Anxieties and tensions of Physical Education teachers during the period of Covid-19

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v11i3.26400

Keywords:

Physical Education; Remote Education; Covid-19; Autobiographical narrative.

Abstract

The sanitary collapse caused by the disease called coronavirus started in 2020 forced public and private schools to develop their activities through remote teaching. During the transition from the face-to-face to the virtual model, not only students but also educators had to deal with new teaching practices. In this scenario, we, Physical Education teachers, became hostages to an unusual situation, improvising classes, working remotely and trying to develop, from a distance, the issues related to the Movement's Corporal Culture. Prepared by five teachers who work in public education in six cities in the state of Rio de Janeiro, this text reflects these challenges and shows, based on experience reports, perceptions about the adversities and tensions faced during the pandemic school period. The objective is to share our knowledge of experiences through autobiographical narrative in order to contribute to more plural, democratic and inclusive pedagogical practices in Physical Education classes. Among the issues that appeared in the narratives of our collective, we highlight: the lack of training to work in a virtual environment, the uncertainty of going back to face-to-face classes, the discussion about how and what content to develop, the lack of accessibility for students with disabilities, and the lack of knowledge of the realities of the students.

Author Biographies

Carlos Eduardo Vaz Lopes, Centro Universitário Universus Veritas; Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Licenciado e Bacharelado em Educação Física - UniAbeu (2006 / 2008), Especialista em Educação Física Escolar - UERJ, Mestre em Ciências da Atividade Física - UNIVERSO e Especialista em Educação Física Escolar: na perspectiva inclusiva - UFRJ. Doutorando em Ciências do Exercício e do Esporte - UERJ-PPGCEE. No Ensino Superior atuo como docente do Centro Universitário Universus Veritas (UNIVERITAS-RJ).

Leonardo Carmo Santos, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Cursando Doutorado em Educação Física pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Cursou graduação em Educação Física pela Universidade Gama Filho, Mestrado em Ciências da Atividade Física pela Universidade Salgado de Oliveira e Especialista em Educação Física Escolar pela Universidade Cândido Mendes. Cursou bacharelado em Antropologia (trancado) pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Tem interesse em pesquisas que abordem os temas Corpo, Cultura, Educação Física, Educação e Violência. Membro dos grupos de pesquisa Escola, Esporte e Cultura (GPEEsC/UERJ/UFRJ), do Laboratório de Estudos sobre Violência, Esporte e Educação Física (LEVEEF/UNIVERSO) e Núcleo de Pesquisa-Ação do Esporte e Relações Étnico-Raciais (NUPAERER/UNIVERSO). Avaliador do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD 2019/MEC) para a área da Educação Física. Atualmente é Docente no Ensino Fundamental I e Educação Infantil (SME/RJ), na Fundação Municipal de Educação da Cidade de Niterói (FME/Niterói) atuando em turmas bilíngues (Libras/Português) e no bacharelado em Educação Física na Unigama (RJ). Tem experiência nas áreas de Educação Física, Educação, Violência, Educação de Surdos, Natação e Atividades Aquáticas.

Rodrigo Portal Peixoto, Prefeitura de Nova Iguaçu

Mestre em Ciências da Atividade Física pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO).
Licenciado em Educação Física pela Universidade Salgado de Oliveira (UNIVERSO).
Pós-graduado em Docência no Ensino Básico em Educação Física (COLÉGIO PEDRO II).
Pós-graduado em Psicopedagogia (AVM / CANDIDO MENDES).
Bacharel em Comunicação Social, com habilitação em Publicidade (UNIVERSO).

Atualmente, trabalha como Professor de Educação Física na Rede Municipal de Nova Iguaçu / RJ. Atua também como Técnico em Assuntos Educacionais, na UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), assessorando a Pró-Reitoria de Graduação (PR-1) em questões pertinentes ao Ensino de Graduação.
Atuou como professor substituto no Instituto de Aplicação Fernando Rodrigues da Silveira (CAp UERJ)/Departamento de Educação Física e Artística (DEFA).
Atuou também como professor de Educação Física na Rede Municipal de Saquarema / RJ.

Arlindo Fernando Paiva de Carvalho Junior, Instituto Benjamin Constant; Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro

Doutorando em Educação pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO) com período sanduíche na Universidade da Coruña - Espanha (Supervisor Jurjo Torres Santomé), Mestre em Ciências da Atividade Física (UNIVERSO), Especialista em Docência no Ensino Superior (UCAM), em Docência no Ensino Básico com ênfase em Educação Física Escolar (CPII), em Planejamento, Implementação e Gestão da Educação a Distância (UFF), em Educação Física Escolar (UFF), em Educação Tecnológica (CEFET/RJ), e em Esportes e Atividades Físicas Inclusivas para Pessoas com Deficiência (UFJF), Formado em Licenciatura Plena em Educação Física (UNISUAM). Atualmente é professor pesquisador estatutário do Instituto Benjamin Constant, onde é coordenador do grupo de Estudos e Pesquisas "Cotidianos Escolares e Educação Especial: Corpo, Currículo e Inclusão" (GPCECI). Atua como professor colaborador na Pós-Graduação em Educação Física Escolar na Perspectiva Inclusiva da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e como professor a distância do curso de Licenciatura Plena em Pedagogia da UNIRIO/CEDERJ/UAB. Também é membro da comissão ciêntífica do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte (CBCE), membro da Associação Brasileira de Atividade Motora Adaptada (SOBAMA) e do Grupo de Pesquisa Avaliação e Currículo (GEPAC) na UNIRIO.

João Coutinho Barroso Júnior, Faculdade UNILAGOS; Prefeitura de Macaé; Prefeitura de Rio das Ostras

Licenciado Pleno em Educação Física pela Federal Rural do Rio de Janeiro (1999-2003). Especialização em Treinamento de Força- UGF(2004-2005), Especialização em Educação, EJA -UFRJ(2009-2011), Especialização em Docência do Ensino Superior-UNILAGOS(2011-2012), Mestrado em Ciências da Atividade Física-UNIVERSO (2013-2014), Especialização em Gestão Escolar Integrada - UCAM(2014-2105). Experiência nas áreas de Anatomia Humana; Educação Física Escolar (Regular e EJA); Desportos de quadra; Hidroginástica; Atividade física para o envelhecimento saudável; Avaliação física e funcional; Treinamento de força. Atualmente atuando Secretaria de Educação, Espotes e Lazer da Prefeitura de Rio das Ostras e CEMEAES, Prefeitura de Macaé. Docente da FAC-UNILAGOS CREF 13.858 G/RJ

References

Araújo, A. F. et al. (2021). Como os profissionais de educação física se reinventaram durante a pandemia do COVID-19. Research, Society and Development, v. 10 (13), 1-17. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/21045.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.html.

Brasil. (1996). Presidência da República. Decreto Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as diretrizes e bases da educação nacional.

Brasil. (2018). Ministério da Educação. Secretaria da Educação Básica. Base Nacional Comum Curricular.

Brasil. (2020a). Ministério da Saúde. Secretaria de atenção especializada à saúde. Protocolo de manejo clínico da Covid-19 na atenção especializada.

Brasil. (2020b). Parecer nº 19 do Conselho Nacional de Educação (CNE), que estabelece as Diretrizes Nacionais para a implementação dos dispositivos da Lei nº 14.040, de 18 de agosto de 2020.

Brasil. (2020c). Portaria Interministerial Nº 3, de 25 de novembro de 2020. https://www.in.gov.br/web/dou/-/portaria-interministerial-n-3-de-25-de-novembro-de-2020-290556249.

Brasil. (2020d). Presidência da República. Medida provisória Nº 934, de 1º de Abril de 2020. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/mpv/mpv934.html.

Brasil. (2020e). Poder Legislativo. Lei Nº 13.982, de 2 de Abril de 2020. https://www.in.gov.br/en/web/dou/-/lei-n-13.982-de-2-de-abril-de-2020-250915958.

Barboza, C. F. S., Silveira, L. C. A. (2015). Educação física e esportes: um olhar para a inclusão dos surdos. Arqueiro, Rio de janeiro, v. 32 (2), jul./dez, 22-25.

Bauman, Z., Mauro, E. (2016). Babel: entre a incerteza e a esperança. Editora Schwarcz: Companhia das Letras.

Bondía, J. L. (2002). Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, n. 19, 20-28. https://www.scielo.br/j/rbedu/a/Ycc5QDzZKcYVspCNspZVDxC/abstract/?lang=pt.

Certeau, M. de., Giard, L. (2013). Uma ciência prática do singular. In: Certeau, M., Giard, L., Mayol, P. (org.). (2013). A invenção do cotidiano 2: morar, cozinhar. Vozes.

CGI.br/NIC.br. (2019). Centro Regional de Estudos para o Desenvolvimento da Sociedade da Informação (Cetic.br). Pesquisa sobre o uso das tecnologias de informação e comunicação nos domicílios brasileiros - TIC Domicílios 2019.

Dall’Alba, R. et al. (2021). COVID-19 in Brazil: far beyond biopolitics. The Lancet, Londres, v. 397(10274), 579-580. https://www.thelancet.com/journals/lancet/article/PIIS0140-6736(21)00202-6/fulltext.

Fonseca, M. P. S., Ramos, M. M. R. (2017). Inclusão em movimento: discutindo a diversidade nas aulas de educação física escolar. In: Pontes Junior, J. A. F. (org.). (2017) Conhecimentos do professor de educação física escolar [livro eletrônico]. EdUECE, 184- 208.

Freire, J. B, Scaglia, A. J. (2003). Educação como prática corporal. Scipione.

Freitas, L. C. (2012). Os reformadores empresariais da educação: da desmoralização do magistério à destruição do sistema público de educação. Educação e Sociedade, Campinas, v.33(119), 379-404.

IBGE. (2021). Cidades e estados. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. https://www.ibge.gov.br/cidades-e-estados/rj.html.

Lemos, C. E. C, Assis, G. C. (2020). A pandemia da Covid-19, a exposição das desigualdades e o discurso da necropolítica neoliberal. Revista Ensaios de Geografia, Niterói, v. 5(9), 34-39. https://periodicos.uff.br/ensaios_posgeo/article/view/42491/pdf.

Ludovico, F. M., Molon, J., Barcellos, P. D. S. C. C., Franco, S. R. K. (2020). COVID-19: desafios dos docentes na linha de frente da educação. Interfaces Científicas - Educação, v. 10(1), 58-74. https://periodicos.set.edu.br/educacao/article/view/9166.

Madrid, S.C. de O., Taques, M.J., Honorato, I.C.R., Grando, D. (2021). Educação Física na escola: o ensino e aprendizagem em tempos de pandemia. Lecturas: Educación Física y Deportes, v. 26(277), 2-19. https://www.efdeportes.com/efdeportes/index.php/EFDeportes/article/view/2832/1408

Monari, A. C. P., Araújo, K. M. de; Souza, M. R. de, Sacramento, I. Disputas narrativas e legitimação: análise dos argumentos de Bolsonaro sobre vacinação contra Covid-19 no Twitter. Liinc em Revista, [s. l.], v. 17(1), e5707, 2021. DOI: 10.18617/liinc.v17i1.5707. http://revista.ibict.br/liinc/article/view/5707.

Niterói. (2020). Decreto nº 13.506/2020. Dispõe sobre a declaração de emergência de saúde pública decorrente da pandemia do coronavírus sobre a suspensão de aulas na Rede Pública Municipal de Niterói de 16 a 31 de março, sobre as medidas de enfrentamento e dá outras providências. https://leismunicipais.com.br/a/rj/n/niteroi/decreto/2020/1350/13506/decreto-n-13506-2020-dispoe-sobre-a-declaracao-de-emergencia-de-saude-publica-decorrente-da-pandemia-do-coronavirus-sobre-a-suspensao-de-aulas-na-rede-publica-municipal-de-niteroi-de-16-a-31-de-marco-sobre-as-medidas-de-enfrentamento-e-da-outras-providencias.

Neira, M. G. (2008). A cultura corporal popular como conteúdo do currículo multicultural da educação física. Revista Pensar a Prática, [s. l.], v. 11, n. 1, 2008. https://www.revistas.ufg.br/fef/article/view/1699/5343

Passeggi, M. C. (2020). Enfoques narrativos en la investigación educativa brasileña. Revista Paradigma, Maracay Edo Aragua, Venezuela, Edición Cuadragésima Aniversario: 1980-2020, v. XLI, jun. 2020, 57-79. http://revistaparadigma.online/ojs/index.php/paradigma/article/view/929

Santos, L.C., Branco, M. C., Gandolpho, L. T. H. (2018). A implantação do esporte vela no Instituto Nacional de Educação de Surdos. Arqueiro, Rio de Janeiro, v. 38(2), jul.-dez, 30-43.

Silva, V. S., Garcia, F. M., Coiceiro, G. A., Castro, R. V. R., Candêa, L. G. (2011). A importância da Educação Física Escolar no desenvolvimento motor de crianças nos anos iniciais do ensino fundamental. Visão dos responsáveis. EFDeportes.com, Revista Digital. Buenos Aires, v. 16(156), maio, 1-1. https://www.efdeportes.com/efd156/a-educacao-fisica-escolar-do-ensino-fundamental.htm#:~:text=Resultado%3A%20Com%20o%20presente%20estudo,seus%20filhos%3B%2075%25%20da%20amostra

Silva, C. A. G. S., Santos, R. S., Miranda, c. (2021). Educação em tempos de pandemia da COVID-19: outras práticas educativas, mesmos dilemas. Research, Society and Development, v. 10(15), 1-9. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22063

Vaz, G. A. S., Santos, E. J., Pereira, C. A. (2021) Educação básica e COVID-19: desafios, estratégias e lições dos professores em tempos de distanciamento social. Research, Society and Development, v. 10, n. 15, 1-17. https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/22485

Published

07/03/2022

How to Cite

LOPES, C. E. V.; SANTOS, L. C.; PEIXOTO, R. P.; CARVALHO JUNIOR, A. F. P. de; BARROSO JÚNIOR, J. C. . Anxieties and tensions of Physical Education teachers during the period of Covid-19. Research, Society and Development, [S. l.], v. 11, n. 3, p. e22511326400, 2022. DOI: 10.33448/rsd-v11i3.26400. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/26400. Acesso em: 17 jun. 2024.

Issue

Section

Education Sciences