Physical education: from science to teaching

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6108

Keywords:

Physical education; History of physical education; Teacher training; Teaching.

Abstract

This article aims to present a discussion around the history of physical education, highlighting it as an area of ​​knowledge and space for teacher training. We observed how this science, in its academic practice, went through a process of fragmentation and specialization, going beyond sports pedagogical techniques, reaching scientific knowledge about the movements of the human body. The discussions address the meanings attributed to the discipline as a science that involves body and movement. Parallel to this issue is school physical education, which does not always touch on such aspects, often summing up to games and games that keep students away from such a curricular component. In this contradictory intersection, the teacher finds it difficult to situate himself as a professional in his field of knowledge and his social function. It is a theoretical-bibliographic study, of a qualitative nature. Bibliographic research was used as a methodological resource in order to learn about the history of physical education, the genealogical construction of knowledge about the body and the integrated practice of organic and humanistic resources. The results point to the need to understand the physical education teacher's pedagogical practice as a result of a dynamic and multifaceted process, built during his formative path and his social interactions, which will constitute his theoretical-didactic-pedagogical conceptions, which therefore requires critical reflection.

Author Biographies

Carlos Alexandre Holanda Pereira, Universidade Estadual do Ceará

Doutorando em Educação - Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE-2018). Mestre em Educação - Universidade Estadual do Ceará (PPGE/UECE-2017) na linha de Formação, Didática e Trabalho Docente (Bolsista FUNCAP).Graduado em Educação Física pela Faculdade Católica do Ceará - CREF 007054 G/Ce e Especialista em Fisiologia do Exercício Prescrição do Treinamento (FVJ). Graduando em Pedagogia pela Faculdade Educacional da Lapa(FAEL). Professor de Atividades Recreativas nas séries iniciais do Ensino Fundamental.  Possui experiência como preparador físico das categorias de base no futebol e com adolescente usando a metodologia do CORE 360º - Treinamento funcional. Personal Trainer em academia, condomínios residenciais. Ministrou as disciplinas de Cineantropometria,  Didática na Educação Física e Métodos do Ensino da Educação Física no Instituto Dom José conveniado com a Universidade Estadual Vale do Acaraú e na Faculdade Ratio.  Pertence ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação de Educadores - GEPEFE. Interesse de estudos: Formação de Professor, Didática e Currículo. Atualmente Professor do Curso de Licenciatura em Educação Física da Faculdade Ateneu (Disciplinas: Estágio I, Ensino  Fundamental e Ensino Médio e EJA).

Maria Socorro Lucena Lima, Universidade Estadual do Ceará

Doutora em Educação na área de Didática, Teorias de Ensino e Práticas Escolares pela Universidade de São Paulo - USP (2001) com Pós-doutorado em Educação junto ao Departamento de Metodologia de Ensino e Educação Comparada na Universidade de São Paulo-USP (2007), com Estágio na Universidade do Minho-Portugal. Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará - UFC (1995), Graduada em Letras (1971) e em Pedagogia (1978) pela Universidade Regional do Cariri - URCA. Integra o quadro de pesquisadores do Programa de Pós-Graduação em Educação-PPGE da Universidade Estadual Estadual - UECE, na linha Docência no Ensino Superior e na Educação Básica. Foi Professora Visitante na Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira - UNILAB 2017-2019. Pertence ao Grupo de Estudos e Pesquisas em Formação de Educadores - GEPEFE e Grupo de Estudos e Pesquisas sobre a Formação do Educador e ELOSS - Educação e Cooperação Su -Sul - UNILAB.Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Didática e Estágio Curricular Supervisionado, trabalho docente, práticas escolares, docência no ensino superior e formação continua e professores.

Jarles Lopes de Medeiros, Universidade Estadual do Ceará

Doutorando e Mestre em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Ceará (PPGE/UFC), vinculado à Linha de Pesquisa História e Educação Comparada (LHEC). Licenciado em Pedagogia pela Universidade Estadual do Ceará (UECE), licenciado em Língua Portuguesa pela Faculdade da Grande Fortaleza (FGF) e especialista em Psicopedagogia Institucional e Clínica pela Faculdade da Aldeia de Carapicuíba (FALC). Professor do Curso de Pedagogia da UECE e professor de Língua Portuguesa vinculado à Secretaria da Educação do Ceará (Seduc). Tutor do Curso de Pedagogia da Universidade Aberta do Brasil (UAB/UECE).

Francisco de Assis Francelino Alves, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Pós-Doutor em Educação pela Universidad Nacional Tres de Febrero Buenos Aires 2013, Doutor em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará(2005), Mestre em Educação Brasileira pela Universidade Federal do Ceará (1998), Licenciado em Educação Física pela Universidade de Fortaleza (1981), Graduação em Filosofia pela Faculdade de Filosofia de Fortaleza (1980), Professor da Universidade Federal do Ceará (DESAPOSENTADO), Professor Adjunto M Nível XII da Universidade Estadual do Ceará UECE (APOSENTADO). Professor Adjunto do Instituto Federal de Educação do Ceará IFCE/Maracanaú. Revisor de Artigos Científicos do Instituto Federal de Educação do Ceará - IFCE, REVISTA CONEXÕES - Ciência e Tecnologia. Tem experiência nas áreas de Educação e Educação Física com ênfase nos temas Ensino-Aprendizagem, Filosofia da Educação, Didática do Ensino Superior, Avaliação do Ensino, Lazer, História e Memória da Educação, Formação de Professor. Membro do Comitê de Ética em Pesquisa Científica do IFCE. Pesquisador do CNPQ.

Regiane Rodrigues Araújo, Universidade Federal do Ceará

Graduada em Filosofia pela Universidade Estadual do Ceará- UECE (2013), e em Pedagogia pela Universidade Estácio de Sá- (2018). Possui Especialização em Formação de Professores para o Ensino Superior e Educação Continuada pela Faculdade de Juazeiro do Norte- FJN (2014). Mestre em Educação pela Universidade Estadual do Ceará- UECE (2016). Doutoranda em Educação Brasileira na Universidade Federal do Ceará- UFC. Integrante da Linha de Pesquisa História e Educação Comparada -LHEC/UFC. Tem experiência na área de Educação e Formação de Professores, com ênfase em Educação Estética e Educação pela Arte. Atualmente desenvolve pesquisa de doutoramento com foco na Dimensão Estética e Pedagogia Terapêutica em João dos Santos e Cecília Menano, bem como o Movimento da Criação das Escolinhas de Arte no Brasil e em Portugal.

Augusto César Holanda Pereira, Universidade Estadual do Ceará

Graduado em Educação Física (UNIGRANDE).Possui experiência na área de Educação Física ministrando aula de natação, jíu-jítsu, atividades lúdicas para crianças.

References

Almeida, M. A. B. & Gutierrez, G. L. (2008). A regulamentação da profissão de Educação Física no Brasil: aspectos legais. Revista EF de Deportes. Buenos Aires. 12(118), março. Recuperado de https://www.efdeportes.com/efd118/a-regulamentacao-da-pofissao-de-educacao-fisica-no-brasil-aspectos-legais.htm

Bagnara, I. C., Lara, A. A. & Calonego, C. (2010). O processo histórico, social e político da evolução da Educação Física. Revista EF de Deportes. Buenos Aires. 15(145), junho. Recuperado de https://www.efdeportes.com/efd145/o-processo-historico-da-educacao-fisica.htm

Brasil. (1998). Lei nº 9696/98. Dispõe sobre a regulamentação da Profissão de Educação Física e cria os respectivos Conselho Federal e Conselhos Regionais de Educação Física. Brasília.

Brasil. (1997). Parâmetros Curriculares Nacionais. Brasília, 1997.

Caetano, A. (2010). A Educação Física em tempos modernos... No derretimento dos “sólidos” e na era da “Fluidez”. Revista EF de Deportes. Buenos Aires. 14(141), fevereiro. Recuperado de https://www.efdeportes.com/efd141/a-educacao-fisica-em-tempos-modernos.htm

Charlot, B. Da relação com o saber às práticas educativas. São Paulo: Cortez, 2013.

Daolio, J. (2005). Os significados do corpo na cultura e suas implicações para a Educação Física. Movimento. 2(2). junho, 1995. DOI: https://doi.org/10.22456/1982-8918.2184

Darido, S. C., & Rangel, I. C. A. (2005). Educação Física na escola: implicações para a prática pedagógica. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan.

David, N. A. N. (2009). A formação do profissional docente em educação física: dicotomias e rupturas no campo da formação e da prática. Anais do VI Congresso Goiano de Ciências do Esporte. Recuperado de http://congressos.cbce.org.br/index.php/congoce/ VICONGOCE/paper/viewPaper/1847.

Ghanem, E. & Neira, M. G. (orgs.). (2014). Educação e diversidade cultural no Brasil: ensaios e práticas. Araraquara: Junqueira&Marin.

Hall, S.A. (2006). Identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DPA.

Ilha, F. R. S., Costa, A. R., & Tortola, E. R. C. (2020). Currículo e Educação Física: algumas relações com/sobre o corpo. Research, Society and Development, 9(8), p. 1-15. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5826

Imbernón, F. (2010). Formação continuada de professores. Porto Alegre: Artmed.

Lima. J. F. A. (2013). Considerações sobre a formação do professor de Educação Física: desafios e perspectivas. Revista EF Deportes. Buenos Aires. 17(178). Recuperado de https://www.efdeportes.com/efd178/a-formacao-do-professor-de-educacao-fisica.htm

Lima, M. S. L. & Gomes, M. O. (2002). Redimensionando o Papel dos Profissionais da Educação: algumas considerações. In: Pimenta, S. G. & Ghedin, E. (Orgs.). Professor Reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. São Paulo: Cortez.

Medeiros, J. L. & Jucá, G. N. M. (2019). Itinerários metodológicos de pesquisa: uma abordagem Transdisciplinar. Plures Humanidades. 20(1). Recuperado de http://seer.mouralacerda.edu.br/index.php/plures/article/view/393/328

Neira, M. G. (2006). excluídos como ponto de partida para a elaboração do currículo da educação física. Educere Educere: Revista da Escola Superior de Educação de Castelo Branco. 11(19), p. 161-177.

Oliveira, V. M. (2004). O que é Educação Física. São Paulo: Brasiliense.

Pereira, S. P., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. Santa Maria, RS: UFSM, NTE. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Pimenta, S. G. (2005). Saberes pedagógicos e atividade docente. 4. ed. São Paulo: Cortez.

Pimenta, S. G., & Anastasiou, L. G. C. (2002). Docência no ensino superior. São Paulo: Cortez.

Silva, A. G. S., Sousa, F. J. F., & Medeiros, J. L. (2020). O ensino da matemática: aspectos históricos. Research, Society and Development, 9(8), p. 1-18. DOI: http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5850

Soares. C. L. et al. (1992). Metodologia do Ensino da de Educação Física. São Paulo: Cortez.

Soares, E. V. Educação Física no Brasil: da origem até os dias atuais. Revista EF de Deportes. Buenos Aires. 17(169), junho. Recuperado de https://www.efdeportes.com/efd169/educacao-fisica-no-brasil-da-origem.htm

Published

11/08/2020

How to Cite

Pereira, C. A. H., Lima, M. S. L., Medeiros, J. L. de, Alves, F. de A. F., Araújo, R. R., & Pereira, A. C. H. (2020). Physical education: from science to teaching. Research, Society and Development, 9(9), e73996108. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6108

Issue

Section

Education Sciences