Use of medicinal plants by individuals from a community in Acre

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.17968

Keywords:

Medicinal plants; Phytotherapy; Community.

Abstract

The objective was to demonstrate the use of medicinal plants by individuals from a community in Acre. This is a descriptive and exploratory study, with a qualitative approach, based on interviews conducted with 21 individuals, of both sexes, living in the vicinity of a peripheral neighborhood in the city of Rio Branco - Acre, in whose locality they are located, a community garden with the cultivation of medicinal plants. The population participating in the study was mostly female, aged between 54 and 80 years old and used medicinal plants frequently, in addition to recommending them to family and friends. Most learned about the use plants from their mothers and grandmothers. About 32 species were cited as being used for the most varied treatments, most of which used herbs in the form of tea. They expressed that the practices of the use of herbal medicines can help improve the health status of those who use them and that they believed in their healing power, as they had their own experiences from their use. The population studied uses medicinal plants, based only on their traditional popular knowledge and on the indication of others, which highlights the need to carry out research for better knowledge and dissemination of information on therapeutic and toxic properties in order to avoid future complications.

References

Alves, L. F. (2013). Produção de fitoterápicos no Brasil: história, problemas e perspectivas. Revista Virtual de Química, 5(3), 450-513.

Araújo, K. A. (2018). Conhecimento local e o uso de plantas medicinais em Boa Vista/Roraima-novas estratégias em saúde coletiva.

Arnous, A. H., Santos, A. S., & Beinner, R. P. C. (2005). Plantas medicinais de uso caseiro-conhecimento popular e interesse por cultivo comunitário. Revista espaço para a saúde, 6(2), 1-6.

Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS - PNPIC-SUS. 2006. 92p. https://aps.saude.gov.br/politicas/pnpic.

Castro, M. R., & Figueiredo, F. F. (2019). Saberes tradicionais, biodiversidade, práticas integrativas e complementares: o uso de plantas medicinais no SUS. Hygeia-Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, 15(31), 56-70

Costa, E. M., Nogueira, F., Rafael, E. T., Rigotti, T. R., & Moura, S. E. (2013). Saberes e práticas populares de cuidado em saúde com o uso de plantas medicinais. In Saberes e práticas populares de cuidado em saúde com o uso de plantas medicinais (pp. 1-1).

de Fátima Colet, C., Cavalheiro, C. A. N., Dal Molin, G. T., Cavinatto, A. W., Schiavo, M., Schwambach, K. H., & Oliveira, K. R. (2015). Uso de plantas medicinais por usuários do serviço público de saúde do município de Ijuí/RS. Revista brasileira de medicina de família e comunidade, 10(36).

de Melo Alencar, E., Cajaiba, R. L., Martins, J. D. S. C., Cordeiro, R. S., de Sousa, E. S., & de Almeida Sousa, V. (2019). Estudo etnobotânico do conhecimento e uso das plantas medicinais no município de Buriticupu, Maranhão, Brasil. Revista Ibero-Americana de Ciências Ambientais, 10(6), 328-338.

de Sousa, J. R., & dos Santos, S. C. M. (2020). Análise de conteúdo em pesquisa qualitativa: modo de pensar e de fazer. Pesquisa e Debate em Educação, 10(2), 1396-1416.

dos Santos, J. A. A., dos Santos, E. C. B., Magnata, S. D. S. L. P., Garcia, J. E., & Martins, R. D. (2016). Diagnóstico e educação em saúde no uso de plantas medicinais: relato de experiência. Revista Ciência em Extensão, 12(4), 183-196.

dos Santos, S. L. F., da Silva Alves, H. H., Barros, K. B. N. T., & Pessoa, C. V. (2019). Uso de Plantas Medicinais por idosos de uma instituição filantrópica. Revista Brasileira de Pesquisa em Ciências da Saúde, 4(2), 71-75.

Estrela, C. (2018). Metodologia científica: ciência, ensino, pesquisa. Artes Médicas.

Gonçalves, N. M. T., Generutti, M., Chaves, D. A. S., Duarte, M. M., & Vila, C. (2011). A tradição popular como ferramenta para a implantação da fitoterapia no município de Volta Redonda-RJ. Rev Bras Farm, 92(4), 346-51.

Ibiapina, W. V., Leitão, B. P., Batista, M. M., & Pinto, D. S. (2014). Inserção da fitoterapia na atenção primária aos usuários do SUS. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança, 12(1), 60-70.

Iserhard, A. R. M., Budó, M. D. L. D., Neves, E. T., & Badke, M. R. (2009). Práticas culturais de cuidados de mulheres mães de recém-nascidos de risco do sul do Brasil. Escola Anna Nery, 13, 116-122.

Lima, C. A. B. D., Lima, Â. R. A., Mendonça, C. V., Lopes, C. V., & Heck, R. M. (2017). O uso das plantas medicinais e o papel da fé no cuidado familiar. Revista Gaúcha de Enfermagem, 37.

Motta, A. O., Lima, D. C. S., & Vale, C. R. (2016). Levantamento do uso de Plantas Medicinais em um Centro de Educação Infantil em Goiânia–GO. Revista da Universidade Vale do Rio Verde, 14(1), 629-646.

Oliveira, D. S., & Lucena, E. M. P. (2015). O uso de plantas medicinais por moradores de Quixadá–Ceará. Revista Brasileira de Plantas Medicinais, 17, 407-412.

Pereira, A. S., Shitsuka, D. M., Parreira, F. J., & Shitsuka, R. (2018). Metodologia da pesquisa científica.

Pinto, D. S., de Araújo, I. M., dos Santos Oliveira, F. B., de Brito, F. R., de Menezes, M. A. M., & Barbosa, W. A. S. (2012). Vivência de Acadêmicos de Saúde na Prática da Fitoterapia em Três Comunidades da Cidade de João Pessoa–Paraíba. Revista de Ciências da Saúde Nova Esperança, 10(2), 112-120.

Silva, F. N. S., Silva, R. G., Barbosa, I. J., Freitas, V. L. B., de Oliveira Firmino, D., & Zuliani, D. Q. (2020). Valorização do conhecimento popular sobre o uso de plantas medicinais na terceira idade. Cadernos de Agroecologia, 15(2).

Stefanello, S., Kozera, C., Ruppelt, B. M., Fumagalli, D., Camargo, M. P., & Sponchiado, D. (2018). Levantamento do uso de plantas medicinais na Universidade Federal do Paraná, Palotina–PR, Brasil. Extensão em Foco, 1(15).

Szerwieski, L. L. D., Cortez, D. A. G., Bennemann, R. M., Silva, E. S., & Cortez, L. E. R. (2017). Uso de plantas medicinais por idosos da atenção primária. Revista eletrônica de enfermagem, 19.

Zeni, A. L. B., Parisotto, A. V., Mattos, G., & Helena, E. T. D. S. (2017). Utilização de plantas medicinais como remédio caseiro na Atenção Primária em Blumenau, Santa Catarina, Brasil. Ciência & Saúde Coletiva, 22, 2703-2712.

Published

26/07/2021

How to Cite

COSTA, R. . S. L. da; TAVARES, V. V. A. V. .; DOURADO, E. S. .; COSTA, V. H. de S. R. da .; LAMEIRA, Y. C. .; AMÉRICO, P. S. .; SANTOS, R. R. dos . Use of medicinal plants by individuals from a community in Acre. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e30610917968, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.17968. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/17968. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences