Food and Nutritional Education actions for officers of the Brazilian Army: an experience report

Authors

  • Tamires da Cunha Soares Universidade Federal do Piauí
  • Liriane Andressa Alves da Silva Universidade Federal do Piauí
  • Ravena Kelly da Cruz Farias Universidade Federal do Piauí
  • Neyeli Cristine da Silva Universidade Federal do Piauí

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i2.631

Keywords:

Clinical trial. Food end Nutrition Education. Military personnel.

Abstract

The present work aimed at externalizing the practical experience of Food and Nutrition Education actions for workers occurred through an intervention carried out with officers of the Brazilian Army. The intervention addressed actions to recognize the routine and general characteristics of the commensals and the Food Unit that serves them, followed by the elucidation, through intervention, with active participation of the listeners, about adequate food practices and possible to be adopted by them in order to to provide better quality of life for the diners and the best cost benefit to the company. Finally, a questionnaire was applied with questions inherent to the subjects that were treated at the time of the intervention. The results achieved with the intervention were satisfactory and reinforce the importance of the EAN.

References

BRASIL. Agência Nacional de Vigilância Sanitária- ANVISA. Guia de boas práticas nutricionais. Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Brasília-DF, 2012. Disponível em < http://portal.anvisa.gov.br/documents/33916/389979/Boas%2Bpraticas%2Bnutricionais.pdf/4cdbc1ed-a68b-4dd4-9dd7-099de516dd3f> acesso em 12/09/2018.

BRASIL. Lei nº 11.346, de 15 de setembro de 2006. Lei Orgânica de Segurança Alimentar Nutricional (losan). Cria o Sistema Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional - SISAN com vistas em assegurar o direito humano à alimentação adequada e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 18 set. 2006.

BRASIL. Ministério da Saúde. Guia Alimentar para a população Brasileira. 2 ed. Brasília: MS, 2014.

BRASIL. Ministério da Saúde- MS. Plano de ações estratégicas para o enfrentamento das doenças crônicas não transmissíveis (DCNT) no Brasil 2011-2022. 2011. Disponível em < http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/plano_acoes_enfrent_dcnt_2011.pdf> acesso em 12/09/2018.

BRASIL. Ministério da Saúde- MS. Secretaria de Vigilância em Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes e recomendações para o cuidado integral de doenças crônicas não transmissíveis: promoção da saúde, vigilância, prevenção e assistência. Brasília-DF, 2008. Disponível em: <http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/diretrizes_recomendacoes_cuidado_doencas_cronicas.pdf >. Acesso em 12/09/2018.

BRASIL. Portaria Interministerial nº66, de 25 de Agosto de 2006. Altera os parâmetros nutricionais do Programa de Alimentação do Trabalhador – PAT. Diário Oficial da República Federativa do Brasil, Brasília, DF, 28 ago. 2006.

CARDOSO, F. T.; FRÓES, S. C.; FRIEDE, R.; MORAGAS, C. J.; MIRANDA, M. G.; AVELAR, K. E. S. Aproveitamento integral de alimentos e o seu impacto na saúde. Sustentabilidade em debate, v. 6, n. 3, p. 131-143, 2015.

CHU, C.; BREUCKER, G.; HARRIS, N.; STITZEL, A.; GAN, X.; GU, X.; DWYER, S. Health promoting workplaces international settings development. Health Promotion International, v. 15, n. 2, p. 155-167, 2000.

COLARES, L. G. T. Evolução e perspectivas do programa de alimentação do trabalhador no contexto político brasileiro. Nutrire: Revista da Sociedade Brasileira de Alimentação e Nutrição, v. 29, p. 141-158, 2005.

FERREIRA, S. R. G. Alimentação, nutrição e saúde: avanços e conflitos na modernidade. Ciência e Cultura, v. 62, n.4, p. 31-34, 2010.

HORTA, P. M.; SANTOS, L. C.; ANDRADE, R. G. Promoção de práticas alimentares saudáveis entre trabalhadores de unidade básica de saúde. O Mundo da Saúde, v. 38, n. 3, p. 269-276, 2014.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA- IBGE. Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-2009. Análise do consumo alimentar pessoal no Brasil. Rio de Janeiro: IBGE; 2011. Disponível em: <https://ww2.ibge.gov.br/home/estatistica/populacao/condicaodevida/pof/2008_2009_analise_consumo/default.shtm>. Acesso em 12/09/2018.

LOUZADA, M. L. C.; MARTINS, A. P. B.; CANELLA, D. S.; BARALDI, L. G.; LEVY, R. B.; CLARO, R. M.; MOUBARAC, J. CANNON, G.; MONTEIRO, C. A. Alimentos ultraprocessados e perfil nutricional da dieta no Brasil. Revista de Saúde Pública, v. 49, n. 1, p. 1-11, 2015.

MONTEIRO, C. A. Nutrition and health. The issue is not food, nor nutrientes, so much as processing. Public Health and Nutrition, v. 12, n. 5, p. 729-731, 2009

OLIVEIRA, C. C. A. BERNARDO, S. J. SARAIVA, J.M. Formação para Agentes de

Merendeira da Prefeitura Municipal de Buíque - PE. In: JEPEX, 2008, Recife, PE.

OLIVEIRA, C. C. A.; SILVA, J. M.; REIS, T. C.; NUNES, J. E. A.; LIMA, D. E. S. Aproveitamento integral dos alimentos: Contribuições para melhoria da qualidade de vida e meio ambiente de um grupo de mulheres da cidade do Recife-Pe. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE ECONOMIA DOMÉSTICA, 20., 2009, Anais... Fortaleza: CBED, p. 1-9, 2009.

PAULA, A. G. Como implantar o PAT – Programa de Alimentação ao Trabalhador – em Empresas da cidade de Poços de Caldas. 2011. Disponível em: <https://www.pucpcaldas.br/graduacao/administracao/revista/artigos/v6n1/v6n1a1.pdf >. Acesso em: 05 set. 2018.

SALVETTI, L. H.; POSSA, G. Programa de alimentação do trabalhador e qualidade nutricional das refeições. Ciência e Saúde, v.10, n.1, p. 23-27, 2017.

SANTOS, L. A. S. O fazer educação alimentar e nutricional: algumas contribuições para reflexão. Ciência & Saúde Coletiva, v. 17, n. 2, p. 453-462, 2012.

SANTOS, A. S.; RIBEIRO, D. M. A.; MORAIS, P. M. O. Avaliação qualitativa do cardápio de uma unidade de alimentação e nutrição de área militar em Belém-PA. In: CONGRESSO DE EDUCAÇÂO EM SAÚDE DA AMAZÔNIA, 3., 2014, Anais... Pará: ICS, p. 1-2, 2014.

STORCK, C. R.; NUNES, G. L.; OLIVEIRA, B. B.; BASSO, C. Folhas, talos, cascas e sementes de vegetais: composição nutricional, aproveitamento na alimentação e análise sensorial de preparações. Ciência Rural, v. 43, n. 3, p. 537-543, 2013.

VIDAL, G. M.; BALTAZAR, L. R. S.; COSTA, L. C. F.; MENDONÇA, X. M. F. D. Avaliação das boas práticas em segurança alimentar de uma unidade de alimentação e nutrição de uma organização militar da cidade de Belém, Pará. Alimentos e Nutrição, v. 22, n. 2, p. 283-290, 2011.

ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DA SAÚDE. Ambientes de trabalho saudáveis: um modelo para ação: para empregadores, trabalhadores, formuladores de políticas e profissionais. Brasília: SESI/DN, 2010.

Published

01/01/2019

How to Cite

DA CUNHA SOARES, T.; ALVES DA SILVA, L. A.; FARIAS, R. K. da C.; DA SILVA, N. C. Food and Nutritional Education actions for officers of the Brazilian Army: an experience report. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 2, p. e1682631, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i2.631. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/631. Acesso em: 24 oct. 2021.

Issue

Section

Health Sciences