Technological accessibility and new frontiers in Boipeba, State of Bahia, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9261

Keywords:

Technology; Lifestyle; Socioeconomic impacts; Boipeba´s Island.

Abstract

Considered a mechanism to induce social and economic growth and development, information and communication technologies (ICT) have a strong and decisive influence on the way of life of individuals, establishing a new social order in contemporary societies. Despite the understanding of the determinant role of ICT for development in the various spheres of a society, there is still a significant distance to be crossed especially in towns that are geographically remote from large metropolises, such as Boipeba, located in Costa do Dendê, in the Southern of the Brazilian state Bahia. Population with predominantly traditional lifestyle whose dissemination of the Internet occurred recently. This research aims to describe the main changes in the daily lives of residents of Boipeba from the use of this technology. A documentary analysis was carried out through a review of the existing literature on the subjects covered in addition to the application and compilation in the island’s residents. Considering the results obtained, it was possible to conclude that the Internet enabled improvements from an economic perspective such as the dissemination of the island’s tourist attractions and a setback in the social sphere especially in interpersonal relationships.    

Author Biographies

Priscila Nascimento Ladeia de Almeida, Universidade Salvador

Mestre em Desenvolvimento Regional e Urbano pela Universidade Salvador - UNIFACS, Brasil

Carolina de Andrade Spinola, Universidade Salvador

Doutora em Geografia pela Universidade de Barcelona (2005)

Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano, PPDRU/UNIFACS Universidade Salvador, Brasil.

Paulo Sergio Rodrigues de Araújo, Centro Universitário UniFTC

Doutor em Agronomia na Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz, da Universidade de São Paulo (ESALQ/USP). Professor da Faculdade de Tecnologia e Ciências, atuando no Bacharelado de Odontologia e Tecnológico de Radiologia.

Renato Barbosa Reis , Universidade Salvador

Doutor em Biotecnologia, Saúde e Medicina Investigativa pela Fundação Oswaldo Cruz, Brasil.

Docente do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano da Universidade Salvador – UNIFACS, Brasil.

Patrick Passinho Silva, Universidade Salvador

Mestre em Desenvolvimento Regional e Urbano pela Universidade Salvador - UNIFACS, Brasil

Mariane Reis Vila Verde, Universidade Salvador

Doutoranda em Desenvolvimento Regional e Urbano pela Universidade Salvador – UNIFACS, Brasil.

Leonardo Silvério Gonçalves de Santana, Universidade Salvador

Mestrando em Desenvolvimento Regional e Urbano pela Universidade Salvador – UNIFACS, Brasil.

References

Agência Nacional de Telecomunicações. (2018). Acessos do Serviço de Comunicação Multimídia. Recuperado em 24 outubro, 2018, de https://cloud.anatel.gov.br/index.php/s/TpaFAwSw7RPfBa8?path=%2FComunicacao_Multimidia.

Almeida, M. E. B. & Silva, M. G. M. (2011). Currículo, tecnologia e cultura digital: espaços e tempos de web currículo. Revista e-Curriculum. Recuperado em 02 março, 2018, de https://www.redalyc.org/articulo.oa?id=76619165002.

Assad, L. & Pancetti, A. A silenciosa revolução das TICs na agricultura. ComCiência. Campinas. Recuperado em 10 maio, 2018, de http://www.comciencia.br/comciencia/handler.php?section=8&edicao=48&id=604.

Bahia. (1995). Projeto Ilhas de Tinharé e Boipeba: área de proteção ambiental – etapa I. Salvador: Secretaria de Planejamento, Ciência e Tecnologia do Estado da Bahia.

Bahia. (1998). Plano de Manejo da Área de Proteção Ambiental – APA das Ilhas de Tinharé e Boipeba. Salvador: Secretaria do Meio Ambiente. Recuperado em 30 junho, 2018, de http://oads.o rg.br/leis/2880.pdf.

Bahia. (2015). Plano de Desenvolvimento Integrado do Turismo Sustentável, PDITS – Costa do Dendê. Salvador: Secretaria de Turismo do Estado da Bahia. Recuperado em 30 março, 2018, de http://observatorio.turismo.ba.gov.br/wp-content/uploads/2018/10/Resumo-Executivo-PDITS-Costa-do-Dende.pdf.

Barbosa, A. F. (2017). O mundo globalizado: política, sociedade e economia. São Paulo: Contexto.

Bardin, L. (2011). Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70.

Bauman, Z. (1999). Globalização: as consequências humanas. Rio de Janeiro: Zahar.

Bauman, Z. (2000). Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar.

Bauman, Z. (2008). Vida para consumo. Rio de Janeiro: Zahar.

Bauman, Z. (2009). Vida líquida. Rio de Janeiro: Zahar.

Bauman, Z. & Raud, R. (2018). A individualidade numa época de incertezas. Rio de Janeiro: Zahar.

Beck, U. (1999). World Risk Society. Londres: Sage.

Beck, U. (2000). The brave new worldof work. New York: Polity Press.

Beck, U. (2003). Liberdade ou capitalismo. São Paulo: UNESP.

Cardoso, G. (2011) Da comunicação em massa à comunicação em rede: modelos comunicacionais e a sociedade de informação. Barcelona. Portal Comunicación. Recuperado em 10 janeiro, 2018, de http://www.portalcomunicacion.com/uploads/pdf/51_por.pdf.

Castells, M. (1996). The information age: economy, society, and culture. The rise of the network society. 1. ed. Cambridge: Blackwell Publishing.

Castells, M. (2007). A sociedade em rede. 10. ed. São Paulo: Paz e Terra.

Drucker, P. (1994). Sociedade pós-capitalista. São Paulo: Pioneira.

Finquelievich, S. (2004). La sociedad civil en la economía del conocimiento: TICs y desarrollo socio-económico. Buenos Aires. Bibliotecas Virtuales de Consejo Latinoamericano de Ciencias Sociales. Recuperado em 16 novembro, 2018, de

http://bibliotecavirtual.clacso.org.ar/Argentina/iigg-uba/20100719121159/dt40.pdf.

Giddens, A. (2007). Mundo em descontrole: o que a globalização está fazendo de nós. 6. ed. Rio de Janeiro: Record.

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Hargreaves, A. (2003). O ensino na sociedade do conhecimento: a educação na era da insegurança. Porto: Porto.

Harvey, D. (2009). A condição pós-moderna. 18. ed. São Paulo: Loyola.

Ianni, O. (2001). Teorias da globalização. 9. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira.

Ijuim, J. & Tellaroli, T. (2008). Comunicação no mundo globalizado: tendências no século XXI. Rio de Janeiro. Revista Ciberlegenda. Recuperado em 10 maio, 2018, de http://www.ciberlegenda.uff.br/index.php/revista/article/view/161.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2010). Censo Demográfico 2010. Recuperado em 4 janeiro, 2017, de http://censo2010.ibge.gov.br/resultados.

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. (2018). Histórico de Cairu. Recuperado em 30 outubro, 2018, de https://cidades.ibge.gov.br/brasil/ba/cairu/historico.

Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (2013). O índice do desenvolvimento humano brasileiro – Atlas do Desenvolvimento Humano. Brasília: Ministério da Economia. Recuperado em 04 janeiro, 2017, de http://www.ipea.gov.br/portal/images/stories/PDFs/130729_AtlasPNUD_2013.pdf.

Lévy, P. (2001). Sobre cibercultura e inteligência coletiva. São Paulo: Programa Roda Viva. Recuperado em 10 janeiro, 2018, de https://www.youtube.com/watch?v=dzfkr2nuj8k.

Lévy, P. (2007). A inteligência coletiva: por uma antropologia do ciberespaço. 5. ed. São Paulo: Loyola.

Lastres, H. M. M. Albagli, S. Lemos, C. & Legey, L. (2002). Desafios e oportunidades da era do conhecimento. São Paulo: Perspectiva.

Lopes, M. C. B. (2009). Redes, tecnologia e desenvolvimento territorial. Anais do Congresso de Desenvolvimento Regional de Cabo Verde: Redes de Desenvolvimento Regional, Cidade da Praia, Cabo Verde, África.

Machlup, F. (1973). The production and distribution of knowledge in the United States. Princeton, New Jersey: Princeton University Press.

Marconi, M. A. & Lakatos, E. M. (2003). Técnicas de pesquisa. 5. ed. São Paulo: Atlas.

Marques, L. (2013). Eleita segunda melhor ilha do continente, boipeba atrai por sossego e beleza. Salvador, Portal G1. Recuperado em 30 outubro, 2018, de http://g1.globo.com/bahia/noticia/2013/03/eleita-2-melhor-ilha-do-continente-boipeba-atrai-por-sossego-e-beleza.html.

Mattar, J. (2012). Tutoria e interação em educação a distância. São Paulo: Cengage Learning,

Mckee, S. (2014). Presenting qualitative survey data with word clouds. Blog Survey Gizmo. Recuperado em 3 novembro, 2018, de https://www.surveygizmo.com/resources/blog/qualitative-data-word-cloud/.

Mcluhan, M. (1962). The gutenberg galaxy: the making of typographic man. 1.ed. Canadá: University of Toronto Press.

Nora, S. & Minc, A. (1980). A informatização da sociedade. Rio de Janeiro: Fundação Getúlio Vargas.

Oliveira, P. E. (2013). A atividade turística e transformações socioespaciais na ilha de boipeba, cairu, bahia, nas últimas décadas. Tese de Doutorado, Programa de Pós-graduação em Desenvolvimento Regional e Urbano, Universidade Salvador, Salvador, Bahia, Brasil.

Perraud-Boulard, A. (2014). Les plus belles plages du brésil. Le Petit Journal. Recuperado em 30 outubro, 2018, de https://lepetitjournal.com/sao-paulo/a-voir-a-faire/tourisme-les-plus-belles-plages-du-bresil-42969.

Prodanov, C. C. & Freitas, E. C. (2013). Metodologia do trabalho científico: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. ed. Novo Hamburgo: Feevale.

Reis, S.F. (2016). A relação entre TIC e funcionamento familiar: diferenças entre duas etapas do ciclo de vida familiar. Dissertação de mestrado - Universidade de Lisboa, Lisboa, Portugal.

Rocha, J. C. (2010). A APA como instrumento para conservação da atividade pesqueira artesanal da Ilha de Boipeba. Dissertação de mestrado, Universidade Católica do Salvador, Bahia, Brasil.

Santos, A. M. A. & Rocha, N. A. A. (2004). Os impactos das novas tecnologias da comunicação nos serviços de informação. In: Mercado, L. P. L. (org.). Tendências na utilização das tecnologias da informação e comunicação na educação. Maceió: Edufal.

Santos, M. (2008). Por uma outra globalização: do pensamento único à consciência universal. 15. ed. Rio de Janeiro: Record.

Sennett, R. (2002). A corrosão do caráter. Rio de Janeiro: Record.

Silva, M. (2009). Formação de professores para a docência online. Braga: Universidade do Minho.

Valente, C. & Mattar, J. (2007). Second life e web 2.0 na educação: o potencial revolucionário das novas tecnologias. São Paulo: Novatec.

Published

02/11/2020

How to Cite

Almeida, P. N. L. de ., Spinola, C. de A., Araújo, P. S. R. de ., Reis , R. B. ., Silva, P. P., Verde, M. R. V. ., & Santana, L. S. G. de . (2020). Technological accessibility and new frontiers in Boipeba, State of Bahia, Brazil. Research, Society and Development, 9(11), e269119261. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9261

Issue

Section

Human and Social Sciences