Triple Helix Theory: What does the research of the Brazilian Postgraduate Programs present?

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18036

Keywords:

Innovation; Institutions; Strategies; Networks; Systematic review.

Abstract

The study carried out a systematic review of research in Brazilian Postgraduate Programs on the Triple Helix theory. The database used was the catalog of Brazilian dissertations and theses, available on the CAPES Sucupira Platform. All academic productions on the Triple Helix, referenced in the Brazilian catalog, were admitted. The main results of the research showed the existence of little institutional relationship and joint strategic forms in Brazilian decision-making. The number of Brazilian productions on the Triple Helix is incipient (169 scientific works), considering the period 1995-2021. The largest volume of production on the subject is in the Postgraduate Programs in Administration and the state with the highest number of defended researches was Catherine Saint. Based on the Triple Helix, the main needs diagnosed in the research were: To make efforts to establish and systematize synergistic relationships between institutional agents; Structuring interaction networks for assertive decision making; Apply sustainable performance indicators to institutional development; Favor planned behavioral bonds between knowledge agents; Structuring strategic systems for national development.

Author Biography

Aldi Feiden, Universidade Estadual do Oeste do Paraná

Postgraduate Program in Sustainable Rural Development at the State University of Western Paraná.

References

Aguiar, L. R. D. (2015). As relações da tríplice hélice nas fundações de apoio brasileiras: uma avaliação da dinâmica de captação de recursos para projetos de inovação (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Aigner, F. A. (2011). Contrato de pesquisa, desenvolvimento e inovação entre a universidade e a agroindústria de frangos [Dissertação de Mestrado]. Universidade Federal de Santa Catarina.

Albuqerque, P. P. (2012). Sistema alagoano de inovação: organização institucional necessária para o desenvolvimento (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Alagoas).

Albuquerque, S. B. (2005). Sistema de inovação baseado em conhecimento e o modelo tríplice hélice: a universidade na construção da vantagem competitiva do setor de tecnologia da informação de Pernambuco (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pernambuco).

Almeida, M. C. (2004). A evolução do movimento de Incubadoras no Brasil (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Almeida, Y. F. (2017). Análise do Sistema Regional de Inovação no Estado do Tocantins (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Tocantins).

Aloise, P. G. (2017). Ecoinovações no polo industrial de Manaus: direcionadores e fatores determinantes (Tese de Doutorado, Universidade de Caxias do Sul).

Anderle, D. F. (2017). Modelo de conhecimento para representação semântica de smart cities com foco nas pessoas (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Andrade, A. M. (2016). O papel das Instituições Científicas e Tecnológicas (ICTS) nos processos de licenciamento e transferência de tecnologia no estado de Sergipe (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Sergipe).

Araujo, L. V. (2018). Inovação em comunicação no brasil: contexto, desafios e oportunidades (Tese de Doutorado, Universidade Metodista de São Paulo).

Armellini, F. (2013). Patterns of open innovation within product development: a comparative study between Brazilian and Canadian aerospace industries (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Avila, J. C. D. (2016). Fatores que influenciam o desenvolvimento de inovação sob a luz da teoria da Tríplice Hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Azevedo, J. B. (2014). Desenvolvimento sustentável corporativo: um estudo sobre práticas sustentáveis na indústria gaúcha de máquinas e implementos agrícolas (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Maria).

Bandeira, R. (2015). Interação universidade-empresa: uma análise da contribuição dos grupos de pesquisa da Universidade Federal de Santa Maria (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Santa Maria).

Barreiro, E. R. N. (2015). O parque tecnológico da Paraíba e arranjos institucionais: tessituras do desenvolvimento local – territorial (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual da Paraíba).

Barroncas, K. M. P. A. (2017). Bioeconomia: um estudo das vocações, fragilidades e possibilidades para o desenvolvimento no estado do Amazonas (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Amazonas).

Bassani, J. (2018). Avaliação de cenário para o desenvolvimento de uma incubadora tecnológica no município de Araranguá – SC (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Bencke, F. F. (2016). A experiência gaúcha de parques científicos e tecnológicos à luz da tríplice hélice (Tese de Doutorado, Universidade de Caxias do Sul).

Bittencourt, V. S. (2017). Guia de parceria universidade/empresa: portfólio das patentes depositadas para o NIT/UFTM - 2015-2017 (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Triângulo Mineiro).

Blumm, A. C. N. (2019). Sistematização de procedimento padrão para spin-off acadêmico (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade de Brasília).

Borges, M. A. (2017). Dinâmica das Parcerias Intersetoriais em Iniciativas de Inovação Social: da descrição à proposição de diretrizes (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Brandão, J. M. (2012). Sistema Regional de Inovação do Vale do Submédio São Francisco: o caso da Universidade Federal do Vale do São Francisco – UNIVASF (Dissertação de Mestrado Profissional, Instituto Nacional da Propriedade Industrial do Rio de Janeiro).

Brasileiro, H. D. (2018). Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) e o desenvolvimento da ciência, tecnologia e inovação (CT&I): um estudo de caso a partir dos aportes da fundação de amparo à pesquisa do estado da Bahia (FAPESB) (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia).

Bravin, S. M. R. (2015). A contribuição do programa mulheres mil para a formação de capital social (Dissertação de Mestrado, Universidade do Contestado, Canoinhas).

Brito, H. N. S. (2018). Análises sobre uma incubadora de empresas na universidade pública: um estudo na INEAGRO/UFPI (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Piauí).

Brustolin, V. M. (2014). Inovação e desenvolvimento via defesa nacional nos EUA e no Brasil (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Bulegon, F. (2019). A contribuição dos distritos industriais para o desenvolvimento local: análise do caso de Chapecó-SC (Dissertação de Mestrado, Universidade Comunitária da Região de Chapecó).

Calderan, L. L. (2012). Análise da interação UNB-Petrobras: O caso do Instituto de Geociências da Universidade de Brasília (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade de Brasília).

Camboim, V. S. C. (2013). Avaliação da interação universidade-empresas-governo no desenvolvimento de projetos inovadores no RN por micro e pequenas empresas (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Cardoso, Eduardo Luiz (2013). O sistema de inovação da indústria criativa no estado do Rio Grande do Sul: uma análise da produção do setor audiovisual (Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul).

Carvalho, N. (2011). Gestão da cooperação: Fatores facilitadores do sistema integrado de acompanhamento de resultados de projetos (Dissertação de Mestrado Universidade Federal de Lavras).

Castelo, A. F. M. (2016). A interação entre universidade-empresa-governo no setor de energia solar fotovoltaica no Ceará: Análise e proposições (Dissertação de Mestrado, Universidade de Fortaleza).

Castillo, L. A. M. (2016). Diretrizes para o desenvolvimento da gestão do conhecimento em parques tecnológicos: estudo de múltiplos casos (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Chais, C. (2014). Transferência de Tecnologia entre Universidades e Empresas: Os Casos UNICAMP-SP e UNISINOS-RS (Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul).

Chais, C. (2019). Universidades empreendedoras e ambientes de inovação: uma proposta de sustentabilidade econômica para o ensino superior (Tese de Doutorado, Universidade de Caxias do Sul).

Christo, R. S. C. (2011). Comportamento inovador: fatores geradores antecedentes e consequentes (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Potiguar, Natal).

Cornélio, S. C. (2011). Sustentabilidade no setor de construção civil da região oeste do Paraná (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Paraná).

Correia, P. C. (2014). Ambientes locais inovadores no contexto do desenvolvimento regional (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Costa, C. H. G. (2017). Modelo de gestão estratégica aplicado à agência de inovação do café (INOVACAFÉ) (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Lavras).

Costa, D. B. (2013). Obstáculos e soluções no processo empreendedor de criação de spin-offs dentro de incubadoras: um estudo de caso no Ceará (Dissertação de Mestrado, Universidade de Fortaleza).

Costa, E. J. M. (2020). Teoria das Instituições e da Mudança Institucional de Douglass North: Cultura, Estado e Dependência de Trajetória. Cadernos CEPEC, (S.l.), v. 8, n. 2.

Coutinho, G. A. S. (2017). Gestão de propriedade intelectual nas instituições federais de ensino superior do estado de Goiás (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Goiás).

Cunha, D. F. S. (2015). O sentido do Direito e o sentimento do justo (Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Dalmarco, G. (2012). Fluxo de Conhecimento na Interação Universidade-Empresa: uma nova visão em setores tradicionais e de alta tecnologia no Brasil e na Holanda (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Dantas, L. A. N. A. (2015). Convergência ou não Convergência: A Política de P&D do Setor Elétrico e a Parceria Universidade Empresa (Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília).

Deboni, M. A. (2010). O gerenciamento da qualidade e sua relação com o sucesso no gerenciamento de projetos (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro).

Doin, T. A. F. (2016). Governança colaborativa na relação universidade-empresa-governo: para além dos pressupostos da hélice tríplice (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Espírito Santo).

Eberhart, M. E. (2013). A influência do processo decisório na cooperação governo-universidade-empresa: um estudo de caso sobre a organização universitária (Dissertação de Mestrado, Universidade Positivo, Curitiba).

Edquist, C., & Johnson, B. (1997). Institutions and organizations in systems of innovation. In: Edquist, Charles, (Ed.). Systems of innovation: technologies, institutions and organizations. London: Pinter, 1997, p. 41-63.

Etzkowitz, H., & Zhou, C. (2017). Hélice Tríplice: inovação e empreendedorismo universidade-indústria-governo. Estudos Avançados, São Paulo, v. 31, n. 90, pág. 23-48.

Feio, M. A. C. B. N. (2011). Inovação em empresas de serviços: Um estudo de caso do setor de saúde suplementar (Dissertação de Mestrado, Universidade Nove de Julho).

Ferreira, D. L. (2012). O Sistema de inovação do estado da Bahia: uma análise baseada em indicadores de tecnologia e inovação (Dissertação de Mestrado Profissional, Faculdade de Tecnologia SENAI CIMATEC, Salvador).

Ferreira, M. J. (2015). A história da ciência como subsídio para a construção do conhecimento do conceito da dupla hélice (Dissertação de Mestrado Profissional. Universidade, Tecnológica Federal do Paraná).

Ferreira, D. A. (2018a). Interdisciplinaridade e políticas públicas: experiência do Programa Goiás Solar (Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Ferreira, R. C. (2018b). Um possível caminho para o desenvolvimento regional endógeno (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Integração Latino-Americana).

Figueiredo, M. G. (2010). Aprendizado para Inovação Tecnológica na Universidade Federal da Paraíba: um estudo à Luz da Tripla Hélice (Tese de Doutorado, Universidade Federal da Paraíba).

Filho, R. B. S. (2009). As relações da tríplice hélice no setor da carcinicultura do Rio Grande do Norte: uma análise a partir das abordagens da imersão social e da dependência de recursos (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Fiorin, F. S. (2016). Análise dos fatores que conduziram empresa do rio grande do sul a investir na criação de um novo negócio de base tecnológica - SPIN-OFF corporativa (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Fontanela, C. (2016). Modelo jurídico para o parque científico e tecnológico Chapecó@: uma proposta a partir da abordagem da tríplice hélice (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Forster, J. L. (2016). Orquestração de ecossistemas de inovação: estudo de caso sobre o paralelo vivo Hub de inovações sustentáveis (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Furlanetto, B. (2018). O Parque Científico e Tecnológico Chapecó@ e a Unochapecó: tecnologia social e desenvolvimento regional (Dissertação de Mestrado, Universidade Comunitária da Região de Chapecó).

Gomes, N. B. (2014). Sistema regional de inovação da ovinocultura do Mato Grosso do Sul associado ao desenvolvimento da ovelha da raça pantaneira (Tese de Doutorado, Universidade Nove de Julho).

Guedes, C. F. B. (2010). Políticas Públicas de Estímulo à P&D: uma Avaliação dos Resultados do Programa Regulado pela Agência Nacional de Energia Elétrica – ANEEL (Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília).

Hoffmann, C. (2015). Ciência e tecnologia e a relação com o setor produtivo no Paraná: uma análise a partir de sistemas de inovação (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Maringá).

IBGE (2020). Diretoria de Pesquisas, Coordenação de População e Indicadores Sociais, Estimativas da população residente. Data de referência 1 de julho de 2020.

Jaroszewski, C. R. (2018). Os governos estaduais e a política pública de inovação tecnológica: analise a partir do modelo teórico Hélice Tríplice (Tese de Doutorado, Fundação Getúlio Vargas).

Jesus, V. (2018). Tecnologias sociais da região nordeste certificadas pela fundação Banco do Brasil (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Sergipe).

João, I. S. (2014). Modelo de gestão da inovação social para empresas sociais (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Junior, G. M. C. (2008). O papel da universidade no desenvolvimento local - estudo de caso da UNIFEI, Itajubá, MG (Dissertação de Mestrado Profissional, Centro Universitário Augusto Motta, Rio de Janeiro).

Junior, J. A. B. (2014). Parques tecnológicos como instrumento de apoio ao desenvolvimento industrial de Pernambuco: um sistema em construção (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Pernambuco).

Kasczuk, N. O. (2017). Operacionalização do tecnicentro: um estudo comparativo com outros parques nacionais (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava).

Kohl, A. (2012). Estratégias e ações das empresas hospedadas no Tecnopuc: implicações da inovação no Desenvolvimento Regional (Dissertação de Mestrado, Universidade de Santa Cruz do Sul).

Koste, R. C. J. (2010). A interação universidade-empresa e a prática da inovação: Potencialização de recursos e construção de espaços de cooperação (Dissertação de Mestrado, Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Kronbauer, E. R. (2015). Fluxo de Conhecimento entre Universidade e Empresa Uma análise de empresas instaladas no TECNOPUC (Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).

Kuhn, L. D. (2015). Abordagem estratégica de um modelo integrado de gestão de Supply Chain e contribuições do modelo SCOR (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Lacerda, A. R. S. (2015a). Parque tecnológico de fármacos e biociências de Pernambuco: uma análise da importância da UFPE na Indução e na Implantação (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Pernambuco).

Lacerda, E. C. A. (2015b). A sustentabilidade e suas dimensões como critério de condicionamento e equilíbrio da propriedade privada (Dissertação de Mestrado, Universidade do Vale do Itajaí).

Lain, G. C. (2013). Os Atores de Inovação no Québec: um Estudo Exploratório (Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul).

Lemos, P. A. B. (2011). As universidades de pesquisa e a gestão estratégica do empreendedorismo - uma proposta de metodologia de análise de ecossistemas (Tese de Doutorado, Universidade Estadual de Campinas).

Lima, M. I. (2019). Liberdade de pesquisa científica e inovação na sociedade do conhecimento: um estudo da possível aplicação da teoria do academic capitalism no Brasil (Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul).

Lira, M. G. C. (2017). O papel dos institutos federais no sistema nacional de inovação: análise da contribuição de um modelo de gestão (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal da Bahia).

Lopes, R. S. P. (2016). Fatores determinantes no processo de desenvolvimento endógeno de um Território: Um olhar para o Município de Ijuí a partir dos atores da tríplice hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade Regional do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul).

Lyrio, E. F. (2014). Uma análise da utilização da lei do bem nas micro e pequenas empresas (MPE) de base tecnológica incubadas no vale da eletrônica, em Santa Rita Do Sapucaí (MG) (Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado do Rio de Janeiro).

Macedo, C. W. (2017). Interação universidade-empresa-governo: uma análise do arranjo institucional do Porto Digital (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Pernambuco).

Machado, I. L. (2016). Redes interorganizacionais na conformação de políticas públicas: O caso “Minas Biotec” (Dissertação de Mestrado, Fundação João Pinheiro).

Mafioletti, K. (2016). Empreendedorismo e inovação social na perspectiva da tríplice hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade Regional de Blumenau).

Maleane, S. O. T. (2012). Tecnologias de informação e comunicação como meio de inclusão e exclusão social em Moçambique: o caso do ensino superior (Tese de Doutorado, Universidade de Brasília).

Marchi, F. L. (2014). Interação entre os atores: o caso Serra Gaúcha a partir do modelo da Tríplice Hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul).

Marinho, T. L. (2014). Identificação dos níveis de interação e cooperação das instituições promotoras de inovação em alagoas: uma proposta para o mapeamento de sistemas regionais de inovação (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Alagoas).

Mello, P. A. S. (2015). A arquitetura jurídico-institucional de um ambiente de inovação brasileiro: O Parque Tecnológico de São José dos Campos (Dissertação de Mestrado, Escola de Direito de São Paulo).

Mello, R. M. (2017). Modelo de gestão para um Parque Científico e Tecnológico na região das Missões (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões).

Mesel, S. R. F (2013). Um estudo empírico sobre a relação dos agentes da hélice tríplice no contexto da lei de informática (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Pernambuco).

Mesquita, A. A. (2016). O uso de indicadores de sustentabilidade no gerenciamento de projetos de tecnologia da informação (Dissertação de Mestrado, Fundação Getúlio Vargas).

Mineiro, A. A. C. (2019). Hélice quádrupla e quíntupla e seus relacionamentos em parques científico-tecnológicos consolidados no Brasil (Tese de Doutorado, Universidade Federal De Lavras).

Mineiro, A. A. C., Souza, D. L., Vieira, K. C., Castro, C. C., & Brito, M. J. (2018). Da hélice tríplice a quíntupla: uma revisão sistemática. Economia & Gestão (E&G), Belo Horizonte, v. 18, n. 51.

Mineiro, A. A. C., & Castro, C. C. (2020). A Hélice Quádrupla e sua relação com a visão de futuro dos Parques Científicos e Tecnológicos consolidados no Brasil. Revista de Administração, Sociedade e Inovação (RASI), Volta Redonda/RJ, v. 6, n. 2.

Moreira, J. S. (2019). A universidade empreendedora na promoção de um ecossistema de empreendedorismo incipiente no IFRJ – Campus Engenheiro Paulo de Frontin sob a perspectiva da “hélice tríplice” (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro).

Morgades, R. F. K. M. (2016). A universidade empreendedora no novo modo de produção da ciência contemporânea: Um Estudo de Caso da Universidade Estadual Norte Fluminense Darcy Ribeiro – UENF (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro).

Morone, L. A. F. C. (2003). O banco, o consumidor e o mercado (Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo).

Nascimento, W. C. (2010). As relações de poder no contexto político-econômico de Foz do iguaçu/PR (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual de Maringá).

Negalho, R. B. (2011). A tríplice: o Estado, as políticas públicas e a política nacional da educação ambiental (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande).

Neto, J. V. G. (2015). Institutions, industrialization and innovation: the three is of Argentina, Brazil and Mexico from 1950 to 2010 (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Alfenas).

Neto, S. M. (2016). Criação de valor compartilhado e hélice tríplice para a interação universidade-empresa-governo: a construção de um referencial analítico de gestão estratégica (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Neves, H. P. (2015). Editais de Inovação da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais – FAPEMIG – sob a Ótica da Hélice Tríplice (Dissertação de Mestrado, Universidade FUMEC).

Neves, P. (2006). Aprendizagem tecnológica em empresas no arranjo produtivo de louças em Campo - Largo - PR: o papel da interação universidade, empresa e governo (Dissertação de Mestrado, Universidade Positivo, Curitiba).

Niwa, T. H. (2014). O Modelo da Hélice Triplice Em Consonância Com os Arranjos Produtivos Locais Nas Incubadoras Tecnológicas: Um Estudo De Caso Nas IUTs Da UTFPR (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

Nogueira, C. A. F. (2014). Análise de viabilidade para implantação de um parque tecnológico no sudoeste goiano (Dissertação de Mestrado, Universidade de Taubaté).

Nunes, B. M. (2013). A influência do modelo de tríplice hélice no grau de maturidade de inovação: um estudo de caso das empresas participantes do projeto PRÓ-INOVA/NAGI no estado do Rio Grande do Norte (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Oliveira, G. S. (2019). O papel dos institutos federais com a pesquisa aplicada e a importância do marco legal da inovação: proposta de comunicação para incentivo ao empreendedorismo acadêmico no IFRJ – Pinheira (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro).

Paim, T. G. S. (2018). A construção de redes de inovação: o parque científico e tecnológico da UFRGS e sua implicação social nas empresas (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Sul).

Passoni, W. C. (2011). Adoção de inovação tecnológica: uma análise da interação entre atores (Dissertação de Mestrado Profissional, Faculdade de Estudos Administrativos de Minas Gerais).

Pavinato, C. W. T (2018). Universidade empreendedora na percepção de seus stakeholders: um estudo na Universidade de Caxias do Sul (Dissertação de Mestrado, Universidade de Caxias do Sul).

Pereira, D. V. F. (2013). Análise da valoração de tecnologias nas Universidades Federais do Centro-Oeste (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Mato Grosso do Sul).

Pereira, R. P. A. (2017). Ações estratégicas de um NIT: um estudo de caso na Universidade Federal do Amazonas (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Amazonas).

Piccini, R. A. B. (2018). Sistema regional de inovação do setor de tecnologia da informação da região oeste de Santa Catarina: um estudo exploratório (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade do Oeste de Santa Catarina).

Pinsky, V. C., Moretti, S. L. A., Kruglianskas, I. & Plonski, G. A. (2015). Inovação Sustentável: Uma perspectiva comparada da literatura internacional e nacional. INMR - Innovation & Management Review, (S. l.), v. 12, n. 3, p. 226-250.

Pires, A. M. B. (2008). O poder da relação Universidade-Empresa-Governo para a alavancagem do processo de inovação: uma análise da metodologia prática Centros/Redes de Excelência Petrobras/Coppe com base no estudo do caso CEGEQ-COPPE (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia).

Pontes, R. J. A. (2008). Avaliação dos fundos setoriais sob a ótica da Hélice Tripla. (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Ceará).

Pradella, S. (2015). A construção social da inovação: uma análise a partir das relações entre Universidade, Indústrias e Governo na Microrregião de Santa Cruz do Sul (RS) (Tese de Doutorado, Universidade de Santa Cruz do Sul).

Prates, C. C. (2013). Responsabilidade social corporativa: a evolução e o estágio atual do tema nas subsidiárias brasileira e chinesa do Grupo X (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande Do Sul).

Quadros, P. R. N. S. (2011). As incubadoras de empresas: gênese, desenvolvimento, declínio e perspectivas futuras no contexto político-institucional de inovação tecnológica no Estado da Bahia (1993-2010) (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Bahia).

Renz, G. S. (2016). Processo de desenvolvimento do noroeste do rio grande do sul sob a ótica dos seus atores – o caso do município de Santa Rosa (Dissertação de Mestrado, Universidade Regional do Noroeste do estado do Rio Grande do Sul).

Resende, R. M. V. (2016). Metodologia para a Implantação de Parquelabs – O caso do Parque Tecnológico de Uberaba (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Triângulo Mineiro).

Rezende, J. F. D. (2001). Sistema Local de Inovação: Um Estudo de Caso do CTGÁS (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Rezende, J. F. D. (2012). Sustentabilidade das empresas associadas à REDEPETRO-RN (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Ribeiro, A. C. S. (2006). Modelo de gestão para incubadoras de empresas sob a perspectiva de metodologias de gestão apoiadas em rede sob a configuração da hélice tríplice: o caso da incubadora de empresas (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal Fluminense).

Ribeiro, G. M. C. (2016). O processo de incubação social da Universidade Federal de Goiás: Os desafios para a interação significativa na construção do conhecimento (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Goiás).

Ribeiro, S. X. (2017a). Contribuições ao estudo da gestão do conhecimento e da colaboração universidade-empresa-governo: proposição conceitual e estudo de casos em Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia no Brasil (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Ribeiro, J. A. (2017b). Desenvolvimento e validação de um modelo de referência para a gestão estratégica do desempenho de parques tecnológicos (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Minas Gerais).

Riedo, I. G. (2017). Desenvolvimento da piscicultura em pequenas propriedades rurais: análise no contexto da tríplice hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal da Grande Dourados).

Rocha, F. C. A. (2002). O desenvolvimento econômico regional baseado no conhecimento: o caso da Petrópolis-Teresópolis (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Rio De Janeiro).

Rocha, M. M. (2011). Avaliação da parceria entre indústria farmacêutica e universidade como estratégia para a inovação de medicamentos no Brasil (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal Fluminense).

Rocha, R. O. (2014a). Tripla hélice “desmembrada”: A dificuldade da inovação no Brasil (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Sergipe).

Rocha, R. L. (2014b). Interação universidade-centros de pesquisa e empresas: um estudo sobre o setor de biomateriais do estado do Paraná (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Rodrigues, E. D. (2013). Análise da ambiência institucional de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) na Amazônia Legal (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Tocantins).

Rodrigues, F. C. R. (2015). Capacidade institucional de apoio à inovação dos institutos federais e das Universidades Federais no Estado de Minas Gerais: um estudo comparativo (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Viçosa).

Rodrigues, I. S. (2016). A realidade da universidade empreendedora: uma visão a partir da tripla hélice no caso UFJF (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal Fluminense).

Sacramento, J. M. N. (2011). Ferramentas para adequação das linhas de pesquisas de institutos de pesquisa: o exemplo do Ipen (Tese de Doutorado, Universidade de São Paulo).

Santanna, L. T. (2014). A gestão dos resíduos eletroeletrônicos no brasil e no mundo: legislações, práticas e formas de cooperação interorganizacionais (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Lavras).

Santos, A. M. (2016). Artefatos para extração e análise de informações em base de dados públicas: uma aplicação para o modelo de hélice quíntupla (Tese de Doutorado, Universidade Nove de Julho).

Santos, L. C. M. (2012). O Mercador de Inovações: A importância da comunicação e das competências nos NITs do Paraná (Dissertação de Mestrado, Universidade Tecnológica Federal do Paraná).

Santos, L. A. S. (2013). Uma análise da relação institucional entre a Universidade Federal de Pernambuco e a refinaria Abreu e Lima (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal de Pernambuco).

Santos, L. C. T. (2017). Influência do modelo hélice tripla na inovação de empresas que participam em redes: o caso da vitivinicultura em Jundiaí (Dissertação de Mestrado, Universidade Paulista).

Santos, R. F. (2015). Design para tecnologia social (DpTS): UM modelo piloto em design sistêmico para transformação social, por inclusão produtiva, de populaçoes de baixa renda (Tese de Doutorado, Pontifícia Universidade Católica Do Rio De Janeiro).

Sartori, V. (2017). InHab-Read – IHR: Metodologia de leitura de entorno para habitats de inovação (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Schmitz, A. (2017). A inovação e o empreendedorismo na universidade: um framework conceitual sistêmico para promover desenvolvimento socioeconômico regional e sustentabilidade institucional (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Schneider, G. (2017). Modelo de transferência de tecnologia das instituições de ensino superior comunitárias brasileiras (Dissertação de Mestrado, Universidade de Passo Fundo).

Schreiner, T. (2017). Os processos de liderança na implantação de um centro de inovação a partir da perspectiva construcionista (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Silva, A. G. (2015a). Interações da hélice tríplice na constituição da força motriz da inovação e do empreendedorismo (Dissertação de Mestrado, Universidade de Fortaleza).

Silva, A. F. M. (2017). Capital social e estratégias de inovação na gestão de parques tecnológicos: o caso Sapiens Parque (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica do Paraná, Curitiba).

Silva, A. D. F. (2014a). O Processo Regulador na [Re]conversão de um Arranjo Produtivo Local: O caso do Portomídia – Centro de Empreendedorismo e Tecnologia da Economia Criativa (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal De Pernambuco).

Silva, A. R. S. (2015c). A cooperação técnica entre as forças armadas e o setor acadêmico: um estudo sobre os escritórios da Marinha do Brasil localizados em universidades federais (Dissertação de Mestrado Profissional, Instituto Nacional Da Propriedade Industrial, Rio de Janeiro).

Silva, C. V. (2010). Processo de transferência de conhecimento na interação universidade-empresa: programas de incubação do Distrito Federal (Dissertação de Mestrado, Universidade de Brasília).

Silva, F. S. T. (2014c). Mecanismos da lei do bem para a inovação tecnológica: um estudo do incentivo à P&D nas grandes empresas do parque tecnológico do Rio de Janeiro (Dissertação de Mestrado, Universidade do Estado do Rio De Janeiro.)

Silva, F. I. R. (2012). O fomento à inovação e seus impactos nos resultados das Micro Pequenas e Médias Empresas à luz da abordagem da Tríplice Hélice (Dissertação de Mestrado, Universidade Estadual do Ceará).

Silva, G. F. (2018a). Conectando saberes: uma metodologia para criação de propostas de valor (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Rio Grande do Norte).

Silva, H. S. S. (2015b). Universidade e empresa: uma análise das relações científicas e tecnológicas entre a Universidade Federal de Roraima e as empresas do estado de Roraima (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Roraima).

Silva, L. F. B. (2007). Estratégias de determinação dos fatores de decisão dos tomadores de microcrédito (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal do Ceará).

Silva, L. F. M. (2018b). Relações do processo de cooperação universidade-empresa: um estudo de caso no interior do Paraná (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava).

Silva, P. H. T. (2016). Financiamento à inovação e interação entre atividades científicas e tecnológicas: uma análise a partir do PAPPE (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Uberlândia).

Silva, R. C. (2019). Mapeamento do ecossistema Alagoano de startups (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Federal De Alagoas).

Silva, R. M. (2011). Um Modelo para Análise da Sustentabilidade de Fontes Elétricas (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Pernambuco).

Silva, S. M. (2018c). As políticas de ciência e tecnologia a partir da criação do Ministério de Ciência e Tecnologia. Um novo padrão de pesquisa e as implicações para as universidades públicas (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Silva, Y. F. O. (2014b). Universidade e desenvolvimento local: o caso da Universidade Estadual de Goiás (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Siqueira, E. M. (2007). A participação dos entes universidade, indústria e governo em incubadoras de base tecnológica (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Soares, J. A. (2009). O Papel do Governo, Universidade e Empresas na consolidação da cadeia produtiva do Biodiesel no Brasil: estudo de caso exploratório baseado na abordagem da Hélice Tripla (Dissertação de Mestrado, Centro Universitário da FEI, São Bernardo do Campo).

Sobrinho, I. C. (2017). Determinantes dos depósitos de patentes em ciências da vida e da saúde nas Universidades Federais Mineiras: Uma análise de dados em painel para o período 1995-2016 (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal de Juiz de Fora).

Sonego, V. M. (2015). Fluxo de conhecimento na interação universidade-empresa: o desenvolvimento da soja no interior do Paraná (Dissertação de Mestrado, Pontifícia Universidade Católica Do Rio Grande do Sul).

Sousa, D. C. (2015). A inovação e a gestão das empresas embrionárias de inovação tecnológica: uma análise do processo de pré-incubação (Dissertação de Mestrado, Universidade Paulista).

Sousa, M. A. (2019). Internacionalização De Parques Tecnológicos: Estudo de Caso No Parque Tecnológico Itaipu-Brasil (PTI-BR) (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade Estadual do Oeste do Paraná, Foz do Iguaçu).

Souza, S. V. (2015). O regime jurídico dos agrotóxicos e o sistema da tríplice responsabilidade (Dissertação de Mestrado, Universidade Católica de Santos).

Terra, B. R. C. S. S. R. (1999). Escritórios de transferência de tecnologia em universidades (Tese de Doutorado, Universidade Federal do Rio de Janeiro).

Toledo, F. L. B. (2016). Fatores determinantes na geração de patentes (Dissertação de Mestrado, Universidade Regional de Blumenau).

Torres, F. S. (2011). Modelagem de Equações Estruturais Para Avaliar As Estratégias Corporativas Sustentáveis: Um estudo em empresas que atuam e confecção (Dissertação de Mestrado, Universidade Federal do Ceará).

Toscano, F. L. P. (2014). Transferência de tecnologia entre empresas e universidades: dificuldades enfrentadas no processo Vitória (Dissertação de Mestrado, Instituto Capixaba de Pesq. Em Cont. Econ. e Finanças, Vitória).

Tosta, K. C. B. T. (2012). A Universidade como catalisadora da inovação tecnológica baseada em conhecimento (Tese de Doutorado, Universidade Federal de Santa Catarina).

Valladares, P. S. D. A., Vasconcellos, M. A. & Di Serio, L. C. (2014). Innovation Capability: A Systematic Review of the Literature. Revista de Administração Contemporânea - RAC, Rio de Janeiro, v. 18, n. 5, art. 3, pp. 598-626.

Webber, L. S. (2018). Criação de um parque tecnológico na cidade de Osório: proposta de um roteiro e sensibilização dos atores da tríplice hélice e da sociedade (Dissertação de Mestrado Profissional, Universidade do Vale do Rio dos Sinos).

Zimba, H. F. (2010). A dimensão política e o processo de institucionalização da ciência e tecnologia em Moçambique (Tese de Doutorado, Universidade de Brasília).

Published

27/07/2021

How to Cite

RIEDO, I. G. .; FEIDEN, A. Triple Helix Theory: What does the research of the Brazilian Postgraduate Programs present?. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e14410918036, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18036. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18036. Acesso em: 18 sep. 2021.

Issue

Section

Review Article