Difficulties of puerperal women in breastfeeding their first child in a philanthropic maternity hospital in Sergipe

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17696

Keywords:

Breast feeding; Milk human; Orientation; Postpartum period.

Abstract

Objective: To identify the difficulties of mothers hospitalized in a maternity hospital in the interior of Sergipe in breastfeeding their first child. Methods: For quantitative analysis, frequency distributions were performed using the Statistical Package for the Social Sciences for Windows- SPSS version 21 program. Result: It was found that all claimed to have been guided about the benefits of breastfeeding and about the 10 steps to promote breastfeeding, as well as 31 (50%) stated that they thought breastfeeding was good and 31 (50%) reported that breastfeeding was excellent. It is noteworthy that all newborns of the mothers in the study remained in rooming-in during the entire hospital stay. Conclusion: The results point to a satisfactory result in relation to Exclusive Breastfeeding and its difficulties during the study period, and it became evident that the study setting provides prior guidance to mothers in relation to the breastfeeding process. Adequate guidance of mothers about breastfeeding is important for successful breastfeeding in the postpartum period, alleviating possible problems such as pain during breastfeeding and early weaning.

Author Biographies

Ana Carla Silva Carvalho, Centro Universitário Estácio de Sergipe

Cursando pós graduação em nefrologia

Makson Mota de Jesus, Centro Universitário Estácio de Sergipe

Pós graduado em Urgência e emergência

Ruth Cristini Torres, Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Sergipe

Doutora em saúde e ambiente

Weber de Santana Teles, Centro de Hemoterapia de Sergipe

Doutor em saúde e ambiente

Max Cruz da Silva, Faculdade Pio Décimo

Graduando em enfermagem

Ângela Maria Melo Sá Barros, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestrado/Doutoranda em Enfermagem

Paulo Celso Curvelo Santos Junior, Universidade Tiradentes

Mestre em saúde e ambiente

Marcel Vinícius Cunha Azevedo, Centro Universitário Estácio de Sergipe

Mestre

Ana Fátima Souza Melo de Andrade, Centro Universitário Estácio de Sergipe

Mestre em saúde e ambiente

Alejandra Debbo, Universidade Tiradentes

Médica reumatologista

Rute Nascimento da Silva, Universidade Tiradentes

Mestre em saúde e ambiente

Taíssa Alice Soledade Calasans, Universidade Tiradentes

Bióloga

References

Almeida, I. S., et al. (2010). Amamentação para mães primíparas: perspectivas e intencionalidades do enfermeiro ao orientar. Cogitare Enfermagem. 15(1), 19-25.

Brasil. Ministério da Saúde. (2012). Aleitamento materno, distribuição de fórmulas infantis em estabelecimentos de saúde e a legislação. Caderno de Atenção Básica nº1 / Departamento de Ações Programáticas e Estratégicas.

Brasil. Ministério da saúde. (2016). Protocolos da Atenção Básica: saúde das mulheres. Brasília, DF.

Brasil. Ministério da Saúde. (2017). Bases para a discussão da Política Nacional de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.

Del Castanhel, M. S. et al. (2016). Promoção do leite materno na atenção básica. Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) - Formação para Atenção Básica.

Fundo das Nações Unidas para Infância (UNICEF) (2008). Iniciativa Hospital Amigo da Criança. Módulo I histórico e implementação.

Gonçalves P. (2013). Assistência de enfermagem ao incentivo aleitamento materno frente as dificuldades apresentadas por primíparas no alojamento conjunto. Universidade do Estado do Mato Grosso (UNEMT). 1, 13-14.

Jimenez, B. C. et al. (2017). Beneficios a corto, medio y largo plazo de la ingesta de leche humana en recién nacidos de muy bajo peso. Nutr. Hosp. 34(5).

Lobo, B. M. I. D. S. (2020). Estratégias de acolhimento à nutriz utilizadas pelos profissionais de saúde: uma revisão integrativa. Research, Society and Development. 9(8), e13985168.

Mendes, K. D. D., Silveira, R. C. C. P. & Galvão, C. M. (2008). Revisão integrativa: método de pesquisa para a incorporação de evidências na saúde e na enfermagem. Texto & contexto Enfermagem, 17, 758-764.

Miot, H. A. (2011). Tamanho da amostra em estudos clínicos e experimentais. Jornal Vascular Brasileiro. 10 (4), 275-8.

Moura, M. A. V., Costa, G. R. M., &Teixeira, S. C. (2010). Momentos de verdade da assistência de enfermagem a puérpera: um enfoque na qualidade. Rev. enfermagem UERJ. (1), 429-434.

Narchi, N. Z. et al. (2009). Variáveis que influenciam a manutenção do aleitamento materno exclusivo. Revista da Escola de Enfermagem da USP. 43(1), 87-94.

Organização Mundial da Saúde (OMS). (2001). Evidências Científicas dos Dez Passos para o Sucesso do Aleitamento materno.

Secretaria Municipal da Saúde Departamento de Atenção à Saúde das Pessoas Programa de Aleitamento Materno. (2020). Protocolo E Diretrizes De Atendimento Em Aleitamento Materno, Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto.

Silva IA. (2013). O significado de amamentar para a mulher. In: Merighi MPB, Abordagens teórico-metodológicas qualitativas: a vivência da mulher no período reprodutivo. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan. (12), 135-51.

Silva, D.I.S., et al. (2020). A importância do aleitamento materno na imunidade do recém-nascido. Research, Society and Development. 9(7), e664974629.

Starpasson, R.S.L. (2010). Repercussões Materno Fetais e Neonatais da doença de graves na gestação; Rev. Universidade Federal do Paraná. (1), 101-102.

Tomeleri, K. R. & Marcon, S. S. (2009). Mãe adolescente cuidando do filho na primeira semana de vida. Rev. Bras. Enfermagem. 62(3), 355-361.

Victora, C. G. et al. (2016). Breastfeeding in the 21st century: epidemiology, mechanisms, and lifelong effect. The Lancet. 387(10017), 475–490.

WHO (World Health Organization). (1981). The international code of marketing of breast-milk substitutes. Genebra: The Organization.

Published

21/07/2021

How to Cite

CARVALHO, A. C. S. .; JESUS, M. M. de .; TORRES, R. C. .; TELES, W. de S. .; SILVA, M. C. da .; BARROS, Ângela M. M. S. .; SANTOS JUNIOR, P. C. C. .; AZEVEDO, M. V. C. .; ANDRADE, A. F. S. M. de .; DEBBO, A. .; SILVA, R. N. da .; CALASANS, T. A. S. . Difficulties of puerperal women in breastfeeding their first child in a philanthropic maternity hospital in Sergipe. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e5810917696, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.17696. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17696. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences