Men with prostate cancer and their vulnerabilities

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18117

Keywords:

Men's health; Prostate cancer; Vulnerability; Prevention; Nursing.

Abstract

Objectives: Identify the practices adopted by men to prevent prostate cancer; describe the health behaviors of men affected with prostate cancer and discuss their impact on men's lives. Methodology: Descriptive and exploratory study, with a qualitative approach, developed with 25 men aged 55 years and over, diagnosed with prostate cancer in the urological unit of a university hospital located in the city of Rio de Janeiro. The data collection instrument was the semi-structured interview and, for data analysis, the content analysis technique was applied, according to the following steps: pre-analysis, material exploration and treatment of results, inference and interpretation. Results and Discussion: The study showed that even understanding the need to take care of their health, through disease prevention, they only sought care when symptoms began to bother them in some way. This reinforces not only the deficit in self-care, but also the difficulty of perceiving oneself as vulnerable and responsible for one's health. In addition, there are many feelings, expectations and meanings attributed by men after diagnosis, especially those involving sexual practice. Final considerations: It is essential to embrace it in its entirety in the gender perspective, thus bringing a challenge to think about men's health aimed at promoting health and preventing diseases, establishing health education as a pillar to strengthen the link of the male population with health services.

Author Biographies

Elizabeth Rose Costa Martins , Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduação em Enfermagem pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro (1978)

Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro – UNIRIO (1994)

Doutorado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro – UFRJ (2006)

Professor Associado da Universidade do Estado do Rio de Janeiro -UERJ

Professor Colaborador do Programa de Pós-graduação da Faculdade de Enfermagem da – UERJ

Na área de ensino e pesquisa, atuando principalmente nos seguintes temas: enfermagem saúde do Homem e na Promoção a Saúde e Prevenção das IST/AIDS; saúde do adulto e idoso e Sistematização da assistência de enfermagem.

Pesquisador no Grupo de Pesquisa "Concepções Teóricas do Cuidar em Saúde e Enfermagem". Linha de pesquisa Fundamentos filosóficos, teóricos e tecnológicos para o cuidar em saúde e enfermagem, na UERJ.

Nizélia Ferreira da Silva Floro Rosa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Acadêmica de enfermagem desde o primeiro semestre de 2018, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Bolsista do Estágio Interno Complementar: Grupo com adolescentes sobre saúde e sexualidade. Membro fundador e gestora responsável pela direção científica da Liga de Enfermagem em Anatomia Humana. Monitora voluntária da disciplina de Anatomia. Voluntária dos Projetos: Desmistificando Oncologia; Cuidando da Saúde do Homem na perspectiva da Promoção a Saúde e Prevenção de agravos; O cuidado de enfermagem baseados na equidade, integralidade e universalidade para a população adulta; Grupo com adolescentes em saúde e sexualidade. Inglês intermediário, com ênfase na leitura. Conhecimentos básicos de computação.

Karoline Lacerda de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Acadêmica de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Participante da gestão administrativa da Liga de Trauma e Emergência de Enfermagem da Uerj, monitora de Biologia Celular, bolsista voluntária de iniciação cientifica na temática de Vulnerabilidade de homens jovens universitários diante das suas necessidades de saúde, membro do grupo de pesquisa na temática de saude do homem na linha de pesquisa de fundamentos filosóficos, teóricos e tecnológicos para o cuidar da saúde do homem tendo como orientadora Elizabeth Rose da Costa Martins. Foi voluntária do projeto de extensão Saúde é Brincadeira, realizado no Hospital Universitário Pedro Ernesto e ex participante de iniciação científica sobre "Asma e Poluentes ambientais" no Instituto de Medicina Social da UERJ.

Andressa da Silva Medeiros, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Acadêmica de Enfermagem na Universidade do estado do Rio de Janeiro , Tecnica em Administração formada pelo Colégio Estadual Erich Walter Heinne (EWH), Bolsista de Iniciação Científica FAPERJ na temática da vulnerabilidade dos homens jovens universitários diante de suas necessidades de saúde como orientadora Elizabeth Rose Costa Martins, Membro do grupo de pesquisa na Temática da saúde do homem, na linha de pesquisa de Fundamentos filosóficos, teóricos e tecnológicos para o cuidar em saúde e enfermagem, na UERJ, , Monitora Voluntária da Disciplina de Farmacologia ministrada no quarto período da graduação , Integrante da Liga de Anatomia Humanada (LEAH) . Foi Ligante Acadêmica de Trauma e Emergência em Enfermagem (LATREEnf / UERJ), Foi Integrante na Liga Acadêmica de Saúde Mental de Enfermagem (LIASME / UERJ).

Jady Assis de Souza, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Acadêmica de enfermagem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro - FENF UERJ. Bolsista PIBIC CNPq de Iniciação Científica no departamento de Anatomia Humana - pesquisa urogenital. Membro fundador e gestora responsável pela direção de extensão da Liga de Enfermagem em Anatomia Humana - LEAH. Monitora voluntária da disciplina de Anatomia Humana para enfermagem.

Letícia Guimarães Fassarella , Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduada em enfermagem na Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ) em 2019. Integrante do projeto de pesquisa "Vulnerabilidade de homens jovens universitários diante suas necessidades de saúde" da UERJ. Integrante do projeto de extensão "O cuidado de Enfermagem a Saúde do Homem jovem na perspectiva da promoção a saúde e prevenção de agravos" da UERJ.

Cristiane Maria Amorim Costa, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduação em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1985)

Especialização em Administração Hospitalar (1996)

Mestrado em Enfermagem pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1998)

Especialização em Bioética (2010)

Doutorado no Programa de Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva (2015)

Professora Adjunta do Departamento de Fundamentos de Enfermagem.

Professora do Programa de Pós-graduação em Bioética, Ética Aplicada e Saúde Coletiva. Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

É membro do Comitê de Ética em Pesquisa da Universidade do Estado do Rio de Janeiro.

Tem experiência na área de Enfermagem e Bioética, atuando principalmente nos seguintes temas: sexualidade, educação, bioética, e justiça.

Priscila Marques Ranquine, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Concluído o programa de pós-graduação na modalidade de residência de enfermagem com especialização na área da clínica cirúrgica no Hospital Universitário Pedro Ernesto (HUPE). Tem experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Enfermagem.

Nathalia Figueiredo de Araújo, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Graduada em enfermagem pela Universidade Veiga de Almeida em busca do primeiro emprego como enfermeira. Experiência por seis anos em terapia intensiva e cardiointensivismo no Hospital Universitário Pedro Ernesto, que proporcionou aperfeiçoamento profissional para a assistência ao paciente grave, manipulação de dispositivos invasivos, monitorização contínua a beira leito, administração de medicamentos, compreensão de exames laboratoriais e intervenção precoce ao paciente mediante instabilidade hemodinâmica. Possui atuação por quatro anos na assistência ao paciente cirúrgico, com ênfase em pós-operatório de alta complexidade, incluindo assistência ao paciente neurológico, manipulação de ostomias e drenos, durante atuação no CTI pós-operatório do Hospital Universitário Pedro Ernesto. No momento, atua em unidade cirúrgica especializada em procedimentos urológicos, a qual é referência nacional em cirurgia de transgenitalização. Este cenário proporcionou experiência em todos os momentos cirúrgicos urológicos, incluindo a abordagem pré-operatória, assistência ao paciente durante o período de recuperação anestésica e cuidados no pós-operatório.

Isabele Souza de Moraes Rego, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Estudante do curso da Faculdade de Enfermagem da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ). Bacharel em Biblioteconomia na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO).

Beatriz da Costa Pereira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Acadêmica de enfermagem desde o primeiro semestre de 2018, na Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ. Membro do grupo de pesquisa na Temática da saúde do homem, na linha de pesquisa de Fundamentos filosóficos, teóricos e tecnológicos para o cuidar em saúde e enfermagem, na UERJ.

Fabiana Cristina Silva da Rocha, Universidade do Estado do Rio de Janeiro

Mestre em Enfermagem pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ (2020), pós graduação em Enfermagem Oncologia Clínica pela Universidade Veiga de Almeida (2018) e graduação em Enfermagem pela Universidade Veiga de Almeida (2015). Atualmente é enfermeira da Estratégia de Saúde da Família no Centro Municipal de Saúde Maria Augusta Estrella. Experiência na área de Enfermagem, com ênfase em Saúde do Homem, atuando principalmente nos seguintes temas: saúde do homem, saúde da família e comunidade, saúde da criança, clinica médica, pré natal, oncologia, saúde do adulto.

References

Araújo, J. S., Conceição, V. M., Oliveira, R. A. A, & Zago, M. M. F. (2015). Social and clinical characterization of men with prostate cancer treated at a university hospital. Revista Mineira de Enfermagem, 19(2), 196-203. 10.5935/1415-2762.20150035

Bardin, L. (2016). Análise de conteúdo. Tradução Luís Antero Reto, Augusto Pinheiro. Edições 70.

Brasil. Incidência de câncer no Brasil estimativa 2014. (2014). http://www.saude.sp.gov.br/resouces/ses/perfil/gestor/homepage/outros-destaque/estimativa-de-incidencia-de-cancer 2014/estimativa_cancer_24042014.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. (2008). Política Nacional de Atenção Integral à Saúde do Homem: Plano de Ação Nacional. Brasília. http://portalsaude.saude.gov.br/i ages/pdf/2014/maio/21/CNSH-DOC-Plano-Nacional.PNAISH-2009-2011.pdf.

Brasil. Ministério da Saúde. (2015). Câncer de próstata: causas, sintomas, tratamentos, diagnóstico e prevenção. Ministério da Saúde. de http://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/cancer-de-prostata.

Ferrão, L., Bettinelli, L. A., & Portella, M. R. (2017). Men's experiences with prostate cancer. Revista de Enfermagem UFPE online, 11(10), 4157-4164. 10.5205/reuol.10712-95194-3-SM.1110sup201720

Ferreira, D. F. Uma análise do suporte e qualidade de vida após o diagnóstico e tratamento de câncer de próstata no setor de radioterapia. 2020. (Mestrado em Ciências) — Faculdade de Tecnologia Nuclear, Instituto de Pesquisas Energéticas e Nucleares. São Paulo. https://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/85/85131/tde-17122020-111956/publico/2020FerreiraUmaAnalise.pdf.

Gomes, R. (2008). Sexualidade masculina, gênero e saúde. Fiocruz.

IBGE. (2010). Censo 2010 - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. https://censo2010.ibge.gov.br.

Lima, C. F., Reis, A., & Demétrio, F. (2017). Sexualidade e saúde: perspectivas para um cuidado ampliado. Bonecker Editora.

Lima, C. S. & Aguiar, R. S. (2020). Men's access to primary health care services: an integrative review. Research, Society and Development, 9(4), e157943027. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i4.3027

Lyra, J. A. et al. (2020). Men’s know ledge about prostate cancer prevention in the Family health strategy. Research, Society and Development, 9(8), E07985346. https://doi.org/10.33448/rsd-v9i8.5346

Martins, E. R. C. et al. (2020b). Vulnerability of young men and their health needs. Esc. Anna Nery, 24(1), e20190203. 10.1590/2177-9465-EAN-2019-0203

Martins, E. R. C. et al. (2020a). Young men's health from the perspective of health promotion and disease prevention. Brazilian Journal of Health. 3(2), 2301-2308. 10.34119/bjhrv3n2-081

Martins, E. R. C. et al. (2020c). Young men's health from the perspective of health promotion and disease prevention. Research, Society and Development, 9(9), e400997351. 10.33448/rsd-v9i9.7351

Minayo, M. C. S. (2013). O desafio do conhecimento: pesquisa qualitativa em saúde. Hucitec.

Mota, T. R., & Barros, D. P. O. (2018). Perfil dos pacientes com câncer de próstata em hospital de referência no estado de Pernambuco. Revista Brasileira de Análises Clínicas, 50(4), 334-338. 10.21877/2448-3877.201900766

Rego, R. F. N. B. et al. (2020). Epidemiological clinical profile of the population served in a prostate cancer screening program. Revista de Atenção à Saúde, 18(65), 38-47. https//doi.org/10.13037/ras.vol18n65. 664

Rodrigues, R. S., Sá, R. G., & Zangrande, C. (2016). Epidemiological profile of patients with prostate cancer treated at there ferralcenter for oncology in the city of Sinop /MT. Enfermagem Brasil, 15(4), 181-189. https://doi.org/10.33233/eb.v15i4.497

Silva, M. H. A., Costa, W. S., Sampaio, F. J. B., & Souza, D.B. (2018). The corpus cavernosum after treatment with dutasteride or finasteride: A histomorphometric study in a benign prostatic hyperplasia rodent model. Asian J Androl. 20(5), 505-510. 10.4103 / aja.aja_28_18

Published

28/07/2021

How to Cite

MARTINS , E. R. C. .; ROSA, N. F. da S. F.; OLIVEIRA, K. L. de .; MEDEIROS, A. da S. .; SOUZA, J. A. de .; FASSARELLA , L. G. .; COSTA, C. M. A.; RANQUINE, P. M. .; ARAÚJO, N. F. de .; REGO, I. S. de M. .; PEREIRA, B. da C. .; ROCHA, F. C. S. da . Men with prostate cancer and their vulnerabilities. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e39810918117, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18117. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18117. Acesso em: 26 sep. 2021.

Issue

Section

Health Sciences