Leadership and Quality of Life at Work: a selection of Brazilian studies from 2012 to 2022

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v12i4.41281

Keywords:

Leadership; Quality of life at work; QWL programs.

Abstract

The main objective of this research was to analyze the concepts of leadership and Quality of Life at Work (QWL) used by organizations in the process of implementing PQWT (Quality of Work Life Programs), as well as the possible associations between these two concepts. The expression QWL appeared in the specialized literature in the early 1950s, representing a search for models of studies that involved the individual, work and organization and, since then, has gained complexity, especially because it integrates the responsibility of generating well-being for workers. as well as organizational development in balance. This study is characterized by a qualitative, exploratory research, whose construction technique was the Integrative Literature Review, in the Periódicos CAPES, PePSIC, SciELO and Schoolar Google databases, from 2012 to 2022. The construction of the results and discussions was carried out from the reading of 22 texts that met the previously established inclusion criteria. The result also revealed little emphasis on the “leadership X QWL” relationship, which leads us to understand the need to carry out new studies that can contemplate the practice of QWL guided by the conception of leadership and strategic management of people in organizations.

Author Biographies

Amanda Pereira Freitas, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Graduada em Psicologia e mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da UNESP Bauru. Atua e estuda as temáticas da Psicologia Organizacional e do Trabalho, Desenvolvimento Humano e Organizacional, Desigualdade de Gênero, Liderança Feminina, Maternidade.

Ana Paula Caetano Francisco, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Psicóloga, Mestranda pelo Programa de Pós-Graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem, da Faculdade de Ciências da Unesp, Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas e Psicologia Organizacional e do Trabalho, pela Unesp, Graduada em História pela Faculdades Integradas de Avaré.

Isabela Ramos da Silva, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Graduação em Psicologia pelo Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium-Araçatuba, Mestranda em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Faculdade de Ciências, UNESP, e possui MBA Executivo em Gestão da Psicologia Organizacional.

Tais Grijota Souto, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Possui graduação em Psicologia pelo Centro Universitário Católico Salesiano Auxilium - Araçatuba/SP (2019), pós-graduada pelo Programa de Pós-Graduação em Estratégias Competitivas: Comunicação, Inovação e Liderança da Unesp de Bauru/SP. Atualmente é aluna regular do programa de Mestrado em Psicologia do Desenvolvimento Humano e da Aprendizagem na Unesp de Bauru/SP. 

Mário Lázaro Camargo, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho"

Graduado, Mestre e Doutor em Psicologia. Professor do Departamento de Psicologia e do Programa de Pós-graduação em Psicologia do Desenvolvimento e Aprendizagem da Faculdade de Ciências da Unesp, campus de Bauru. Membro do LaborPOT - Laboratório de Psicologia Organizacional e do Trabalho (FC-Unesp) e do Grupo de Pesquisa CNPq-Unesp "Psicologia Organizacional e do Trabalho".

References

Andrade, L., Laat, E., & Stefano, S. (2018). Qualidade de Vida no Trabalho e Comprometimento com a Carreira de Diretores de Escolas Públicas. Revista Eletrônica de Ciência Administrativa, 17(1), 54-83. doi: https://doi.org/10.21529/RECADM.2018003

Andrade, P. P., & Veiga, H. M. S. (2012). Avaliação dos trabalhadores acerca de um programa de qualidade de vida no trabalho: validação de escala e análise qualitativa. Psicologia: Ciência E Profissão, 32(2), 304–319. https://doi.org/10.1590/S1414-98932012000200004

Barros, M. M. S., Araújo, M. R. M., & Johann, R. L. V. O. (2013). O cuidador merece cuidado: estudo sobre qualidade de vida em profissionais de saúde mental. Revista Psicologia e Saúde, 5(1), 32-39. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S2177-093X2013000100006&lng=pt&tlng=pt

Bendia, L. B. (2020). Grandes empresas, equidade de gênero e maternidade: um estudo a partir da percepção dos gestores de diversidade e inclusão. [Dissertação de Mestrado em Gestão para Competitividade]. Escola de Administração de Empresas de São Paulo, Fundação Getúlio Vargas – FGV. São Paulo. https://bibliotecadigital.fgv.br/dspace/handle/10438/29517

Benevides, H. V., & Estender, A. C. (2018). A Influência da Qualidade de Vida dos Colaboradores nas Organizações. Revista Gestão & Conexões, 7(1), 161–181. https://doi.org/10.13071/regec.2317-5087.2014.7.1.17769.161-181

Camargo, M. L. & Feijó, M. R. (2017). Inclusão da Pessoa com Deficiência (PcD) no mercado de trabalho: orientações para organizações contratantes. Araraquara: Letraria.

Campos, D. C. (2022). Gestão de desenvolvimento profissional por competências, seguido de dicionário de competências pessoais e profissionais. São Paulo: Cultura Acadêmica Editora.

Cardoso, H. F., Feijó, M. R., & Camargo, M. L. (2018). O papel do Psicólogo Organizacional e do Trabalho (POT) na prevenção dos fatores psicossociais de risco. In: Schmidt, M. L. G., Castro, M. F., & Casadore, M. M. (Eds.). Fatores psicossociais e o processo saúde/doença no trabalho: aspectos teóricos, metodológicos, interventivos e preventivos (pp. 111- 136). São Paulo: Fio Czar.

Coelho, A. O. (2019). Mulheres gestoras e mães sozinhas: desafios e estratégias na conciliação entre carreira e maternidade. [Dissertação de Mestrado em Ciências Empresariais]. Universidade Fernando Pessoa – UFP. Porto-PT. https://bdigital.ufp.pt/bitstream/10284/7759/1/DM_Andr%C3%A9ia%20de%20Oliveira%20Coelho.pdf

Cordeiro, A. M., Oliveira, G. M., Rentería, J. M., & Guimarães, C. A. (2007). Revisão sistemática: uma revisão narrativa. Revista Do Colégio Brasileiro De Cirurgiões, 34(6), 428–431. https://doi.org/10.1590/S0100-69912007000600012

Cunha, G. F. P., Caetano, D. A. C. A., & Mármora, C. H. C. (2021). Perspectivas de Qualidade de Vida no Trabalho: um estudo com supervisores de call center. Psicologia Argumento, 39(107), 1043–1076. https://doi.org/10.7213/psicolargum39.107.AO03

Del-Masso, M. C. S. (2012). Metodologia do trabalho científico: aspectos introdutórios. São Paulo: Cultura Acadêmica.

Paula, M. V. et al. (2022).Os níveis de qualidade de vida no trabalho a partir dos modelos de Walton (1973) e Hackman e Oldham (1975): estudo em uma instituição federal de ensino do Estado de Minas Gerais. Revista GUAL, 15(1). 139-161. https://periodicos.ufsc.br/index.php/gual/article/view/82026/48473

Di Palma, V. A. D. P. A., & Villardi, B. Q. (2019). Resistências e concepções para a gestão e promoção de qualidade de vida e saúde no trabalho. Revista Gestão & Saúde, 10(3), 343–361. https://doi.org/10.26512/gs.v10i3.26356

Feijó, M. R., Goulart Júnior, E., Nascimento, J. M., & Nascimento, N. B. (2017). Conflito trabalho-família: um estudo sobre a temática no âmbito brasileiro. Pensando famílias, 21(1), 105-119. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-494X2017000100009&lng=pt&tlng=pt

Feijó, M. R. (2017). Pensamento sistêmico e complexo nas organizações. In Campos, D. C. Atuando em Psicologia do Trabalho, Psicologia Organizacional e Recursos Humanos (pp. 226-230). São Paulo: LTC/Gen.

Ferreira, M. C. (2015). Qualidade de Vida no Trabalho (QVT): do assistencialismo à promoção efetiva. Laboreal, 11(2), 01-12, https://doi.org/10.4000/laboreal.3552

Ferreira, C. A. A., & Vasconcelos, F. C. W. (2016). Diálogo entre gestores e trabalhadores da saúde mental sobre qualidade de vida no trabalho: é possível? Revista Gestão & Conexões, 5(1), 90–120. https://doi.org/10.13071/regec.2317-5087.2014.5.1.12009.90-120

Fialho, A. A. B, Mafra, S. C. T. & Silva, E. P. (2017). Mudanças no ambiente organizacional e qualidade de vida no trabalho: percepção dos servidores técnico-administrativos idosos - o caso da UFV. Revista GUAL, 10(1), 20-42, https://doi.org/10.5007/1983-4535.2017v10n2p20

Galvão, M. C. B., & Ricarte, I. L. M. (2019). Revisão sistemática da literatura: conceituação, produção e publicação. Logeion: Filosofia da Informação, 6(1), 57-73, http://revista.ibict.br/fiinf/article/view/4835/4187

Gil, A. C. (2019). Métodos e técnicas de pesquisa social. (7a. ed.). São Paulo: Atlas.

Goleman, D. (2015). Liderança: a inteligência emocional na formação de um líder de sucesso. Rio de Janeiro: Objetiva.

Gonçalves, J. R. (2020). Como elaborar uma resenha de um artigo acadêmico ou científico. Revista JRG de Estudos Acadêmicos, 3(7), 95–107. https://doi.org/10.5281/zenodo.3969652

Gonçalves, J. R. (2019). Manual de Artigo de Revisão de Literatura. Brasília: Processus.

Goulart Junior, E. et al. (2013). Exigências familiares e do trabalho: um equilíbrio necessário para a saúde de trabalhadores e organizações. Pensando fam., 17(1), 110-122. http://pepsic.bvsalud.org/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1679-494X2013000100011&lng=pt&nrm=iso

Limongi-França, A. C. (1996). Indicadores empresariais de qualidade de vida no trabalho: esforço empresarial e satisfação dos empregados no ambiente de manufaturas com certificação ISO 9000. [Tese de Doutorado em Administração]. Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade (FEA/USP), Universidade de São Paulo, São Paulo. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/12/12132/tde-14042009-113324/publico/tesedoutoradoLimongi.pdf

Limongi-França, A. C. (2004). Qualidade de vida no trabalho: Conceitos e práticas nas empresas da sociedade pós-industrial. São Paulo: Atlas.

Maranhão, M. L., & Sá, M. A. D. (2019). Cultura Organizacional e Práticas de Qualidade de Vida no Trabalho: Um Estudo de Múltiplos Casos em Palcos Organizacionais de Restaurantes do Recife - PE. Revista de Carreiras e Pessoas, 9(2), 266-286. http://dx.doi.org/10.20503/recape.v9i2.39295

Medeiros, D. A. P., & Estender, A. C. (2015). A importância da liderança na qualidade de vida no trabalho. Gestão Contemporânea, 5(2), 81-97, https://estacio.periodicoscientificos.com.br/index.php/gestaocontemporanea/article/view/457

Minayo, M. C. S. (2000). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. (7ª ed.) Rio de Janeiro: ABRASCO.

Moura, L. L. et al. (2020). Qualidade de vida no trabalho: uma análise sob a ótica dos docentes do IFNMG – Campus Araçuaí (MG). Rev. Sítio Novo, 4(4), 57-73. https://sitionovo.ifto.edu.br/index.php/sitionovo/article/view/692

Ferreira, A. P., & Carvalho, A. P. C. (2017). Saúde do Trabalhador: Avaliação da Qualidade de Vida no Trabalho de Bancários. Ciencia & trabajo, 19(59), 128-134. https://dx.doi.org/10.4067/S0718-24492017000200128

Panucci-Filho, L., Hein, N., & Kroenke, A. (2017). Qualidade de vida no trabalho: um estudo do comprometimento organizacional na percepção de profissionais de contabilidade. Revista Foco, 10(1), 178–194. https://doi.org/10.21902/jbslawrev. foco.v10i1.181

Robbins, S. (2007). Comportamento organizacional (11ª ed.). São Paulo: Pearson Prentice Hall.

Sandberg, S. (2013). Faça acontecer: mulheres, trabalho e vontade de liderar. São Paulo, Companhia das Letras.

Silva Junior, A. et al. (2012). Qualidade de vida no trabalho e níveis hierárquicos. Revista Pretexto, 13(1), 154-178. https://doi.org/10.21714/pretexto.v13i1.1035

Souza, A. O. et al. (2019). Qualidade de vida no trabalho em uma cooperativa de reciclados. ReCaPe., 9(3), 332-348. https://doi.org/10.20503/recape.v9i3.40754

Todeschini, R., & Ferreira, M. C. (2013). Olhar de dirigentes sindicais sobre qualidade de vida no trabalho e mal-estar no trabalho. Estudos de Psicologia (Natal), 18(2), 241–247. https://www.scielo.br/j/epsic/a/gGKMfFLHBYddSG7t5PkW7FN/?lang=pt#

Trierweiler, M., & Silva, N. (2007). Perspectivas e desafios para a gestão da qualidade de vida nas organizações de trabalho. Estudos de Psicologia (Natal), 12(2), 185–186. https://doi.org/10.1590/S1413-294X2007000200011

Walton, R. E. (1973). Quality of working life: what is it? Slow Management Review. 15(1), 11-21, 1973.

Published

18/04/2023

How to Cite

FREITAS, A. P.; FRANCISCO, A. P. C. .; SILVA, I. R. da; SOUTO, T. G. .; CAMARGO, M. L. Leadership and Quality of Life at Work: a selection of Brazilian studies from 2012 to 2022. Research, Society and Development, [S. l.], v. 12, n. 4, p. e26512441281, 2023. DOI: 10.33448/rsd-v12i4.41281. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/41281. Acesso em: 20 may. 2024.

Issue

Section

Human and Social Sciences