Nursing annotations as an essential tool for hospital audit: bibliographical review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v8i6.1060

Keywords:

Nursing Audit; Hospital Management; Quality Assurance; Cheers; Records.

Abstract

The present article reports the influence of the annotations made by the nursing team in the medical records, passing through the hospital audit, in order to improve patient care. This is a bibliographical review, based on the collection of digital magazines, books, ordinances and government websites, bringing information about the concept of hospital audit, Auditor and a brief history on the implementation of these terms and professions in the health area. It is concluded that it is extremely important to raise awareness and motivation of nursing when filling in the progress sheets and medical records, trying to minimize communication or understanding failures about medical records, making it essential to perform the audit, correlating the correct annotations of the records to the quality of the nursing care.

Author Biographies

Maria Thereza Carvalho Rodriguez Guisande, Universidade Federal do Vale do São Francisco


Nadyr Cristina Bezerra, Universidade Federal do Vale do São Francisco


References

Amaral, J. M., & Ivo, O. P. (2017). Auditoria em enfermagem como ferramenta para aperfeiçoamento da assistência: notas bibliográficas. Revista Integrart, 1(1).

Azevedo, G. A., Gonçalves, N. S., & Santos, D. C. (2018). A relação entre a auditoria e o sistema público em saúde. Revista de Administração em Saúde, 18(70).

Brasil. Lei n. 8.080, de 19 de setembro de 1990. (1990). Dispõe sobre as condições para a promoção, proteção e recuperação da saúde, a organização e o funcionamento dos serviços correspondentes e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, 20 set. 1990.

Brasil. (2001). Ministério da Saúde. Gestão Municipal de Saúde: textos básicos. Rio de Janeiro: Ministério da Saúde. [Internet].

Brasil. Lei nº 9.961, de 28 de janeiro de 2000. (2000). Cria a Agência Nacional de Saúde Suplementar-ANS e outras providências. Diário Oficial da União, 2000. [Internet]. Brasil.

Brasil. Resolução nº 266/2001. (2001). Aprova atividades de Enfermeiro Auditor. Rio de Janeiro (Brasil): COFEN. Recuperado em 05 de fevereiro, 2019. Disponível em: <http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-2662001_4303.html>.

Camelo, S. H. H., Pinheiro, A., Campos, D., Oliveira, T. L. (2009). Auditoria de enfermagem e a qualidade da assistência em à saúde: uma revisão de literatura. Revista eletrônica de Enfermagem.

Castro, R., Silva, M. J. P. (2001). A comunicação não verbal nas interações enfermeiro em atendimento de saúde mental. Rev. Latino-Am. Enfermagem. 9(1), 80-87.

Chiavenato, I. (1981). Administração de recursos humanos. 2a ed. São Paulo: Atlas. (3), 131.

Conselho Federal de Enfermagem. Resolução nº 429, de 15 de fevereiro de 2012. (2012). Dispõe sobre o registro das ações profissionais no prontuário dos pacientes e em outros documentos próprios da enfermagem. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 8 jun. 2012. Seção 1, p. 288. Disponível em: <http://portalcofen.gov.br/resoluo-cofen-n-4292012_9263.html>.

Dorne, J., Hungare, J. V. (2017). Conhecimentos teóricos de auditoria em enfermagem. Revista UNINGA Review, 15(1), 8.

Fachin, O. (2001). Fundamentos de metodologia. Saraiva Educação SA.

Ferenhof, H. A., & Fernandes, R. F. (2016). Desmistificando a revisão de literatura como base para redação científica: método SFF. Revista ACB, 21(3), 550-563.

Fink, A. (2019). Conducting research literature reviews: From the internet to paper. Sage publications.

Garrard, J. (2016). Health sciences literature review made easy. Jones & Bartlett Learning.

Goiás. Secretaria de Estado da Saúde. (2005). Superintendência de Controle e Avaliação Técnica de Saúde de Goiás. Manual de Normas e Procedimentos de Auditoria. Goiânia: SES/SCATS. [Internet]. Brasil.

Guerrer, G. F. F., Lima, A. F. C., Castilho, V. (2015). Revista Brasileira de Enfermagem; Brasília, 68(3), 358-363. Disponível em: <http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0034-71672015000300414>.

Kron, T. (1978). Manual de enfermagem. 4. ed. Rio de Janeiro, Interamericana. [Internet]. Brasil.

Motta, A. L. C. (2003). Auditoria de enfermagem nos hospitais e operadoras de planos de saúde. São Paulo: Iátria. 167.

Pimentel, T. S., Carvalho, C. B., Fontes, I. S. S. (2018). Auditoria de enfermagem na avaliação da gestão de qualidade no SUS: uma revisão não sistemática da literatura. Semana de Pesquisa da Universidade Tiradentes-SEMPESq, 19.

Setz, V. G., D'innocenzo, M. (2009). Avaliação da qualidade dos registros de enfermagem no prontuário por meio da auditoria. Acta Paulista de Enfermagem.

Vieira, A. P. T. (2014). Enfermeira auditora uma ferramenta importante para a qualidade do serviço em saúde em hospitais privados. Rev. Especialize. 9(1), 13.

Published

29/03/2019

How to Cite

GUISANDE, T. C. C. A.; MARTINS, V. H. da S.; GUISANDE, M. T. C. R.; BEZERRA, N. C.; TAVARES, V. de S. Nursing annotations as an essential tool for hospital audit: bibliographical review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 8, n. 6, p. e28861060, 2019. DOI: 10.33448/rsd-v8i6.1060. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/1060. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Review Article