Solidarity economy in southern Bahia: a look at the territorial policy and technological content

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9615

Keywords:

Southern Bahia coastal territory; Solidarity economy; Innovation technologic.

Abstract

The emergence of witches' broom disease in cocoa plantations in the Southern Coastal Territory of Bahia (TLS) caused a change in the agrarian structure of that region: the latifundios were broken down into smaller properties, which were acquired by small farmers or destined for agrarian reform; however, there was no modernization of the production process. In this sense, this article intends to develop a diagnosis of the Solidarity Economy in the TLS and to identify what is the technological content used in the productive process of these enterprises. This analysis is the result of a research involving 147 solidary economic enterprises mapped in the TLS. To obtain the information, questionnaires were applied covering closed questions and with multiple choices. The research is characterized as descriptive with a deductive approach, and with qualitative and quantitative treatment for presenting the data generated by the interviews. The results indicate that none of them have an entrepreneurial culture and do not use forms of technological innovation, in addition to having an artisanal matrix of the means of production, which puts their survival at risk.

Author Biographies

Dayvid Souza Santos, federal university of Bahia

Graduated in Administration by the Facultad de Sergipe, Specialization in Management of Territorial Development - CIGAS / UFBA and Magister in Industrial Engineering by the Federal University of Bahia - PEI / UFBA. He is a Doctor in Industrial Engineering at the Federal University of Bahia - PEI / UFBA, Professor at the Metropolitan Facultad of Camaçari - FAMEC, and Coordinator of Training and Diffusion in Solidary Economics and Cooperation of the Secretary of Labor, Empleo, Deportes and Ingresos del Estado from Bahía.

Fárlei Cosme Gomes dos Santos , Santa State University - CRUZ

Master in Intellectual Property and Technology Transfer for Innovation - PROFNIT (2017); MBA in Administration and Logistics - UNINTER (2016); Graduated in Business Administration from the State University of Santa Cruz - UESC (2015); Member of the Research Groups Innovations in the Social Constructions of Markets in Agri-food Systems, and TECLIM_UFSB, Clean Production, Management and Sustainable Consumption. He was a volunteer in the academic mobility project - Projeto Rondon (2011). He worked as a volunteer researcher at the Center for Technological Innovation - NIT / UESC.

Ricardo de Araújo Kalid , Federal University of Southern Bahia - UFSB

Graduated (1988) and master's (1991) in Chemical Engineering from the Polytechnic School of UFBA and doctorate (1999) in Chemical Engineering from the University of São Paulo. He is currently Associate Professor IV at UFSB. Leader of the CNPq Research Group: Teclim-UFSB; Permanent Professor of the Graduate Program in Industrial Engineering at UFBA and Profnit-UESC. Member of the Board of Trustees of Fapesb. CNPq Scholarship in Technological Development and Innovative Extension with the project Development of a System for the Evaluation of Uncertainty in Industrial or Laboratory Applications from 2010 to 2017. Researcher Emeritus of CNPq, 2017.

Fernando Luiz Pellegrini Pessoa, University center SENAI-CIMATEC / BAHIA

Graduated in Chemical Engineering from the Federal University of Bahia, specialization in Petrochemical Engineering (CENPEQ-PETROBRAS / UFBA), specialization in Equilibrium Separation Processes (COFIC / UFBA), master's degree in Chemical Engineering from the Federal University of Rio de Janeiro and doctorate in Chemical Engineering from the Federal University of Rio de Janeiro and Universidade de Lyngby (Denmark). He is currently a Voluntary Professor at EQ / UFRJ and Full Professor at Centro Universitário SENAI CIMATEC / BAHIA

Sócrates Jacobo Moquete Guzman, Santa State University - CRUZ

Graduated in Economics - Universidad Autónoma de Santo Domingo (1989), Master in Economics from the Federal University of Rio Grande do Sul (1997) and PhD in Political Science from the Federal University of Rio Grande do Sul (2003). He is a full professor at the State University of Santa Cruz.

Leandro Pereira Morais, Paulista State University Júlio de Mesquita Filho: CAMPUS -ARARAQUARA

Professor and Researcher at the Department of Economics at Universidade Estadual Paulista (UNESP - Araraquara). Coordinator of the Research Group on Solidarity, Creative Economy and Citizenship (NEPESC) and Member of the United Nations task for ESS (UNTFSSE).

Clóvis Vailant, Federal University of Mato Grosso


Graduated in Geography from the Federal University of Mato Grosso (1998). He is a specialist in Tourism and Regional Development by UNEMAT. Master in Geography from UFMT.

Francisco Jairan Dionizio Pedro, federal university of Bahia

Graduated in Statistics from the Federal University of Rio Grande do Norte (2012), master's degree in Industrial Engineering from the Federal University of Bahia (2019) and a PhD student in Industrial Engineering from the Federal University of Bahia. He was a professor of probability and statistics at the Federal University of Bahia (UFBA, 2015 to 2017), he was a professor at the State University of Feira de Santana (UEFES).

References

Almeida, A. O. S., Maria Filho, A. de A. Lanns. Agroecossistema Cacau Cabruca: Uma Real Contribuição na Manutenção dos Remanescentes Florestais da Mata Atlântica. In: Congresso De Pesquisadores De Economia Solidária, 2018, São Carlos. Anais [...] São Carlos: Diagrama Editorial, 2018. Recuperado de http://www.conpes.ufscar.br/anais-ii-conpes.

ATLAS do Desenvolvimento Humano no Brasil. 2013. Recuperado de http://www.atl asbrasil.org.br.

Bahia. Secretaria do Planejamento. Plano de Desenvolvimento Territorial Sustentável Solidária. Salvador: Seplan, 2016.

Bahia (2018). Secretaria do Planejamento do Estado da Bahia. Territórios de Identidade do Estado da Bahia. Recuperado de http://www.seplan.ba.gov.br/module s/conteudo/conteudo.php?conteudo=17

Bahia. Superintendência de Estudos Econômicos e Estatística da Bahia. Perfil dos Territórios de Identidade da Bahia. 2015. Recuperado de http://www.sei.ba.gov.br/index.php ?option=com_content&view=article&id=2000&Itemid=28. Acesso em: 20 out. 2019.

Blinder. D. (2005). Análise da fragmentação da mata atlântica na região sul da Bahia:Uma Contribuição da Geotecnologia para o Estudo da Dinâmica da Paisagem. 2005.Anais, X Encontro de Geógrafos da América Latina – 20 a 26 mar. 2005 –Universidade de São Paulo.

Bretos, I., Errasti, A., Marcuello, C. (2019). Multinational expansion ofworkers' cooperatives and their employment practices: Markets, institutions and politics in Mondragon. Review of the ILR, 72(3), 580-605, 2019.

Brasil. Programa de Recuperação da Lavoura Cacaueira. A crise da lavoura cacaueira, condicionantes, ação governamental, análise. Nota Técnica (Abril/2009). Recuperado de http://www.senado.leg.br/comissoes/CRA/AP/AP20100622_Nota%20Tecnica-2009.pdf.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Secretaria de Desenvolvimento Territorial). Perfil Territorial: Território Litoral Sul da Bahia. Brasília: Secretaria de Desenvolvimento Territorial, 2015a. Recuperado de http://sit.mda.gov.br/download/caderno /caderno_territorial_090_Litoral%20Sul%20-%20BA.pdf.

Brasil. Ministério da Economia. Secretaria de Trabalho. Economia solidária. 2015b. Recuperado de http://trabalho.gov.br/trabalhador-economia-solidaria.

Brasil. Ministério do Desenvolvimento Agrário. Secretaria de Desenvolvimento Territorial. Plano de Desenvolvimento Territorial Rural Sustentável. 2010. Recuperado de http://sit.mda.gov.br/download/ptdrs/ptdrs_qua_territorio090.pdf>.

Brasil. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília,

DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

Baiarde, A & Teixeira, F (2010). Relatório de Consultoria Instituto Arapyaú. O Desenvolvimento dos Territórios do Baixo Sul e do Litoral Sul da Bahia: a Rota da Sustentabilidade, Perspectivas e Vicissitudes. Salvador.

Biagio, L. A., & Batocchio, A. (2006). Plano de Negócios: Estratégia para Micro e Pequenas Empresas. São Paulo: Manole.

Callado, A. A. C., Callado, A. L. C. (2002). Custos no processo de tomada de decisão em empresas rurais. In: Anais do Congresso Brasileiro de Custos-ABC.

CEPLAC – Comissão Executiva do Plano da Lavoura Cacaueira. Vassoura de Bruxa. Espírito Santo, 2017. Obtido em http://www.ceplac.gov.br/radar/Vassoura de Bruxa.htm. Acesso em: 9 jul. 2020.

Coraggio. J. (2002). Distintos conceitos para o entendimento da Economia Solidária. In: Bahia Análise & Dados, Salvador - Bahia, 12(01), 35-47.

Coraggio, J. L. (2003). Qué significa pasar de la economía popular a la economía del trabajo? Proposta, 30(98), 12-20.

Costa, F. M. (2012). Políticas Públicas e Atores Sociais na Evolução da Cacauicultura Baiana. 2012. 271 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

Costruzioni. (2002). Il Consorzio. Recuperado de http://www.ccc-acam.it/aziend a/consorzio.php.

Dereti, R. M. (2009). Transferência e validação de tecnologias agropecuárias a partir de instituições de pesquisa. Revista Desenvolvimento e Meio Ambiente, Paraná, n. 19, p. 29-40, jan.-jun., 2009.

Dutra, R. G. (2010). Custos: Uma abordagem prática. São Paulo: Atlas.

Egia, E. G., Etxeberria, G. M. (2019). The formation of cooperative values as a decisive element in the generation of new jobs by cooperatives of the 21st century. Boletín de la Asociación Internacional de Derecho Cooperativo = International Association of Cooperative Law Journal, (54), 97-114.

Emmendoerfer, M. L. (2010) Analysis of Qualitative Data: Intersections and Differences in Research on Public Administration

Fontes, M. J. V. (2013). Do cacau ao chocolate: trajetória e perspectivas das micro e pequenas agroindústrias de cacau/chocolate. 2013. 216 f. Tese (Doutorado em Ciências Sociais) – Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

França Filho, G. C. A. (2008). Via Sustentável-Solidária no Desenvolvimento Local. Revista Sociedade & Estado, Brasília, 15(45), 219-232.

França Filho, G. C. de, Rigo, A. S., & Souza, W. J de. (2020). A reconciliação entre o econômico e o social na noção de empresa social: limites e possibilidades (no contexto brasileiro). Organizações & Sociedade, 27(94), 556-584.

França Filho, G. C (2001). A problemática da economia solidária: uma perspectiva internacional. Revista Sociedade & Estado, Brasília, 16(1-2), 243-75. Recuperado de https://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0102-69922001000100011&script=sci_arttext&tlng=en.

Gaiger, L. I. (2013). A economia solidária e a revitalização do paradigma cooperativo. Revista Brasileira de Ciências Sociais, 28(82), 211-228.

Gil, A. C. (2008). Métodos e técnicas de pesquisa social. (6a ed.), São Paulo: Atlas.

Gerhardt, T. E., & Silveira, D. T. (2009). Métodos de pesquisa. Porto Alegre: Ed. da UFRGS.

Godoy, T. M. A. (2008). Economia Solidária na cidade capitalista: conflitos e contradições da reprodução do espaço urbano. Diez años de cambios en el Mundo, en la Geografía y en las Ciencias Sociales, 1999-2008. Actas del X Coloquio Internacional de Geocrítica, Universidad de Barcelona, 26-30. Recuperado de <http://www.ub.es/geocrit/-xcol/181.htm>.

IBGE - Instituto Brasileiro De Geografia E Estatística. (2006). Censos Demográficos. Recuperado de https://www.ibge.gov.br/.

ICCO. (2018). International Cocoa Organization. The world cocoa market: current situation and forecast. Berlim (GER): ICCO. 13 p.

Laville, J. L. A economia solidária: Um movimento internacional. Revista Críticade Ciências Sociais, 84, 7-47.

Mira, E. C. (2014). Controvérsias sobre a economia do Sul da Bahia: uma análise evolutiva do desenvolvimento humano a partir da crise do cacau nos anos 1980. 1–20.

Mattos, P. L. C. L. (2011). "Os resultados desta pesquisa (qualitativa) não podem ser generalizados": pondo os pingos nos is de tal ressalva. Cadernos Ebape. BR, 9, 450-468.

Megliorini, E. (2002) Custos. São Paulo: Makron.

Mercado, Cacau. (2018). Informações do chocolate e cacau. Cabrucas e cabrucas. Bahia. Recuperado de http://mercadodocacau.com/artigo/cabrucas-e-cabrucas .

Mondragon. (2018). Mondragon's annual report. Recuperado de https://www.mondragon-corporation.com/en/about-us/economic-and-financial-indicators/annual-report/

Morais, L. P. (2013). As políticas públicas de Economia Solidária (ESOL): avanços e limites para a inserção sociolaboral dos grupos-problema. Tese (Doutorado em Economia) – Universidade Estadual de Campinas.

Moreira, H. (2018). Critérios e estratégias para garantir o rigor na pesquisa qualitativa. R Bras Ens Ci Tecno, 11(1), 405-24.

Prado, A. R. M., & Menezes, D. F. N. (2015). Inovação Tecnológica e Economia Solidária: Uma Aproximação Necessária. In: In: Congresso De Pesquisadores De Economia Solidária, 1, 2015, São Carlos. Anais… São Carlos: Diagrama Editorial, 2015. Recuperado de <http://www.conpes.ufscar.br/anais>.

Prezotto, L. L. (2002). Qualidade ampla: referência para a pequena agroindústria rural inserida numa proposta de desenvolvimento regional descentralizado. In: Lima, D. M. de A., Wilkinson, (org.). Inovações nas tradições da agricultura familiar. Brasília: CNPq/Paralelo 15, 285-300.

Rangel, M. C., & Tonell, C. (2013). A crise da região cacaueira do sul da Bahia/Brasil e a reconstrução da identidade dos cacauicultores em contexto de adversidades. Revista do Programa de Pós-Graduação em Geografia, Geoingá, 5(1), 77-101.

Razeto, L. (2010). Lecciones de Economía Solidaria. Realidad, Teoría y Proyecto. Santiago: Ediciones UVIRTUAL.NET.

Rebouças, M. V. P. (2019). Tributação e desigualdade econômica: Elementos para uma teoria da tributação redistributiva para o Brasil contemporâneo. 2019. Tese (Doutorado em Direito) - Universidade Federal do Ceará.

Santos, C. J. N., Bezerra, F. M., Oliveira, F. A., Tavares, F. R. M., Figueireso, F. J. S. Utilização da gestão de custos para tomada de decisão: estudo de caso em uma empresa de calçados no interior do Ceará. Anais, Encontro Nacional de Engenharia de Produção, 2014, Curitiba. Anais eletrônicos. Recuperado de <http://www.abepro.org.br/bibliot eca/enegep2014_TN_STO_197_115_25678.pdf>.

Santos, D. S. (2019). Panorama da socioeconomia solidária do Território Litoral Sul da Bahia. (Dissertação). Mestrado em Engenharia Industrial, Escola Politécnica, Universidade Federal da Bahia.

SIDRA – Sistema IBGE de Recuperação Automática. Produção Agrícola Municipal (PAM). 2016. Recuperado de https://sidra.ibge.gov.br/pesquisa/pam/tabelas.

Singer, P. (2002) Introdução a Economia Solidária. São Paulo: Editora Fundação Perseu Abramo.

Silva, H. B., Fontes, E. O., & Campos, M. N. (6-10 de setembro de 2009). Atlas Escolar físico do sul da Bahia. XIII Simpósio Brasileiro de Geografia física aplicada. Universidade Federal de Viçosa, Viçosa, Brasil. Recuperado de http://www.geomorfologia.ufv.br/simposio/.

Silva, S. P. (2018). Laços na diversidade: análise da trajetória de construção do movimento social de economia solidária no Brasil. Brasília: Ipea, 2018. (Texto para Discussão, n. 2367).

Silva, S. P., Carneiro, L. M. (2016). Os novos dados do mapeamento de economia solidária no Brasil: nota metodológica e análise das dimensões socioestruturais dos empreendimentos. Relatório de Pesquisa. Recuperado de <http://repositorio.ipea.gov.br/ bitstream/11058/7410/1/RP_Os%20Novos%20dados%20do%20mapeamento%20de%20economia%20solid%C3%A1ria%20no%20Brasil_2016.pdf>

Silva, R. F., & Carvalho Filho, M. V. (2018). Território e economia solidária: relações relevantes para a construção do desenvolvimento sustentável. Mercado de Trabalho: conjuntura e análise, 64. Brasília: Ipea, 2018.

Veiga, J. L. (2006). Territórios para um desenvolvimento sustentável. 2006.

Published

05/11/2020

How to Cite

Santos, D. S. ., Santos , F. C. G. dos ., Kalid , R. de A. ., Pessoa, F. L. P. ., Guzman, S. J. M. ., Morais, L. P. ., Vailant, C. ., & Pedro, F. J. D. . (2020). Solidarity economy in southern Bahia: a look at the territorial policy and technological content. Research, Society and Development, 9(11), e699119615. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9615

Issue

Section

Human and Social Sciences