Occurrence of infectious and parasitary diseases in goats and sheep in the metropolitan region of São Luís, State of Maranhão, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7713

Keywords:

Lentivirus; Verminosis; Ectoparasites; Small ruminants; Brazilian Northeast.

Abstract

The objective of this work was to verify the occurrence of infectious and parasitic diseases in goats and sheep in the metropolitan region of São Luís, state of Maranhão. For the detection of Maedi-Visna anti-virus antibodies and for the diagnosis of caprine arthritis encephalitis, the agar gel immunodiffusion technique (IDGA) was used. To identify endoparasites, the McMaster technique was used. The collection of ectoparasites was performed by inspection and palpation in the animals, with the ticks subsequently examined in a stereomicroscope and identified through a dichotomous key; lice, on the other hand, were mounted between a blade and a coverslip. The analyzes revealed the prevalence of Maedi-Visna in 1.02% of the 98 sheep sampled, and antibodies against the Caprine Arthritis Encephalitis virus were found in 2.29% of the goat herd (87). Among the 170 fecal samples of goats and sheep examined, it was found that 84.1% contained Strongyloidea and Moniezia sp. and oocysts of Eimeria sp. In only 6.9% of the 87 inspected goats, an ectoparasite specimen was found. The species of lice identified in this study were Bovicola caprae and Linognathus africanus. The tick species identified as parasitic on goats was Rhipicephalus (Boophilus) microplus. It was concluded that infection with Maedi Visna, Arthritis, Encephalitis Caprina, ectoparasitoses and endoparasitoses are present in sheep and goats in the metropolitan region of São Luís, emphasizing the importance of implementing public policies for the prevention and control of these diseases.

Author Biographies

Pedro Celestino Serejo Pires Filho, Instituto Federal do Maranhão

Graduação em andamento no curso de Licenciatura em Educação do Campo com habilitação em Ciências Agrárias, possui curso-técnico-profissionalizante em Técnico em Agropecuária pelo Instituto Federal do Maranhão(2016) e em Técnico em Edificações pelo Instituto de Capacitação e Ensino Profissionalizante Gold Icep(2012).

Danilo Rodrigues Barros Brito, Instituto Federal do Maranhão - IFMA

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Maranhão (UEMA). Mestrado em Ciência Animal junto à Área de Sanidade e Reprodução Animal pela Universidade Federal do Piauí (UFPI). Doutorado Sanduíche na Universidad Autónoma de Yucatán (UADY) (México), Doutorado em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina-PR (UEL). Atualmente é Professor do Instituto Federal do Maranhão (IFMA). 

Jeremias Vieira da Costa, Instituto Federal do Maranhão

Técnico em agropecuária, com ênfase em licenciatura em Ciências Agrárias, informática básica, avançada e montagem e manutenção de microcomputador, mini curso técnico em cerca elétrica, experiência na área de caprino e ovino.

Daniel Praseres Chaves, Universidade Estadual do Maranhão

Médico Veterinário graduado na Universidade Estadual do Maranhão - UEMA (1989), mestre em Patologia Animal - Universidade Federal da Bahia (1996) e Doutor em Medicina Veterinária UNESP/Jaboticabal (2009). Docente do departamento de Patologia - CCA/UEMA; Docente do Programa de Pós-Graduação Profissional em Defesa Sanitária Animal; Responsável Técnico pelo Laboratório Cernitas. 

Erlin Cely Cotrim Cavalcante, Laboratório Cernitas

Médica veterinária, patologista clínica do Laboratório Cernitas.

Rogério Lean Pereira Castro, Instituto Federal do Maranhão

Possui curso-tecnico-profissionalizante em Técnico em Agropecúaria pela Escola Agrotecnica Federal de São Luis-Ma(2010). Atualmente é aluno de Zootecniado Instituto Federal do Maranhão - Campus São Luís - Maracanã. Tem experiência na área de Agronomia e Zootecnia, com ênfase em Extensão Rural.

Ellen Cristina Vale Silva, Universidade Federal do Maranhão

Graduada em Licenciatura em Ciências Agrárias pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão - IFMA. Mestre em Ciência Animal pela Universidade Federal do Maranhão - Campus Chapadinha. Atua como voluntária no Grupo de Estudos em Pastagens, Alimentação e Sanidade Animal - GEPASA, no Instituto Federal do Maranhão -IFMA Maracanã.

Maria da Cruz Sabrina Cavalcante e Silva, Instituto Federal do Maranhão

Graduanda em Zootecnia no Instituto Federal de Ciências e Tecnologia do Maranhão (IFMA). Campus São Luís Maracanã. Integrante do Grupo de Estudos em Pastagem, Alimentação e Sanidade Animal (GEPASA) 

References

Akkari, H., Jebali, J., Gharbi, M., Mhadhbi, M., Awadi, S., & Darghouth, M. A. (2013). Epidemiological study of sympatric Haemonchus species and genetic characterization of Haemonchus contortus in domestic ruminants in Tunisia. Veterinary Parasitology, 193(1-3), 118– 125.

Alvarez, V., Arranz, J., Daltabuit-Test, M., Leginagoikoa, I., Juste, R. A., Amorena, B., De Andrés, D., Luján, L., Badiola, J. J., & Berriatua, E. (2005). Relative contribution of colostrum from Maedi-Visna virus (MVV) infected ewes to MVV seroprevalence in lambs. Research in Veterinary Science, 78(3), 237-243.

Amarante, A.F.T. (2014). Os parasitas de ovinos. São Paulo: Editora UNESP.

Angelopoulou, K., Karanikolaou, K., & Papanastasopoulou, M. (2005). First partial characterisation of small ruminant lentiviruses from Greece. Veterinary Microbiology, 109 (1-2), 1-9.

Aragão, H. B., & Fonseca, F. (1961). Notas de ixodologia. VII Lista e chave para os representantes da fauna ixodológica brasileira. Memórias do Instituto Owaldo Cruz, 59 (2), 115-129. http://dx.doi.org/10.1590/S0074-02761961000200001.

Arruda, E. T., Oliveira, M. M. M., Nascimento; S. A., Campos, A. C., & Castro R. S. (2011). Avaliação de microimunodifusão em gel de ágar para diagnóstico de lentivírus de pequenos ruminantes (LVPR) em caprinos. Ciência Animal Brasileira, 12(3), 560-565. doi: https://doi.org/10.1590/s0100-736x2017000300004.

Ataíde H. S., & Cansi, E. R. (2013). Ocorrência das doenças parasitárias em ovinos e caprinos no Distrito Federal, Brasil, durante 2003 a 2009. Arquivos do Instituto Biológico, 80 (3), 342-345. doi: https://doi.org/10.1590/S1808-16572013000300012

Bezerra, A. D. S., Soares, H. S., Vieira, L. S., & Ahid, S. M. M. (2010). Ectoparasitos em Caprinos e Ovinos no Município de Mossoró, Rio Grande do Norte. Ciência Animal Brasileira, 11(1), 110-116. doi: https://doi.org/ 10.5216/cab.v11i1.3800

Bichuette, M. A., Lopes, W. D. Z., Gomes, L. V. C., Felippelli, G., Cruz, B. C., Maciel, W. G., Teixeira, W. F. P., Buzzulini, C., Prando, L., Soares, V. E., Campos, G. P., & Costa, A. J. (2015). Susceptibility of helminth species parasites of sheep and goats to diferente chemical compounds em Brazil. Small Ruminant Research, 133, 93–101.

Blacklaws, B. A. (2012) Small Ruminant Lentiviruses: Immunopathogenesis of Visna-Maedi and Caprine Arthritis and Encephalitis Virus. ScienceDirect, 35(3), 259–269. doi: 10.1016/j.cimid.2011.12.003.

Brito, D. R. B., Santos, A. C. G., Teixeira, W. C., & Guerra, R. M. S. N. C. (2009). Parasitos Gastrintestinais em Caprinos e Ovinos da Microrregião do Alto Mearim e Grajaú, No Estado do Maranhão, Brasil. Ciência Animal Brasileira, 10(3), 967-974.

Castro, R. S., Nascimento, S. A., & Abreu, S. R. O. (1994). Evidência sorológica de infecção pelo vírus da artrite-encefalite caprina em caprinos leiteiros do Estado de Pernambuco. Arquivo Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 46(5), 571-572.

Coelho, M. C. S. C., De Souza, V. C., & Da Cunha, M. P. (2011). Perfil sanitário e zootécnico de rebanhos caprinos e ovinos criados em três Assentamentos no município de Petrolina-Pe. Revista Semiárido De Visu, 1(1), 32-40.

Cornall, K., & Wall R. (2015). Ectoparasites of goats in the UK. Veterinary Parasitology, 207(1-2), 176-179. https://doi.org/10.1016/j.vetpar.2014.11.005.

Costa, Y. F. (2013) Epidemiologia da artrite encefalite caprina à vírus em municípios do estado do Maranhão-Brasil. (Dissertação de mestrado), Universidade Estadual do Maranhão, São Luís- MA.

Costa, V. M. M., Simões, S. V. D., & Riet-Correa, F. (2011). Controle das parasitoses gastrintestinais em ovinos e caprinos na região semiárida do Nordeste do Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira, 31(1), 65-71. doi: https://doi.org/10.1590/S0100-736X2011000100010.

Emersonj, K. C. (1956). Mallophaga (chewing lice) occurring on the domestic chicken. Journal of the Kansas Entomological Society, 29 (2), 63-79.

Furman, D. P., & Catts, E. P. (1977). Manual of Medical Entomology. Ed. Mayfield Publication Company.

Gordon, H. M. L., & Whitlock, H. V. (1939). A new tecnhique for counting nematode eggs in sheep faeces. Journal Council Science Industry Research, 12, 50-52. Recuperado: mai. 2020. https://publications.csiro.au/rpr/download?pid=procite:21259a33-8a8e-4add-9315-f8338091a3e6&dsid=DS1.

Gouveia, A.M.G., Santa Rosa, J., Pinheiro, R.R., Alves, F.S., Vieira, L.S. Silva, E.R., & Cavalcante, A.C.R. (1996). Acompanhamento e avaliação da primeira fase do programa de controle da artrite encefalite caprina viral (AEC) no rebanho do Centro Nacional de Pesquisa de Caprinos-Embrapa. Embrapa/CNPC, Sobral, 123p.

IBGE. (2019). Pesquisa da Pecuária Municipal – PPM. Recuperado: 24 set. 2020. https://www.ibge.gov.br/estatisticas/economicas/9107-producao-da pecuária municipal.html&t=o-que-e.

Leroux C., Cruz J., & Mornex J. (2010). SRLVS: a Genetic Continuum of Lentiviral Species in Sheep and Goats with Cumulative Evidence of Cross Species Transmission. Current HIV Research, 8(1), 94–100. doi: 10.2174/157016210790416415.

Lucena, C. C., Martins, E. C., Magalhães, K. A., Mendes, M. E. P., & Holanda Filho, Z. F. (2019). Pesquisa da Pecuária Municipal 2018: análise dos rebanhos caprinos e ovinos. Boletim do Centro de Inteligência e Mercado de Caprinos e Ovinos. Sobral, Embrapa Caprinos e Ovinos.

Mazzinghy, C. L., Almeida, K. S., Veschi, J. L. A., Castro, R. S., Martins, N. E. X., & Sousa, M. G. S. (2016). Frequência de ovinos soropositivos para lentivírus de pequenos ruminantes no município de Colinas do Tocantins, estado do Tocantins, Brasil. Arquivos do Instituto Biológico, 83, 1-5. doi: 10.1590/1808 1657000542014.

Michiels, R., Adjadj, N. R., & Regge, N. (2020). Phylogenetic Analysis of Belgian Small Ruminant Lentiviruses Supports Cross Species Virus Transmission and Identifies New Subtype B5 Strains. Pathogens, 9(3), 183. doi: 10.3390/pathogens9030183.

Milen, E. L., Sá, J. S., Santos, T. C. C., Silva, M. I. S., & Chaves, D. P. (2011). Ocorrência de artrite encefalite viral caprina (CAEV) na Ilha de São Luís. Veterinária e Zootecnia, 18(4), 850.

Minguijon, E., Reina, R., Perez, M., Polledo, L., Villoria, M., Ramirez, H., Leginagoikoa, I., Badiola, J. J., Garcia-Marin, J. F., & De Andres D. (2015). Small Ruminant Lentivirus Infections and Diseases. Veterinary Microbiology, 181 (1-2), 75–89. doi: 10.1016/j.vetmic.2015.08.007.

Oliveira, R. S., Silva, A. M., & Ribeiro, F. L. A. R. (2019). Status de parasitas gastrintestinais em ovinos no estado de Rondônia. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, 13(3), 401-410. doi: http://dx.doi.org/10.5935/1981-2965.20190030.

Pinheiro, R. R., Olortegui, C. D. C., Gouveia, A. M. G., Araújo, S. C., & Andrioli, A. (2006). Desenvolvimento do dotblot para detecção de anticorpos para o vírus da Artrite Encefalite Caprina. Revista Portuguesa de Ciências Veterinárias, 101 (557-558), 51-56.

Pinto, C. (1938). Zooparasitos de interesse médico veterinírio. Pimenta de Melo, XXVI, 369.

Pisoni, G., Quasso, A., & Moroni, P. (2005). Phylogenetic Analysis of Small-Ruminant Lentivirus Subtype B1 in Mixed Flocks: Evidence for Natural Transmission from Goats to Sheep. Virology, 339(2), 147–152. doi: 10.1016/j.virol.2005.06.013.

Rebêlo, J. M. M. (2001). Freqüência horária e sazonalidade de Lutzomyia longipalpis (Diptera: Psychodidae: Phlebotominae) na Ilha de São Luís, Maranhão, Brasil. Cadernos de Saúde Pública, 17(1), 221-227.

Riet-Correa, F. (2001). Doenças de Ruminantes e Eqüinos. v.1. São Paulo: Varela.

Roberts, F. H. S., & O’sullivan, J. P. (1950). Methods for egg counts and larval cultures for strongyles infesting the gastrointestinal tract of cattle. Australian Journal of Agricultural Research, 1(1), 99-102.

Sampaio Júnior, A., Batista, M. C. S., Cruz, M. S. P., Silva, R. A. B., Bona Nascimento, C., & Werneck, G. L. (2011). Prevalência da infecção por lentivírus de pequenos ruminantes em caprinos em Teresina, Piauí. Arquivos Brasileiro de Medicina Veterinária e Zootecnia, 63(3), 757-760. doi: 10.1590/S0102-09352011000300032.

Shah, C., Böni, J., Huder, J. B., Vogt, H. R., Mühlherr, J., Zanoni, R., Miserez, R., Lutz, H., & Schüpbach, J. (2004). Phylogenetic Analysis and Reclassification of Caprine and Ovine Lentiviruses Based on New Isolates: Evidence for Regular Sheep-to-Goat Transmission and Worldwide Propagation through Livestock Trade. Virology, 319(1), 12–26. doi: 10.1016/j.virol.2003.09.047.

Silva, I. A., Santos, A. C. G., Borges, J. O., & Silva, M. I. S. (2017). Helmintos gastrintestinais em caprinos naturalmente infectados na Ilha de São Luís, MA, Brasil. Scientia Agraria Paranaensis, 16(3), 347-352. doi: http://dx.doi.org/10.18188/1983-1471/sap.v16n3p347-352.

Silva, I. C. S., Brito, D. R. B., Soares, E. D. S., Brito, A. M. V., Coelho, A. P., & Pinheiro, A. A. (2015). Caracterização zootécnica e econômica dos criadores de caprinos em área de assentamento rural no estado do maranhão. Revista Brasileira de Agropecuária Sustentável, 5(1), 1-11.

Silva, J. G., Araújo, P. B., Souza, V. M. A., Silva, J. R. L. C., Alencar, S. P., Nascimento, S. A., Monteiro, V. L. C., Castro, R. S., & Coelho, M. C. O. C. (2012). Soroprevalência de Lentivírus em caprinos leiteiros. Medicina Veterinária, 6(3), 9-12.

Silva, Q. D., & Nunes, J. O. R. (2012). O relevo da ilha do maranhão: proposta de classificação. Recuperado: 05 jun. 2010, Embrapa: http://www.sinageo.org.br/2012/trabalhos/8/8-249-476.html.

Sousa, M. S., Rêgo, W. M. F., Farias, D. A., Santiago, L. B., Alves, F. S. F., Pinheiro, R. R., & Pinheiro, A. A. (2011). Soroprevalência dos Lentivírus de pequenos ruminantes em caprinos explorados na micro-região do alto-médio Gurguéia no sul do Estado do Piauí, Brasil. Recuperado: jun. 2020. Embrapa: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/49826/1/AAC-Soroprevalencia-dos-lentivirus.pdf.

Sprenger, L. K., Amaral, C. H., Leite Filho, R. V., Aguiar, T. N., & Molento, M. B. (2013). Eficácia do fosfato de levamisol em nematódeos gastrintestinais de caprinos e ovinos. Archives of Veterinary Science, 18(1), 121-131.

Teixeira, W. C., Santos, H. P., Veschi, J. L. A., Nascimento, S. A., Silva, J. C. R., Marvulo, M. F. V., Rizzo, H., & Castro, R.S. (2016). Prevalência da infecção pelo Vírus da Artrite Encefalite Caprina em rebanhos caprinos do estado do Maranhão, Brasil. Revista Brasileira de Medicina Veterinária, 38(1), 1-6.

Ueno, H.; Gonçalves, P. C. (1998). Manual para diagnóstico das helmintoses de ruminantes. 4. ed. Tóquio: JICA.

Vargens, M. (2014). Prevalência e fatores de risco associados à infecção por Maedi Visna em ovinos de raça definida no estado do Maranhão, Brasil. (Dissertação de Mestrado Profissional em Defesa Sanitária Animal). Universidade Estadual do Maranhão, São Luís- MA.

Veschi, J. L. A. (2011). Manejo sanitário de doenças infecciosas. Recuperado: maio 2020. Embrapa: https://ainfo.cnptia.embrapa.br/digital/bitstream/item/54880/1/14-Manejo-sanitario-de-doencas-infecciosas.pdf-18-12-2011.pdf.

Published

03/09/2020

How to Cite

Pires Filho, P. C. S., Brito, D. R. B., Costa, J. V. da, Chaves, D. P., Cavalcante, E. C. C., Castro, R. L. P., Silva, E. C. V., & Silva, M. da C. S. C. e. (2020). Occurrence of infectious and parasitary diseases in goats and sheep in the metropolitan region of São Luís, State of Maranhão, Brazil. Research, Society and Development, 9(9), e695997713. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.7713

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences