Agroforestry homegardens: bibliometric analysis for a 35 year period of scientific production (1984-2019)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7541

Keywords:

Agroforestry system; Agrobiodiversity; Bibliometry; Brazil.

Abstract

Bibliographic research is of fundamental importance to facilitate the elaboration of theoretical arguments allowing the construction of knowledge and the identification of the best works among so many productions. The objective of this research was to carry out a bibliometric analysis of publications on agroforestry yards over a period of 35 years. Articles were selected, with the theme of agroforestry yards published between the years 1984 to 2019, in the following databases: Periodicos CAPES, Scielo, Springer, Google Scholar and ResearchGate. After conducting searches using the keywords previously defined, 181 references were defined, being higher in the years 2013 to 2019, already in relation to the journals in which the publications were found, and the Agroforestry Systems (51) was the greatest amount. Among the articles researched, we can highlight Brazil with 49.7% of the research carried out, followed by India and Mexico (7.9%). In the keywords count the most frequent were: Agroforestry, homegardens and diversity. Publications related to agroforestry homegardens have shown positive growth over the years, having their highest peak between the years 2013 to 2018. In addition, international publications were more prominent than national ones, with studies carried out mainly in countries like India and Mexico.

Author Biographies

Mahyanny Karoline da Silva Lameira, Universidade Federal do Amazonas

Graduação em Engenharia Florestal (2019) e Graduadação em Ciências Agrárias (2018), com ênfase em recursos Florestais, pela Universiade Federal do Oeste do Pará. Atualmente é Mestranda do Programa de Pós Graduação em Ciências Florestais e Ambientais da Universidade Federal do Amazonas.

Hanna Kassia Machado da Silva, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia

Graduadação em Ciências Agrárias (2018), pela Universiade Federal do Oeste do Pará. Atualmente é Mestranda em Ciências de Florestas Tropicais pelo Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia.

João Ricardo Vasconcellos Gama, Universidade Federal do Oeste do Pará

Graduado em Engenharia Florestal pela Faculdade de Ciências Agrárias do Pará - FCAP (1996) - hoje Universidade Federal Rural da Amazônia - UFRA. Mestre em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Lavras (2000). Doutor em Ciência Florestal pela Universidade Federal de Viçosa (2005). Atualmente é professor na área de Manejo Florestal da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA).

Thiago Almeida Vieira, Universidade Federal do Oeste do Pará

Possui Pós-Doutorado pelo Research Centre for Tourism, Sustainability and Well-being (CinTurs) da Universidade do Algarve (UAlg). Doutorado em Ciências Agrárias (2011), Mestrado em Ciências Florestais (2006), Graduação em Engenharia Florestal (2003) pela Universidade Federal Rural da Amazônia. É professor Associado I da Universidade Federal do Oeste do Pará, onde atua como docente nos cursos de Bacharelados em Agronomia, Engenharia Florestal e Ciências Agrárias. Atualmente é professor permanente do Mestrado em Sociedade, Ambiente Qualidade de Vida (PPGSAQ/Ufopa) e do Doutorado em Sociedade, Natureza e Desenvolvimento (PPGSND/Ufopa).

Helionora da Silva Alves, Universidade Federal do Oeste do Pará

Possui graduação em Agronomia (2001), mestrado (2004) e doutorado (2010) em Agricultura Tropical, pela Universidade Federal de Mato Grosso - UFMT, Campus Cuiabá, Brasil. Atualmente é professora permanente do Mestrado em Sociedade, Ambiente Qualidade de Vida (PPGSAQ/UFOPA).

References

Almeida, L. S. & Gama, J. R. V. (2014). Quintais agroflorestais: estrutura, composição florística e aspectos socioambientais em área de assentamento rural na Amazônia Brasileira. Ciência Florestal, 24(4), 1041-1053.

Araújo, R. M. F. D. (2018). Análise bibliométrica da produção científica sobre plantas alimentícias não convencionais (PANC) nos cursos de pós-graduação do Brasil. Trabalho de Conclusão de Curso (Bacharelado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Barata, R. C. B. (2016). Dez coisas que você deveria saber sobre o Qualis. Boletim Técnico do PPEC, 3(1), 13-40.

Borba, D. S; Laan, R. H. V. & Chini, B. R. (2012). Palavras-chave: convergências e diferenciações entre a linguagem natural e a terminologia. Perspectivas em Ciência da Informação, 17(2), 26-36.

Brienza Júnior. S.; Maneschy, R. Q.; Júnior, M. M.; Gazel Filho, A. B.; Yared, J. A. G.; Gonçalves, D. & Gama, M. B. G. B. (2009). Sistemas agroflorestais na Amazônia brasileira: Análise de 25 anos de pesquisas. Pesquisa Florestal Brasileira, (60), 67-76.

Brofman, P. R. (2018). A importância das publicações científicas. Revista Telfract, 1(1).

Caporal, F. R. & Costabeber, J. A. (2004). Agroecologia e extensão rural. Contribuições para a promoção do desenvolvimento rural sustentável. Brasília DF. MDASAFDATER-IICA.

Cardoso, S. P. (2020). Importância e uso das revistas científicas nos contextos acadêmico e social. Revista Ciências & Ideias, 11(1), 1-4.

Carneiro, M. G. R.; Camurça, A. M.; Esmeraldo, G. G. S. L. & Sousa, N. R. D. (2013). Quintais produtivos: contribuição à segurança alimentar e ao desenvolvimento sustentável local na perspectiva da agricultura familiar (O caso do assentamento Alegre, município de

Quixeramobim/CE). Revista Brasileira de Agroecologia, 8(2), 135-147.

Flores, B. C. (2018). Contribuições teóricas sobre quintais: memória (bio)cultural, vinculação afetiva e qualidade de vida. Dissertação (Mestrado em Sociedade, Ambiente e Qualidade de Vida –Universidade Federal do Oeste do Pará).

Francisco, R. D. S.; Correia, F. C. D. S.; Peruquetti, R. C. & Araújo, C. N. (2016). Dez anos de pesquisas sobre a integração quintais agroflorestais e meliponicultura. Ciência Animal, 26(2), 13-26.

Fujita, M. S. L. (2004). A Representação documentária de artigos científicos em educação especial: orientação aos autores para determinação de palavras chaves. Revista Brasileira de Educação Especial, 10(1), 257-272.

Galhena, D. H.; Freed, R. & Maredia, K. M. (2013). Home gardens: a promising approach to enhance household food security and wellbeing. Agriculture & food security, 2(1), 8.

Hayashi, M. C. P. I.; Hayashi, C. R. M.; Silva, M. R. & de Lima, M. Y. (2007). Um estudo bibliométrico da produção científica sobre a educação jesuítica no Brasil colonial. Biblios, 8(27), 1-18.

Kumar, B. M. & Nair, P. R. (2004). The enigma of tropical homegardens. Agroforestry systems, 61(1-3), 135-152.

Lacerda, R. T. D. O.; Ensslin, L. & Ensslin, S. R. (2012). Uma análise bibliométrica da literatura sobre estratégia e avaliação de desempenho. Gestão & Produção, 19(1), 59-78.

Marchlewski, C.; Silva, P. M. D. & Soriano, J. B. (2011). A influência do sistema de avaliação Qualis na produção de conhecimento científico: algumas reflexões sobre a Educação Física. Motriz: Revista de Educação Física, 17(1), 104-116.

Maroyi, A. (2009). Traditional homegardens and rural livelihoods in Nhema, Zimbabwe: a sustainable agroforestry system. International Journal of Sustainable Development & World Ecology, 16(1), 1-8.

Miyata, M. & Kimura, M. (2012). Roles of Home Gardening: A Case Study in Remote Islands of Okinawa, Japan. In XI International People Plant Symposium on Diversity: Towards a New Vision of Nature, 1093, 139-143.

Montambault, J. R. & Alavalapati, J. R. (2005). Socioeconomic research in agroforestry: a decade in review. Agroforestry systems, 65(2), 151-161.

Nair, P. R. (1993). An introduction to agroforestry. Springer Science & Business Media.

Oliveira, W. A. (2013). Os recursos vegetais e o saber local nos quintais da Comunidade de Santo Antônio do Caramujo, Cáceres, Mato Grosso, Brasil. 2013. Dissertação (Mestrado em Ciências Florestais e Ambientais –Universidade Federal do Mato Grosso).

Paludo, R. & Costabeber, J. A. (2012). Sistemas agroflorestais como estratégia de desenvolvimento rural em diferentes biomas brasileiros. Revista Brasileira de Agroecologia, 7(2).

Pereira, A. S.; Shitsuka, D. M.; Parreira, F. J. & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica. 1 ed., Santa Maria, RS. Disponível em: https://repositorio.ufsm.br/bitstream/handle/1/15824/Lic_Computacao_Metodologia-Pesquisa-Cientifica.pdf?. Acesso em: 05/09/2020.

Peres, F. & Moreira, J. C. (2007). Saúde e ambiente em sua relação com o consumo de agrotóxicos em um pólo agrícola do Estado do Rio de Janeiro, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 23, S612-S621.

Rocha-Garcia, B. N.; Vieira, T. A. & Oliveira, F. A. (2015). Quintais agroflorestais e segurança alimentar em uma comunidade rural na Amazônia Oriental. Revista de la Facultad de Agronomía, 114(3), 67-73.

Santos, G. C. (2015). Análise bibliométrica dos artigos publicados como estudos bibliométricos na história do Congresso Brasileiro de Custos. Pensar Contábil, 17(62).

Schuler, H. R. (2018). Evidências científicas do desenvolvimento de sistemas agroflorestais agroecológicos no Brasil. (Dissertação, Universidade Federal de Santa Catarina).

Serra, F. A. R.; Fiates, G. G. & Ferreira, M. P. (2008). Publicar é difícil ou faltam competências? O desafio de pesquisar e publicar em revistas científicas na visão de editores e revisores internacionais. RAM. Revista de Administração Mackenzie, 9(4), 32-55.

Sousa, W. A. & Vieira, T. A. (2017). Sistemas agroflorestais: uma análise bibliométrica da produção científica de revistas brasileiras no período de 2005 a 2015. Revista Espacios, 38(36).

Souza, A. M. B.; Alves, K. D. N. A.; Lobato, W. T. S.; Leal, A. J. S.; Almeida, G. M.; Souza, A. A. S. & Mota, A. V. (2018). Aspectos da segurança alimentar com base em quintais agroflorestais na comunidade rural de Santa Luzia do Induá no município de Capitão Poço, PA. Revista Agroecossistemas, 9(2), 275-287.

Tourinho, H. L. Z. & Silva, M. G. C. A. D. (2016). Quintais urbanos: funções e papéis na casa brasileira e amazônica. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi. Ciências Humanas, 11(3), 633-651.

Treinta, F. T.; Farias Filho, J. R.; Sant'Anna, A. P. & Rabelo, L. M. (2014). Metodologia de pesquisa bibliográfica com a utilização de método multicritério de apoio à decisão. Production, 24(3), 508-520.

Vieira, T. A.; Rosa, L. S. & Santos, M. M. L. S. (2015). Wellbeing of smallholders maintaining homegardens: a case study of rural communities in the eastern amazon. Tropical and Subtropical Agroecosystems, 18(1), 1-10.

Vieira, T. A.; Rosa, L. S. & Santos, M. M. L. S. (2012). Agrobiodiversidade de quintais agroflorestais no município de Bonito, Estado do Pará. Revista de Ciências Agrárias, 55(3), 159-166.

Vieira, T. A.; Rosa, L. S.; Vasconcelos, P. C. S.; Santos, M. M. & Modesto, R. S. (2007). Sistemas agroflorestais em áreas de agricultores familiares em Igarapé-Açu, Pará: caracterização florística, implantação e manejo. Acta Amazonica, 37(4), 549-557.

Published

13/09/2020

How to Cite

Lameira, M. K. da S., Silva, H. K. M. da, Gama, J. R. V., Vieira, T. A., & Alves, H. da S. (2020). Agroforestry homegardens: bibliometric analysis for a 35 year period of scientific production (1984-2019). Research, Society and Development, 9(9), e928997541. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7541

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences