosed with HIV/AIDS. The study was developed in the face of a systematic review, based on the PRISMA methodology. Articles and research were analyzed between the following dates January 1, 2013 to November 23, 2021, comprising a period of eight years, in order to cover investigations in pharmaceutical contributions over time. The SciELO library, academic Google, LILACs and PubMed/MedLine were used to carry out the searches. This tool provides access to thousands of scientific journals, promoting simultaneous and real-time research in various sources and bibliographic bases. 10 references that met the criteria previously determined by the study were included. Among them, two were studies of a quantitative nature, five of a qualitative approach and three were quali-quantitative. The studies addressed historical aspects and the importance of pharmaceutical care from diagnosis to treatment in people living with HIVAIDS. Among the main issues related to the pharmacist, we can highlight the work together to guide about the mechanisms involved in drug therapy, in addition to his insertion in the multidisciplinary team as an assistant to carry out measures for better success of the therapy.

References

Agostini, R., Rocha, F., Melo, E., & Maksud, I. (2019). The Brazilian response to the HIV/AIDS epidemic amidst the crisis. Ciência & Saúde Coletiva, 24, 4599-4604. https://www.scielo.br/j/csc/a/8kskKTq9StVQYtMxrwrb4KL/?format=html&lang=en

Alves, G. C., & Mazon, L. M. (2012). Perfil dos pacientes em tratamento para HIV/AIDS e fatores determinantes na adesão ao tratamento antirretroviral. Saúde e meio ambiente: revista interdisciplinar, 1(2), 81-94. http://www.periodicos.unc.br/index.php/sma/article/view/318

Andrade, M. A., Silva, M. V. S., & Freitas, O. (2017). Assistência farmacêutica como estratégia para o uso racional de medicamentos em idosos. Semina: ciências biológicas e da saúde, 25(1), 55-64. https://agris.fao.org/agris-search/search.do?recordID=DJ20210489545

Araújo, S. B. D. (2021). A percepção dos usuários sobre o atendimento farmacêutico em um serviço de assistência especializada em IST HIV/AIDS. (Master's thesis, Universidade Federal do Rio Grande do Norte). https://repositorio.ufrn.br/handle/123456789/33416

Bell, J. (2016). Projeto de pesquisa: guia para pesquisadores iniciantes em educação, saúde e ciências sociais. Artmed Editora.

Brasil (2016). Conselho Federal De Farmácia. Serviços farmacêuticos diretamente destinados ao paciente, à família e à comunidade: contextualização e arcabouço conceitual. Brasília: Conselho Federal de Farmácia, v. 200.

Brasil (2017). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. SUS oferecerá melhor tratamento do mundo para pacientes com HIV/Aids. Brasília: Ministério da Saúde.

Cancian, N. R., Beck, S. T., dos Santos, G. S., & Bandeira, D. (2015). Importância da atenção multidisciplinar para resgatar o paciente com HIV/AIDS apresentando baixa adesão à terapia antirretroviral. Revista de Atenção à Saúde, 13(45), 55-60. http://seer.uscs.edu.br/index.php/ revista_ciencias_saude/article/view/2910

Casagrande, J. B. (2019). O farmacêutico clínico e o cuidado de pacientes HIV+ no ambiente hospitalar. Dissertação de Mestrado em Farmacologia, Universidade Federal de Santa Catarina. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/206446

Fonseca, E. B. (2019). Atenção Farmacêutica Na Adesão Ao Tratamento De Pacientes Adultos Recém Diagnosticados Com Hiv-Um Relato De Experiência. BIUS-Boletim Informativo Unimotrisaúde em Sociogerontologia, 13(6), 1-5. https://periodicos.ufam.edu.br/ index.php/BIUS/article/view/6626

Knauth, D. R., Hentges, B., Macedo, J. L. D., Pilecco, F. B., Teixeira, L. B., & Leal, A. F. (2020). O diagnóstico do HIV/aids em homens heterossexuais: a surpresa permanece mesmo após mais de 30 anos de epidemia. Cadernos de Saúde Pública, 36, e00170118. https://www.scielosp.org/article/csp/2020.v36n6/e00170118/

Mello, C. J. F. A., do Amaral, J. C. S., Costa, M. S., Cavalcante, M. D. N. M., Rêgo, N. M. S., da Silva, L. M. R., & do Amaral, R. R. (2020). Terapia Antirretroviral: principais causas de abandono no estado do Amapá. Revista Eletrônica Acervo Saúde, 12(8), e3423-e3423. https://acervomais.com.br/index.php/saude/article/view/3423

Menezes, E. G., Santos, S. R. F. D., Melo, G. Z. D. S., Torrente, G., Pinto, A. D. S., & Goiabeira, Y. N. L. D. A. (2018). Fatores associados à não adesão dos antirretrovirais em portadores de HIV/AIDS. Acta Paulista de Enfermagem, 31, 299-304. https://www.scielo.br/j/ape/a/y7VFMfdmBY dFVgQFYrSK3Zs/abstract/?lang=pt

Júnior, S. S. N., & Ciosak, S. I. (2018). Terapia antirretroviral para HIV/AIDS: o estado da arte. Journal of Nursing UFPE On Line, 12(4), 1103-1111.

Prado, C. G., Podestá, M. H. M. C., de Souza, L. P. T., de Souza, W. A., & Ferreira, E. B. (2016). Acompanhamento farmacoterapêutico de pacientes HIV positivos em uma unidade de dispensação de medicamentos antirretrovirais. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 14(2), 562-576.

Primo, L. P. (2015). Gestão do cuidado em HIV/aids: Impacto da atuação do farmacêutico clínico na adesão à terapia antirretroviral (TARV). Dissertação de Mestrado em Gestão de Organizações de Saúde, Universidade de São Paulo. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/17/17157/tde-07012016-102659/en.php

Rachid, M., & Schechter, A. (2017). Manual de HIV/AIDS. 10 ed. Rio de Janeiro: Thieme Revinter Publicações Ltda.

Reis, H. P. (2014). Acompanhamento de pessoas com HIV sob terapia antirretroviral: adequação, aplicação e análise de indicadores clínico-laboratoriais, farmacoterapêuticos e humanísticos na atenção farmacêutica. Tese de Doutorado em Ciências Farmacêuticas, Universidade Federal do Ceará, 2014. https://repositorio.ufc.br/handle/riufc/10879

Rodrigues, J. P. V., Ayres, L. R., Filipin, M. D. V., Oliveira, J. D., & Pereira, L. R. L. (2015). Impacto do atendimento farmacêutico individualizado na resposta terapêutica ao tratamento antirretroviral de pacientes HIV positivos. Journal of Applied Pharmaceutical Sciences-JAPHAC, 2(1), 18-28. https://www.academia.edu/download/37614280/Impacto_do_atendimento_farmaceutico_individualizado_pacientes_HIV_positivo.pdf

Roever, L. (2020). Guia Prático de Revisão Sistemática e Metanálise. Thieme Revinter Publicações Ltda.

Soares, L. S. S. (2017). Construção de um modelo de avaliação do processo de assistência farmacêutica na atenção primária: uma ênfase ao processo de cuidado. Dissertação de Mestrado em Ciências e Tecnologias em Saúde, Universidade de Brasília. https://repositorio.unb.br/handle/10482/24450

Sousa, L. M. M., Firmino, C. F., Marques-Vieira, C. M. A., Severino, S. S. P., & Pestana, H. C. F. C. (2018). Revisões da literatura científica: tipos, métodos e aplicações em enfermagem. Revista Portuguesa de Enfermagem de Reabilitação, 1(1), 45-54. http://rper.aper.pt/index.php/rper/article/view/20

Vieira, S. (2021). Assistência farmacêutica em pacientes com HIV/AIDS: uma análise temporal. TCC em Farmácia, UNIAGES. https://repositorio.animaeducacao.com.br/bitstream/ANIMA/14587/1/TCC%20-%20Suellen%20Vieira%20FINAL2.pdf

Published

24/11/2022

How to Cite

CARDOSO, A. L. N.; CHAVES, F. A. V.; GOMES, R. F. Aspects related to pharmacotherapeutic monitoring of patients with HIV/AIDS. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e494111537721, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37721. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37721. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Health Sciences