Human Rights Education in Brazil: from the emergence of the theme to the publication of national guidelines

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i1.11851

Keywords:

Education; Human Rights; National guidelines.

Abstract

The purpose of this text is to carry out an analysis of the trajectory of Human Rights Education in Brazil, from the debates on the theme in the period of re-democratization, to the publication of the National Guidelines. This is a theoretical study of a bibliographic and documentary nature, of a qualitative character. As a result, it is inferred that the inclusion of Human Rights Education in Brazilian education may lead to a more critical and democratic education.

References

Abreu, S. R. (2011). A Garantia dos direitos humanos internacionalmente consagrados e sua inserção no ordenamento jurídico brasileiro. (Dissertação de Mestrado), Programa de Pós-Graduação em Direito, Faculdade de Direito, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil. http://tede2.pucrs.br/tede2/handle/tede/4164.

Bonamino, A.; & Martínez, S. A. (2002). Diretrizes e Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental: a participação das instâncias políticas do estado. Educ. Soc., 23 (80), 368-38.

Brasil. (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Senado Federal. Centro Gráfico.

Brasil. (2009). Decreto nº 7.037, de 21 de dezembro de 2009. Aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos - PNDH-3 e dá outras providências. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2009/Decreto/D7037.htm.

Brasil. (2010). Decreto nº 7.177, de 12 de maio de 2010. Altera o Anexo do Decreto no 7.037, de 21 de dezembro de 2009, que aprova o Programa Nacional de Direitos Humanos, PNDH-3. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2010/Decreto/D7177.htm#:~:text=Altera%20o%20Anexo%2 0do%20Decreto,que%20lhe%20confere%20o%20art.

Brasil. (2004). Diretrizes curriculares nacionais para a educação das relações étnico raciais e para o ensino da História afro-brasileira e africana. Brasília/DF: SECAD/MEC.

Brasil. (2013). Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Brasília: MEC, SEB.

Brasil. (2012). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 1, de 30 de maio de 2012. Estabelece Diretrizes Nacionais para a Educação em Direitos Humanos. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. (2001). Ministério da Educação. Resolução nº 2, de 11 de setembro de 2001. Institui Diretrizes Nacionais para a Educação Especial na Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. (2012). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 2, de 15 de junho de 2012. Estabelece as Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Ambiental. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. (2012). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 5, de 22 de junho de 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Indígena na Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. (2012). Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Resolução nº 8, de 20 de novembro de 2012. Define Diretrizes Curriculares Nacionais para a Educação Escolar Quilombola na Educação Básica. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. Lei 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/L9394.htm

Brasil. (1997). Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: introdução aos parâmetros curriculares nacionais / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília: MEC/SEF, 126p.

Brasil. (2010). Parecer CNE/CEB Nº 6/2010. Diário Oficial da União, Brasília.

Brasil. (2010). Parecer CNE/CEB Nº: 7/2010. http://portal.mec.gov.br/docman/maio-2010-pdf/5367-pceb007-10

Brasil. (2018). Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos. 3ª reimpressão, simplificada. Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. Brasília: Ministério dos Direitos Humanos.

Brasil. (2007). Plano Nacional de Educação em Direitos Humanos / Comitê Nacional de Educação em Direitos Humanos. – Brasília: Secretaria Especial dos Direitos Humanos, Ministério da Educação, Ministério da Justiça, UNESCO.

Brasil. (1996). Programa Nacional de Direitos Humanos/Fernando Henrique Cardoso. Brasília: Presidência da República, Secretaria de Comunicação Social, Ministério da Justiça.

Brasil. (2009). Secretaria Especial dos Direitos Humanos da Presidência da República. Programa Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). Brasília: SEDH/PR.

Brasil. (2011). Conselho Nacional de Educação. Texto orientador para a elaboração das Diretrizes Nacionais da Educação em Direitos Humanos. Brasília – DF.

Carbonari, P. C. Educação Popular em Direitos Humanos: aproximações e comentários ao PNDEH. In: Silva, A. M. M.; Tavares, C. (org.). (2010). Políticas e fundamentos da educação em direitos humanos. Cortez.

Conferência Nacional de Educação (CONAE) (2010). Construindo o Sistema Nacional articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, diretrizes e estratégias; Documento-Base. Brasília, DF: MEC, 2010.

Conferência Nacional de Educação (CONAE). (2010). Construindo o Sistema Nacional articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, diretrizes e estratégias; Documento-Base. Brasília, DF: MEC, 2010a.

Conferência Nacional de Educação (CONAE). (2010). Construindo o Sistema Nacional articulado de Educação: o Plano Nacional de Educação, diretrizes e estratégias; Documento Final. Brasília, DF: MEC, 2010b. 164p. http:// conae.mec.gov.br/images/stories/pdf/pdf/documetos/documento_ final.pdf.

Declaração e Programa de Ação de Viena. (1993). Conferência Mundial sobre Direitos Humanos. http://www.cedin.com.br.

Freire, P. (2001). A Educação na Cidade. São Paulo: Cortez.

Gil, A. C. (2019). Como elaborar projetos de pesquisa. (6a ed.). Atlas.

Gil, A. C. (2016). Métodos e técnicas de pesquisa social. (6a ed.). Atlas.

Gohn, M. G. M. (2010). Educação não formal e o educador social: atuação no desenvolvimento de projetos sociais. Cortez.

Hunt, L. (2009). A invenção dos direitos humanos: uma história. Companhia das Letras.

Guerra, S. (2014). Direitos humanos: na ordem jurídica internacional e reflexos na ordem constitucional brasileira. (2a ed.). Atlas.

Lankshear, C. (2008). Pesquisa pedagógica: do projeto à implementação. Artmed.

Matteucci, N. (2000). Direitos Humanos. In: Bobbio, N.; & Matteucci, N.; & Pasquino, G. Dicionário de Política. (5a ed.). Brasília: Editora Universidade de Brasília: Imprensa Oficial do Estado de São Paulo.

Mccowan, T. O direito humano à aprendizagem e a aprendizagem dos direitos humanos. Educ. rev., Curitiba, (55), 25-46. http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602015000100025&lng=en&nrm=iso.

ONU – Organização das Nações Unidas. (1998). Série Década das Nações Unidas para a Educação em matéria de Direitos Humanos 1995/2004. Lições para a Vida. Número I. Genebra: ONU.

Organização Das Nações Unidas Para A Educação, A Ciência E A Cultura (UNESCO). (2012). Representação da Unesco no Brasil. Plano de Ação: Programa Mundial para Educação em Direitos Humanos: primeira fase. Brasília, DF.

Organização Das Nações Unidas Para A Educação, A Ciência E A Cultura (UNESCO). (2012). Representação da Unesco no Brasil. Plano de Ação: Programa Mundial para Educação em Direitos Humanos: segunda fase. Brasília, DF.

Organização Das Nações Unidas Para A Educação, A Ciência E A CULTURA (UNESCO). (2015). Representação da Unesco no Brasil. Plano de Ação: Programa Mundial para Educação em Direitos Humanos: terceira fase. Brasília, DF.

Prieur, M. (2012). O Princípio da “Não Regressão” No Coração do Direito do Homem e do Meio Ambiente. Revista NEJ – Eletrônica 17 (1), 06-17.

Rodrigues, M. M. A. (2013). Políticas Públicas. Publifolha.

Santos, B. S. (2014). Se Deus fosse um ativista dos direitos humanos. (2a ed.). Cortez.

Taiar, R. (2009). A efetividade dos direitos humanos e a cláusula da reserva do possível. Revista de Informação Legislativa, 46 (182), 287-300.

Tavares, C.; & Filho, I. M. (2010). O direito humano à comunicação como base para uma educação cidadã. In: Silva, A. M. M.; & Tavares, C. (org.). Políticas e fundamentos da educação em direitos humanos. Cortez.

Published

21/01/2021

How to Cite

MADRUGA, B. A. .; HENN, L. G. Human Rights Education in Brazil: from the emergence of the theme to the publication of national guidelines. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 1, p. e40810111851, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i1.11851. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/11851. Acesso em: 1 mar. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences