The trajectory of teacher education offered at the Open University of Brazil-UAB in São Mateus-ES and the view of the graduates

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9523

Keywords:

Distance learning; Evasion; Teaching training.

Abstract

A case study was accomplished to analyze the contributions and challenges of the Brazilian distance learning program (open University of Brazil-UAB) on teacher training. Besides, it was presented an overview of the consolidation of Polo UAB and the municipal demand for teacher training. Based on data analysis, it could be noted that courses were not offered to meet the required demand of the municipality. It was noted that former students from Polo UAB were approved in the last public contest to work in municipal and state government. Data analysis of a survey form, answered by tutors, showed high drop-out rates. These mainly refer to the student’s issues and student’s lack of time to accomplish commitments previously scheduled by the distance learning program. It was also noted that there were not enough incentives either to open new courses handling with the teacher training or to maintain the offers for vacancies in the existing courses. In the Brazilian distance learning program (Polo UAB), preventive strategies to assure student presence in the courses and instruments to indicate student absences were lacking. 

Author Biographies

Carla Fabiani Scoto Bacelos, PREFEITURA MUNICIPAL DE SÃO MATEUS

Graduated in Pedagogy from the Federal University of Rio Grande Foundation-FURG-RS (2001).
Master in Teaching in Basic Education CEUNES / UFES (2017). Acts as Teaching Supervisor at the Municipal Education Secretariat of São Mateus-ES.
In recent years, he has dedicated himself to research on educational policies on topics such as distance education, teacher training and student dropout.  

Marcia Helena Siervi Manso, Universidade Federal do Espírito Santo

Possui graduação em Pedagogia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1986), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1997) e doutorado em Educação pela Universidade Metodista de Piracicaba (2007). Atualmente é Professora Adjunto IV da UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO - UFES, Professora do Programa de Pós-Graduação de Mestrado em Ensino na Educação Básica - PPGEEB/CEUNES/UFES. Foi Coordenadora do Curso de Licenciatura em Pedagogia do CEUNES/UFES. É Professora do Programa de Mestrado Profissional em Gestão Pública da Universidade Federal do Espirito Santo. Participa como membro efetivo do Colegiado do Laboratório de Gestão da Educação Básica do Espirito Santo - LAGEBES/UFES. Foi Coordenadora Adjunta do Curso de Especialização em Coordenação Pedagógica/Mec/UFES (2014-2015). Foi Professora do Curso de Especialização em Gestão Escolar Mec/UFES (2011-2012). Tem experiência na área de Educação, com ênfase em políticas educacionais, atuando principalmente nos seguintes temas: políticas públicas de educação, direito-educação e gestão escolar. É Professora formadora do Curso de Especialização em Educação Pobreza e Desigualdade social.

References

Abbad, G. da S., Zerbini, T., & Souza, D. B. L. de. (2010). Panorama das pesquisas em educação a distância no Brasil. Estudos de Psicologia (Natal), 15(3), 291–298. https://doi.org/10.1590/S1413-294X2010000300009

Abrucio, F. L. (2010). A dinâmica federativa da educação brasileira: diagnóstico e propostas de aperfeiçoamento. In: Oliveira, R. P., Santana, W. (orgs.) Educação e Federalismo No Brasil: Combater as Desigualdades, Garantir a Diversidade. Brasília: UNESCO, 20102010, 39-70. https://crianca.mppr.mp.br/arquivos/File/publi/unesco/educacao_federalismo.pdf

Barros, A. J. S. & Lehfeld, N. A. S. (2000). Fundamentos de Metodologia: Um Guia para a Iniciação Científica. (2a ed.), São Paulo: Makron Books.

Belchior, M. H. C. da S., & Palagi, A. M. M. (2017). Práticas docentes diferenciadoras em EaD: integrando as novas tecnologias aos ambientes virtuais de aprendizagem. EaD Em Foco, 7(2). https://doi.org/10.18264/eadf.v7i2.561

Branco, L. S. A. (2019). Evasão na educação a distância: pontos e contrapontos à problematica. (Dissertação de Mestrado) - Universidade La Salle, Canoas.

Decreto nº 5.800. (2006, 08 de junho). Dispõe sobre o Sistema Universidade Aberta do Brasil-UAB. Diário Oficial da União. Brasília, DF.

Coelho, M. D. G. da S. C., & Matos, R. P. (2020). Evasão nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio na modalidade a distância: um estudo em uma Instituição Pública Federal de Minas Gerais. Research, Society and Development, 9(9), e10996306. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i9.6306

Colpani, R. (2018). Educação a Distância: identificação dos fatores que contribuíram para a evasão dos alunos no Curso de Gestão Empresarial da Faculdade de Tecnologia de Mococa. EaD Em Foco, 8(1). https://doi.org/10.18264/eadf.v8i1.688

Comarella, R. L. (2009). Educação superior a distância: evasão discente. (Dissertação de mestrado publicada). Universidade Federal de Santa Catarina, SC. http://btd.egc.ufsc.br/wp-content/uploads/2010/06/Rafaela-Lunardi-Comarella.pdf

Costa, C. J. (2007). Modelos de educação superior a distância e implementação da Universidade Aberta do Brasil. Revista Brasileira de Informática Na Educação, 15(2). http://dx.doi.org/10.5753/rbie.2007.15.2.%25p

Cury, C. R. (2000). Educação e contradição: elementos metodológicos para uma teoria crítica do fenômeno educativo. Em Aberto, 7(22). http://dx.doi.org/10.24109/2176-6673.emaberto.3i22.1519

Favero, R. V. M. (2006). Dialogar ou evadir: eis a questão!: um estudo sobre a permanência e a evasão na Educação a Distância, no Estado do Rio Grande do Sul. 2006. (Dissertação e mestrado publicada). Universidade Federal do Rio Grande Do Sul, RS. http://hdl.handle.net/10183/14846

Fernandes, S. M., Henn, L. G., & Kist, L. B. (2020). O ensino a distância no Brasil: alguns apontamentos. Research, Society and Development, 9(1), e21911551. http://dx.doi.org/10.33448/rsd-v9i1.1551

Fonseca, J. J. S. da. (2002). Metodologia da pesquisa científica. [Apostila]Fortaleza: UEC.

Gil, A. C. (2002). Como elaborar projetos de pesquisa (Vol. 4). Atlas São Paulo.

Lakatos, E. M., & Marconi, M. A. (2003). Método dialético. Fundamentos de Metodologia Científica. 5th Ed. São Paulo: Atlas, 100–106.

Lüdke, M., André, M. E. D. A. (2001). Pesquisa em educação: abordagens qualitativas .6ª Reimpressão. São Paulo: EPU.

Mercado, L. P. L. (2007). Dificuldades na educação a distância online. Congresso Brasileiro de Educação à Distância, 1–10. http://www.abed.org.br/congresso2007/tc/55200761718PM.p df.

Neves, Y. P. da C. (2006). Silva. Evasão nos cursos a distância: curso de extensão TV na Escola e os desafios de hoje. (Dissertação de mestrado publicada). Universidade Federal de Alagoas, AL. . http://www.repositorio.ufal.br/handle/riufal/315

Oliveira, M. M. (2007). Como fazer pesquisa qualitativa. Petrópolis: Editora Vozes.

Pereira, A. S., et al. (2018). Metodologia da pesquisa cientifica. [e-book]. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM. https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/358/2019/02/Metodologia-da-Pesquisa-Cientifica_final.pdf.

Santo, E. do E. (2016). Ensinar e aprender na Educação a Distância: um estudo exploratório na perspectiva das práticas tutoriais. Research, Society and Development, 3(2), 92-114. http:/dx.org/10.17648/rsd-v3i2.16

Santos, E. O. dos. (2002). Formação de professores e cibercultura: Novas práticas curriculares na educação presencial ea distância. Revista FAEEBA, 11(17), 113–122. https://www.ufjf.br/grupar/files/2014/09/Formacao_de_professores_e_Cibercultura.pdf

Severino, A. J. (2017). Metodologia do trabalho científico. (2a ed.), São Paulo: Cortez.

Silva, V. N. da, & Pereira, I. C. A. (2013). Políticas públicas e universidade aberta do Brasil. Anais… ESUD, 11–13. https://www.aunirede.org.br/anais/arquivos/Anais_completo.pdf

Thums, J. (2003).Acesso à realidade: técnicas de pesquisa e construção do conhecimento. Porto Alegre: Ulbra.

Triviños, A. H. S. (2008). Introdução à pesquisa em ciências sociais: a pesquisa qualitativa em educação - o positivismo, a fenomenologia e o marxismo. São Paulo: Atlas.

Zuin, A. A. S. (2006). Educação a distância ou educação distante? O Programa Universidade Aberta do Brasil, o tutor e o professor virtual. Educação & Sociedade, 27(96), 935–954. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302006000300014

Published

08/11/2020

How to Cite

Bacelos, C. F. S., & Manso, M. H. S. (2020). The trajectory of teacher education offered at the Open University of Brazil-UAB in São Mateus-ES and the view of the graduates. Research, Society and Development, 9(11), e1389119523. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9523

Issue

Section

Human and Social Sciences