Evaluation of urgent and emergency care in a primary care unit in a small municipality in the interior of Vale of Taquari

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i7.4593

Keywords:

Patient care team; Emergencies; Primary health care.

Abstract

The number of urgencies and emergencies recorded daily across the country is relevant. Many of the occurrences attended in primary care itself occur due to the lack of hospitals in small municipalities, having Primary Health Care as their first and only choice. Professionals need to be trained and able to perform the risk classification and attend to these serious cases. The objective of the study was to know, investigate the patients' cases, analyze the perceptions of the professional team, verifying the difficulties encountered, and, thus, propose improvements in the provision of services. The methodology used was qualitative and an interview with the team was applied. With the results, it was possible to analyze the types of care provided at the chosen unit, such as the triage / reception of urgent and emergency cases, the risk classification, the average time / referral of the patient attended and the use of the golden hour, as well as the procedures used in the visits and the difficulties and perceptions encountered by the team. It was concluded that there is difficulty on the part of the professionals in the assistance, due to the lack of preparation through continuing education and lack of equipment and structure.

Author Biographies

Tamara Cristina Brasil, Universidade do Vale do Taquari

Enfermagem

Arlete Eli Kunz da Costa, Universidade do Vale do Taquari

Enfermagem

Paula Michele Lohmann, Universidade do Vale do Taquari

Enfermagem

References

Alves, R. M. (2012). Elaboração de protocolos clínicos das principais urgências/emergências atendidas na Unidade Básica de Saúde do Sobradinho na cidade de São Francisco – MG. Trabalho de Conclusão de Curso, Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Disponível em: <https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/3776.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2020.

Amaral, C. S., Reck, A. Z. C., Souza, D. S., Nuñez, A. R. G., Blatt, C. R., Weis, A. H. & Souza, E. N. (2018). Situações de urgência e emergência na atenção primária reguladas pelo SAMU. Journal Health NPEPS, 3 (1), 241-252. Disponível em: <https://periodicos.unemat.br/index.php/jhnpeps/article/view/2881/2381>. Acesso em: 8 jan. 2020.

Baraldi, D. C., & Souto, B. G. A. (2011). A demanda do acolhimento em uma unidade de saúde da família em São Carlos, São Paulo. Arquivos Brasileiros de Ciências da Saúde, 36 (1), 10-17. Disponível em: <https://www.portalnepas.org.br/abcs/article/view/69>. Acesso em: 17 jan. 2020.

Barbiani, R.; Nora, C. R. D., & Schaefer, R. (2016). Prácticas del enfermero en el contexto de la atención básica: scoping review. Revista Latino-Americana de Enfermagem, 24, e2721. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rlae/v24/es_0104-1169-rlae-24-02721.pdf>. Acesso em: 10 jan. 2020.

Farias, D. C., Celino, S. D. M., Peixoto, J. B. S., Barbosa, M. L., & Costa, G. M. C. (2015). Acolhimento e resolubilidade das urgências na estratégia saúdem da família. Revista Brasileira de Educação Médica, 39 (1), 79-87. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbem/v39n1/1981-5271-rbem-39-1-0079.pdf>. Acesso em: 1 fev. 2020.

Ferigato, S. H., & Carvalho, S. R. (2011). Pesquisa qualitativa, cartografia e saúde: conexões. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, 15 (38), 663-675. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/icse/v15n38/aop3411.pdf>. Acesso em: 3 jan. 2020.

França, C. R, & Barbosa, R. M. (2011). Manual Técnico Operacional da Central SAMU 192 Sergipe. Livro do Aprendiz. 1. ed. Aracajú: Editora Fundação Estadual de Saúde – FUNESA.

Garcia, J. A. C. L. (2019). Atuação em urgência e emergência na atenção básica: percepção dos enfermeiros. Dissertação, Programa de Pós-Graduação em Enfermagem, Universidade Federal de Alagoas, Maceió, Alagoas, Brasil.

Hermida, P. M. V., Nascimento, E. R. P., Belaver, G. M., Danczuk, R. F. T., Alves, D. L. F., & Jung, W. (2016). Percepção de equipes de saúde da família sobre a atenção básica na rede de urgência. Journal of Nursing UFPE/Revista de Enfermagem UFPE, 10 (4), 1170-1178. Disponível em: <https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11100/12561>. Acesso em: 1 fev. 2020.

Jatobá, A., Bellas, H., Koster, I., Bonfatti, R., Vidal, M. C., & Carvalho, P. V. R. D. (2014). Acolhimento com classificação de risco em saúde da família: uma abordagem para apoiar a tomada de decisão. Revista Ação Ergonômica, 9 (2), 34-46. Disponível em: <http://www.abergo.org.br/revista/index.php/ae/article/view/341/214>. Acesso em: 5 fez. 2020.

Lumer, S. (2011). O papel da saúde da família na atenção às urgências. Revista de APS, 14 (3), 289-295.

Nóbrega, D. M., Bezerra, A. L. D., & Sousa, M. N. A. (2015). Conhecimentos, atitudes e práticas em urgência e emergência na atenção primária à saúde. Revista Ciência e Desenvolvimento, 8 (2), 141-157. Disponível em: <http://srv02.fainor.com.br/revista/index.php/memorias/article/view/386/254>. Acesso em: 15 jan. 2020.

Oliveira, T. A., & Mesquita, G. V. (2013). Atendimento de urgência e emergência na Estratégia Saúde da Família. Revista Interdisciplinar, 6 (2), 128-136. Disponível em: <https://revistainterdisciplinar.uninovafapi.edu.br/index.php/revinter/article/view/56/pdf_30>. Acesso em: 19 jan. 2020.

Pegoraro, F. (2019). Alternativas para redução do tempo de espera por atendimento de urgência e emergência em um hospital público no município de Gurupi – TO. In Rank, R. C. I. C. (Coord.). Território e desenvolvimento regional: abordagem multidisciplinar da região sul do Tocantins. Goiânia: Editora Kelps. 15 jan. 2020.

Penna, C. M. M., Faria, R. S. R., & Rezende, G. P. (2014). Acolhimento: triagem ou estratégia para universalidade do acesso na atenção à saúde? Revista Mineira de Enfermagem, 18 (4), 815-829. Disponível em: <https://www.reme.org.br/artigo/detalhes/965>. Acesso em: 1 fev. 2020.

Portela, G. Z. (2017). Atenção Primária à Saúde: um ensaio sobre conceitos aplicados aos estudos nacionais. Physis Revista de Saúde Coletiva, 27 (2), 255-276.

Queiroz, R. M. B. R. (2014). Proposta de acolhimento de pacientes do pronto atendimento municipal na Estratégia Saúde da Família em Entre Rios de Minas – MG. Trabalho de Conclusão de Curso, Curso de Especialização em Atenção Básica em Saúde da Família, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, Minas Gerais, Brasil. Disponível em: <https://www.nescon.medicina.ufmg.br/biblioteca/imagem/4327.pdf>. Acesso em: 5 fev. 2020.

Sales Filho, R. F., Gonçalves, K. G., Costa, M. C. L.; Araujo, J. A. M., Nascimento Neto, F. C., & Araújo, N. M. (2018). Atendimentos às urgências e emergências na estratégia saúde da família: a percepção dos enfermeiros. Revista Nursing, 21 (245), 2391-2394. Disponível em: <http://www.revistanursing.com.br/revistas/245/pg29.pdf>. Acesso em: 20 jan. 2020.

Sguario, R., & Paini, J. (2017). O enfretamento do enfermeiro da Estratégia Saúde da Família na urgência e emergência. Disponível em: <http://www.uniedu.sed.sc.gov.br/wp-content/uploads/2017/08/TCC-Raquel-Sgu%C3%A1rio-ok.pdf>. Acesso em: 19 jan. 2020.

Silva, P. M., Barros, K. P., & Torres, H. C. (2012) Acolhimento com classificação de risco na atenção primária: percepção dos profissionais de enfermagem. Revista Mineira de Enfermagem, 16 (2), 225-231. Disponível em: <http://www.reme.org.br/artigo/detalhes/523>. Acesso em: 2 fev. 2020.

Published

30/05/2020

How to Cite

BRASIL, T. C.; COSTA, A. E. K. da; LOHMANN, P. M. Evaluation of urgent and emergency care in a primary care unit in a small municipality in the interior of Vale of Taquari. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 7, p. e595974593, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i7.4593. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/4593. Acesso em: 23 feb. 2024.

Issue

Section

Health Sciences