Return to presential activities post-pandemic and learning difficulty in the early years of elementary school: An assessment of the level of alphabetical reading and writing

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i15.37307

Keywords:

Teaching practice; Pedagogical intervention; School environment; Learning difficulties.

Abstract

The present work aims to analyze the teaching and learning practice in the early years of Elementary School, focusing on the return to face-to-face activities of children and the learning difficulty in reading and writing in the post-pandemic period of COVID-19. The research undertaken, of a qualitative nature, portrays a study in the field of everyday life, adopting a process of pedagogical intervention with the participation of the children involved, following successive stages of investigation. The evidence obtained by the socioeconomic diagnosis of the school, shows the challenges that students had to overcome in relation to the resources available in remote teaching. In this way, the learning of children in the literacy phase in public schools was harmed, since there were many difficulties encountered in continuing to attend school. Thus, the return to face-to-face activities was not fully satisfactory. The results found indicate that in the classroom the children did not enjoy more efficient pedagogical means considering the unison use of the textbook. The study showed that children needed a more empathetic look from teachers, a greater effort from school management, and collective actions between teachers and the entire school community. Teachers, school and family need to create a unique environment that favors children's learning in their different learning spaces. It is relevant to build a pedagogical work together with children and not for them.

References

Algeri, M. S. (2014). Dificuldades de aprendizagem na escrita: um olhar psicopedagógico. Revista do Instituto de Desenvolvimento Educacional do Alto Uruguai – IDEAU. 9(20), 1-12. http://www.ideau.com.br/getulio/restrito/upload/revistasartigos/226_1.pdf.

Alves, M. R. (2021). A alfabetização com os coletivos socialmente desiguais: como os pobres politizam o ensino-aprendizagem da leitura e da escrita quando chegam à escola? - Dissertação (Mestrado Profissional em Educação) - Universidade Federal do Santo, Centro de Educação.

Aprimoramente. (2022). Descubra onde aprender. Guia de Escola e Colégios. https://aprimoramente.com/info/escola-municipal-amancia-pantoja/320873.

Arroyo, M. G. (2014). Outros Sujeitos, Outras Pedagogias. (2a ed.) Ed.Vozes.

Arroyo, M. G. (2007). Indagações sobre currículo: educandos e educadores: seus direitos e o currículo. Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica.

Arroyo, M. G. (2016) Pobreza, desigualdades e educação. Módulo Introdutório. Curso de Especialização Educação, Pobreza e Desigualdade Social. SECADI, MEC. http://egpbf.mec.gov.br/modulos/intro/index.html.

Bassey, M. (2013). Case study research in educational settings. Open University Press.

Bezerra, J. E. A. (2021) A alfabetização sob novos enfoques. Dissertação (Mestrado) –Universidade de Uberaba. Programa de Pós-Graduação Mestrado Profissional em Educação: Formação Docente para a Educação Básica Uberlândia-MG.

Brasil. (1996). Ministério da Educação e Cultura. Lei de Diretrizes e base da Educação Nacional – LDB. Centro de documentação do Congresso Nacional. Brasília, DF.

Bruner, J. (1999). The Process of Education. (25a ed.) Oxford: Harvard Press.

Cagliari, L. C. (1998). Alfabetizando sem o bá-bé-bi-bó-bu. – Ed. Scipione Ltda.

Cavalcante, V., Komatsu., B. K., & Menezes Filho, N. (2020). Desigualdades Educacionais durante a Pandemia. Instituto de Ensino e Pesquisa (Insper), Policy Paper, nº 51.

Chomsky. (1975). Noam Avram. Reflections on Language. Pantheon Books.

Felipe, E. S., & Borges, G. C. S. (2021). Diagnóstico socioeconômico e educacional da escola Amância Pantoja, 2021.

Ferreiro, E., & Teberoski, A. (1999) A Psicogênese da Língua Escrita. ARTMED.

Ferreiro, E., & Teberosky. A. (1985). Psicogênese da língua escrita. ARTMED.

Freinet. (2001). Para uma escola do povo. (2a ed.) Martins Fontes.

Freire, P. (1993). Pedagogia do oprimido. Continuum Books

Gontijo, C. M. M. (2008). A escrita infantil. Cortez.

Gontijo, C. M. M. (2014). Alfabetização: Políticas Mundiais e Movimentos Nacionais. Autores Associados.

Guterson, D. (1992). Family matters: Why homeschooling makes sense. Harcourt Brace and Company.

Holt, J. (1995). How children learn. New York: Addison-Wesley Publishing Company.

Lima, M. S. L., & Pimenta, S. G. (2006). Estágio e Docência: diferentes concepções. Poíesis pedagógica. 3(3), 5–24. https://www.revistas.ufg.br/poiesis/article/view/10542.

Lucindro, G. C. S. G. (2022). et al. Ética e Educação: a constituição do ser professor na educação básica. Cadernos camilliani. 16(3), 1378-1394. http://www.saocamilo-es.br/revista/index.php/cadernoscamilliani/article/view/332.

Morales, A. G. S., Reyes, V. M., Palacios, L. del C. V., Alva, C. E. M. Salazar, T. del R. M., & Bustillos, J. K. L. (2020) Representações sociais de professores primários em relação ao processo de ensino e aprendizagem de leitura e escrita. Research, Society and Development. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/2921.

Moreira, A. G. (2021). O uso do livro didático de ciências por professores/as durante o ensino remoto emergencial. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de Uberlândia.

Morgado, J. C. (2012). O Estudo de Caso na Investigação em Educação. Santo Tirso: De Facto Editores.

Munakata, K. (1997). Produzindo Livros Didáticos e Paradidáticos. Tese (Doutorado em Educação) – Programa de Pós-Graduação em História e Filosofia da Educação, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo.

Munakata, K. (2012) Que coisa é coisa das lições de coisas? In Oliveira, Marcus Aurelio Taborda de (org.). Sentidos e sensibilidades: sua educação na história. UFPR.

Munakata, K. (2016). Livro didático como indício da cultura escolar. História da Educação. 20(50), 119-138. https://doi.org/10.1590/2236-3459/624037.

Munakata. (2012). O livro didático: alguns temas de pesquisa. Revista Brasileira de História da Educação. 12(30), 179-197. SBHE.

Pessoa, R. R. (2009) O livro didático na perspectiva da formação de professores. Trabalhos em Linguística Aplicada. 48(1), 53-69. https://doi.org/10.1590/S0103-18132009000100005.

Piaget, J. (1971). Genetic Epistemology. Tradução de Eleanor Duckworth. The Norton Library.

Ppp. (2021). Projeto Político Pedagógico da Escola Municipal de Educação Infantil e Ensino Fundamental Professora Amância Pantoja.

Röhrs. (2010) Hermann. Maria Montessori. Massangana.

Semec. (2022). Escolas Municipais - DASAC. Secretaria Municipal de Educação e Cultura. https://belem.pa.gov.br.

Silva, L. R. G. M. (2021). A Participação das Crianças na Alfabetização e na Avaliação deste processo: Uma Pesquisa Sobre a Própria Prática. – Dissertação (mestrado) – Universidade Federal Fluminense.

Silva, M. A. (2012). A fetichização do livro didático no Brasil. Educação & Realidade. 37(3), 803-821. Epub

Smith, C., & Strick, L. (2012). Dificuldades de aprendizagem de A a Z. Um guia completo para pais e educadores. Artmed.

Soares, M. (2010) Cultura, escrita e letramento /Marildes Marinho, Gilcinei Teodoro Carvalho (org.). UFMG

Soares, M. (2011). Linguagem e Escola: Uma perspectiva social. Ed. Ática.

Soares, M. (2018). Alfabetização: a questão dos métodos. Contexto.

Stake, R. E. (1995). The art of case study research. SAGE Publications.

Vaz, G. A. dos S., Santos, E. de J., & Pereira, C. A. (2021). Educação Básica e COVID-19: desafios, estratégias e lições dos professores em tempos de distanciamento social. Research, Society and Development. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22485.

Verceze, R. M. A. N., & Silvino, E. F. M. (2020). O livro didático e suas implicações na prática do professor nas escolas públicas de Guajará-mirim. Práxis Educacional. 4(4), 83-102. https://periodicos2.uesb.br/index.php/praxis/article/view/562.

Vygotsky, L. S. (2003). A Formação Social da Mente. Martins Fontes.

Vygotsky, L. S. (2007) A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. COLE, Michael et al(org.). (7a ed.) Martins Fontes.

Published

21/11/2022

How to Cite

CORREA , C. da S. . Return to presential activities post-pandemic and learning difficulty in the early years of elementary school: An assessment of the level of alphabetical reading and writing. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 15, p. e400111537307, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i15.37307. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/37307. Acesso em: 31 jan. 2023.

Issue

Section

Teaching and Education Sciences