Environmental health: a situational analysis and the possibility of preventing environmental diseases in Redenção-PA

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6580

Keywords:

Diseases; Caution; Ambiental degradation.

Abstract

The city of Redenção-PA is considered a hub in the Araguaia region. Because it is the second largest linked to the 12th Regional Health Center, the municipality, in addition to meeting its demand for health care, also receives many patients from the other 14 municipalities in the region. Redenção-PA has twelve Basic Health Units (UBS), with a Family Health Strategy in place, six of which formed the research field of this study. The population's lack of concern in relation to environmental issues that cause diseases and the lack of knowledge about the possibilities of coping with these diseases, characterized as environmental, are the focus of this work. The research came to list the five preventable environmental diseases, most frequent in the Family Health Strategies and the environmental impacts that cause them. The research was qualitative and quantitative, with statistical treatment of the collected results. The actions for the development of the research took place through meetings with: conversation circles, application of the questionnaire, group dynamics and elaboration of the Action Plan. The research evidenced the need to enhance the actions of Primary Health Care since the diseases identified as having the highest incidence are diseases considered to be environmental and with a great possibility of prevention, control and cure. It is noteworthy that investing in prevention is decisive not only to guarantee the quality of life but also to avoid hospitalization and the consequent high costs for public health.

Author Biography

Patrícia Maria Lima Silva de Sousa, Federal Institute of Pará

Chemistry

References

Andrade, E., et al. (2018). Os benefícios da vacina H1N1 em idosos/The benefits of H1N1 vaccine in elderly. Brazilian Journal of Health Review, 2 (1), 185-191.

Augusto, L. G. S., et al. (2003). Saúde e Ambiente: uma reflexão da Associação Brasileira de Pós-Graduação em Saúde Coletiva. Revista Brasileira de Epidemiologia, 6 (2), 87-94.

Barboza, L. A. S. (2014). Educação ambiental e linguagem: o uso do livro paradidático interativo como proposta pedagógica para despertar a sensibilização ambiental. Dissertação de mestrado-programa de pós graduação em Ciências e Meio Ambiente Educação, Universidade Federal do Pará.

Botega, N. J.; Furlanetto, L.; Fraguas, R. J. (2006). Depressão. In Botega N. J. (org.). Prática Psiquiátrica no Hospital Geral: Interconsulta e Emergência. Porto Alegre: Artmed.

Brasil. (2018). Ministério da Saúde. Estratégia Saúde da Família. Brasília, DF: Ministério da Saúde.

Brasil. (1990). Lei n° 8.080, de 19 de setembro de 1990. Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União.

Brasil. (1999). Ministério da Saúde. Política Nacional de Saúde Ambiental para o setor saúde. Brasília: Secretaria de Políticas de Saúde.

Brasil. (2006). Ministério da Saúde. Secretaria de Vigilância em Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Política Nacional de Promoção da Saúde. Brasília, DF: Ministério da Saúde.

Brasil. (2011). Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica em Saúde. Brasília: Secretaria de Políticas de Saúde, Portaria nº 2.488/2011.

Brasil. (2017). Ministério da Saúde. Política Nacional de Atenção Básica em Saúde. Brasília: Secretaria de Políticas de Saúde, Portaria nº 2.436/2017.

Iagm Juras. (2015). A relação entre a saúde da população e a conservação do meio ambiente. Brasília, DF: Consultoria Legislativa.

Ibge (2020). Número de habitantes. Recuperado de < https://www.ibge.gov.br/estatisticas /sociais/populacao.html>.

Macintyre, S. (2007), As desigualdades da saúde na Escócia: Quais são e o que podemos fazer sobre elas?, Glasgow, Concelho de Pesquisa Médica, Univ. Ciências de Saúde Pública & Social.

Nunes, E. D. (1994). Saúde Coletiva: história de uma ideia e de um conceito. Saúde e Sociedade. 3 (2), 5-21.

Oliveira, Í. S. (2016). A Percepção Ambiental dos Alunos do 6º Ano do Ensino Fundamental de Uma Escola Pública do Município de Presidente Figueiredo-AM. Dissertação de Mestrado-Programa de Pós Graduação em Ciências e Meio Ambiente Educação, Universidade Federal do Pará.

Organização Mundial da Saúde. (2009). Conceitos de saúde. Versão inicial em Português. Brasil.

Organização Panamericana de Saúde. (1999). Divisão de Saúde e Meio Ambiente. Programa de qualidade ambiental. Atenção Primária Ambiental (APA). Brasília.

Portal Educação. (2020). Definição de Educação em Saúde. Recuperado de < https://www. portaleducacao.com.br/conteudo/artigos/enfermagem/definicao-de-educacao-em-saude/32334>.

Ratzan, S., et al. (2000). Alcançar a Saúde Global: Desafios e Oportunidades, Washington, Population Reference Bureau.

Serra, R. D., Dinato, S. L. M., & Caseiro M. M. (2015). Prevalência de sintomas depressivos e de ansiedade em estudantes de medicina da cidade de Santos. Jornal Brasileiro de Psiquiatria, 64 (3), 213-220.

Souza, C. (2002). Governos e sociedades locais em contextos de desigualdade e de descentralização. Ciência e Saúde Coletiva, 7 (3), 431-441.

Zavaschi, M. L. S., et al. (2002). Associação entre trauma por perda na infância e depressão na vida adulta. Revista Brasileira de Psiquiatria, 24 (4), 189-95.

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic _Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1

Ministério da Saúde. (2014). Principais verminoses que atingem o ser humano. Recuperado de http://www.blog.saude.gov.br/index.php/34424-conheca-as-principais-verminoses-que-atingem-o-ser-humano.

Published

16/08/2020

How to Cite

Sousa, P. M. L. S. de, Costa, R. A. da, Dias, G. F. de M., Cruz, J. N. ., Barboza, L. A. S., & Brasil, D. do S. B. (2020). Environmental health: a situational analysis and the possibility of preventing environmental diseases in Redenção-PA. Research, Society and Development, 9(9), e217996580. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6580

Issue

Section

Health Sciences