Use of phytotherapy and other vegetable and mineral components in the manufacture of natural dental products: Literature review

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i3.13678

Keywords:

Oral hygiene; Biological products; Dentistry; Oral health; Primary prevention.

Abstract

Phytotherapics and other plant and mineral components are defined as a way of using natural products for the treatment of diseases, enabling various benefits to users, provided they are used correctly. The purpose of herbal medicines is to cure, prevent or minimize the symptoms of diseases, in addition to being more accessible to the population than synthetic medicines. Thus, natural products, because they have antifungal, antimicrobial and antineoplastic activities, are considered a great alternative in oral treatments, assisting dental surgeons and patients in the control of biofilm. In this context, the objective of this work is to clarify the benefits and effectiveness of some natural dental products and their contraindications, in addition to explaining the advantages and disadvantages of using such products. The methodology developed in the present work was to carry out a narrative review of the literature, being researched in scientific databases, such as: Scielo, Bvsalud, Redalyc and Sciencedirect. The use of herbal medicines demonstrates as a result a series of advantages and disadvantages which fluctuate depending on the way they were used, they present several benefits for both patients and public health services, which facilitates their adherence to these services. It is concluded that the correct use of herbal medicines is a great alternative therapy in the treatment of oral diseases and provides a series of benefits for oral health, since natural products are more accessible because they have lower prices than synthetic products in addition less toxicity.

References

Affonso, R. S., Rennó, M. N., Slana, G. B. C. A., & França, T. C. C. (2012). Aspectos químicos e biológicos de óleo essencial de cravo da índia. Rev Virtual Quim. 4(2):146-61.

Aleluia, C. M., Procópio, V. C., Oliveira, M. T. G., Furtado, P. G. S., Giovannini, J. F. G., & Mendonça, S. M. S. (2015). Fitoterápicos na odontologia. Rev Odontol Univ Cid São Paulo. 27(2):126-34.

Borghi, W. M. M. C., Moimaz, S. A. S., & Saliba, N. A. (2005). Métodos alternativos para higienização bucal e terapêutica odontológica. Rev Inst Ciênc Saúde. 23(4):309-14.

Bussadori, C. M. (2013). Avaliação de enxaguatório bucais na atividade biológica do biofilme formado em braquetes ortodônticos. Dissertação. Universidade de São Paulo, São Carlos, SP, Brasil.

Castilho, A. R., Murata, R. M., & Pardi, V. (2007). Produtos naturais em odontologia. Rev saúde. 1(1):11-9.

Cordeiro, C. H. G. (2005). Atividade biológica de gel dentifrício e enxaguatório bucal contendo extratos vegetais. Dissertação. Faculdade de Ciências Farmacêuticas, Araraquara, SP, Brasil.

Dinguesleski A. H., Thomas, G. V., Mello, A. M. D., & Mello, F. A. Z. (2015). Associação de agentes fitoterápicos em dentifrícios. Rev gestão e Saúde. 13:11-6.

Ducatti, S. A. R. (2020). Mais do que uma moda passageira, a pasta de dente vegana pode trazer benefícios tanto para a saúde quanto para o meio ambiente. https://simpatio.com.br/pasta-dente-vegana/

Evangelista, S. S., Sampaio, F. C., Parente, R. C., & Bandeira, M. F. C. L. (2013). Fitoterápicos na odontologia: estudo etnobotânico na cidade de Manaus. Rev Bras Pl Med. 15(4):513-9.

Filogônio, C. F. B. (2009). Estudo comparativo do efeito de óleos vegetal e mineral contidos em dentifrício no controle do biofilme dentário. Dissertação. Universidade Católica de Minas Gerais, Belo Horizonte, MG, Brasil.

Gomes, M. S., Mendonça, A. K. P., Cordeiro, T. O., & Oliveira, M. M. B. (2020). Uso de plantas medicinais na odontologia: uma revisão integrativa. Rev Ciênc Saúde Nova Esperança. 18(2):118-26.

Juiz, P. J. L., Alves, R. J. C., & Barros, T. F. (2010). Uso de produtos naturais como coadjuvante no tratamento da doença periodontal. Rev Bras Farmacogn. 20(1):134-9.

Machado, A. C., & Oliveira, R. C. (2014). Medicamentos fitoterápicos na odontologia: evidencias e perspectivas sobre o uso de aroeira-do-sertão (Myracrodruon urundeuva Allemão). Rev Bras Pl Med. 16(2):283-9.

Monteiro, E. M. H. (2012). Desenvolvimento de solução enxaguatória bucal bifásica contendo extratos naturais de plantas. Dissertação. Universidade Federal de Juiz de Fora, Juiz de Fora, MG, Brasil.

Monteiro, M. H. D. A., & Fraga, S. A. P. M. (2015). Fitoterapia na odontologia: levantamento dos principais produtos de origem vegetal para saúde bucal. RevFitos. 9(4):253-303.

Moreira, M. J. S., Ferreira, M. B. C., & Hashizume, L. N. (2012) Avaliação in vitro da atividade antimicrobiana dos componentes de um enxaguatório bucal contendo malva. Pesq Bras Odontoped Clin Integr. 12(4)505-9.

Mota I. B. O., Cunha L. S., Braga L. L. A., Lima C. C., & Dietrich L. (2018) Fitoterapia na odontologia: levantamento dos principais produtos fitoterápicos usados para a saúde bucal. Psicol Saúde Debate. 4(1):71.

Oliveira, F. Q., Gobira, B., Guimarães, C., Batista, J., Barreto, M., & Souza, M. (2007) Espécies vegetais indicadas na odontologia. Rev Bras Farmacogn. 17(3):466-76.

Saliasi, I., Llodra, J. C., Bravo, M., Tramini, P., Dussart, C., Viennot. S. et al. (2018) Efeito de um creme dental / enxaguatório bucal contendo extrato de folha de Caricapapaya no sangramento gengival interdental: um ensaio clínico randomizado. Int J Environ Res Saúde Pública. 15(12):26-60.

Sebrae. (2008). Cosméticos a base de produtos naturais. http://www.funcex.org.br/material/redemercosul_b ibliografia/biblioteca/ESTUDOS_BRASIL/BRA_167.pdf

Soares, A. K., Bonvini, B., & Fukushigue, C Y. (2019). Avaliação do potencial antimicrobiano profilático de enxaguatórios bucais contendo em sua formulação clorexidina e óleos essenciais. Rev Salusvita. 38(1):87-96.

Sorridentes. Pasta de dente vegana: veja os prós e contras da sua utilização. https://sorridents.com.br/blog/pasta-de-dente-vegana-veja-os-pros-e-contras-da-sua-utilizacao/

Sousa Neto, M. D. (1994) Estudo da influência de alguns óleos vegetais adicionados ao eugenol sobre as propriedades físico-químicas do cimento obturador dos canais radiculares do tipo Grossman. Dissertação. Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, SP, Brasil.

Souza, R. L. M., Vettorazzi, M. R., Kobayashi, R. K., & Furtado Neto, M. A. A. (2015). Eugenol como anestésico no manejo de ariacó Lutjanussynagris (Linnaeus,1758), cultivado. Rev Ciênc Agron. 46(3):532-8.

Valente, R. O. H., Sampaio, F. C., Souza, I. A., & Higino, J. S. (2009). Estudo toxicológico pré-clinico (agudo) do extrato do Syzygiumaromaticum (L) in rodents. Rer bras farmacogn. 19(2):557-60.

Zanin, S. M. W., Miguel, M. D., Barreira, S. M. W., Nakashima, T., Cury, C. D., & Costa, C. K. (2007). Enxaguatório bucal: principais ativos e desenvolvimento de fórmula contendo extrato hidroalcoólico de Salviaofficinalis L. Rev Visão Acadêmica. 8(1):19-24

Published

27/03/2021

How to Cite

DOMINGUES, J. de J.; OLIVEIRA, L. T. A.; COSTA, M. D. M. de A. .; SILVA, L. de A. M.; NASCIMENTO, F.; DIETRICH, L. Use of phytotherapy and other vegetable and mineral components in the manufacture of natural dental products: Literature review. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 3, p. e57610313678, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i3.13678. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13678. Acesso em: 13 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences