In search of meanings to Statistical Education in Child Education: dialogues with a researcher

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.6095

Keywords:

Child education. Statistical Education. Pedagogical Practice.; Child Education; Statistical education; Pedagogical practice.

Abstract

In the search for an approximation between Statistical Education and Early Childhood Education, we aim to: 1) identify articles published in editions of scientific events in the area of ​​Mathematics Education to characterize practices to be developed (2013-2017); and 2) to establish points of articulation of the theme investigated from the perception of Professor Celi Espasandin Lopes, a reference in Brazil when the subject is Stochastic in childhood. The methodology fits in the qualitative studies in which a questionnaire with open questions to the researcher was used. In conclusion, we identified: a) few theoretical and methodological references to guide the teacher on the notions of Statistics and Probability with the child; and b) the need for studies/research, in interventional experiences, to assist teachers and future teachers to work with these concepts.

Author Biographies

Klinger Teodoro Ciríaco, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar, São Carlos-SP. Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - DTPP.

Professor Adjunto do Departamento de Teorias e Práticas Pedagógicas - DTPP - Centro de Educação e Ciências Humanas - CECH - Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. Docente Permanente do Programa de Pós-Graduação em Educação Matemática, Instituto de Matemática, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - INMA / UFMS, Campo Grande, atuando na linha de pesquisa “Formação de professores e currículos”. Líder do “MANCALA - Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática, Cultura e Formação Docente” (UFSCar / CNPq). Pós-doutorado em Psicologia da Educação Matemática pela Faculdade de Ciências da UNESP, Bauru-SP. Doutor e Mestre em Educação pela Faculdade de Ciências e Tecnologia - FCT / UNESP, Presidente Prudente-SP.Licenciado em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS, Câmpus Três Lagoas.

Cristiane Afonso de Lima dos Santos, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul – UFMS, Campus Naviraí (CPNV).

Licenciada em Pedagogia pela Universidade Federal de Mato Grosso do Sul - UFMS,  Campus  Naviraí (CPNV).

References

Bittar, M., & Freitas, J. L. M. (2005). Fundamentos e Metodologia de Matemática para os ciclos iniciais do Ensino Fundamental. Campo Grande: UFMS.

Brasil, M. E. (2017). Secretaria de Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular – Educação é a Base. Brasília: DF. MEC-SEB. Recuperado de http://base nacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf

Brasil, M. E. (1997). Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros Curriculares Nacionais: Matemática. Brasília: DF. MEC-SEF. Recuperado de http://portal.mec. gov.br/seb/arquivos/pdf/livro03.pdf

Brasil, M. E. (1998). Secretaria de Educação Fundamental. Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil: Conhecimento de Mundo. Brasília: DF. MEC-SEF. Recuperado de http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/volume3.pdf

Campos, C. R., Wodewotzki, M. L. L., & Jocobini, O. R. A (2007). Literacia, o pensamento e o raciocínio estatísticos. In: Campos, C. R., Wodewotzki, M. L. L., & Jocobini, O. R. Educação Estatística: teoria e prática em ambientes de modelagem matemática. Autêntica. Belo Horizonte: MG. 21-44.

Cazorla, I. M., & Castro, F. C. de. (2008). O papel da estatística na leitura do mundo: o letramento estatístico. Publ. UEPG Humanit. Sci., Appl. Soc. Sci., Linguist., Lett. Arts, Ponta Grossa, 16(1), 45-53. Recuperado de http://www.revistas2.uepg.br/index. php/humanas/article/view/617/605

Ciríaco, K. T. (2013). A centralidade do trabalho com números e sistema de numeração em turmas de pré-escola e primeiro ano. In: Anais XI Encontro Nacional de Educação Matemática. XI Enem. Curitiba. Recuperado de http://sbem.web1471.kinghost.net /anais/XIENEM/pdf/187_537_ID.pdf

Ciríaco, K. T. (2014). A natureza das atividades Matemáticas propostas em turmas de pré-escola e primeiro ano. Nuances: estudos sobre Educação, 25(2), 253-269. Recuperado de http://revista.fct.unesp.br/index.php/Nuances/article/view/2816/2697

Ciríaco, K. T. (2012). Conhecimentos e práticas de professores que ensinam Matemática na infância e suas relações com a ampliação do Ensino Fundamental. 334f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/bitstream/handle/11449/92248/ciriaco_kt_me_prud.pdf?sequence=1&isAllowed=y

Ciríaco, K. T. (2016). Professoras iniciantes e o aprender a ensinar Matemática em um grupo colaborativo. 334f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho” – FCT/UNESP, Presidente Prudente-SP. Recuperado de https://repositorio.unesp.br/ bitstream/handle/11449/ 139512/ciriaco_kt_dr_prud.pdf?sequence=3&isAllowed=y

Conti, K. C. (2015). Contextos colaborativos em práticas de letramento estatístico: desenvolvimento profissional de professores. In: Anais V Seminário Nacional de Histórias e Investigações de/em aulas de Matemática. V Shiam. Campinas. Recuperado de https://www.cempem.fe.unicamp.br/sites/www.cempem.fe.unicamp.br/files/anais_shiam-v2.hisau.pdf

Curi, E. (2004). Formação de professores polivalentes: uma análise de conhecimentos para ensinar Matemática e de crenças e atitudes que interferem na constituição desses conhecimentos. 278f. Tese (Doutorado em Educação Matemática) – Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, PUC/SP. Recuperado de http://www. educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Tese_curi.pdf

Ferreira, N. S. A. (2002). As pesquisas denominadas “estado da arte”. Educação & Sociedade, ano XXIII, no 79, agosto. 257-272. Recuperado de http://www.scielo.br/pdf/es/v23n79/10857

Guimarães, G. (2014). Estatística nos anos iniciais. In: Salto para o Futuro: Estatística e combinatória no ciclo de alfabetização. Ano XXIV, Boletim 6, 2-24. Recuperado de https://pactuando.files.wordpress.com/2015/04/tv-escola-salto-para-o-futuro-estatc3adstica-e-combinatc3b3ria-no-ciclo-de-alfabetizac3a7c3a3o.pdf

Kamii, C. (1986). A criança e o número: implicações educacionais da teoria de Piaget para a atuação com escolares de 4 a 6 anos. Trad. Regina A. de Assis. (39a ed.), Campinas, SP: Papirus.

Lopes, C. A. E. (2003). O conhecimento profissional dos professores e suas relações com estatística e probabilidade na Educação Infantil. 290f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas-UNICAMP, Campinas-SP. Recuperado de http://repositorio.unicamp.br/jspui/bitstream/REPOSIP/253899/1/Lopes_ CeliAparecidaEspasandin_D.pdf

Lopes, C. A. E. (2003). (2012). A educação estocástica na infância. Revista Eletrônica de Educação, 6(1), 160-174. Recuperado de http://www.reveduc.ufscar.br/index. php/reveduc/article/view/396/179

Lüdke, M., & André, M. E. D. A. (1986). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU.

Muniz, A. S. R. (2013). O ensino de geometria na educação infantil: alguns fatores que contribuem para o descaso na prática de professores. In: Anais XI Encontro Nacional de Educação Matemática. XI Enem. Curitiba. Recuperado de http://sbem.web1471. kinghost.net/anais/XIENEM/pdf/1904_480_ID.pdf

Souza, A. C. (2006). A construção de gráfico em linhas com alunos de Educação Infantil: um relato de experiência. In: Anais do VIII Encontro Paulista de Educação Matemática – Epem. São Paulo, 24 a 26 de agosto. (Versão CD-ROM).

Souza, A. C. (2007). A educação estatística na infância. 209f. Dissertação (Mestrado em Ensino de Ciências e Matemática) - Universidade Cruzeiro do Sul, UNICSUL, São Paulo-SP. (Versão impressa).

Souza, A. C., & Lopes, C. A. E. (s/d). A construção de ideias estatísticas na educação infantil. Recuperado de http://professor.pucgoias.edu.br/SiteDocente/admin/arquivos Upload/3201/material/ESTAT%C3%8DSTICA%20NAS%20SERIES%20INICIAIS.pdf

Souza, A. C., Souza, L. O., Mendonça, L. O., & Lopes, C. A. E. (2013). O ensino de estatística e probabilidade na educação básica: atividades e projetos gerados a partir de pesquisas de mestrado profissional. VIDYA, 33(1), 49-65. Recuperado de https://periodicos.ufn.edu.br/index.php/VIDYA/article/view/245/222

Tardif, M. (2007). A profissão docente face à redução da educação à economia. Vertentes. São João Del-Rei, 29, 11-27. Retirado de http://intranet.ufsj.edu.br/rep_sysweb /File/vertentes/Vertentes_29/maurice_tardif.pdf

Vendramini, C. M. M. (2006). Contribuições da Educação Estatística para a Educação Matemática. In: Brito, Márcia. (org.) Solução de Problemas e a Matemática escolar. Campinas: Alínea, 237-252.

Published

31/07/2020

How to Cite

CIRÍACO, K. T.; SANTOS, C. A. de L. dos. In search of meanings to Statistical Education in Child Education: dialogues with a researcher. Research, Society and Development, [S. l.], v. 9, n. 8, p. e845986095, 2020. DOI: 10.33448/rsd-v9i8.6095. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/6095. Acesso em: 17 aug. 2022.

Issue

Section

Education Sciences