Environmental education: the school and its contributions to the practice of conscious consumption

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6601

Keywords:

Environment; Education; Awareness; Responsible consumption; Teaching.

Abstract

This article presents the actions of the project "Consumption and Environment" developed in the academic year of 2019 at the Rui Barbosa State School. The problem: What actions can be developed with students sensitizing them to consume with social responsibility? It aimed to develop pedagogical activities and actions aimed at sensitizing students about responsible consumption and the preservation of the Environment. The methodology was qualitative, with action research, relating theory and practice. The actions consisted of practical activities, discussions and reflections in the classroom, as well as workshops during the culmination week of the project and collection of waste for recycling. It was verified through the practices exercised by all those involved in the project “Consumption and Environment at the Rui Barbosa State School, that consuming with social responsibility and consciously disposing of waste is necessary to achieve citizenship and commitment to the environment.

Author Biographies

Geilson de Arruda Reis, Universidade do Vale do Taquari

Professor de Educação Básica e Professor Formador do Departamento Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Imperatriz - MA. Mestrando do PPGEnsino da Univates - RS.

Andreia Cristina Pontarolo Lidoino, Universidade do Vale do Taquari

Professora efetiva de Educação Básica da Rede Estadual de Mato Grosso, atuando como professora de formação no Centro de Formação e Atualização de Profissionais da Educação Básica de Polo de Ata Floresta (CEFAPRO), professora da Faculdade de Alta Floresta FAF. Graduada em Pedagogia pela União das Faculdades de Alta Floresta (UNIFLOR), Pós-graduado em Educação Infantil e Alfabetização pela AJES e em Neuropsicopedagogia e Educação Inclusiva pela CENSUPEG, Mestranda em Ensino pela UNIVATES. Experiência em atuação na Educação Básica do 1º ao 5º ano, Sala de Recurso Multifuncional, Laboratório de Aprendizagem e Ensino Superior com disciplinas de: Estágio Supervisionado, Língua Brasileira de Sinais, LIBRAS, Didática, Alfabetização e Letramento Fundamentos e Metodologia de: Alfabetização Educação Infantil .Publicações de artigos na área de Ensino e Educação. Experiência em atuação com formação continuada de professores de Educação Infantil, 1º ao 5º ano, Currículo, planejamento, avaliação, transtornos e deficiências. Possui certificação de participação e ministra em cursos, minicursos, oficinas e palestras voltadas para uma área de atuação da Educação Básica, Educação Especial e Ensino Superior.

Digilaini Machado dos Santos, Universidade do Vale do Taquari

Graduado em Pedagogia pela Universidade do Vale do Itajaí (2003) .Especialização na área de Educação Infantil e Série Inicial; Pedagogia Gestora: com ênfase em Administração, Supervisão e Orientação Escolar; Mídias na Educação e Psicopedagogia. Atualmente cursa Licenciatura em Informática pela UDESC. Mestranda do PPGEnsino da Univates - RS.

Nilcéia Frausino da Silva Pinto, Universidade do Vale do Taquari

Habilitado em Língua Portuguesa, especialista em Neuropsicopedagogia e Educação Especial, intérprete
de libras, Mestranda em Ensino pela UNIVATES.

References

Blikstein, P. (2007). As novas tecnologias na educação ambiental: instrumentos para mudar o jeito de ensinar e aprender na escola. MELLO, SS; TRAJBER, R. Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em Educação Ambiental na Escola. Brasília: Ministério da Educação, Coordenação Geral de Educação Ambiental: Ministério do Meio Ambiente, Departamento de Educação Ambiental: UNESCO, 155-165.

Brasil, M. E. C. (1997). Parâmetros curriculares nacionais. Brasília, DF: MEC/SEF.

Efing, A. C., & da Purificação Marques, C. S. (2017). Publicidade infantil: Aspectos comparativos a respeito da regulamentação brasileira e da legislação da província de québec no canadá. Meritum, Revista de Direito da Universidade FUMEC, 12(2).

Guimarães, M. (2007). Educação ambiental: participação para além dos muros da escola. Conceitos e práticas em educação ambiental na escola, 85.

LEI, N. 9.795/99–Política Nacional de Educação Ambiental. Educação.

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [e-book]. Santa Maria. Ed. UAB/NTE/UFSM. Recuperado de https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/ Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?sequence=1.

Ropoli, E. A., Mantoan, M. T. E., Santos, M. T. D. C. T. D., & Machado, R. (2010). A educação especial na perspectiva da inclusão escolar. A escola comum inclusiva.

Roos, A., & Becker, E. L. S. (2012). Educação ambiental e sustentabilidade. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, 5(5), 857-866.

Santos, I. A., Cândido D. (2017). Por um conceito de Propaganda e Publicidade: divergências e convergências. Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação 40º Congresso Brasileiro de Ciências da Comunicação, 1 – 12.

Sarturi, A., Loureiro, C., Botelho, D., Segura, D., Lipai, E., Deboni, F., & Guimaraes, L. (2007). Vamos cuidar do Brasil: Conceitos e Práticas em Educação Ambiental na Escola.

Silva de Mello, S., & Trajber, R. Vamos cuidar do Brasil: conceitos e práticas em educação ambiental na escola/(2007). Brasília: Ministério da Educação, Coordenação Geral de Educação Ambiental: Ministério do Meio Ambiente, Departamento de Educação Ambiental: UNESCO.

Sustentável, C. (2005). Manual de educação. Brasília: Consumers International / MMA / MEC / IDEC.

Thiollent, M. (2005). Metodologia da pesquisa-açâo. São Paulo: Cortez.

Published

14/08/2020

How to Cite

Reis, G. de A., Lidoino, A. C. P., Santos, D. M. dos, & Pinto, N. F. da S. . (2020). Environmental education: the school and its contributions to the practice of conscious consumption. Research, Society and Development, 9(9), e161996601. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6601

Issue

Section

Education Sciences