Emotion and its reflections in Mathematics learning

Authors

  • Maria Aparecida Alves Silva Universidade Federal de Pernambuco
  • Ana Lúcia Leal Universidade Federal de Pernambuco

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i3.813

Keywords:

Affection; Emotional Intelligence; Human Formation; Mathematics Education; Resilience.

Abstract

The present research aims to analyze how affection existent in the professor-student relation can come to contribute or hinder the process of learning mathematics. Affection is one of the most important elements in overcoming adversities in the educative process, whether it is in school or out of it, and especially between the professor and the student. We had the participation of 33 university students that are majoring in Mathematics in a public institution, in order to search for answers to our question (How does the professor-student relationship can come to contribute or hinder the process of learning mathematics in higher education students?). We used questionnaires and class observation as data production instruments. Among the findings, we point out the students’ understanding, who considered emotion as essential in overcoming barriers in the academic context.

References

ALVES, J. A. A.; DANTAS, V. A. O; OLIVEIRA, M. S. Influências afetivas no ensino - aprendizagem de matemática. In: Colóquio Internacional “Educação e Contemporaneidade”, VI., 2012, São Cristovão. Anais. São Cristovão: EDUCON, 2012. Disponível em: <http://educonse.com.br/2012/eixo_15/PDF/1.pdf >. Acesso em: 12 set. 2015.

ALZINA, R. B; GONZÁLEZ, J. C. P; NAVARRO, E. G. Inteligencia emocional em educación. Madrid: Editorial Sínteses, S.A., 2015.

BEZERRA, R. J.L. Afetividade como condição para a aprendizagem: Henri Wallon e o desenvolvimento cognitivo da criança a partir da emoção. In: Revista Didática Sistêmica, Rio Grande do Norte, v. 4, jul. a dez. 2006.

BOLLNOW, O. F. Sobre las virtudes del educador. 1979. Disponível em <http://wernerloch.de/doc/Educador.pdf >. Acesso em: 10 nov. 2017.

CASASSUS, J. Fundamentos da educação emocional. Brasília: Unesco, Liber Livro Editora, 2009.

CHACÓN, I.M.G. Matemática emocional: os afetos na aprendizagem matemática. Porto Alegra, Artmed 2003.

CORREA, J; MACLEAN, M. Era uma vez... um vilão chamado matemática: um estudo intercultural da dificuldade atribuída à matemática. In: Psicología Reflexão e Crítica, Puerto Alegre, v. 12, nº 001, 1999.

GOLEMAN, D. Inteligência Emocional: A teoria revolucionária que redefine o que é ser inteligente. Rio de Janeiro, RJ: Editora Objetiva LTDA, 1995.

LEITE, S. A. S; TASSONI, E.C.M. A afetividade em sala de aula: as condições de Ensino e a mediação do professor. In: AZZI, R. G.; SADALLA, A.M. F. A. (Org.). Psicologia e formação docente: desafios e conversa. São Paulo: Casa do psicólogo, 2002. Disponível em: <https://www.fe.unicamp.br/alle/textos/SASL-AAfetividadeemSaladeAula.pdf>. Acesso em: 04 maio 2016.

MACHADO, M. C.; FRADE, C. C. A influência de valores dos professores de Matemática na dimensão afetiva dos alunos em sala de aula. (2008). Disponível em: < www.sbem.com.br/files/ix_enem/Poster/Resumos/PO22621831800R.doc >. Acesso em: 4 dez. 2017.

NASSIF, L.E. Emoções: nosso sistema evolutivo de avaliação automática. In: Simpósio o trabalho com as emoções na terapia cognitiva. 2015.

POSSEBON, E. G. O universo das emoções. João Pessoa: Libellus, 2017.

REGINATTO, R. A importância da afetividade no desenvolvimento e aprendizagem. REI (Revista de Educação do Ideau), Alto Uruguai, v. 8. n, 18, jul.-dez, 2013.

ROCHA, L. S. A importância das relações afetivas entre Professor e aluno no processo cognitivo. 2013. 37 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Especialização) – Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2013.

SANTOS, J. A.; FRANÇA, K. V.; SANTOS, L.S. B. Dificuldades na Aprendizagem de Matemática. São Paulo, 2007. Monografia (Graduação), Centro Universitário Adventista de São Paulo, Campus São Paulo, 2007. Disponível em: <http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/MATEMATICA/Monografia_Santos.pdf>. Acesso em: 1 dez. 2017.

SILVA, J. A. F. Refletindo sobre as dificuldades de aprendizagem na matemática: algumas considerações. 2005. 11 f. Monografia (Graduação), Universidade Católica de Brasília, Brasília, 2005. Disponível em: <http://www.ucb.br/sites/100/103/TCC/22005/JoseAugustoFlorentinodaSilva.pdf>. Acesso em: 12 nov. 2017.

SUDBRACK, M. F. O.; DALBOSCO, C. Escola como contexto de proteção: refletindo sobre o papel do educador na prevenção do uso indevido de drogas. Scielo Proceedings. São Paulo. 2005. Disponível em:

http://www.proceedings.scielo.br/scielo.php?pid=MSC0000000082005000200082&script=sci_arttext>. Acesso em: 10 out. 2014.

TASSONI, E. C. M.; LEITE, S.A.S. Um estudo sobre emoções e sentimentos na aprendizagem escolar. Comunicações. Piracicaba, v. 18, n. 2, p. 79-9, jul.-dez. 2011, p. 79-81, [ISSN Eletrônico 2238-121X]. Disponível em: https://www.metodista.br/revistas/revistas-unimep/index.php/comunicacoes/article/view/933. Acesso em: 20 nov. 2016.

TEIXEIRA, A. C. B. Afetividade, Relações vinculares e educação. In: Colóquio Internacional “Educação e Contemporaneidade”, v. 9, n. 1, 2015, São Cristóvão. Anais... Aracaju: Educonse, 2015. Disponível em: <http://educonse.com.br/ixcoloquio/publicacao_eixos.asp>. Acesso em: 12 dez. 2016.

Published

06/02/2019

How to Cite

SILVA, M. A. A.; LEAL, A. L. Emotion and its reflections in Mathematics learning. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 3, p. e5083813, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i3.813. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/813. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Education Sciences