Responsible pet ownership of dogs and cats in Maringá - Paraná / Brazil

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i6.15450

Keywords:

Animal welfare; Responsible ownership; Pets.

Abstract

The main aim of this paper is to identify responsible custody’s profile of cats and dogs in Maringá, Paraná. Brazil and measure its correlation with the socioeconomic profile of the interviewees. For that, 395 interviews were made, each containing six questions to measure socioeconomic profile and fifteen to measure the responsible custody profile. It was observed that 56.5% of the interviewees were female. Independing on gender, interviewees resided mostly on houses, aged from 20 to 30 years old, had completed superior education and had an income of two to five minimum wages. As to the responsible custody profile, 86.8% had pets, being 75.8% having only dogs, 14.3% having cats and dogs and 7.9% having only cats. It was observed that 58.3% had not neutered their pets and from those, 43.9% had free outdoors access, opposed to interviewees that had neutered their pets (27.1%) and had free outdoors access (34.1%). The use of dog food is administered from a majority of the interviewees and had no correlation to family income and education level. A high percentage of the interviewees stated to vaccine their pets (75%) and gave vermicides (73.5%). Interviewee income is an important factor in relation to doctor appointments frequency. It follows that the different aspects of responsible care in the city of Maringá lacks of attention from awareness campaigns for population control, free outdoors access and neutering programs, as new studies, to clarify other aspects of responsible custody in the region.

References

Andrade, F. T. M., Araújo, C. L., Paulo, O. L. O. H., Rocha, J. R., Dias, F. G. G., Pereira, L. F., Jorge, A. T., & Honsho, C. S. (2015) Posse responsável: uma questão multidisciplinar. Acta Veterinaria Brasilica, 9(1), 91 - 97.

ARCA Brasil. (2021). 10 Mandamentos da guarda responsável. Recuperado em 20 de abril, de https://arcabrasil.org.br/index.php/10-mandamentos-da-guarda-responsavel/

Bortoloti, R., & D`agostino, R. G. (2007) Ações pelo controle reprodutivo e posse responsável de animais domésticos interpretadas à luz do conceito de metacontingência. Revista Brasileira de Análise do Comportamento, 3(1), 17 - 28.

Broom, D. M., & Fraser, A. F. (2010). Comportamento e bem-estar de animais domésticos (4a ed.). São Paulo: Manole

Canatto, B. D., Silva, E. A., Bernardi, F., Mendes, M. C. N. C., Paranhos, N. T., & Dias, R. A. (2012) Caracterização demográfica das populações de cães e gatos supervisionados do município de São Paulo. Arquivo Brasileiro Medicina Veterinária Zootecnia, 64(6), 1515 - 1523.

Catapan, D. C., Villanova-Junior, J. A., Weber, S. H., & Rocha, R. M. V. M. (2015) Percepção e atitudes de amostra populacional sobre guarda responsável, zoonoses e cães em vias públicas. Revista Brasileira de Ciência Veterinária, 22(2), 92 - 97.

Ciampo, L. A. D., Riccoa, R. G., Almeida, C. A. N., Bonilhac, L. R. C. M., & Santos, T. C. C. (2000). Acidentes de mordeduras de cães na infância. Revista de Saúde Pública, 34(4), 411 - 412.

Cohen, S. P. (2002). Can Pets Function as Family Members? Western Journal of Nursing Research, 24(6), p. 621- 638. DOI: 10.1177/019394502320555386.

Dilly, B. L. G., Costa-Júnior, N. B., Freitas, R. B., & Franceschini, E. M. (2005) Tratamento dado ao problema de abandono de cães na UNICAMP. Revista Ciências do Ambiente. 1, 1 - 7.

Diretoria de comunicação. (2019). Aplicativo vai facilitar pedidos de castração e serviços. Portal da Prefeitura de Maringá. Recuperado em 21 de abril 2021, de http://www2.maringa.pr.gov.br/site/index.php?sessao=db5f297ff355db&id=34844.

Domingues, L.R. (2012). Posse responsável de cães e gatos na área urbana do município de Pelotas, RS, Brasil. Dissertação de mestrado, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas. RS, Brasil

Felix, A. P., Sá-Fortes, C. M. L., Silva, A. C. M., Nascimento, S. T., Carciofi, A. C., Laurentiz, A. C., & Bergamaschine, A. F. (2009). Digestibilidade de uma dieta caseira e dois alimentos comerciais, econômico e super-prêmio, para cães. Archives of Veterinary Science, 14(1), 25 – 30. DOI: 10.5380/avs.v14i1.13228.

Ferreira, S. A., & Sampaio, I. B. M. (2010) Relação Homem-Animal e Bem-Estar do Cão Domiciliado. Archives of Veterinary Science, 15(1), 22 - 35.

Figueiredo, A. C. C. (2001). Eutanásia animal em centros de controle de zoonoses. Revista do Conselho Federal de Medicina Veterinária, 7(23), 12 – 17.

Fortes, F. S., Wouk, A. F. P. F., Biondo, A. W., & Barros, C. C. (2007). Acidentes por mordeduras de cães e gatos no município de Pinhais, Brasil de 2002 a 2005. Archives of Veterinary Science, 12(2), 16 - 24. http://dx.doi.org/10.5380/avs.v12i2.9904

Fox, J. (2005). The R Commander: A Basic-Statistics Graphical User Interface to R. Journal of Statistical Software, 14(9), 1-42.

Fuck, E. J., Fuck, E. T., Delarissa, F. & Curti, C. E. (2006). Relação homem x Animal: aspectos psicológicos e comportamentais. Revista Nosso Clínico, 8(49), 46 - 58.

Gomes, V. C. P. S. (2015). Relação entre padrão socioeconômico e variáveis ligadas ao bem-estar e guarda responsável de cães e gatos em Areia – PB. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal da Paraíba, Areia, PB, Brasil.

Grandjean, D., & Vaissaire, J. P. (2001). Enciclopédia do cão Royal Canin. Aniwa Publishing.

Heffner, H. E. (1999). The symbiotic nature of animal research. Perspectives in biology and medicine, 43(1), 127 – 139.

Hodge, G. H. (1976). The reign of dogs and cats’ or contemporary concepts of animal control. Management Information Service Report, 8(10), 1 – 20.

Hopkins, S. G., Schubert, T. A., & Hart, B. L. (1976). Castration of adult male dogs: effects on roaming, aggression, urine marking, and mounting. Journal of American Veterinary Medical Association, 168, 1108 - 1110.

IBGE. População. Recuperado em 28 de outubro, 2017, de https://cidades.ibge.gov.br/brasil/pr/

maringa/panorama.

IPARDES, Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social. (2021). Caderno Estatístico Município de Maringá. Recuperado em 20 de abril, 2021, de http://www.ipardes.gov.br/cadernos/MontaCadPdf1.php?Municipio=87000&btOk=ok

Joffily, D., Souza, L. M., Gonçalves, S. M., Pinto, J. V., Barcellos, M. C. B., & Alonso, L. S. (2013). Medidas para o controle de animais errantes desenvolvidas pelo grupo Pet Medicina Veterinária da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Em extensão, 12(1), 197-221.

Lacerda, L. M., Gomes, J. W. M., Rosário, C. J. R. M., Silva, C. M., Bezerra, N. P. C., & Melo, F. A. (2020). Avaliação do nível de conhecimento da população de São José de Ribamar-MA sobre zoonoses e posse responsável de animais domésticos. ARS Veterinaria, 36(4), 271-277. http://dx.doi.org/10.15361/2175-0106.2020v36n4p271-277

Lei nº 10.467, de 26 de outubro de 2017 (2017). Estabelece no âmbito do Município de Maringá sanções e penalidades administrativas para aqueles que praticarem maus-tratos aos animais e dá outras providências. Maringá. 2017. Recuperado em 21 de abril 2021, de http://www2.maringa.pr.gov.br/sistema/arquivos/b9478620e050.pdf

Lei nº 10.406, de 10 de janeiro de 2002. (2002). Institui o Código Civil. Brasília. (2002). Recuperado em 21 de abril 2021, de https://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10406.htm

Lei nº 14.064, de 29 de setembro de 2020. (2020). Altera a Lei nº 9.605, de 12 de fevereiro de 1998, para aumentar as penas cominadas ao crime de maus-tratos aos animais quando se tratar de cão ou gato. Brasília. (2020). Recuperado em 21 de abril 2021, de http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2019-2022/2020/lei/L14064.htm.

Lima, F. F., Neto, L. C., Koivisto, M. B. K., & Perri, S. H. V. (2010). Avaliação dos conceitos sobre posse responsável exercida pela terceira idade em instituições não governamentais de Araçatuba-SP. Revista Ciência em Extensão, 6(2), 132 - 142.

Loss, L. D., Mussi, J. M. S., Mello, I, N. K., Leão, M. S., & Franque, M. P. (2012). Posse responsável e conduta de proprietários de cães no município de Alegre-ES. Acta Veterinária Brasílica, 6(2), 105 - 111. https://doi.org/10.21708/avb.2012.6.2.2625.

Luescher, A. U. (2017). Canine behavior and development. In J. Shaw & D. Martin (Ed.). Canine and Feline Behavior for Veterinary Technicians and Nurses. (Cap. 2, pp. 30-50). New Jersey: Wiley-Blackwell

Maarschalkerweerd, R. J, Endenburg, N., Kirpensteijn, J., & Knol, B. W. (1997). Influence of orchiectomy on canine behaviour. Veterinary Record, 140, 617 - 619.

Marconi, M. A., & Lakatos, E. M. (2019). Técnicas de Pesquisa. In M. A. Marconi & E. M. Lakatos. Fundamentos da Metodologia Científica (8a ed. Cap. 9, pp. 189-234). São Paulo: Atlas

Marston, L. C., Bennett, P. C., & Coleman, G. J. (2004). What happens to shelter dogs? An analysis of data for 1 year from three Australian shelters. Journal of Applied Animal Welfare Science, 7(1), 27 - 47. https://doi.org/10.1207/s15327604jaws0701_2.

Mori, K. (2020). Cachorros ajudam seus donos a ter uma vida melhor. Recuperado em 29 de abril, 2019, de https://www1.folha.uol.com.br/folha/cotidiano/ult95u12176.shtml.

Nasser, R., & Fluke, J. (1991). Pet population dynamics and community planning for animal welfare and animal control. Journal of the American Veterinary Medical Association. 198, 1160 – 1164.

OIE. Organização mundial de saúde animal. (2017). Estrategia Mundial de bienestar animal de la OIE. Recuperado em 28 de outubro, 2019, de https://www.gov.br/agricultura/pt-br/assuntos/sustentabilidade/bem-estar-animal/arquivos/ES_OIE_AW_Strategy.pdf

Oliveira, A. B. A. (2018). O mercado pet na cidade de Natal: ofertas e expectativas sob a ótica dos consumidores. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Natal, RN, Brasil

Oliveira, R. P. & Sousa, M. B. (2019). Conscientização e posse responsável de animais domésticos em Belém do Pará. Trabalho de conclusão de curso, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, PA, Brasil.

Ortunho, V. V., Carvalho, G. S. P., Baldassi, G. C., & Teixeira, N. M. (2013) Pesquisa epidemiológica sobre conhecimento de posse responsável em Ilha Solteira-SP. PUBVET, 7(7), 549-618.

Paula, J. M., Santos, C. G., Canalli, V., Fritzen, D. M. M., Busato, M.A., & Lutinski, J. A. (2018). Population profile of dogs and cats and animal welfare in Chapecó, SC. Revista Brasileira de Higiene e Sanidade Animal, 12(4), 437 – 449.

Pedrassani, D., & Karvat, D. C. (2017). Conhecimento sobre bem-estar e guarda responsável de cães e gatos domiciliados e semi-domiciliados. Revista Ciência em Extensão, 13(4), 55 – 63.

Pereira, G. G., & Pereira, J. T. (2013). Comportamento social dos gatos. In C. B. Faraco & G. M. Soares. Fundamentos do comportamento canino e felino (Cap. 12, pp.145-160). São Paulo: Editora Med Vet.

Reichmann, M. L. A. B., Figueiredo, A. C. C., Pinto, H. B. F., & Nunes, V. F. P. (2000). Controle de populações animais de estimação [Manual]. São Paulo: Instituto Pasteur.

Sacks, J. J., Lockwood, R., Horneich, J., & Sattin, R. W. (1999). Fatal dog attacks. Pediatrics, 97, 891-895.

Santana, L. R., & Oliveira, T. P. (2006). Guarda responsável e dignidade dos animais. Revista Brasileira de Direito Animal, 1(1), 67-102. DOI: 10.9771/rbda.v1i1.32362.

Santos, S, V., & Castro, J.M. (2006). Ocorrência de agentes parasitários com potencial zoonótico de transmissão em fezes de cães domiciliados do município de Guarulhos, SP. Arquivos do Instituto Biológico, 73, 255-257.

Selby, L. A., Rhoades, J. D., Hewett. J. E., & Irvin, J.A. (1979). A survey of attitudes toward responsible pet ownership. Public Health Reports, 94(4), 380 – 386.

Soares, J. A. G., & Silva, P. A. R. (1998). Castração precoce em cães e gatos - revisão de literatura. Revista Clínica Veterinária, 3, 34 – 40.

Souza, Y. T. O. (2017). Estimativa e controle populacional de cães e gatos atendidos pelo projeto vida digna itinerante (PVDI) em Soure/Ilha do Marajó. Trabalho de Conclusão de Curso, Universidade Federal Rural da Amazônia, Belém, PA, Brasil.

Young, M. S. (1985). The evolution of domestic pets and companion animals. Veterinary Clinics of North America: Small Animal Practice, 15(2), 297 – 309. DOI: 10.1016/s0195-5616(85)50302-2

Webster, J. (2005). Introduction: Facts and Values. In J. Webster. Animal Welfare: Limping Towards Eden. (Cap. 1, pp. 1-23). New Jersey: Wiley-Blackwell

Published

20/05/2021

How to Cite

KAMAL, A. E. G.; VASQUES, G. M. B. .; ROMANI, I. Responsible pet ownership of dogs and cats in Maringá - Paraná / Brazil. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 6, p. e4210615450, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i6.15450. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/15450. Acesso em: 18 jun. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences