Evaluation of the ZPR1 polymorphism and its association with the habits of military police officers in Goiás

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v13i1.44720

Keywords:

Genetic polymorphism; Dyslipidemia; ZPR1 gene; Military police.

Abstract

Several causes are related to the development of cardiovascular diseases (CVD), constitutional factors include sex, age and genetic inheritance, and acquired factors are associated with lifestyle. The objective of this study was to analyze the gene ZPR1 rs964184 (Cytosine/Guanine) and its association with the development of dyslipidemia, alcohol consumption and smoking habits in military police officers in the state of Goiás. Samples from 200 military police officers were evaluated by dosing lipid profile and qPCR (real-time polymerase chain reaction) technique. The genotypic presentation and dyslipidemia showed a rate of 62.1% for CC. Dyslipidemia associated with sex showed higher rates in male patients diagnosed with isolated hypertriglyceridemia (42.7%) and associated with reduced HDL-c levels (26.4%). In the associative parameter between the type of dyslipidemia diagnosed and alcohol consumption and smoking habit, the highest prevalences were related to isolated hypertriglyceridemia with alcohol consumption and isolated hypertriglyceridemia low HDL-c with alcohol consumption. It was observed that the G allele presents both homozygosity and heterozygosity and a tendency to be associated with hypertriglyceridemia. The rs964184 gene associated with nutritional diagnosis using BMI, the highest prevalences were found in the case group for overweight diagnoses. Statistical analysis showed that police officers who have dyslipidemia and CC and CG genotypes are more likely to be overweight. Thus, the G allele proved to be significant in police officers with reduced levels of HDL cholesterol, which contributes to a greater extent to the emergence of CVDs.

Author Biographies

Fábio Castro Ferreira, Centro Universitário UniCambury

Biomédico (CRBM-3 13935) habilitado em Patologia Clínica, Análise Ambiental, Genética Humana e Saúde Pública.
Especialista em Docência do Ensino Superior, Saneamento e Saúde Ambiental e Saúde da Família. Mestre em Ciências da Saúde com área de concentração em Patologia, Clínica e Tratamento das Doenças Humanas (Faculdade de Medicina - UFG).
Cursando MBA em Gestão Comercial e Inteligência de Mercado e Gestão Hospitalar pelo Centro Universitário Leonardo da Vinci (UNIASSELVI).

Iasmim Ribeiro Costa, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Graduada em Ciências Biológicas Modalidade Médica (Biomedicina) pela Universidade Católica de Goiás (UCG) (2002), Especialista em Citopatologia Ginecológica pela UCG (2007), MBA em Gestão da Qualidade de Acreditação Hospitalar pela UNYLEYA (2022), Mestre em Genética pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2010) e Doutora em Biotecnologia e Biodiversidade na Rede Pro Centro-Oeste pela UFG (2019). Atualmente ocupa o cargo Professora Assistente I, lotada na Escola de Ciências Médicas e da Vida (ECMV) da PUC Goiás. Também ocupa o cargo de assessora da ECMV, ficando responsável pela Coordenação dos Laboratórios da ECMV, Coordenação de Estágio da ECMV e Responsabilidade Técnica do Laboratório Clínico da PUC Goiás. Ministra aulas de Histologia e Embriologia I e II, Patologia, Biologia Humana, Genética, Imunologia, Bioquímica, Controle de Qualidade e Supervisão de Estágio. Atuou como biomédica no Laboratório de Análises Clínicas da Santa Casa de Misericórdia de Goiânia no período de dezembro de 2003 a maio de 2012, sendo responsável pelo setor de Imunologia e Hormônio. Trabalhou também como biomédica no Laboratório Clínico da PUC Goiás no período de dezembro de 2010 a fevereiro de 2014, atuando na seção de Hormônios, Imunologia, assinatura de laudo e Gestão da Qualidade. Biomédica no Help Group Laboratórios Associados de dezembro de 2020 a abril de 2021, onde realizou exames de PCR em tempo real para COVID.

Sérgio Henrique Nascente Costa, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Ciências Biológicas Modalidade Médica pela Universidade Católica de Goiás (1991), especialização em Toxicologia pela Universidade Federal de Goiás (2003), mestrado em Medicina Tropical pela Universidade Federal de Goiás (2001) e doutorado em Ciências da Saúde pela Universidade Federal de Goiás (2009). Coronel RR Biomédico da Polícia Militar do estado de Goiás. Tem experiência em Análises Clínicas, com ênfase em Bioquímica e Controle de Qualidade. Professor Adjunto Horista da Escola de Ciências Médicas, Farmacêuticas e Biomédicas da PUC Goiás. Professor Associado Tempo Parcial da Faculdade de Farmácia da UFG. Coordenador Acadêmico da Faculdade da Polícia Militar (FPM) de Goiás.

Frank Sousa Castro, Pontifícia Universidade Católica de Goiás

Possui graduação em Biomedicina pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2000) e mestrado em Ciências Ambientais e Saúde pela Pontifícia Universidade Católica de Goiás (2005) e Doutorado em Ciências da Saúde pela Faculdade de Medicina da UFG. Atualmente é assistente de ensino da Pontifícia Universidade Católica de Goiás e assistente de ensino da Faculdade da Policia Militar. Tem experiência na área de Bioquímica, Patologia, Fisiologia e Hematologia, atuando principalmente no seguinte tema: Polimorfismo Genético, Hemoglobinopatias e Leucemias.

Lidia Andreu Guillo, Universidade Federal de Goiás

Possui graduação em Quimica pela Universidade Estadual de Campinas (1978), mestrado em Química pela Universidade Estadual de Campinas (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Bioquímica) pela Universidade de São Paulo (1987). Atualmente é professor titular da Universidade Federal de Goiás. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular, atuando principalmente nos seguintes temas: vitiligo, cultura de células animais e humanas, testes de citotoxidade, analise funcional de genes relacionados à pigmentação.

References

Aslibekyan, S., Goodarzi, M. O., Frazier-Wood, A. C., Yan, X., Irvin, M. R., Kim, E., et al. (2012). Variants identified in a GWAS meta-analysis for blood lipids are associated with the lipid response to fenofibrate. PLoS One, 7(10):e48663.

Baynes, J. W & Dominiczak, M. H. (2011). Bioquímica Médica. (3a ed.), Elsevier, 2011. p. 680.

Ebert, C. (2016). Estratégia de intervenção na prevenção de dislipidemia na Unidade Básica de Saúde (UBS) do bairro Brehmer no município de Rio do Sul - SC. 2016. 25 p. Monografia (Especialização) - Curso de Atenção Básica, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2016. Cristiano_Ebert (1).pdf.

Esteve-Luque, V., Padró-Miquel, A., Fanlo-Maresma, M., Corbella, E., Corbella, X., Pintó X, & Candás-Estébanez B. (2021). Implication between Genetic Variants from APOA5 and ZPR1 and NAFLD Severity in Patients with Hypertriglyceridemia. Nutrients, 8,13(2):552.

Faludi, A. A., Izar, M. C. O., Saraiva, J. F. K., Chacra, A. P. M., Bianco, H. T., Afiune, A. Neto., et al. (2017). Atualização da Diretriz Brasileira de Dislipidemias e Prevenção da Aterosclerose – 2017. Arq Bras Cardiol, 109(2 Supl 1):1-76.

Frighetto, M. (2020). Avaliação de saúde em policiais militares de um município do meio oeste catarinense. Anuário Pesquisa e Extensão Unoesc Videira, 5(6), e24695-e24695.

Fu, Q., Tang, X., Chen, J., Su, L., Zhang, M., Wang, L., Jing, J., & Zhou, L. (2015). Effects of Polymorphisms in APOA4-APOA5-ZNF259-BUD13 Gene Cluster on Plasma Levels of Triglycerides and Risk of Coronary Heart Disease in a Chinese Han Population. PLoS One, 2310(9):e0138652

Kraja, A. T., Vaidya, D., Pankow, J. S., Goodarzi, M. O., Assimes, T. L., Kullo, I., et al. (2011). A bivariate genome-wide approach to metabolic syndrome: STAMPEED consortium. Diabetes, 60(4), 1329-1339.

Li, Z., Ye, C. Y., Zhao, T. Y. & Yang, L. (2011). Model of genetic and environmental factors associated with type 2 diabetes mellitus in a Chinese Han population. BMC Public Health, 20(1),1024-1034.

Lima-dos-Santos, A. L., Domingos-Gomes, J. R., Andrade, O. S. D., Cirilo Sousa, M. S., Freitas, E. D. S., Silva, J. C. G., et al. (2018). Aptidão física relacionada à saúde de policiais militares da Paraíba. Rev Bras Med Trab, 16(4), 429-435.

Mirhafez, S.R., Avan, A., Pasdar, A., Khatamianfar, S., Hosseinzadeh, L., Ganjali, S., Movahedi, A., Pirhoushiaran, M., et al. (2016). Zinc Finger 259 Gene Polymorphism rs964184 is Associated with Serum Triglyceride Levels and Metabolic Syndrome. Int J Mol Cell Med, 5(1), 8-18.

Nascimento, V. M. S., Soares, M. V. S., Oliveira, D. P. M., Santos, C. K. A., Freitas, A. V., Silva, R. J. S., et al. (2021). Nível de atividade física e saúde mental em policiais militares de Sergipe, Brasil. Motricidade, 16(1), 113-123.

Otsuka, T., Takada, H., Nishiyama, Y., Kodani, E., Saiki, Y., Kato, K., & Kawada. T. (2015). Dyslipidemia and the Risk of Developing Hypertension in a Working-Age Male Population. J Am Heart Assoc, 5(3), e003053.

Paquette, M., Fantino, M., Bernard, S., & Baass, A. (2020). The ZPR1 genotype predicts myocardial infarction in patients with familial hypercholesterolemia. J Clin Lipidol, 14(5), 660-666.

Precoma, D. B., Oliveira, G. M. M., et al. (2019). Atualização da Diretriz de Prevenção Cardiovascular da Sociedade Brasileira de Cardiologia. Arq Bras Cardiol, 113(4), 787-891.

Read, R. W., Schlauch, K. A., Lombardi, V. C., Cirulli, E. T., Washington, N. L., Lu, J. T., & Grzymski J.J. (2021). Genome-Wide Identification of Rare and Common Variants Driving Triglyceride Levels in a Nevada Population. Front Genet, 2(12), 639418.

Rughi, A. L., Basso, C., & Schuch, N. J. (2021). Síndrome Metabólica e Fatores de Risco Cardiovascular em Policiais Militares: uma revisão da literatura. Disciplinarum Scientia| Saúde, 22(1), 123-133.

Santos, R. M., Silva, E. B. V., Acrani, G. O., Fernandes, G. J. P., Sandri, P., et al. (2022). Prevalência de dislipidemia e sua relação com condições sociodemográficas, de saúde e de comportamento entre usuários da atenção primária à saúde. Brazilian Journal of Health Review, 5(2), 7353-7370.

Schunkert, H., König, I. R., Kathiresan, S., Reilly, M. P., Assimes, T. L., Holm, H., Preuss, M., et al. (2010). Large-scale association analysis identifies 13 new susceptibility loci for coronary artery disease. Nat Genet, 43(4), 333-338.

Teslovich, T. M., Musunuru, K., Smith, A. V., Edmondson, A. C., Stylianou, I. M., Koseki, M., Pirruccello, J. P., Ripatti, S., et al. (2010). Biological, clinical and population relevance of 95 loci for blood lipids. Nature, 466(7307), 707-713.

Tokoro, F., Matsuoka, R., Abe, S., Arai, M., Noda, T., Watanabe, S., Horibe, H., et al. (2015). Association of a genetic variant of the ZPR1 zinc finger gene with type 2 diabetes mellitus. Biomed Rep, 3(1), 88-92.

Vargas, J. D., Manichaikul, A., Wang, X. Q., Rich, S. S., Rotter, J. I., Post, W. S., Polak, J. F., Budoff, M. J., & Bluemke, D. A. (2016). Common genetic variants and subclinical atherosclerosis: The Multi-Ethnic Study of Atherosclerosis (MESA). Atherosclerosis, 245(2), 230-236.

Wenzel, D., Souza, J. M. P., & Souza, S. B. (2009). Prevalência de hipertensão arterial em militares jovens e fatores associados. Rev Saúde Pública, 43(5),789-795.

World Health Organization (WHO). (2023). Cardiovascular diseases. Disponível em: www.who.int/cardiovascular_deseases/en/. Acesso em: 14/10/2022.

Published

07/01/2024

How to Cite

FERREIRA, F. C. .; BARROS-SILVEIRA, M. .; COSTA, I. R. .; COSTA, S. H. N. .; CASTRO, F. S. .; GUILLO, L. A. . Evaluation of the ZPR1 polymorphism and its association with the habits of military police officers in Goiás. Research, Society and Development, [S. l.], v. 13, n. 1, p. e3513144720, 2024. DOI: 10.33448/rsd-v13i1.44720. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/44720. Acesso em: 27 may. 2024.

Issue

Section

Health Sciences