Tourism, Culture and Semiotics: a study applied to the Rota das Falésias (Ceará/Brazil)

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.10088

Keywords:

Route; Tourism; Semiotics; Semiosphere; Ceará.

Abstract

This article aimed to analyze the “Rota das Falésias - Scenario of Colors” in the State of Ceará / Brazil, understanding this environment as a space for encounters between different cultures, in order to analyze in particular the distinct features of culture: delimited character, semiotic irregularity, isomorphism, interconnection, internal regulation and diachronic depth. To carry out the study, we proceeded with the literature review, selecting theses, articles and online publications on web pages as sources. As a result, the Rota das Falésias has a certain degree of openness with the border, the dominant core that is represented by the beach of Canoa Quebrada, in Aracati. In addition, it has a strong tendency towards the dextro-hemispheric side, represented by the specific characteristics of its crafts and cultural memory, formed by the stories of the people of Ceará and the local cuisine. Finally, the great challenge focuses on adjusting the center with the periphery, especially in communication and the development of work in partnership networks. Include the summary.

Author Biographies

Eveline Porto Sales Aguiar, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará

Turismo

Stella Maria Carvalho de Melo, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Piauí

Professora efetiva do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico do Eixo Turismo, Hospitalidade e Lazer do Instituto Federal do Piauí - IFPI. ;Mestre em Desenvolvimento e Meio Ambiente pela Universidade Federal do Piauí (2010).;Graduação em Bacharelado em Turismo pela Universidade Estadual do Piauí (2008).;Atualmente, trabalha no Eixo de Gestão e Negócios do IFPI e ministra disciplinas de Metodologia Científica para os cursos Secretariado e Recursos Humanos, Métodos e Técnicas de Pesquisa em Secretariado, Planejamento e Organização de Eventos, Etiqueta e Marketing Pessoal.;Turismo. Metodologia Científica. Cerimonial e Protocolo. Eventos. Consultoria de Etiqueta e Imagem.

References

ABIH. (2019). Dicionário Cearês. Associação Brasileira da Indústria de Hotéis website: https://www.abih-ce.com.br/br/dicionario-ceares/

Araújo, S. F. S. (2017). Rotas Turísticas e Sistemas de Recomendação no Norte de Portugal: uma análise do perfil do visitante. Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

Baptista, M. M. (2008). Comunicação Intercultural e Lusofonia – a perspectiva da semiótica da cultura. ANUÁRIO LUSÓFONO, (1970).

CanoaBrasil. (2019). APA de Canoa Quebrada. https://www.canoabrasil.com/apa.html

Carvalho, I. C. R. de, & Baptista, M. M. R. T. (2009). Turismo Literário e Redes de Negócios: passear em Sintra com os Maias. Universidade de Aveiro.

Carvalho, I. C. R. de, Baptista, M. M. R. T., & Costa, C. M. M. da. (2010). As Redes em Turismo Cultural: Um olhar sobre a relação entre Turismo e Cultura. Revista Turismo & Desenvolvimento, 13, 29–38.

Diógenes, C. M., Santos, N. P. dos, & César, P. de A. B. (2017). O desenvolvimento de uma rota turística no litoral leste do Estado do Ceará ( Brasil ) ancorada em paisagens culturais. 5th Unesco Unitwin Conference 2017, (October).

Farias, A. S. (2014). Memória e patrimônio na construção histórica do Instituto do Museu Jaguaribano Memory and heritage in the historical construction of the Institute of the Jaguaribano Museum Memoria y patrimonio en la construcción histórica del Instituto del Museo Jaguarib. Confluências Culturais, 3, 37–47.

Gomes, E. L., & Nakatani, M. S. M. (2019). A Semiótica como metodologia de pesquisa para a análise da comunicação no turismo. Marketing & Tourism Review, 4(1). https://doi.org/10.29149/mtr.v4i1.5040

Hirama, A. P. (2017). A arte nordestina com areia colorida que encanta turistas. https://www.visiteobrasil.com.br/noticia/a-arte-nordestina-com-areia-colorida-que-encanta-turistas

Leal, C. R. de B. (2012). Comunidades Tradicionais da Zona Costeira Cearense: uma análise da percepção dos diferentes atores sociais de Canoa Quebrada e Vila do Estevão sobre o processo de modernização vivenciado por essas populações (Universidade Federal do Ceará). http://www.repositorio.ufc.b r/bitstream/riufc/4022/1/2012_dis_crbleal.pdf

Lotman, I. M. (1996). La semiosfera I Semiótica de la cultura y del texto. In S. A. Ediciones Cátedra (Ed.), I.S.B.N. https://circulosemiotico.files.wor dpress.com/2012/10/i-lotman-semiosfera-ii.pdf

Maia, S. V., & Baptista, M. M. (2012). As fronteiras da identidade de género no mundo pós-moderno. Cadernos Do CEOM, 37, 1–17.

Martins, U. M. O. (2016). Turismo Cultural e Gastronómico no Brasil – nas rotas da Tapioca (Universidade de Aveiro). https://ria.ua.pt/bitstream/10773/19166/1/Tese Uiara.pdf

Mello, C. M. (2015). Por uma Semiótica do Turismo. Universidade de São Paulo (USP).

Meyer, D. (2014). Key issues for the development of tourism routes and gateways and their potential for Pro-Poor Tourism TOURISM ROUTES and GATEWAYS : Key issues for the development of tourism routes and gateways and their potential for Pro-Poor Tourism.

Moura, B. (2019). Renda de Bilro. https://br.pinterest.com/pin/101401429080077547/

MTur. (2006). Marcos Conceituais. Ministério Do Turismo. Programa de Regionalização do Turismo – Roteiros do Brasil.

MTur. (2007). Programa de Regionalização do Turismo - Roteiros do Brasil: Módulo Operacional 8 Promoção e Apoio à Comercialização. In M. do Turismo (Ed.), Departamento de Estruturação, Articulação e Ordenamento Turístico. Coordenação Geral de Regionalização (p. 65). Brasília.

MTur. (2011). Ministério do Turismo. Roteiros Do Brasil 2011 http://www.turismo.gov.br/sites/default/turismo/o_ministerio/publicacoes/downloads_p ublicacoes/Revista_Roteiros_do_Brasil_-_internet.pdf

MTur. (2018). Ministério do Turismo. Rota das Falésias: roteiro integrado movimenta turismo do CE e RN website: http://www.turismo.gov.br/últimas-notícias/11011-rota-das-falésias-roteiro-integrado-movimenta-turismo-do-ce-e-rn.html

Nordeste, D. do. (2016). Rota das Falésias na Vitrine. Diário do Nordeste website: https://diariodonordeste.verdesmares.com.br/editorias/verso/rota-das-falesias-na-vitrine-1.250550

Oliveira, S. (2010). A Gastronomia e o Vinho como Factores Potenciadores de Turismo (Universidad deE xtremadura). http://hdl.handle.net/10400.8/3446

Rodrigues, J. C. de S. (2017). Análise do Cenário Turístico de Aracati e suas Implicações Econômicas Sob a Perspectiva do Aeroporto Dragão do Mar (2012-2016). Universidade Estadual do Ceará.

TripdaAreia. (2019). Rota das Falésias. http://www.tripdaareia.com.br/index.html

Vidal, S., Martins, U., & Baptista, M. M. (2011). Cultural Tourism in the Urban Context. Museum Routes – The cases of Aveiro and Ílhavo (Portugal). Colloque International Nouveaux Musées, Nouvelles Ères Urbaines, Nouvelles Mobilités Touristiques, 20-21 de J.

Published

14/01/2021

How to Cite

AGUIAR, E. P. S.; MELO, S. M. C. de; REIS, R. R. V. dos; FREITAS, T. . D. M. de. Tourism, Culture and Semiotics: a study applied to the Rota das Falésias (Ceará/Brazil) . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e19210110088, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.10088. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/10088. Acesso em: 28 feb. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences