The production of space and socio-environmental relations in the Middle Juruá: the construction of another governance

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i7.29780

Keywords:

Carauari; Rubber tappers; Sustainability; Social struggles; Amazon.

Abstract

This article aimed to analyze the space production in the Middle Juruá territory from the governance of social organizations that work in the sociobiodiversity chains in the region. The episteme used in this study was the production of space. The study was carried out from a bibliographic survey on the region, documental and field research data collection with the main actors of the region. The Middle Juruá territory is marked by a history of workers oppression in the rubber economic cycles, but also by a process of struggles and social constructions that changed the form of social and environmental relations in the region. This process triggered the creation of two conservation units for sustainable use: RESEX of Middle Juruá and RDS Uacari. The socio-bio-diversity chains represent an important tool for the region sustainability, generating income and guaranteeing improvements to the quality of life. The empowerment process for the creation of social organizations was a precursor in the production of space in the Middle Juruá and in the sustainable use of the region's natural resources.

References

Acselrad, H. (2010). Ambientalização das lutas sociais-o caso do movimento por justiça ambiental. Estudos avançados, v. 24, n. 68, p. 103-119.

Alegretti, M. H. A. (2002). Construção social de políticas ambientais. Chico Mendes e o Movimento dos Seringueiros. Tese de Doutorado. Universidade de Brasília. Centro de Desenvolvimento Sustentável. Brasília – DF.

Alier, J. M. (1997). O ecologismo dos pobres. Raega - O Espaço Geográfico em Análise, v. 1.

Allegretti, M. (2008). A construção social de políticas públicas. Chico Mendes e o movimento dos seringueiros. Desenvolvimento e meio ambiente, v. 18.

Becker, B. K. (2005). Geopolítica da Amazônia. Estudos avançados, v. 19, n. 53, p. 71-86.

Bernardes, C. (2013). Avaliação integrada de impacto à saúde de ações de saneamento em comunidades de unidades de conservação de uso sustentável na Amazônia. Tese (Doutorado em Ciência Ambiental) – Universidade de São Paulo, São Paulo.

Bernardes, C., Bernardes, R. S., Günther, W. M. R. (2018). Eng Sanit Ambient, v.23 n.4, p. 697 – 706.

Bernardes, R. S. & Costa, A. A. D., Bernardes, C. (2018). Desenvolvimento e Meio Ambiente, v. 48, Edição especial: 30 Anos do Legado de Chico Mendes, p. 263-280.

Bourdieu, P. (1989). O poder simbólico. 2.ed. Rio de Janeiro. Bertrand Brasil.

Da Silva Guimarães, D. F. (2021). Impactos das cheias no município Carauari, Médio Juruá no Amazonas. Revista Amazônia Latitude.

De Oliveira Moraes & A., Schor, T. (2010). Redes, rios e a cesta básica regionalizada no amazonas, brasil (Nets, rivers and regionalized food staples in Amazonas, Brazil). Acta Geográfica, v. 4, n. 7, p. 79-89.

Derickx, J. (1993). No coração da Amazônia: Juruá o rio que chora. Vozes.

Florentino, G. D., Freitas, J. S., Rodrigues, D. O., Nascimento, J. R. M., Padilha, L. M. (2017). Desafios de pescadores a subsistência na Amazônia. Revista Caribeña de Ciencias Sociales.

Freire, P. (2018). Pedagogia da libertação em Paulo Freire. Editora Paz e Terra.

Gonçalves Junior, O., Spatti, A. C., Pimenta, K. K. P., Baia, P. M. (2021). Redes de Organizações da Sociedade Civil: Proposição de uma ferramenta de análise. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e59010112108, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.12108. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/12108. Acesso em: 29 abr. 2022.

Jatobá, S. U. S., Cidade, L. C. F., Vargas, G. M (2009). Ecologismo, ambientalismo e ecologia política: diferentes visões da sustentabilidade e do território. Sociedade e estado, v. 24, n. 1, p. 47-87.

LEFEBVRE, Henri. A produção do espaço. Trad. Doralice Barros Pereira e Sérgio Martins (do original: La production de l’espace. 4e éd.

Paris: Éditions Anthropos, 2000). Primeira versão: início - fev.2006

Lefebvre, H. (2013). Rhythmanalysis: Space, time and everyday life. Bloomsbury Publishing.

Ostrom, E. (2009). A general framework for analyzing sustainability of social-ecological systems. Science, v. 325, n. 5939, p. 419-422.

Raffestin, C. (1993). Por uma Geografia do Poder. São Paulo: Ática.

Schweickardt, K. H. S. C. (2010). As diferentes faces do Estado na Amazônia: etnografia dos processos de criação e implantação da RESEX Médio Juruá e da RDS Uacari no Médio Rio Juruá. Rio de Janeiro: UFRJ.

Silva, J. V. C. (2016). Manejo participativo nas várzeas amazônicas e seus efeitos multi-tróficos. Tese (Doutorado em Ecologia) -Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal.

Siqueira, J. A. S. et al. (2018). A cadeia de valor do açaí: uma estratégia sistêmica na conservação dos agroecossistemas amazônicos no município de Carauari-AM.

Veloso, N. S. L. (2019). Política Pública de Abastecimento Pluvial: Água Da Chuva Na Amazônia, e Por Que Não? Tese (Doutorado e Desenvolvimento Sustentável), Universidade Federal do Pará - UFPA, Belém.

Vidal, T. C. S. (2020). A usina do Roque: produção (in)sustentável de óleos e Manteigas Vegetais Para Uma Indústria de Cosméticos na Amazônia. Dissertação (Mestre em Ciências do Ambiente e Sustentabilidade na Amazônia) – Universidade Federal do Amazonas, UFAM.

Vidal, T. C. S., Simão, M. O. A. R., De Almeida, V. F. (2021). A sustentabilidade da produção de óleos e manteigas vegetais em comunidade amazônica-RESEX Médio Juruá. Research, Society and Development, v. 10, n. 3, p. e32710313478-e32710313478.

Published

21/05/2022

How to Cite

GUIMARÃES, D. F. da S.; CUNHA, M. R. F. da .; SCHOR, T.; VASCONCELOS, M. A.; VIDAL, T. do C. S. .; CUNHA, M. da S. The production of space and socio-environmental relations in the Middle Juruá: the construction of another governance. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 7, p. e22511729780, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i7.29780. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/29780. Acesso em: 7 jul. 2022.

Issue

Section

Human and Social Sciences