Railways from 1890 to 2016: a defragmented structure in braziliam history

Authors

  • Agnaldo Oliveira Moura Junior Centro Universitário de Barra Mansa
  • Guilherme Rodrigues de Abreu Centro Universitário de Barra Mansa
  • Zilmar Alcântara Júnior Centro Universitário de Barra Mansa
  • Dario Moreira Pinto Junior Centro Universitário Geraldo de Biase
  • Dorlivete Moreira Shitsuka Universidade Cruzeiro do Sul

DOI:

https://doi.org/10.17648/rsd-v7i9.442

Keywords:

Railways; Modals; Transport; History of the modal rail; Development.

Abstract

Although Brazil is a continental country with a lot of land with potential for planting, Brazilian rail transport in the period from 1890 to 2016 fell short of the needs of the country and the mesh is relatively small compared to other countries that presented more economic development. The objective of the present study is to present a panorama of the historical evolution of the Brazilian railway network between 1890 and 2016. A bibliographical research of an indirect source is carried out in which one seeks to know the evolution occurred in the period. There is a period in which there is a government incentive for highways to the detriment of rail transport and, even so, evolution is occurring, in the most recent years mainly through the process of privatization of the sector and the concession of stretches to the private initiative..

References

ANTT. Agência Nacional de Transportes Terrestres. Publicado no website da ANTT em 2018. Disponível:<http://portal.antt.gov.br/index.php/content/view/355.html>.Acesso: 22/05/2018.

ANTT. Agência Nacional de Transportes Terrestes. Publicado no website da ANTT em 2016. Disponível em: :http://pilferrovias.antt.gov.br/>. Acesso em: 26 maio 2016.

BARAT, Josef. Logística, transporte e desenvolvimento econômico. Editora CLA, 2007.

BORGES NETO, Camilo. Manual didático de ferrovias. Apostila. Curitiba, 2012.

BOITEUX, Paulo. História das Ferrovias Brasileiras. Letra Capital Editora LTDA, 2014.

CAMPOS NETO, Carlos Alvares da Silva, et al. "Gargalos e demandas da infraestrutura ferroviária e os investimentos do PAC: Mapeamento IPEA de obras ferroviárias." (2010).

CASTOR, Belmiro VJ. Custo Brasil: muito além dos suspeitos habituais. Revista FAE, Curitiba, v. 2, n. 2, p. 1-6, 1999.

CASTRO, Newton de. Estrutura, desempenho e perspectivas do transporte ferroviário de carga. Pesquisa e Planejamento Econômico. Brasília, v.32, n.2, p.251-283, ago. 2002.

CORDEIRO, Thiago. O Brasil tivesse uma malha ferroviária decente? Publicado no website da revista Super Interessante em 31 out 2016. Disponível em: <https://super.abril.com.br/saude/o-brasil-tivesse-uma-malha-ferroviaria-decente/>. Acesso em: 26 maio 2018.

DE PAULA, Dilma Andrade. As ferrovias no Brasil: análise do processo de erradicação de ramais. In: Actas del II Congreso de Ferrocarriles. Aranjuez. 2000.

DE SOUSA, RAIMUNDA ALVES; PRATES, HAROLDO FIALHO. O processo de desestatização da RFFSA: principais aspectos e primeiros resultados. 1997.

DNIT, DEPARTAMENTO NACIONAL DE INFRA-ESTRUTURA DE TRANSPORTES. A invenção da locomotiva. Apresentação histórica do transporte ferroviário no Brasil. Publicado em 2018. Disponível em: <http://www1.dnit.gov.br/ferrovias/coordenacao.asp>. Acesso em: 26/05/18.

DOURADO, Anísio Brasileiro de Freitas (maio 1984). “Aspectos socioeconômicos da expansão e decadência das ferrovias no Brasil.” Ciência e Cultura, v. 36, n. 5, pp. 733-736.

FAUSTO, Boris e DEVOTO, Fernando J. Brasil e Argentina: Um ensaio de história comparada (1850-2002). 2. ed. São Paulo: Editoria 34, 2005, pg.46

FENDT JR, Roberto. Investimentos ingleses no Brasil, 1870-1913: Uma avaliação da política brasileira. Revista Brasileira de Economia, v. 31, n. 3, p. 521-540, 1977.

FERREIRA, José Manoel. Liminar que suspende concessão da ferrovia norte-sul. Publicado no website SOS Ferrovias em 22 de fevereiro de 2016. Disponível em: http://www.ferrofrente.com.br/liminar-que-suspende-concessao-da-ferrovia-norte-sul/. Acessado em: 26/05/2018.

FERREIRA, José Manoel, Ferrovias, Brasil: São Paulo: Kotter Editora, 2016

FLEURY, Paulo. Evolução do desempenho das ferrovias brasileiras privatizadas–1997 a 2010. Parte II. Revista Tecnologistica. v. 18. n. 202. 2012.

LANG, A. E. As ferrovias no Brasil e avaliação econômica de projetos: uma aplicação em projetos ferroviários. Dissertação (Mestrado em Transportes) – Departamento de Engenharia Civil e Ambiental, UnB, Brasília, 2007.

LIMA, Erikson Teixeira; PASIN, Jorge Antonio Bozoti. Regulação no Brasil: colocando a competitividade nos trilhos. Revista do BNDES, v. 6, n. 12, p. 188, 1999.

MCGINNIS, Michael A. The relative importance of cost and service in freight transportation choice: before and after deregulation. Transportation Journal, p. 12-19, 1990.

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES. Transportes 2014 e resultados 2011 a 2014. Publicado no website da ANUT em 2015. Disponível em: http://www.anut.org.br/wp-content/uploads/2015/02/Transportes_2014_FINAL_08_12_2014.pdf. Acesso: 26/05/2018:

PAIVA ABREU, Marcelo & Luiz Aranha Correa do Lago. A economia brasileira no Império, 1822-1889. No. 584. 2010.

PIRES, F. Os avanços do transporte ferroviário de carga no Brasil após as privatizações: uma análise segundo a perspectiva de usuários, prestadores de serviço e governo. Disponível em http://www.coppeadufrj.br/pesquisa/cel/new/fs-busca.htm?fr-avanço.htm, acessado em 22 maio 2018.

POMPERMAYER, F. M., CAMPOS NETO, C. A., & Sousa, R. A. F., Considerações sobre os marcos regulatórios do setor ferroviário brasileiro-1997-2012, 2012.

SILVA JUNIOR, R. F. O transporte ferroviário de cargas no Brasil e na Argentina: da implantação à recente privatização. Revista Economia Política e História Econômica, n. 7, 2007.

SILVA, Sergio. Expansão cafeeira e origem da indústria no Brasil. S.Paulo, Alfa-Omega, 1976.

SPINDEL, Cheywa R. Homens e máquinas na transição de uma economia cafeeira: formação e uso da força de trabalho no Estado de São Paulo. Paz e Terra, 1980

VELASCO, L. O. M.; LIMA, O. T.; SOUZA, R. M. A. T.. Ferrovias: Privatização e Regulação. Informe Infra-estrutura BNDES, 1998

VIEIRA, Luiz Francisco Modanese et al. Análise e avaliação da organização institucional e da eficiência de gestão do setor portuário brasileiro. São Paulo: Booz & Company, 2012.

Published

05/07/2018

How to Cite

MOURA JUNIOR, A. O.; ABREU, G. R. de; ALCÂNTARA JÚNIOR, Z.; PINTO JUNIOR, D. M.; SHITSUKA, D. M. Railways from 1890 to 2016: a defragmented structure in braziliam history. Research, Society and Development, [S. l.], v. 7, n. 9, p. e1379442, 2018. DOI: 10.17648/rsd-v7i9.442. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/442. Acesso em: 27 sep. 2021.

Issue

Section

Articles