The types of investments in the scope of startups

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.13654

Keywords:

Investment; Startups; Economic growth.

Abstract

The present study analyzes some notes about the type of investments in the scope of startups, especially with regard to economic growth and the best way to invest, considering that in a completely unknown and uncertain business model, but which has great profit potential, scalable and disruptive. In this perspective, this article, through exploratory research, of a qualitative nature, deductive method, collection of documentary and bibliographic data, proceeded in order to carry out a thorough analysis of the normative framework that deals with startups. Notwithstanding, the extreme perfection of the legal aspect in the business field was pointed out, as a way of making possible the protection, security and business quality for financing, seeking to develop the Brazilian startups ecosystem. Thus, in view of the exposed problems, it was sought to clarify that a startup needs third party capital to start operating. In addition, the degree of relationship between the investor and the investee in this quality of financing was highlighted, especially with regard to the angel investor and the traditional investor.

Author Biographies

Torben Fernandes Maia, Universidade de São Paulo

Advogado, com inscrição principal na OAB/PB. Atualmente, doutorando em Direito Comercial na USP - Universidade do Estado de São Paulo, com pesquisa voltada para Proteção de dados e Direito da Concorrência. É graduado em Direito pela Universidade Federal da Paraíba/UFPB, oportunidade em que cursou algumas cadeiras na Università degli Studi di Roma Tor Vergata, UNIROMA, Itália. Possui titulação de mestre em Ciências Jurídicas pelo PPGCJ/UFPB e especialização em Processo Civil. Membro do Paulo Maia Advocacia, é coordenador da área de Direito Empresarial e Negócios Digitais, com ênfase em inovação e proteção de dados. É autor de livros, artigos e capítulos de livros. Também é membro da Comissão de Direito Corporativo do Conselho Federal da OAB e membro diretor do Comitê de Proteção de dados e Privacidade da OAB/PB responsável por adequar essa instituição às exigências da LGPD.

Paulo Antonio Maia e Silva Junior, Universidade Federal da Paraíba

Graduado em Ciências Jurídicas pela Universidade Federal da Paraíba(UFPB), Vice Presidente do Tribunal de Justiça Desportiva do Voleibol do Estado da Paraíba, Advogado com inscrição principal na OAB/PB, trabalha no Paulo Maia Advocacia, Assessor Jurídico na Secretaria de Infraestrutura(SEINFRA) na PMPJ , Pós Graduando em Direito Eleitoral pela PUC/MG . Exerce as funções de Pesquisador no Instituto de Humanização do Direito Civil Constitucional - IDCC. Membro do Comitê de Proteção de dados e Privacidade da OAB/PB e do corpo editorial da Revista Lexmax. Suas áreas de interesse são: Direito à saúde, Direito Constitucional, Direitos fundamentais , Bioética e Biodireito. 

José Cândido da Silva Nóbrega, Universidade Federal de Campina Grande

Possui como temas principais de pesquisa: Agronegócio Nordestino, Importação de maquinários e exportação de commodities e produtos agrícolas, comércio internacional, agricultura sustentável, desenvolvimento tecnológico para os produtores, desenvolvimento regional e acordos internacionais. Atua como pesquisador junto ao CCTA/UFCG/GVAA- Grupo Verde de Agroecologia e Abelha-Pombal-PB (sob orientação do Prof.Dr. Patrício Borges Maracajá) e como membro do corpo editorial da Editora Verde - GVAA.

Francisco das Chagas Bezerra Neto, Universidade Federal de Campina Grande

Graduando em Ciências Jurídicas e Sociais pela Universidade Federal de Campina Grande-UFCG, Professor de Geografia do Pré-Vestibular Solidário, Aluno PIBIC do projeto de pesquisa Análise da Evolução do Índice de Desenvolvimento Humano de Sousa-PB. Membro de corpos editoriais da Editora Verde (Grupo Verde de Agroecologia e Abelha - GVAA), nas revistas: Revista Brasileira de Direito e Gestão Pública, Caderno Verde de Agroecologia e Desenvolvimento Sustentável e Revista Brasileira de Filosofia e História. É membro dos Grupos de Pesquisa: Abelhas no Semiárido, Grupo Verde de Agroecologia e Abelhas, Proteção de Plantas na Agricultura Sustentável. Atuou como: Extensionista e Pesquisador do projeto de extensão Pré-Vestibular Solidário(2018), Monitor de Introdução ao Estudo do Direito I e II na Universidade Federal de Campina Grande-UFCG(2019).

References

Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial. (2011). A Indústria de Private Equity e Venture Capital: 2º censo brasileiro. Brasília: ABDI.

Condé, M. (2015). Pratique Bootsrapping (alça de bota) – A arte de sobreviver em tempos difíceis e fazer o seu dinheiro render mais: Como agir em tempos de crise na sua vida pessoal e na sua empresa, copiando as melhores práticas das pessoas e empresas que melhor sobrevivem nestes momentos: MaLuCo. 28 ago. 2015. http://oblogdomaluco.com.br/pratique-bootsrappingalca-de-bota-a-arte-de-sobreviver-em-tempos-dificeis-e-fazer-o-seu-dinheiro-render-mais-como-agir-em-tempos-de-crise-na-sua-vida-pessoal-e-na-sua-empresa-copiando-as-melhor/

Diamandis, P. H., & Stven, K. (2018). Abundancia: o futuro é melhor do que você imagina. Tradução de Ivo Korytowski. Rio de Janeiro: Alta Books.

Feigelson, B., Fontenele, E., & Fonseca, V. C. (2018). Direito das Startups. São Paulo: Saraiva Educação.

Gitahy, Y. (2018). Como pivotar sua startup pode expandir seus negócios. http://www.sebrae.com.br/sites/PortalSebrae/artigos/por-que-voce-deve-pivotar-sua- startup,b5192bf060b93410VgnVCM1000003b74010aRCRD

Loureiro, R. (2018). O prejuízo bilionário da Uber. https://www.istoedinheiro.com.br/o-prejuizo-bilionario-da-uber/

Miller, P., & Bound, K. (2011). The Startup Factories: The rise of accelerator programmes to support new technology ventures. http://www.eban.org/wp-content/uploads/2014/09/14.-StartupFactories-The-Rise-of-Accelerator-Programmes.pdf

Roque, T. (2018). Por causa de robôs, ideia de renda básica universal ganha mais adeptos. https://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2018/02/por-causa-de-robos-ideia-de-renda-basica-universal-ganha-mais-adeptos.shtml&gt

TESLA. (2018). TESLA tem prejuízo maior que o esperado, mas anima investidores com promessa de lucro. https://link.estadao.com.br/noticias/empresas,tesla-tem-prejuizo-maior-que-o-esperado-mas-anima-investidores-com-promessa-de-lucro,70002426188

Uber. (2018). Uber recebe aporte de US$ 3,5 bilhões de fundo da Arábia Saudita. Newswires, Dow Jones. https://www.valor.com.br/empresas/4586185/uber-recebe-aporte-de-us-35-bilhoes-de-fundo- da-arabia-saudita> e https://exame.abril.com.br/negocios/com-aporte-de-us-2-1-bi-uber-ja-vale-mais-que-ford- ou-gm/

Viana, A. (2018). Bootstrapping: Como Manter Sua Startup Sem Investimentos Externos. https://www.outboundmarketing.com.br/bootstrapping/

Published

01/06/2021

How to Cite

MAIA, T. F. .; SILVA JUNIOR, P. A. M. e; NÓBREGA, J. C. da S. .; BEZERRA NETO, F. das C. The types of investments in the scope of startups. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e35610613654, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.13654. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13654. Acesso em: 24 jun. 2021.

Issue

Section

Human and Social Sciences