The role of nurses in nursing consultation with hematological patients: an experience report

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i4.13916

Keywords:

Hemotherapy sevice; Office nursing; Hematology; Nursing.

Abstract

Describe the activities developed by nurses in the Nursing Consultation (NC) to hematological patients and to explain how nursing care has been developed in a blood center. This is a descriptive study, of an experience report, about the role of nurses in the NC to hematological patients in a regional blood center in the State of Pará, attended from June to November 2020. The NC was deployed on the site in 2018 and bol, turned only to hemophiliac users. This procedure is inserted in the programs / actions of the Pluriannual Plan 2020-2023 "Pro Pará Development. For all Pará", being contemplated by an action that aims, among other factors, the implementation of integral hematological assistance, with decentralization and approach actions multidisciplinary. Upon arriving at the blood center for the first time, the user is welcomed by the nursing team, which performs the first appointments. Sickle cell disease and hemophilia These are the most frequent hematological diseases in the users seen and as for the behaviors, there is a predominance of referral of the user to the Hematological Care Priority, followed by the medical scheduling of subsequent consultations. Since its implementation, some achievements have been achieved, however, currently some weaknesses have interfered in the improvement of the NC, such as the lack of a consolidated systematization, studies that scientifically evidence SUAS, family members and even by the institution itself.

Author Biographies

Thalyta Mayssa Paiva das Neves, Universidade do Estado do Pará

Enfermeira. Mestre em Gestão e Serviço de Saúde pela Santa Casa de Misericórdia do Pará.

Ana Caroline Guedes Souza Martins, Universidade do Estado do Pará

Enfermeira. Doutoranda em Pesquisa Clínica em Doenlas Infecciosas pelo Instituto Nacional de Infectologia. INI-FIOCRUZ-RJ

Wesley Brandão Dias, Universidade do Estado do Pará

Graduando em Enfermagem pela Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Maiza Silva de Sousa, Universidade do Estado do Pará

Graduanda em Enfermagem pela Universidade do Estado do Pará (UEPA)

Gisele Maria Cardoso da Silva, Universidade Federal do Pará

Enfermeira. Mestre em Estudos Antrópicos na Amazônia pela Universidade Federal do Pará (UFPA).

References

Amaral, I. T. & Abrahão, A. L. (2017). Consulta em enfermagem na Estratégia Saúde da Família, ampliando o reconhecimento das distintas formas de ação: uma revisão integrativa. Revista Cuidado é Fundamental, 9(4), 899-906. https://pesquisa.bvsalud.org/portal/resource/pt/biblio-908484.

Amaral, J. H. S. et al. (2016). Hemoterapia: um desafio no cotidiano da equipe de enfermagem. Revista Enfermagem UFPE online, 10 (6), 4820-7. https://periodicos.ufpe.br/revistas/revistaenfermagem/article/view/11261.

Barros, A. L. B. L. et al. (2015). Processo de enfermagem. In: Conselho Regional de Enfermagem de São Paulo, Processo de Enfermagem: Guia para a Prática, (1a ed., Cap. 3, pp. 36-54). São Paulo: COREN.

Brasil. (1986). Lei n. 7.498, de 25 de junho de 1986. Dispõe sobre a regulamentação do exercício da Enfermagem e dá outras providências. http://www.cofen.gov.br/lei-n-749886-de-25-de-junho-de-1986_4161.html.

Conselho Federal de Enfermagem. (2009). Resolução n° 358/2009, de 15 de outubro de 2009. Dispõe sobre a Sistematização da Assistência de Enfermagem e a implementação do Processo de Enfermagem em ambientes, públicos ou privados, em que ocorre o cuidado profissional de Enfermagem, e dá outras providências. http://www.cofen.gov.br/resoluo-cofen-3582009_4384.html.

Cruz, T. C. & Antunes, L. (2018). Fisiopatogenia e métodos diagnósticos das anemias hemolíticas: uma revisão integrativa. Revista Brasileira de Crescimento e Desenvolvimento Humano, 6 (2) 49-61. https://revistas.unilasalle.edu.br/index.php/saude_desenvolvimento/article/view/4259.

Daltro, M. R. & Faria, A.A. (2019). Relato de experiência: Uma narrativa científica na pós-modernidade. Estudos e Pesquisas em Psicologia, 19 (1), 223-237. https://www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/43015.

Dantas, C. N., Santos, V. E. P. & Tourinho, F. S. V. (2016). A consulta de enfermagem como tecnologia do cuidado à luz dos pensamentos de Bacon e Galimberti. Texto Contexto Enfermagem, 25(1), e2800014. http://dx.doi.org/10.1590/0104-0707201500002800014.

Frantz, S. R. S. (2018). Processo de trabalho dos enfermeiros no Serviço de hemoterapia: entre o prescrito e o real. (Tese de doutorado). Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, SC, Brasil. https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/205575.

Freire, M. C. M. & Pasttussi, M.P. (2018). Princípios da Pesquisa. Tipos de estudo. In: Estrela, C. Metodologia científica: ciência, ensino, pesquisa. (3a ed., pp. 109-125). Porto Alegre: Artes Médicas.

Freitas, S. L. F, et al. (2018). Qualidade de vida em adultos com doença falciforme: revisão integrativa da literatura. Revista Brasileira de Enfermagem, 71(1),207-17. http://dx.doi.org/ 10.1590/0034-7167-2016-0409.

Lopes, W. S. L. & Gomes, R. (2020). A participação dos conviventes com a doença falciforme na atenção à saúde: um estudo bibliográfico. Ciência e Saúde Coletiva, 25(8), 3239-3250. https://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1413-81232020000803239&lng=es&nrm=iso.

Ministério da Saúde. (2015a). Manual de hemofilia. Brasília: Ministério da Saúde. http://biblioteca.cofen.gov.br/wp-content/uploads/2016/03/manual_hemofilia_2ed.pdf.

Ministério da Saúde. (2015b). Manual das coagulopatias hereditárias raras. Brasília: Ministério da Saúde. http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/manual_coagulopatias_hereditarias_raras.pdf.

Oliveira, C.E., Silva, R. P. & Monteiro, F. P. (2020). Consulta de enfermagem aos pacientes portadores de coagulopatias hereditárias do Hemocentro Regional de Pouso Alegre – Fundação Hemominas: relato de experiência. Hematology, transfusion and cell therapy, 42(2), 457–458. http://www.htct.com.br/en-consulta-de-enfermagem-aos-pacientes-articulo-S2531137920310567.

Pereira, R. T. A. & Ferreira, V. (2014). A Consulta de enfermagem na estratégia saúde da família. Revista Brasileira Multidisciplinar, 17(1), 99-111. https://revistarebram.com/index.php/revistauniara/article/view/10.

Rodrigues, R. P. et al. (2020). Tecnologias em Saúde: Aperfeiçoar o Processo de Trabalho Pautado na Gestão da Clínica e do Cuidado. Brazilian Journal of Development, 6(1), 2922- 2932. https://www.brazilianjournals.com/index.php/BRJD/article/view/6221/5523.

Rosenfeld, L. G. et al. (2019). Prevalência de hemoglobinopatias na população adulta brasileira: Pesquisa Nacional de Saúde 2014–2015. Revista Brasileira de Epidemiologia, 22 (2), E190007. doi: 10.1590/1980-549720190007.supl.2

Sousa, R. M., Espírito Santo, F. H. & Pinheiro, F. (2017). Tipologia do cuidado de enfermagem ao paciente onco-hematológico: um estudo de caso. Revista Enfermagem Atual, edição Especial, 81-86. http://revistaenfermagematual.com.br/index.php/revista/article/view/554.

Souza, V.N.E. et al. (2016). Conhecimento das enfermeiras de ambulatórios de hemofilia sobre a sistematização da assistência de enfermagem. Revista de Enfermagem UFPE on line, 10(5),1654-62. doi: 10.5205/reuol.9003-78704-1-SM.1005201611.

Published

04/04/2021

How to Cite

NEVES, T. M. P. das .; MARTINS, A. C. G. S. .; DIAS, W. B. .; SOUSA, M. S. de .; SILVA, G. M. C. da . The role of nurses in nursing consultation with hematological patients: an experience report. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 4, p. e15810413916, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i4.13916. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/13916. Acesso em: 20 apr. 2021.

Issue

Section

Health Sciences