Benefits of kinesiotherapy in the home physiotherapy treatment of ostemyoarticular spinal dysfunctions and injuries: integrative review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i4.41157

Keywords:

Physiotherapy; Home treatment; Backbone; Spinal diseases.

Abstract

This research aimed to describe the benefits of kinesiotherapy in the home physiotherapy treatment of spinal osteomyoarticular dysfunctions and injuries. This is an integrative review where the search for data was conducted in the databases Virtual Health Library (VHL), Latin American and Caribbean Literature on Health Sciences (LILACS), PubMed, Google Scholar and SCIELO. The following descriptors were searched: Physical therapy; Home treatment; Spine; Spinal diseases, and, using strategies for combining the terms. After filtering and analyzing the publications according to the inclusion and exclusion criteria, 8 articles were selected for this review. In the literature reviewed it was possible to observe that physical therapy for home care patients with spinal injuries or osteomyoarticular dysfunctions has several benefits, ranging from the ease of care at home for the patient, to the improvement of various factors such as pain, functional capacity, limitations, balance, range of motion and coordination, with a low cost and complexity compared to other levels of care. Another aspect of utmost importance for the achievement of these benefits were the actions and activities of orientation for these patients, both during the sessions and the orientations to be performed extra sessions.

References

Brito, J. P. S. & Rodrigues, A. P. (2021). Possibilidades E Efetividade Da Atuação Do Fisioterapeuta Na Perspectiva Do Atendimento Domiciliar. Revista Científica Multidisciplinar Núcleo do Conhecimento. Ano 06, Ed. 05, 16, pp. 109-120. Maio de 2021.

Carneiro, M. B., Alves, D. P. L. & Mercadante, M. T. (2013). Fisioterapia no pós-operatório de Fratura Proximal do Fêmur em Idosos: revisão da literatura. Acta Ortop Bras. 21(3):175-8.

Costa, J. C. & Borges, P. R. T. (2021). Benefícios da utilização dos exergames como recurso fisioterapêutico nas disfunções traumato-ortopédicas: uma revisão de literatura. REPOSI UFMG. 2021.

Dias, J. F. et al. (2017). Atenção domiciliar no âmbito da reabilitação e prática centrada na família: aproximando teorias para potencializar resultados. Rev Ter Ocup. Univ São Paulo. 28 (2): 206-13.

Fernandes, T. L., Pedrinelli, A. P. & Hernandez, A. J. (2011). Lesão muscular – fisiopatologia, diagnóstico, tratamento e apresentação clínica. Rev Bras Ortop. 46(3):247-55.

Góis, A. L. B. & Veras, R. P. (2006). Fisioterapia domiciliar aplicada ao idoso. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol., 9(2):49-61.

Ilves, O. et al. (2017). Eficácia do exercício domiciliar pós-operatório em comparação com os cuidados habituais na cinesiofobia e atividade física em pacientes com espondilolistese: um ensaio aleatório controlado. J Rehabil Med 49: 751-757.

Nascimento, H. G. et al. (2020). Principais patologias e recursos fisioterapêuticos utilizados na fisioterapia traumato-ortopédica. XVIII Mostra Acadêmica Do Curso De Fisioterapia. UNIEVANGÉLICA. 2020.

Mendes et al. (2008). Revisão Integrativa: Método De Pesquisa Para A Incorporação De Evidências Na Saúde E Na Enfermagem. Texto Contexto - Enferm. 17(4), 758 – 764.

Pereira, J. G. (2017). Relação Entre O Mecanismo De Trauma E Lesões Diagnosticadas Em Vítimas De Trauma Fechado. Rev. Col. Bras. Cir. 44(4).

Piccoli, L. A. B., Santos, A. C. & Nery, R. M. (2017). Programa de exercícios físicos supervisionado e não supervisionado no tratamento da dor lombar crônica: ensaio clínico randomizado. REPOSI UFRS. 2017.

Ribeiro, T. D., Carregaro, R. L. & Ribeiro, C. T. (2020). Eficácia do pilates versus exercícios domiciliares na flexibilidade articular e amplitude de movimento da coluna lombar em indivíduos com dor lombar crônica não específica: ensaio clínico aleatório. REPOSI UnB. 2020.

Salvetti, M. G. (2012). Incapacidade relacionada à dor lombar crônica: prevalência e fatores associados. Rev. esc. enferm. USP 46 (spe).

Santos, B. M et al. (2019). Percepção de usuários sobre a atuação do fisioterapeuta nas visitas domiciliares: uma proposta de estágio em saúde coletiva. Temas em Saúde. 19, 2. João Pessoa, 2019.

Santos, A. L. N et al. (2022). Programa de exercícios físicos e educação em dor para adultos com dor lombar crônica na Atenção Primária brasileira: estudo de viabilidade. BrJP. 5(2):127-36.

Santos, I. M. C., Costa, M. P. & França, F. J. R. (2018). A comparação dos efeitos dos exercícios de estabilização versus exercícios domiciliares na dor lombar crônica inespecífica: Ensaio Clínico Randomizado. REPOSI Pontifícia Universidade Católica de São Paulo. 2018.

Silva, C. R. M & Carregaro, R. L. (2018). Eficácia do método Pilates comparado à prescrição domiciliar de exercícios em indivíduos com dor lombar crônica não específica: ensaio controlado aleatório. REPOSI Universidade de Brasília. 2018.

Silva, D F., Pereira, P. C. & Júnior, J. D. C. (2020). Eficácia da orientação fisioterapêutica em indivíduos com dor lombar. Revista Artigos.Com. 24, 03 25-30 – 2020.

Silva, T. M., Rodrigues, G. M. & Monteiro, E. (2021). Fisioterapia traumato ortopédica no tratamento de pacientes com dor crônica. Revista Liberum Accessum 11(1): 25-30.

Vale, J. H. O. (2022). Análise das percepções dos fisioterapeutas acerca da formação profissional especializada na área de Traumato-ortopedia. Research, Society and Development, 13, e345111335518, 2022.

Weidle, C. M. & Rodacki, A. L. F. (2004). O Comportamento Da Coluna Vertebral Sobre Tração Mecânica. REPOS Universidade Federal do Paraná. 2004.

Published

11/04/2023

How to Cite

SANTOS, G. S. N.; LIMA, D. S. A. de .; FERRO, T. N. de L.; ALVES, A. S. S. . Benefits of kinesiotherapy in the home physiotherapy treatment of ostemyoarticular spinal dysfunctions and injuries: integrative review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 4, p. e19412441157, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i4.41157. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/41157. Acesso em: 29 may. 2024.

Issue

Section

Health Sciences