The infectious and contagious capacity of public transport

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9732

Keywords:

Contamination; Transport; Microbiology.

Abstract

There is a large number of people who pass daily on urban public transport, turning this vehicle class into a favorable driver for the spread of bacteria, viruses, parasites and fungi to its users. Given the above, the general objective of this research is to evaluate the infectious capacity of public transport. This research is a systematic review of an exploratory descriptive character; and for the initial analysis of the results obtained, all publications were submitted to a general reading and organized according to the year and nature of the publication. After conducting a thorough bibliographic review addressing the central theme and the inclusion / exclusion criteria of this research, it was found that public transport is a means of disseminating various microorganisms including fungi and bacteria, including Staphylococcus epidermidi; Staphylococcus aureus; Coagulase negative Staphylococcus; Escherichia coli; Klebsiella spp and Enterobacter cloacae.

References

Amorim, A. R., et al. (2017). Condições higiênico-sanitárias, tipos bacterianos e teste de susceptibilidade antimicrobiana em transporte público de uma cidade do Alto Paranaíba/MG-Brasil. Rev. Psicol Saúde e Debate: Jan.; 3(1):68-86. 68

Bezerra, A. B., et al. (2010). Staphylococcus coagulase negativa resistente a oxacilina no Hospital Regional Público do Araguaia – Pará.

Cordeiro, P. M. D., et al. (2017). Análise Microbiológica de Assentos e Alça de Teto em Transportes Coletivos da Cidade de Juazeiro do Norte – Ceará. Rev. Innterfaces: vol. 4; nº 12; pag. 69.

Diniz, A. M. M., Santos, R. M. C. (2019). Escherichia coli e Klebsiella spp. ESBL em Hospital Universitário, na cidade de Manaus – AM. Rev. Epidemiol. Controle Infecç: Santa Cruz do Sul; Abr-Jun; 9(2):129-133. [ISSN 2238-3360]

Ferreira, A. M. (2009). Identificação de Staphylococcus aureus e Escherichia coli em superfícies e detecção de agentes contaminantes do ar em uma unidade de saúde. Belém.

Gomes, N. C. P., Ferreira, L. G., Lembo, T. (2016). Análise da contaminação bacteriológica do setor de parada de ônibus municipais do terminal rodoviário de uma cidade do interior do Estado de São Paulo.

Gomes, T. M., Silva, J. O. R., Cardoso, A. (2016). Pesquisa de enteroparasitas em meios de transporte público urbano da cidade de Patos de Minas MG – Brasil.

Gonçalves, R. F., Borges, L. F. A de. (2017). Transporte coletivo sob investigação microscópica: um estudo da contaminação bacteriana e perfil de resistência. Minas Gerais.

Lamaro, L., Cardoso, J. L. (2017). Prevalência e Caracterização Molecular de Bastonetes Gram Negativos Isolados do Sistema de Transporte Público. Universidade Federal de Goiás: Dissertação; p. 134.

Mendonça, R. G. M. (2008). Potencial infeccioso do transporte público de passageiros da cidade de São Paulo. São Paulo; 53(2):53-7.

Neves, S. L., Cardoso, J. L. (2016). Prevalência, perfil de suscetibilidade e caracterização molecular de Staphylococcus aureus isolados de uma linha de ônibus do sistema de transporte público coletivo do município de Goiânia-GO; Universidade Federal de Goiás; Dissertação; p. 122

Palheta, R. A., Sampaio, A. P. L. (2016). Atividades práticas sobre microrganismos no aprendizado do ensino médio.

Pinheiro, R. T de., Stopiglia, C. D. O. (2015). Potencial infeccioso do transporte coletivo universitário da cidade de Uruguaiana-RS: vol. 7; nº 2; Anais do 7º; Salão Internacional de Ensino; Pesquisa e Extensão da UNIPAMPA

Ramirez, A. V. G., (2017). A importância da microbiota no organismo humano e sua relação.

Rosa, J. F., Costa, S. F. (2015). Caracterização molecular dos mecanismos de resistência aos carbapenêmicos de isolados clínicos de Enterobacter aerogenes e Enterobacter cloacae. São Paulo: Dissertação; p. 164

Sampaio, R. F., Mancini, M. C. (2007). Estudos de revisão sistemática: um guia para síntese criteriosa da evidência científica. Rev. bras. fisioter., São Carlos, vol. 11; nº 1; p. 83-89, jan./fev.

Santos, O. R de., Cavalcante, R. C. M. (2018). Perfil de resistência de Staphylococcus Coagulase Negativa isoladas de queijos coalho comercializados no município de Lagarto-SE. Lagarto; Universidade Federal de Sergipe.

Souza, R. A. de, Porcy, C., Menezes, R. A. O de. (2020). Análise bacteriológica das barras de apoio dos ônibus utilizados no transporte público da cidade de Macapá-Amapá. Rev. Eletrônica Acervo Científico: vol. 8, p. e2937, 15 fev.

Published

05/11/2020

How to Cite

Ribeiro, H. F. G. ., Seabra, L. S. B. ., & Paz, F. A. do N. . (2020). The infectious and contagious capacity of public transport. Research, Society and Development, 9(11), e899119732. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i11.9732

Issue

Section

Review Article