Morphological, physical and chemical characterization of soils in the middle high stroke of the Teles Pires river basin, in the City of Alta Floresta - MT

Authors

DOI:

https://doi.org/10.33448/rsd-v10i9.18157

Keywords:

SiBCS; Amazon biome; Pedology.

Abstract

The aim of this study was to identify the morphological and pedogenetic features of the soils and their chemical and physical characteristics in the hydrographic basin of the Middle Course of Rio Teles Pires (BHMTP). For this, six soil profiles were studied, in trenches, along the right and left banks of the Teles Pires River, located at the Encanto da Natureza Farm, São José Farm, Teles Pires River, Estrada do Espanhol Farm, Bonfim Community and Vaca Farm White. Descriptive morphological analyzes were carried out on each horizon and subsequently soil was collected for physical and chemical analysis. Through the interpretation of the morphological evaluations of the profiles, associated with the results of physical-chemical analyzes of the soils, it is possible to classified  up to the fourth categorical level,  two ARGISSOLO VERMELHO-AMARELO Distrófico típico (PVAd), located on the left bank of the river, two Oxisols, LATOSSOLO VERMELHO Eutrófico típico (LVe) e LATOSSOLO VERMELHO-AMARELO Distrófico típico (LVAd) located on the right side of the river, a GLEISSOLO HÁPLICO Tb Distrófico plintossólico (GXbd) located on the left and a CAMBISSOLO HÁPLICO Tb Distrófico (CXbd) Teles Pires River.. In general the soils showed medium textures in all profiles. Saturation by Al3+, it  was high in most horizons, reflecting low pH values and lower levels of Ca2+, Mg2+, K+ and, consequently, lower base saturation, except LVe. Except for LVe, whose CTC was high, all soils showed average cation exchange capacity (CTC), a fact that reflects the typical mineralogy of weathered soils.

References

Adhikari, K., & Hartemink, A. E. (2016). Linking soils to ecosystem services—A global review. Geoderma, 262, 101-111.

Andrade, H., Schaefer, C.E.; Dematté, J.L. I., & Andrade, F.V. (1997). Pedogeomorfologia e micropedologia de uma sequência Latossolo - Areia Quartzosa Hidromórficas sobre rochas cristalinas do Estado do Amazonas. Geonomos, 5(1), 55-66.

Barbosa, T. M. B. (2017). Mineralogia e disponibilidade de fósforo em solos de terra firme da Amazônia Central. Manaus: UFAM. Tese (Doutorado em Agronomia Tropical). Universidade Federal do Amazonas.

Barros, G. M. (2013). Caracterização de solos ao longo de uma litossequência no Oeste do Pará, Amazônia Oriental. Recife: UFRPE. Dissertação (Mestrado em Ciência do Solo). Universidade Federal Rural de Pernambuco.

Barros, R., K. Lima, V., H. Canellas, O., L. Kern, C., D. (2012). Fracionamento químico da matéria orgânica e caracterização física de Terra Preta de Índio. Revista de Ciências Agrárias. 55(1). 44-51.

Benedetti, U. G. Vale Júnior, J. F.; Schaefer, C. E. G. R.; Melo, V. F.; & Uchôa, S. C. P. (2011). Gênese, química e mineralogia de solos derivados de sedimentos pliopleistocênicos e de rochas vulcânicas básicas em Roraima, Norte Amazônico. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 35(2), 299-312.

Bünemann, E. K., Bongiorno, G., Bai, Z., Creamer, R. E., De Deyn, G., de Goede, R., & Brussaard, L. (2018). Soil quality–A critical review. Soil Biology and Biochemistry, 120, 105-125.

Camargo, M. F., Roque, C. G., Umetsu, R. K., Pierangeli, M. A. P., & Silva, T. R. C. D. (2010). Fertilidade do solo da área ciliar da sub-bacia hidrográfica Mariana, para fins de conservação ambiental.

Campos, M. C. C. (2012). Relações solo-paisagem: conceitos, evolução e aplicações Soil-landscape relationships: concepts, developments and applications. Ambiência, 8(3), 963-982.

Campos, M. C. C., Ribeiro, M. R., Souza Júnior, V. S. D., Ribeiro Filho, M. R., & Almeida, M. D. C. D. (2012). Relações solo-superfície geomórfica em uma topossequência várzea-terra firme na região de Humaitá (AM). Revista Brasileira de Ciência do solo, 36, 325-336.

Campos, M. C. C., Ribeiro, M. R., Souza Júnior, V. S. D., Ribeiro Filho, M. R., & Souza, R. V. C. C. D. (2011). Relações solo-paisagem em uma topossequência sobre substrato granítico em Santo Antônio do Matupi, Manicoré (AM). Revista Brasileira de Ciência do Solo, 35, 13-23.

Campos, M. C. C., Ribeiro, M. R., Souza Júnior, V. S. D., Ribeiro Filho, M. R., & Oliveira, I. A. D. (2010). Interferências dos pedoambientes nos atributos do solo em uma topossequência de transição Campos/Floresta. Revista Ciência Agronômica, 41, 527-535.

Cardoso, E. L., Santos, S. A., Urbanetz, C., Carvalho, A. D., Naime, U. J., Silva, M. L. N., & Curi, N. (2016). Relação entre solos e unidades da paisagem no ecossistema Pantanal. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 51, 1231-1240.

Cardoso, E. J. B. N., Vasconcellos, R. L. F., Bini, D., Miyauchi, M. Y. H., Santos, C. A. D., Alves, P. R. L., & Nogueira, M. A. (2013). Soil health: looking for suitable indicators. What should be considered to assess the effects of use and management on soil health?. Scientia Agricola, 70, 274-289.

Colodel, J. R., Pierangeli, M. A. P., Souza, M. F. P., de Carvalho, M. A. C., & Dalchiavon, F. C. (2018). Atributos físicos e biológicos de Argissolo Vermelho-Amarelo Amazónico sob diferentes sistemas de uso e manejo. Revista de Ciências Agrárias, 41(2), 287-297.

Costa, E., Silva, H., & Ribeiro, P. R. (2013). Matéria orgânica do solo e o seu papel na manutenção e produtividade dos sistemas agrícolas. Enciclopédia biosfera, 9(17), 1842-1860.

Damaceno, J. B. D. & Lobato, A. C. N.(2015). Solos do Amazonas: descrição de um perfil de solo. Revista Delos Desarrollo Local Sostenible, 12(34), 1 -12.

Defelipo, B. V. & Ribeiro, A. C. (1991). Análise química do solo (metodologia). Viçosa: UFV, 14p. Boletim de Extensão.

Empresa Brasileira De Pesquisa Agropecuária - Embrapa. (2017). Manual de métodos de análises de solo. 3. ed. Revista e Ampliada. Brasília: CNPS. 577 p.

Góis Orrutéa, A., Melo, V. D. F., Motta, A. C. V., & Lima, V. C. (2012). Mineralogia e reserva de K de Cambissolos submetidos a diferentes manejos após derrubada e queima da floresta na Amazônia Meridional. Acta Amazônica, 42, 461-470.

Kiehl, E. J. (1979). Manual de edafologia. Relações solo-planta [Brasil].

Lange, A., Dantas, J., da Silva Freddi, O., Buratto, W., Spaziani, C., & Caione, G. (2019). Degradação do solo e pecuária extensiva no norte de Mato Grosso. Nativa, 7(6), 642-648.

Lepsch, I. F. (2016). Formação e conservação dos solos. Oficina de textos.

Lisbôa, F. M., Donagemma, G. K., Burak, D. L., Passos, R. R., & Mendonça, E. D. S. (2016). Indicadores de qualidade de Latossolo relacionados à degradação de pastagens. Pesquisa agropecuária brasileira, 51, 1184-1193.

Malheiros, A. F., Higuchi, N., & Santos, J. D. (2009). Structural analysis of tropical rainforest in Alta Floresta city, Mato Grosso, Brazil. Acta Amazonica, 39(3), 539-548.

Marques, J. D. D. O., Libardi, P. L., Teixeira, W. G., & Reis, A. M. (2004). Estudo de parâmetros físicos, químicos e hídricos de um Latossolo Amarelo, na região Amazônica. Acta amazônica, 34, 145-154.

Mendes, D. D. S. O., Bueno, G. T., Guimarães, F. S., Rossin, B. G., & do Nascimento, N. R. (2017). Os solos e geoambientes das campinaranas amazônicas: relação genética entre os geoambientes e a evolução da paisagem em um transecto na bacia do Alto Rio Negro, Amazônia. Revista Brasileira de Geomorfologia, 18(3). 547-559.

Monteiro, K. F. G., Kern, D. C., Rodrigues, T. E., Ruivo, M. D. L. P., & Farias, P. R. S. (2006). Caracterização dos Argissolos amarelos com adição de resíduos de madeira: uma alternativa de uso como cobertura em solos da Amazônia paraense. Bol. Mus. Para. Emílio Goeldi. Ciências Naturais.1(1), 139-148.

Moreira, M. L. (2007). Mato Grosso: solos e paisagens. Entrelinhas.

Novais, R. D., & Smyth, T. J. (1999). Fósforo em solo e planta em condições tropicais (No. 631.422 N934). Universidade Federal de Vicosa, Vicosa, MG (Brasil). Dept. de Solos.

Oliveira, A. S. D. (2006). Qualidade do solo em sistemas agroflorestais em Alta Floresta MT. Viçosa: UFV. Dissertação (Mestrado em Solos e Nutrição de Plantas). Universidade Federal de Viçosa.

Oliveira, I. A. D., Campos, M. C. C., Soares, M. D. R., Aquino, R. E. D., Marques Júnior, J., & Nascimento, E. P. D. (2013). Variabilidade espacial de atributos físicos em um Cambissolo Háplico, sob diferentes usos na região sul do Amazonas. Revista Brasileira de Ciência do Solo, 37, 1103-1112.

Oliveira, A. S.; Cardoso, I. M.; Sá Mendonça, E; Filho, E. F. & Jucksch, I. (2016.) Avaliação de atributos orgânicos dos solos em ambientes florestais na Amazônia Matogrossense. Revista Espacios| Vol. 37 (Nº 25).

Oliveira, A. S., Pierangeli, M. A. P., & de Sousa, J. B. (2019). Características do meio físico da Bacia Hidrográfica do Médio do Rio Teles Pires, no município de Alta Floresta-MT. Revista Equador, 8(3), 159-177.

Pereira, M. G. Anjos, L. H. C. Dos; Pinheiro Junior, C. R.; Pinto, L. A. S. R.; Neto, E. C. S.; & Fontana, A. (2019). Formação e caracterização de solos. Organizador Leonardo Tullio. – Ponta Grossa, PR: Atena Editora.

Pereira, G. D. S., Locatelli, M., & Da Silva Filho, E. P. (2018). A atividade humana como fator de substituição da floresta nativa por diferentes tipos de cobertura vegetal influenciando os aspectos de fertilidade do solo na região de Ariquemes, RO. In: Embrapa Rondônia-Artigo em anais de congresso (ALICE).

Quesada, C. A., Paz, C., Oblitas Mendoza, E., Phillips, O. L., Saiz, G., & Lloyd, J. (2020). Variations in soil chemical and physical properties explain basin-wide Amazon forest soil carbon concentrations. Soil, 6(1), 53-88.

Reichert, J. M., Kaiser, D. R., Reinert, D. J., & Riquelme, U. F. B. (2009). Variação temporal de propriedades físicas do solo e crescimento radicular de feijoeiro em quatro sistemas de manejo. Pesquisa Agropecuária Brasileira, 44, 310-319.

Reis, M.S, Fernandes, A. R., Grimaldi, C., Desjardins, T., & Grimaldi, M. (2009). Características químicas dos solos de uma topossequência sob pastagem em uma frente pioneira da Amazônia Oriental. Revista de Ciências Agrárias Amazonian Journal of Agricultural and Environmental Sciences, 52(1), 37-47.

Reis, M. S., Fernandes, A. R., Grímaldi, C., Sarrazin, M., & Grimaldi, M. (2007). Variação da composição granulométrica e orgânica do solo em uma topossequencia da microrregião de Marabá-PA. Boletim do Museu Paraense Emílio Goeldi-Ciências Naturais, 2(3), 33-44.

Resende, M., Curi, N., Rezende, S. D., Corrêa, G. F., & Ker, J. C. (1997). Pedologia base para distinção de ambientes. rev. ampl. Viçosa: Núcleo de Estudos de Planejamento e Uso da Terra.

Ribeiro, A. C.; Guimarães, P. T. G.; & Alvarez, V. H. (1999). Recomendações para o uso de corretivos e fertilizantes em Minas Gerais: 5. Aproximação. Comissão de Fertilidade do solo do estado de Minas Gerais.

Salton, J. C., & Tomazi, M. (2014). Sistema radicular de plantas e qualidade do solo. Embrapa Agropecuária Oeste-Comunicado Técnico (INFOTECA-E).

Santos, H. G., Jacomine, P. K. T., Dos Anjos, L. H. C., De Oliveira, V. A., Lumbreras, J. F., Coelho, M. R., ... & Cunha, T. J. F. (2018). Sistema brasileiro de classificação de solos. Brasília, DF: Embrapa.

Santos, L. N. S., Passos, R. R., da Silva, L. V. M., de Oliveira, P. P., de Oliveira Garcia, G., & Cecílio, R. A. (2010). Avaliação de alguns atributos físicos de um Latossolo Vermelho-amarelo sob diferentes coberturas vegetais. Bioscience Journal, 26(6).940-947.

Santos, R., Lemos, R., Santos, H., Ker, J., & Anjos, L. S. (2015). SH Manual de descrição e coleta de solo no campo. 5ª ed. revistada e ampliada Viçosa. Sociedade Brasileira de Ciência do Solo.

Schaefer, C. E. G. R.; Lima, H. N.; Teixeira, W. G.; Vale Júnior, J. F.; Souza, K. W.; Corrêia, G. R.; Mendonça, B. A. F.; Amaral, E. F.; Campos, M. C. C.; & Ruivo, M. L. P. (2017) Solos da Região Amazônica. In: Curi, N. C., Ker, J. C., Novais, R. F., Vidal-Torrado, P., Schaefer, C. E. G. Pedologia: solos dos biomas brasileiros.

Silva Junior, C. A., Boechat, C. L., & de CARVALHO, L. A. (2012). Atributos químicos do solo sob conversão de floresta amazônica para diferentes sistemas na região norte do Pará, Brasil. Bioscience Journal, 28(4). 576-572.

Silva Santos, F. (2018). Petrologia das sucessões vulcânicas do Grupo Colíder na região de Guarantã do Norte e a Serra do Cachimbo, Mato Grosso, Brasil. Cuiabá: UFMT, 2018. Dissertação (Programa de Pós-Graduação em Geociências) - Universidade Federal de Mato Grosso, Instituto de Ciências Exatas e da Terra, Cuiabá, 57 p.

Souza, J. O.; Frasca, A. A. S.; & Oliveira, C. (2003) Programa Levantamentos Geológicos Básicos do Brasil - PLGB. Geologia e recursos minerais da Província Mineral de Alta Floresta. Brasília CPRM-Serviço Geológico do Brasil/DEPAT/DIEDIG.

Souza, A. L. D., & Souza, D. R. D. (2006). Análise multivariada para estratificação volumétrica de uma floresta ombrófila densa de terra firme, Amazônia Oriental. Revista Árvore, 30, 49-54.

Souza, D. M.; & Lobato, E. (2004). Cerrado: correção do solo e adubação. 2. ed. Brasília: Embrapa Informação Tecnológica, 416p.

Teixeira, W. G., Kern, D. C., Madari, B. E., Lima, H. N., & Woods, W. (2009). As terras pretas de índio da Amazônia: sua caracterização e uso deste conhecimento na criação de novas áreas. Manaus: Embrapa Amazônia Ocidental.

Vieira, M. N. F.; Vieira, L. S.; Santos, P. C. T. C. Dos, & Chaves, R. S. (2000). Levantamento e conservação do solo. 2. ed. Belém: FCAP, Serviço de documentação e informação. 320 p.

Vilar, C. C. & Vilar, F. C. M. (2013). Comportamento do fósforo em solo e planta. Campo Digital, v. 8, n. 2.

Villar, M. L. P. (2007). Manual de interpretação de análise de plantas e solos e recomendação de adubação. Cuiabá: EMPAER-MT. 182 p. (EMPAER-MT, Série Documentos, 35).

Volf, M. R. (2015). Formas e disponibilidade de potássio nos solos do Vale do Araguaia. Rio Verde: UniRV. Dissertação (Mestrado em Agronomia). Universidade de Rio Verde –GO.

Published

28/07/2021

How to Cite

OLIVEIRA, A. S. de .; PIERANGELI, M. A. P. .; SOUSA, J. B. de .; LOPES, H. S. S. .; GALBIATI, C. .; SOUZA, C. A. de .; CLAUDINO, W. V. . Morphological, physical and chemical characterization of soils in the middle high stroke of the Teles Pires river basin, in the City of Alta Floresta - MT. Research, Society and Development, [S. l.], v. 10, n. 9, p. e34210918157, 2021. DOI: 10.33448/rsd-v10i9.18157. Disponível em: https://rsdjournal.org/index.php/rsd/article/view/18157. Acesso em: 20 sep. 2021.

Issue

Section

Agrarian and Biological Sciences