Gender and education in the Paraíba press (1964-1966)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7208

Keywords:

History of education; Press; Women; Female Educators.

Abstract

This article aims to reflect on women, education and female educators from the mid-1960s Paraiba press. It was intended to analyze the general education panorama of the period and to identify the position and discourses about women in that society, especially the female educators. The desk research, based on the New History perspectives, used as a theoretical contribution the discussions on the use of the press as a historical source and the gender studies. The sources were examined using the mixed method, combining qualitative and quantitative analyzes. From the analysis of the investigated documents, it was possible to have an approximate view of what was Paraiba's education in the 1960s, marked by the expansion of secondary education and the impacts of the military regime. Regarding women, at the same time that they were hardly ever present in the investigated periodical, it was identified the existence of a background debate that questioned the restrictions imposed on the female sex. Female underrepresentation outside spaces traditionally reserved for women was broken by the figure of the female educator. Constant presence in the journals, the female educators, while suffering from the weight of gender stereotypes, were women who freed themselves from the confinement of the domestic home and conquered the public space, engaging in positions of power and standing out as intellectuals. Important figures for the social body, the female educators show the importance of teaching as a strategy for women to penetrate spaces hitherto restricted to the male sex.

Author Biography

Charliton José dos Santos Machado , Universidade Federal da Paraíba

Professor Titular da Universidade Federal da Paraíba/UFPB. Pós-Doutorado pela Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). Doutorado em Educação pela Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN). Mestre em Sociologia pela Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Licenciado em Ciências Sociais também pela UFPB. Professor com atuação permanente nos seguintes Programas de Pós-Graduação: Educação (PPGE) e Sociologia (PPGS), ambos da UFPB, atuando como orientador (Mestrado e Doutorado), principalmente nos seguintes temas: Educação, História, Cultura e Gênero. É Bolsista de Produtividade em Pesquisa do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico CNPq - PQ1-D e do Comitê de Área da Educação CA/CNPq. Membro da Sociedade Brasileira de História da Educação (SBHE) e docente pesquisador do Grupo de Estudos e Pesquisas História da Educação da Paraíba (HISTEDBR/GT-PB).

References

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70.

Chartier, R. (1988). A história cultural: entre práticas e representações. Tradução de Maria Manuela Galhardo. Lisboa: Difusão Editora.

Louro, G. L. (2003). Gênero, sexualidade e educação. Uma perspectiva pós-estruturalista. Petrópolis, Rio de Janeiro: Vozes.

Martins, E. (1977). A União: Jornal e História da Paraíba sua evolução gráfica e editorial. João Pessoa: A União.

Perrot, M. (2007). Minha história das mulheres. Tradução de Angela M. S. Côrrea. São Paulo: Contexto.

Rodrigues, D. S., & França, M. P. S. (2010). A pesquisa documental sócio histórica. In: Marcondes, M. I., & Teixeira, E., & Oliveira, I. A. (Orgs.) Metodologias e técnicas de pesquisa em educação, 55-74. Belém: EDUEPA.

Scocuglia, A. C. (2002). Liceu paraibano (1961-70). In: Anais, II Congresso Brasileiro de História da Educação. 1, 1-14, Natal. Recuperado de http://sbhe.org.br/novo/congressos /cbhe2/pdfs/Tema7/7131.pdf

Scott, J. W. (1995). Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, 20 (2), 71-99.

Sobreira, D. S. B. (2018). Repressão ao parlamento: As cassações de mandatos dos arenistas paraibanos em 1969. Faces de Clio, 4 (8), 40-59.

Souza, E. F. (2009). A imprensa como fontes para pesquisa em História e Educação. In: VIII Seminário Nacional de Estudos e Pesquisas. 1-21. Campinas/SP. Recuperado de http://www.histedbr.fe.unicamp.br/acer_histedbr/seminario/seminario8/_files/LGXIxSF7.pdf

Vianna, C. P. (2002). O sexo e o gênero da docência. Cadernos Pagu, (17-18), 81-103.

Zicman, R B. (1985). História através da imprensa: algumas considerações metodológicas. Projeto História, São Paulo, 4, 89-102.

Published

15/08/2020

How to Cite

Porpino, P. G. C. de A., & Machado , C. J. dos S. (2020). Gender and education in the Paraíba press (1964-1966). Research, Society and Development, 9(9), e179997208. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7208

Issue

Section

Education Sciences