Critical air pollution events analysis in Itabira – Minas Gerais, Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.10587

Keywords:

Meteorological factors; Critical episodes; Air quality; Particulate matter; Composite; Anomaly.

Abstract

The rates of atmospheric pollution are increasing in world over the years, which makes this topic more and more concerning. Weather conditions, associated with anthropogenic factors, play a fundamental role in modifying the air quality. In this context, this article aims to analyze the influence of meteorological factors during critical episodes of air pollution in the city of Itabira – Minas Gerais. Hourly air quality and meteorological data, provided by the Municipal Environment Secretariat (SMMA) of the Itabira City Hall, were used in this analysis. A selection of the critical events was made and, after that, the composites and daily anomalies for each event were calculated. The results obtained showed that in the critical days of pollution negative anomalies of precipitation, atmospheric pressure, relative humidity and wind speed were observed. For temperature, solar radiation and wind direction the anomalies are positive during critical days. In terms of emitting sources, there has been an increase in the vehicle fleet since 2014, presenting a positive trend of 1.151 vehicles per year. In addition, a number of 111 fire outbreaks were observed on the most critical day of all events. It is important to highlight the role of air quality control and monitoring, together with the analysis of meteorological conditions, as, currently, the maximum values established by legislation do not include changes in weather conditions, that can worsen air quality and harm the health of the population.

Author Biography

Higor dos Santos Alves, Federal University of Itajubá

 

 

 

 

 

 

 

References

Alvarenga, C. A. et al. (2018). Trilha interpretativa para promoção da educação ambiental na Funcesi, Itabira, Minas Gerais, Research Society and Development, 7(1).

Barros, L. V. L. (2014). Avaliação da relação entre parâmetros meteorológicos e concentrações de material particulado inalável (MP10) no campus da UFSC, Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, Curso de Graduação em Engenharia Sanitária e Ambiental.

Braga, A., Böhm, G. M., Pereira, L. A. A. & Saldiva, P. (2001). Revista da USP, São Paulo, 51, 58-71, setembro/novembro.

Braga, A. L. F., & Saldiva, P. H. N. (2001). Poluição e saúde. Jornal de Pneumologia, S10-S16.

Derisio, J. C. (2012). Introdução ao controle de poluição ambiental, São Paulo (4ª Ed.) Oficina de Textos.

Diário oficial da União. (2018). Resolução N° 491, de 19 de Novembro de 2018, ed. 223, p. 155. http://www.in.gov.br/materia/- /asset_publisher/Kujrw0TZC2Mb/content/id/51058895 link.

Engencorps Engenharia. S.A. (2015). Plano Municipal de Saneamento Básico do Município de Itabira. Produto 3 – Diagnóstico Técnico-Participativo dos Serviços de Saneamento Básico, Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio Piracicaba, Instituto BioAtlântica.

Freitas, A. M., & Solci, M. C. (2009). Caracterização do MP10 e MP2,5 e distribuição por tamanho de cloreto, nitrato e sulfato em atmosfera urbana e rural de Londrina, (São Paulo), Departamento de Química, Centro de Ciências Exatas. Universidade Estadual de Londrina, Quím. Nova, 32(7).

Galvani, E. et al. (2019). Variáveis meteorológicas e poluição do ar e sua associação com internações respiratórias em crianças: estudo de caso em São Paulo, Brasil. Rio de Janeiro, Cad. Saúde Pública, 35(7).

Gonzaga, A., & Freitas, A.C.V. (2020). Análise da relação entre condições meteorológicas, poluição atmosférica e infecções respiratórias virais: o caso COVID-19. Research Society and Development, 9(8).

Koche, J. C. (2011). Fundamentos de metodologia científica. Petrópolis: Vozes. http://www.brunovivas.com/wp-content/uploads/sites/10/2018/07/K%C3%B6che-Jos%C3%A9-Carlos0D0AFundamentos-de-metodologia-cient%C3%ADfica-_-teoria-da0D0Aci%C3%AAncia-e-inicia%C3%A7%C3%A3o-%C3%A0-pesquisa.pdf

Ludke, M., & Andre, M. E. D. A. (2013). Pesquisas em educação: uma abordagem qualitativa: E.P.U. E.

Ministério do Meio Ambiente - MMA. (2018). Padrões de qualidade do ar. https://www.mma.gov.br/cidades-sustentaveis/qualidade-do-ar/padroes-dequalidade-do-ar.html link.

Moreira, D. M., Tirabassi, T., & Moraes, M. R. (2008). Meteorologia e poluição atmosférica. Ambiente e Sociedade, 11, 1-13.

Nakagawa, L. et al. (2010). Impactos na Qualidade do Ar e na Saúde Humana da Poluição Atmosférica na Região Metropolitana de São Paulo – SP: pesquisa quantitativa e qualitativa. Florianópolis – SC. Anais do V Encontro Nacional da Anppas. http://www.anppas.org.br/encontro5/cd/artigos/GT3-150-302-20100901143452.pdf

Noldari, A. S., & Saldanha, C. B. (2016). Análise das condições meteorológicas durante episódios críticos de poluição atmosférica no município de Porto Alegre/RS. Porto Alegre. Anais do 10° Simpósio Internacional de Qualidade Ambiental, PUCRS. http://www.abes-rs.uni5.net/centraldeeventos/_arqTrabalhos/trab_20160910113702000000650.pdf

Pereira, A. S. et al. (2018). Metodologia da pesquisa científica. [free ebook]. Santa Maria: UAB/NTE/UFSM. https://www.ufsm.br/app/uploads/sites/358/2019/02/Metodologia-da-Pesquisa-Cientifica_final.pdf

Pinto, J. A. et al. (2019). Avaliação da influência das condições meteorológicas na concentração de material particulado fino (MP2,5) em Belo Horizonte, MG. Engenharia Sanitária e Ambiental, 24 (2).

Rodrigues, C. G. et al. (2015). Projeção da mortalidade e internações hospitalares na rede pública de saúde atribuíveis à poluição atmosférica no Estado de São Paulo entre 2012 e 2030. Revista Brasileira de Estudos de População, 32(3), 489-509.

Santi, A. M. M., Suzuki, R. Y., & Oliveira, R. G. (2000). Monitoramento da qualidade do ar no município de Itabira, MG: Avaliação dos resultados em anos recentes (1997/99) e das perspectivas de modernização da rede de monitoramento no contexto do licenciamento ambiental corretivo da CVRD. Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Anais do 27º congresso Interamericano de Engenharia Sanitária e Ambiental, 12.

Santos, T. C. et al. (2016). Avaliação da influência das condições meteorológicas em dias com altas concentrações de material particulado na Região Metropolitana do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Engenharia Sanitária e Ambiental, 21(2).

World Health Organization. (2006). Health risks of particulate matter from long-range transboundary air pollution. http: //www.euro.who.int/ document/e88189.pdf link.

Published

28/01/2021

How to Cite

ALVES, H. dos S.; FREITAS, A. C. V. Critical air pollution events analysis in Itabira – Minas Gerais, Brazil . Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e51610110587, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.10587. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/10587. Acesso em: 1 mar. 2021.

Issue

Section

Engineerings