Self-assessment in a professional master's degree in health promotion: the perception of graduates

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i2.38560

Keywords:

Self-assessment; Stricto sensu; Professional master's degree; Graduates.

Abstract

The Stricto Sensu Graduate Programs in the Professional modality, as well as the Master's Program in Health Promotion at the Centro Universitário Adventista de São Paulo (UNASP), are committed to presenting social, scientific and technological relevance in the processes of professional training. This article aims to investigate the biannual result of the evaluation process in a Professional Master's Degree in Health Promotion carried out by the Self-Assessment Committee. In 2020 and 2021, questionnaires formulated based on CAPES evaluation guidelines were sent to graduates of the Master's degree in Health Promotion. The graduates responded and sent their responses to the survey via email, which were statistically analyzed from the graduates' perspective on the quality experienced in the Stricto Sensu Graduate Program in the Program, Training and Impact on Society dimensions. The Self-Assessment questionnaires were applied electronically in 2020 and 2021, with the respective feedback organized by the Self-Assessment Commission in 2021 and 2022. The results show a significant increase in the proportion of technical and technological productions - from regular to good and from good to very good were p=0.004 and p=0.003, respectively. We understand, therefore, that the evaluation process subsidizes reflections and changes in the direction of qualitative results agreed upon by all.

References

Brasil. (2017a). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Portaria nº 59, de 21 de março de 2017: Aprova o regulamento da Avaliação Quadrienal. Diário Oficial da União, Brasília. Ministério da Educação (MEC).

Brasil. (2017b). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Diretoria de Avaliação (DAV). Relatório de Avaliação Área Interdisciplinar. Brasília. Ministério da Educação (MEC).

Brasil. (2019a). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Autoavaliação de Programas de Pós-Graduação. Grupo de Trabalho. Brasília. Ministério da Educação (MEC).

Brasil. (2019b). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Diretoria de Avaliação (DAV). Documento de Área: área 45/ Interdisciplinar. Brasília. Ministério da Educação (MEC).

Brasil. (2019c). Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES). Proposta de revisão da Ficha utilizada para a Avaliação dos Programas de Pós-Graduação que é conduzida pela CAPES. Ficha de Avaliação: Grupo de Trabalho. Brasília. Ministério da Educação (MEC).

Cabral, T. L. de O., Silva, F. C. da, Pacheco, A. S. V., & Melo, P. A. de. (2020). A CAPES E SUAS SETE DÉCADAS. Revista Brasileira de Pós-Graduação, 16(36), 1–22. https://doi.org/10.21713/rbpg.v16i36.1680

Desiderio, T. M. P., & Ferreira, A. S. S. B. S. (2022). Avaliação de egresso da área da saúde: uma revisão. Revista Brasileira de Educação Médica, 46(1). https://doi.org/10.1590/1981-5271v46.1-20210267

Gomes, M. H. de A., & Goldenberg, P. (2010). Retrato quase sem retoques dos egressos dos programas de pós-graduação em Saúde Coletiva, 1998-2007. Ciência & Saúde Coletiva, 15(4), 1989–2005. https://doi.org/10.1590/s1413-81232010000400014

Hortale, V. A., Leal, M. do C., Moreira, C. O. F., & Aguiar, A. C. de. (2010). Características e limites do mestrado profissional na área da Saúde: estudo com egressos da Fundação Oswaldo Cruz. Ciência & Saúde Coletiva, 15(4), 2051–2058. https://doi.org/10.1590/s1413-81232010000400019

Lopes, J. L., Bohomol, E., Avelar, A. F. M., Monreal, F. O., Roza, B. A., & Pedreira, M. L. G. (2020). Scientific production and activities of graduates from a doctoral nursing program. Acta Paul Enferm, 33, eAPE20190133.

Luckesi, C. (2000). O QUE É MESMO O ATO DE AVALIAR A APRENDIZAGEM? Pátio, ano 3, n. 12 fev./abr. https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/2511.pdf

Ludke, M. & Andre, M. E . D. A. (2013). Pesquisas em educação: uma abordagem qualitativa. São Paulo: E.P.U.

Nepomuceno, L. D. de O., & Costa, H. G. (2012). Mapeamento de percepções na avaliação dos impactos do mestrado profissional no perfil do seu egresso. Production, 22(4), 865–873. https://doi.org/10.1590/s0103-65132012005000058

Paixão, R. B., & Hastenreiter Filho, H. N. (2014). AUTOAVALIAÇÃO DE IMPACTOS: O QUE NOS DIZEM OS EGRESSOS DE UM MESTRADO PROFISSIONAL EM ADMINISTRAÇÃO? Administração: Ensino E Pesquisa, 15(4), 831. https://doi.org/10.13058/raep.2014.v15n4.9

Santos, G. B. dos, Hortale, V. A., Souza, K. M. de, & Vieira-Meyer, A. P. G. F. (2019). Similaridades e diferenças entre o Mestrado Acadêmico e o Mestrado Profissional enquanto política pública de formação no campo da Saúde Pública. Ciência & Saúde Coletiva, 24(3), 941–952. https://doi.org/10.1590/1413-81232018243.30922016

Severino, A. J. (2018). Metodologia do trabalho científico. Ed. Cortez.

Souza, N. V. D. de O., Silva, M. de S., Roque, A. B. M., Costa, C. C. P. da, Andrade, K. B. S. de, Carvalho, E. C., & Farias, S. N. P. de. (2022). PERSPECTIVAS DE EGRESSOS DE ENFERMAGEM DE CURSOS STRICTO SENSU SOBRE O MUNDO DO TRABALHO. Cogitare Enfermagem, 27(0). https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/76136/pdf

Unasp. (2016). Plano de Desenvolvimento Institucional – PDI – 2016-2020. Centro Universitário Adventista de São Paulo.

Unasp. (2019). Projeto Pedagógico do Curso de Pós Graduação Stricto Sensu. Mestrado Profissional em Promoção da Saúde. Centro Universitário Adventista de São Paulo.

UNIC Rio. (2015). Transformando Nosso Mundo: A Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável - Preâmbulo. https://brasil.un.org/sites/default/files/2020-09/agenda2030-pt-br.pdf

Viana, J. L. & Souza, E. C. F. DE. (2018). OS NOVOS SANITARISTAS NO MUNDO DO TRABALHO: UM ESTUDO COM GRADUADOS EM SAÚDE COLETIVA. Trabalho, Educação e Saúde, v. 16, n. 3, p. 1261–1285.

Viniegra, R. F. S., Silva, L. G. P. da, Aguiar, A. C. de, & Souza, L. (2019). Egressos de um Mestrado Profissional em Saúde da Família: Expectativas, Motivações e Contribuições. Revista Brasileira de Educação Médica, 43(4), 5–14. https://doi.org/10.1590/1981-52712015v43n4rb20190078

Published

13/01/2023

How to Cite

PORTO , E. F. .; PEREIRA, E. B. .; OLIVEIRA, E. Z. A. de .; SPANHOL, L. L. .; MIRANDA, E. M. A. .; ALFIERI, F. M. .; SALGUEIRO, M. M. H. de A. de O. .; SILVA, G. da .; TAVARES, C. Z. . Self-assessment in a professional master’s degree in health promotion: the perception of graduates. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 2, p. e0312238560, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i2.38560. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/38560. Acesso em: 29 may. 2024.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences