Phillips 66: possibility of a pedagogical intervention

Authors

  • Juliana Thomas Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre - UFCSPA
  • Luís Felipe Pissaia Universidade do Vale do Taquari
  • Sabrina Monteiro Universidade do Vale do Taquari.
  • Juliana Coelho Araújo Nunes Universidade do Vale do Taquari - UNIVATES

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i4.937

Keywords:

Teaching Strategies; Phillips 66; School; Teaching; ’ Mathematical Research.

Abstract

This experience report aims to reflect the application of a Phillips 66 Teaching Strategy with fifteen high school students from a Taquari Valley State School, Rio Grande do Sul. This is a qualitative research and was based theoretically on the theoretical presuppositions of Mathematical Research, recommended by Ponte, Brocado and Oliveira (2009). It can be evidenced that through it it was possible to challenge the students to the numerous actions: the defense of ideas, the power of argumentation, the judgment and the decision making. According to the students' reports, it was possible to perceive that they are accustomed to routine activities in the classroom and emphasize that the strategy was a rich form of exchange of dialogues, discussions and debate, supported in a real situation.

References

Anastasiou, L. G. C. & Alves, L. P. (2004). Processos de Ensinagem na Universidade: Pressupostos para as estratégias de trabalho em aula. Joinvile: Editora UNIVILLE.

Christensen, C. M. (2012). Inovação na sala de aula: como a inovação disruptiva muda a forma de aprender [Internet]. Porto Alegre: Bookman.

Coles, C. (1993). Developing medical education. Postgrad Med.

Coll, C. (2000). Psicologia e currículo: uma aproximação psicopedagógica a elaboração do currículo escolar. São Paulo: Ática.

Cunha, M. I., Marsico, H. L., Borges, F.A, & Tavares, P. (2001). Inovações pedagógicas na formação inicial de professores. In: Fernandes CMB, Grillo M, organizadores. Educação superior: travessias e atravessamentos. Canoas: Editora da ULBRA.

Ferrari, M. Pestalozzi, o teórico que incorporou o afeto à sala de aula. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/1941/pestalozzi-o-teorico-que-incorporou-o-afeto-a-sala-de-aula. Acesso em: 27 de abr 18.

Ferrari, M. Friedrich Froebel, o formador das crianças pequenas. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/96/friedrich-froebel-o-formador-das-criancas-pequenas. Acesso em: 27 de abr 18.

Ferrari, M. Lev Vygotsky, o teórico do ensino como processo social. Nova Escola. Disponível em: https://novaescola.org.br/conteudo/382/lev-vygotsky-o-teorico-do-ensino-como-processo-social. Acesso em: 27 de abr 18.

Masetto, M. T. (2003). Competência pedagógica do professor universitário. São Paulo: Summus.

Moraes, A. (2005). Gestão de Compras. Apostila do Curso de Administração Industrial. CEFDET. Rio de Janeiro.

Moran, J. (2015). Mudando a educação com metodologias ativas. [Coleção Mídias Contemporâneas. Convergências Midiáticas, Educação e Cidadania: aproximações jovens. Vol. II]. Carlos Alberto de Souza e Ofelia Elisa Torres Morales (orgs.). PG: Foca Foto-PROEX/UEPG.

Osório, L. C. (2003). In: Psicologia Grupal: uma nova disciplina pra advento de uma era. Porto Alegre, RS, Artmed.

Pérez Gómez, A. L. (2015). Educação na era digital: a escola educativa. Porto Alegre: Penso.

Ponte, J. P., Brocardo, J., & Oliveira, H. (2009). Investigações matemáticas na sala de aula. Belo Horizonte: Autêntica.

Souza, S. M. F. (2011). A produção de artes visuais e as novas tecnologias. Porto Alegre. Disponível em: https://lume.ufrgs.br/bitstream/ Acesso: 18 jan. 2018.

Published

13/02/2019

How to Cite

THOMAS, J.; PISSAIA, L. F.; MONTEIRO, S.; NUNES, J. C. A. Phillips 66: possibility of a pedagogical intervention. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 4, p. e884937, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i4.937. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/937. Acesso em: 19 sep. 2021.

Issue

Section

Education Sciences